1. Spirit Fanfics >
  2. Tokyo: Young And Rebellious >
  3. Sentimentos estão sendo despertados

História Tokyo: Young And Rebellious - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Sentimentos estão sendo despertados


Fanfic / Fanfiction Tokyo: Young And Rebellious - Capítulo 8 - Sentimentos estão sendo despertados

Acordei com os raios de Sol que me incomodavam...me mexi na cama e percebi que eu estava com o uniforme da escola: meias, saia, camiseta...e então eu me lembrei da noite passada, na casa do Sai.

Percebi também que eu estava com uma grande jaqueta preta...eu tinha certeza que era do Sasuke...pois noite passada quando ele me trouxe até minha casa, como todos os dias em Tokyo, estava frio... então ele me ofereceu a sua jaqueta.

Me pergunto: Como o Sasuke pode ser alguém tão frio e grosseiro...e quando quer pode ser tão doce e gentil?

Na verdade... acho que essa é a primeira vez que o vejo ser doce e gentil...

O toque do meu celular me fez levantar.

Me sentei na cama e atendi o mesmo:

- Alô?

- Garota, nós não tínhamos combinado de nós encontrar no ponto de ônibus as 10?

Era Sasori.

- Hmm...para que? - Perguntei passando a mão em um dos meu olhos.

- O que!? Sakura! Para comprar os móveis para o seu apartamento!

- AH! É verdade! - Me levantei. - Eu já estou indo!

- Vem logo! O ônibus já está chegando!

- Estou indo! Tchau! - Falei desligando o celular.

- Droga! - Corri em direção ao banheiro.

Tomei um banho rápido e voltei para o meu quarto.

Vesti roupas totalmente pretas, coloquei meu uniforme para lavar e dobrei a jaqueta do Sasuke e coloquei em cima de minha cama.

Escovei meus dentes, peguei minha mochila com dinheiro, celular e mais algumas coisas dentro...e corri até o ponto de ônibus.

Quando cheguei no ponto de ônibus o mesmo já estava alí e eu ouvia os gritos de Deidara e do motorista a metrôs do local.

- A minha amiga já está chegando, senhor!

- Nós precisamos ir agora! Se quiser esperar ela, sinta-se avontade para descer do ônibus!

Deidara segurava as portas do ônibus com os braços enquanto discutia com o motorista.

Enquanto isso...Sasori e Hidan que já estavam sentados...estavam sorrindo de nervoso.

Parei em frente a porta do ônibus observando aquela situação.

- Ah, Sakura! - Deidara olhou para mim sorrindo e dando passagem para que eu entrasse no ônibus.

- Obrigada, Deidara. - Falei entrando no ônibus.

Eu e Deidara nós sentamos atrás do banco onde Sasori e Hidan estavam sentados.

- Finalmente, Sakura! Achei que você nunca chegaria! - Sasori disse.

- Achei que você era mais responsável, garota...da próxima vez chegue na hora certa! - Hidan Disse.

- Desculpa, meninos! É que ontem eu cheguei tarde em casa....e acabei acordando atrasada...mas prometo que não vai mais acontecer!

• Visão Do Sasuke •

Eu estava deitado no sofá encarando o teto e pensando na Sakura...

O que ela está fazendo comigo? Porque eu sempre me pego pensando nela...

- Droga, eu tenho que parar com isso! - Falei colocando uma de minhas mãos sobre meu rosto.

Foi quando alguém começou a bater forte em minha porta.

Fui até a mesma e a abri... então, o loiro entrou cambaleando com um copo meio vazio.

- Porra, Naruto...- Falei fechando a porta.

- Eu tô com uma dor de cabeça horrível, cara! - ele disse se jogando no sofá. - Parece que a minha cabeça vai explodir.

- Mas é claro seu idiota! Você não sabe beber! - Falei pegando o copo da mão dele.

Rapidamente percebi que era Vodka.

- Sasuke...eu tô horrível.

- É, cara.

Fui até o balcão da cozinha preparar café para o Naruto.

Rapidamente levei uma xícara de café para o loiro...que não parava de reclamar.

- Valeu, Sasuke. - Ele começou a bebericar a bebida.

- Da próxima vez não beba tanto, idiota.

