História Tomorrow - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Hoseok, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Namjin, Namjoon, Taehyung, Taeyoonseok, Yoongi
Visualizações 160
Palavras 1.823
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


To aqui :v

Eu já tinha pensado que tinha passado mais de três dias que não posto e.e mas não passou, o que é bom :3 nao tenho muito o que falar então

Me desculpem.qualquer erro e boa leitura :3

Capítulo 7 - Capítulo 6


Fanfic / Fanfiction Tomorrow - Capítulo 7 - Capítulo 6

Jungkook P.O.V

Se fiquei com raiva da Sun Hee por ter derrubado Jimin? Claro que fiquei, quem essa garota pensa que é?? Eu só sei que tive que me acalmar se não iria explodir ali mesmo, e o que fiz foi levar jimin para a enfermaria, o cheio do mesmo estava me acalmando aos poucos, eu precisava de mais, e foi o que fiz, me aproximei e coloquei meu rosto na curvatura do seu pescoço. Eu não sei se estou preparado para o cio do pequeno, algo dentro de mim grita dizendo que devo desistir dessa aposta. Mas se eu não continuar, vão todos pensar que sou um fracote, e não quero isso. Mas por outro lado, não quero perder a companhia do ômega. Apos toda a confusão com a enfermeira e o desconforto de park com o olhar da mesma para cima de mim. Voltamos para sala, claro que levamos o maior Esporro por ter chegado quase no final da aula, e é meio obvio que teve os comentários dos alunos sobre eu e jimin, eu estava amando tudo aquilo. Jimin estava meio nervoso com essa de conhecer minha omma, mas tenho certeza que eles vão se dar bem, agora só espero que meu Appa não esteja em casa. já estávamos na última aula, o tempo passou mais rápido que o normal. Esperei todos saírem e fiquei observando Jimin arrumar suas coisas. Parecia tenso. Fui ate o mesmo e toquei em seu ombro o assustando.

- Omo, você me assustou, o que esta fazendo aqui? Não deveria ter ido?

- Esta tentando se livrar de mim Park? Se sim, não vai conseguir. - Digo sorrindo de lado.

- N-nao é isso…é que… - fora interrompido.

- Jimin vo..- O Kim mais velho para de falar - o que ta acontecendo aqui? O que você ta fazendo aqui seu alfa idiota!!?? - parecia bem alterado, resolvi que iria esperar o Park no portão da escola.

- Pequeno, eu vou te esperar no portão. - Digo soltando sua cintura e passando pela porta.

Jimin P.O.V

- PARK JIMIN! Oque ele tava fazendo aqui??? O que ele fez com você!! - Pergunta Jin totalmente alterado.

- Hyung calma ta assustando ele - diz Taehyung segurando seu braço

- Nao me diga que esta namorando com essa anta acéfala - diz passando a mao na testa

- N-NÃO!!! Não estamos tendo nada - sinto um aperto no peito, mas essa é a verdade.- Ele estava apenas me convidado para ir na casa de sua omma…

- O que aconteceu nesses dias que você não falou com a gente? - Pergunta tae

Respirei fundo e resolvi que contaria tudo aos dois Kim a minha frente. Os puxei para fora e o caminho ate o portão contei, claro que quando cheguei lá vi Jungkook encostado no mesmo, disse aos meninos para irem em casa mais tarde que terminaria de contar tudo o que aconteceu nesse final de semana ate hoje. Me despedi dos dois e fui ate Jungkook que pegou em minha mao e me puxou ate uma limousine. Nao fiquei impressionado, a família Jeon era uma das mais ricas de seul, eu e minha omma eramos dr classe media, claro que se não fosse por minha avó, se não fosse por ela, estaríamos na rua hoje, e não teria conhecido Jin Hyung e Taetae. E também não iria conhecer essa anta que chama Jeon Jungkook.

- No que esta pensando? Parece ser algo bom, esta ate sorrindo bobo. - Diz rindo. Sinto meu rosto esquentar.

- E-em nada - assim que chegamos o motorista desce do carro e abre a porta para nós. Assim que saímos me curvo em agradecimento e Jeon me puxa para dentro.

Ao entrar na casa, estava tudo um silêncio, era tudo bem arrumado e bem decorado, Jeon começou a gritar pela casa em procura de sua mae, e a encontramos na cozonha. A mesma para o que esta fazendo e se vira para nós, ela era realmente muito linda. Ela sorriu ao me ver ali, seu sorriso era bem parecido com o do Jungkook.

- Olá você deve ser Park Jimin, eu sou Jeon JungHee. - diz com um lindo sorriso no rosto.

- É um prazer conhecer a Sra. - me curvo.

- Que isso, sem informalidade querido, pode me chamar de JungHee, quem sabe mais pra frente pode me chamar de omma. - Diz rindo. Jungkook iria falar alguma coisa quando a porta se abre e um senhor com uma face nada boa passa por ela.

- Quem é esse omega e por que ele está aqui?? - Diz alterado

- Pai esse é Park Jimin, meu ômega. - diz passando o braço por cima de meu ombro e dando um sorriso de lado.

- Seu omega?? Não estou vendo nenhuma marca.- Diz debocahado.

Já estava cansado de ser esculachado desse jeito, estava tao avoado que nem havia escutado a conversa. Claro que não era de meu interesse, já que nela, só falavam mal de mim. Saio de meus devaneios sentindo Jungkook me puxar pela mão para fora da casa. Ele parecia mais nervoso que o normal. Entramos em seu carro e apenas saímos. O silencio que havia se instalado dentro do carro era desconfortável. Podia sentir a tensão do mesmo. Ficamos um bom tempo dentro do carro, e havíamos parado em um local extremamente bonito - ao meu ver é claro - tinha arvores envolta flores e bem no meio era aberto, com a grama verdibha e ali continha apenas um banquinho para duas pessoas, e ao redor, pequenas flores. O sol contribuía para deixar tudo mais bonito. Jeon sai do carro e se senta ali, resolvi fazer o mesmo, sai e fecho a porta sem fazer muito barulho. Me sento ao seu lado apenas observando a vista.

