História Tolinho - Capítulo 1


Escrita por: e byunloey

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Cbw, Chanbaek, Chanbaekwishes, Doisanoscomcbw, Ficlet, Prompt Do Twitter
Visualizações 598
Palavras 939
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Shonen-Ai, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ!!
Aqui é a Byun_Re :))
Estou muito feliz por participar da comemoração de 2 anos do projeto.
Estive aqui no primeiro ano, no primeiro k, no segundo k e agora no terceiro k de seguidor, eu estou muito orgulhosa do projeto e da equipee!!

Obrigada ~kazuno pelo prompt e gab pela capa (~vivi também por editar pra mim <3)
E MILKA MEU AMOR POR LER <3 SAHASHUASHU

Boa leitura para todos <3

Capítulo 1 - Como foram tolos por desperdiçar tantos beijos.


 

Para todo mundo sempre ficou na cara, muito óbvio mesmo, que Chanyeol gostava de Baekhyun; e que era recíproco. Menos, é claro, para os dois bocós que eram só olhos e sorrisos um para o outro, porém tímidos demais para tomar uma atitude.

Baekhyun se aproximou de Chanyeol ainda no fundamental, desde que compartilharam um lanche no recreio não separam-se mais, e agora estão no último ano do colegial.

Pobres almas envergonhadas, quando entraram no ensino médio já sentiam aquela palpitação no peito ao se olharem por tempo demais, as bochechas rosadas, as mãos suando, as horas intermináveis no banho batendo uma punh-

Enfim, os malditos hormônios.

O Park gostava de levar Baekhyun até em casa depois das aulas, sempre foi assim, mesmo que precisasse voltar todo caminho para ir embora, já que sua humilde residência era do outro lado daquele bairro, mas não se importava pois geralmente a senhora Byun o chamava para almoçar. Então ele entrava, fazia os deveres de casa ao lado do melhor amigo e acabavam o dia em uma partido de um jogo qualquer, ou vendo um seriado novo.

É assim, não se desgrudam por nada.

No entanto, Baekhyun estava um pouco disperso naquele dia, enquanto atravessavam a pracinha que dava na casa do Byun. Ele havia ouvido de Kyungsoo, um amigo de sua sala, que um garoto do primeiro ano queria se declarar para Chanyeol.

Maldita seja aquela carinha fofa e corpo deslumbrante de Oh Sehun.

Baekhyun olhou para Chanyeol, que tinha as mãos no bolso e um sorrisinho de lado, pensando em algo que o menor não sabia. Será que ele também gostava do bonitinho mais novo? Estaria pensando nele?

Mal o Byun sabia que aquele sorriso nos lábios carnudinhos de Chanyeol era porque o garoto imaginava a tarde que iria passar juntinho ao melhor amigo.

Decidido, Baekhyun prometeu a si mesmo que se declararia antes de Oh Sehun, se o Park não gostasse dele da mesma forma poderiam continuar a ser amigos, certo? Chanyeol não se afastaria por isso. Ou se afastaria?

— Baekkie? — chamou ao ver o menor tão avoado, quase tropeçando nos próprios pés.

— Hm?

Eles se encararam, esquecendo-se de qualquer outra coisa, ficando presos um nos olhos dos outros. Tão tolinhos, como não percebiam o quão apaixonados estavam?

Ficaram absortos um no outro, até mesmo para ouvir Jongin — vizinho de Baekhyun — gritando:

— CUIDADO!

Os amigos viraram o rosto rápido demais, e viram três enormes cachorros correndo em sua direção com as guias soltas e um Kim desesperado atrás dos animais. Os três tentaram fugir de Jongin e assim, deram voltas em Chanyeol e Baekhyun, fazendo com os dois perdessem o equilíbrio e se abraçassem para ficar em pé.

Acontece que quanto mais os cachorros fugiam, mais eles prendiam os amigos juntinhos, tão próximos que sentiam a respiração um do outro.

Jongin pedia inúmeras desculpas ao tentar soltar as correias dos animais, que se prenderam nas pernas de Chanyeol e Baekhyun, mas os dois só tinham olhos um para o outro, para aquela proximidade que fazia os corações saltarem como doidos no peito, como se houvessem corrido uma maratona, para o rosto quente e o brilho cheio de expectativa no olhar.

“É agora ou nunca!”

Baekhyun pensou, pois estava tão perto de Chanyeol que não resistiu em ficar na ponta dos pés e selar seus lábios aos dele suave e brevemente. O Park arregalou os olhos, mas antes que pudesse fazer qualquer coisa, eles ficaram livres do aperto e Baekhyun se afastou, abaixando o rosto, sentindo-se envergonhado da própria atitude.

Jongin novamente pediu desculpa, enquanto segurava os cachorros com firmeza e continuava seu passeio.

Já os amigos voltaram a andar, dessa vez em silêncio, até a casa do Byun, que era logo na rua seguinte. Chegaram tão rápido que nenhum dos dois ainda sabia como agir.

— Baekkie? — Chanyeol sussurrou, fazendo o menor estremecer, ele não tirava os olhos de algo muito interessante em seu tênis. — O que aconteceu?

— Me desculpe, eu sei que somos amigos, eu não deveria ter feito isso… — o Byun começou, sentindo-se ansioso. Acontece que quando está nervoso, Baekhyun vira uma metralhadora de palavras, e Chanyeol arregalou os olhos enquanto as verdades voavam da boca de seu melhor amigo. — Você deve gostar do Sehun, certo? Eu sou um idiota, não quero que isso estrague nossa amizade Chanyeol. Eu te amo, sabe disso, certo? Mas eu também… eu também gosto de você.

Baekhyun estava ofegante ao levantar o rosto para um Park todo corado, atordoado e sem saber como reagir. Primeiro, o que Sehun tinha a ver com a história? Segundo, Baekhyun gostava de si?

QUÊ?!

Como ninguém disse nada por um bom tempo, o menor já estava se preparando para pedir desculpas novamente quando sentiu as mãos de seu melhor amigo em sua cintura, puxando-o para perto e o beijando. Primeiro só um selar, como mais cedo, então aos poucos as bocas se abriram, as línguas se enroscaram e eles se entregaram, finalmente, àquele sentimento há tanto tempo preso em seus corações.

Afastaram-se com sorrisos bobos nos rostos vermelhos, e não precisou de mais do que um olhar para Baekhyun entender, Chanyeol gostava dele também.

Com uma felicidade enorme em seu ser, o Byun abriu o portão de sua casa e se virou para o maior:

— Quer ficar para almoçar?

— E depois ver um filme?

— E quem sabe você pode me beijar mais um pouco… — o menor provocou.

— Se for assim, eu fico para sempre.

Então eles riram, e o Park tomou a mão de Baekhyun, entrelaçando os dedos enquanto eles percebiam como foram tolinhos esse tempo todo, e quantos beijos desperdiçaram por vergonha de se declarar.

 


Notas Finais


Me sigam no twitter: https://twitter.com/Byun_Re
Obrigada por lerem :))
Beijinhos <333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...