O loiro riu e logo me olhou e disse:

- Mas o que aconteceu entre você e a Sakura? Eu percebi que vocês dois foram embora. - Ele me olhou com um olhar malicioso.

- Você é realmente um idiota. - Dei um sorriso de canto de boca. - Nós dois fomos embora depois que a polícia chegou na casa do Sai... não queríamos problemas.

- E...?

- E eu levei ela até a casa dela e só isso, Naruto... não aconteceu nada.

- Mas bem que você queria que tivesse acontecido, né? - O loiro disse rindo.

- Você é infantil de mais, Naruto. - Suspirei.

- Fala sério, Sasuke! Ela mexe com o seu coração de pedra!

- É sério, Naruto, de onde você tira essas idéias?

- Ontem eu percebi que você ficava observando a Sakura.

- Tsc. - Me sentei ao lado do loiro. - Eu só decidi "ser gentil" com ela...como você disse.

Foi quando o loiro começou a rir.

- Viu? Sasuke Uchiha não é "gentil" com ninguém! Se você está sendo assim com ela é por que você sente algo pela Cherry! Talvez você ainda não saiba ou sabe e não quer admitir...enfim, eu acho que vocês dois se amam...mas não admitem! - o Garoto disse se levantando. - Bem, agora eu vou tomar banho! - Ele foi em direção ao banheiro.

E eu fiquei alí, pensando no que loiro disse.

- Não...ele é só um idiota.

• Visão Da Sakura •

- aaaaaaaaaa, olha essa cadeira que fofa! - Falei me aproximando de uma cadeira de madeira com o estofado de pelos sintéticos de animais.

- Fofo deve ser o preço dela. - Sasori se aproximou para olhar o preço da mesma.

- Não é tão cara. - Falei.

- Mas você precisa disso? - Sasori perguntou.

- Ééé... talvez.

- É por estética, Sasori. - Deidara disse se aproximando acompanhado de Hidan.

- Acho que já temos tudo. - Hidan disse.

- É, acho que sim. - Falei.

- Então, Vamos! - Sasori disse.

[...]

Andamos até o ponto de ônibus.

- Foi mal, Sakura! Mas amanhã vou estar fora da cidade. - Hidan disse.

- E eu vou visitar uma pessoa. - Deidara sorriu.

- Isso não é uma desculpa só para não dizer: não quero, não é? - Perguntei.

- Acredite, não é. - Hidan falou.

- Eu digo o mesmo. - Deidara.

- E você, Sasori? - Olhei para o ruivo que estava quieto.

- Eu tenho um ótimo motivo!

- E qual seria?

- Eu não quero! - Ele sorriu para mim.

- Ok, válido.

Os garotos riram.

- Mas você não tem ninguém para te ajudar? - Deidara perguntou.

- Acho que vou pedir para o Naruto...

- Melhor que nada. - Sasori disse.

- Aquele garoto é muito retardado, ele vai quebrar alguma coisa...- Hidan disse.

- Ah não, ele jamais faria isso. - Falei.

- Como você pode ter certeza? - Sasori perguntou.

- Por que ele sabe se quebrar algo meu eu quebro a cara dele. - Falei sorrindo.

- É, realmente. - Hidan disse.

O ônibus chegou e nós quatro entramos no mesmo.

[...]

- Finalmente! - Falei chegando em casa.

- Sakura? - Minha mãe saiu da cozinha.

- Ah, oi?

- Você saiu hoje e não me disse nada!

- Foi mal! É que eu estava atrasada...

- Ok...e esses são os seus móveis? - Ela perguntou animada.

- Sim, amanhã vou levá-los para o apartamento junto com as outras coisas.

- Se quiser pode deixar eles aqui na sala.

- Obrigada mãe! Eu não queria ter que subir as escadas com tudo isso!

- Tudo bem! - Ela sorriu. - Eu fiz bolo, quer?

- Nossa! Faz tempo que você não faz essas coisas!

- É, eu sei...mas hoje me deu vontade.

- Eu quero sim! Mas antes vou trocar de roupa! Já volto! - Falei subindo as escadas.

Quando entrei no meu quarto...vi a jaqueta de Sasuke em cima da minha cama.

Peguei a mesma e a vesti... sentindo o cheiro dele...

Eu tenho que para de pensar nele...porque é tão difícil?




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...