- Desculpa - Diz baixo

- Pelo o que? - pergunto confuso

- Meu appa, sobre que ele disse…eu - O interrompo

- Não, ta tudo bem, já estou acostumado com esse tipo de coisa, isso não me afeta tanto como me afetava antes. - Dito abaixando a cabeça

- Olha, eu realmente - é interrompido novamente, mas agora pelo seu celular. - Alo? Sim Omma, estou com ele… tem que ser agora? Tudo bem, não deixe ele dizer o que a senhora tem q fazer omma, sim, já estou indo. - Solta um suspiro cansado e guarda o celular já com a chamada encerrada - Tenho que voltar, meu pai esta doido querendo que eu vá no encontro com a tal omega. Queria ficar mais tempo com você aqui. Vem, vou te levar para casa - se levanta e estende sua mao para me ajudar a levantar .

Jeon me deixou em casa e foi bufando ódio para o tal encontro. Eu apenas ri e entrei, omma iria chegar tarde como sempre, então resolvi chamar os meninos para passar a tarde em casa, faz um bom tempo que não fazemos isso juntos. Após ligar para os dois, fui tomar um banho para relaxar essa tensão, o pai de Jeon é alguem realmente rude, no caminho de volta, Jeon disse que seu pai não era assim, o poder foi subindo a cabeça do mesmo, o fazendo ser essa pessoa rude e sem coração que é atualmente, ele disse que sempre passava um tempo com ele e sua Omma, mas agora é só trabalho e casa, e vice versa. Nem minha omma, que mesmo chegando tarde do trabalho, sempre tira um tempinho comigo, sempre jogamos conversa fora, e claro que minha Omma não deixa de falar sobre alfas. A mesma sempre diz que quer um genro e netinhos. Ela chega ate mencionar Jeon Jungkook nessas conversas, o que me deixa bem constrangido e triste, pois me lembra que o mesmo terá que se casar com alguma omega vagabunda por ai. Já estava vestido e estava fazendo algo para comermos, já que provavelmente aquela maquina de comer que chamamos de Jin, vai estar com fome. Quando estava colocando tudo na mesa, a campainha toca feito louca, Taehyung havia chegado. Abro a porta e sou praticamente jogado no chão com um alien em cima de mim, Jin apenas ria da minha desgraça, espero que ele saiba que Deus ta vendo ele rindo de mim.

- Pode contar tudo pra gente viu?? Sr. Jeon - Diz Taehyung sorrindo de lado

- Y-yah, n-não me chama assim!! Quero deixar bem claro que Jungkook vai ter que se casar. - Digo de cabeça baixa, espero que nenhum dos dois tenham percebido.

- E você pelo jeito, esta bem triste com a noticia, né? - Diz Jin calmo. - vamos deixar isso de casamento pra lá e vamos falar do ocorrido desse final de semana. - diz me puxando para o sofá, pensei em perguntar do Tae mas deixei essa opção de lado ao ver o mesmo passando pela porta da cozinha com três saquinhos de salgadinho e uma garrafa de coca pequena.

Nos se tamos e contei tudo que havia acontecido desde sábado ate hoje, claro que excluindo a parte em que dormimos juntos. Eles realmente ficaram na hipótese de que Jungkook pode estar gostando de mim. Ata, ate parece que aquela anta acéfala, que sempre falou mal de mim, sempre me julgou, vai começar a gostar de mim. Ai eles começaram com aquela de o mundo da voltar e etc. Resolvemos trocar de assunto, já que o assunto Jeon Jungkook, estava dando dor de cabeça para Taehyung, super normal isso vir dele. Fiquamoa jogando e comando a tarde toda ate omma chegar, ela parecia feliz, estava dando um sorriso de orelha a orelha. Me despedi dos meninos e resolvi falar com omma- não que eu seja entrometido - sobre o motivo de tanta alegria. Ela por incrível que pareça estava ate cantando, ela não tem esse costume, ela so fazia isso dias depois do pedido de casamento. Talvez ela esteja gostando se alguem? Ou namorando?

- Omma, vejo que esta feliz hoje - digo dando um sorriso sincero, fazia anos que não via esse sorriso

- Ah meu filho, acho que omma esta apaixonada, e é recíproco.

- woah, parabéns omma, e vocês já estão saindo?? -Pergunto lhe abraçando

- Bom, iremos sair amanha a tarde - diz retribuindo o abraço

- Mas você não tem que trabalhar??

- Bom…A pessoa é dono da empresa, então…- Diz dando pequenos pulos. Como omma fixou gravida de mim com dezoito anos, ela ainda tem uma aparência jovial. Espero que essa pessoa faça bem a minha omma, ela é minha joia preciosa.

- Espero que seja feliz com essa pessoa omma. - Digo sorrindo sincero.

- E eu espero que você encontre alguém te me ame assim como eu te amo meu filho. - Sorri - Agora vem me ajudar a arrumar essa cozinha.

- Aah, omma não estraga o clima. - Digo rindo

Enquanto arrumava a cozinha, apenas ficamos rindo que nem duas hienas com dor de barriga. É, não sei o que seria de mim sem essa louca que posso chamar se mãe.


Notas Finais


Hmmmmmmm
Nao sou capaz de opinar e.e

Ate o próximo :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...