História Tomorrow - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinyoung, Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Rosé, Youngjae, Yugyeom
Tags Blackpink, Bts, Gangster, Gangue, Got7, Jikook, Kookmin, Namjin, Tomorrow, Vhope
Visualizações 407
Palavras 2.200
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Chegueeiii
esse capítulo não é lá grande coisa
Ou talvez seja
Vocês vão gostar
Boa leitura ❤️

Capítulo 17 - Sofrimento!!!


Fanfic / Fanfiction Tomorrow - Capítulo 17 - Sofrimento!!!

Meu dia não estava sendo um dos melhores. Tive que convocar uma reunião com todos os aliados e membros da gangue para relatar todos os ocorridos dos últimos dias e ver se alguém possui uma solução para o que está havendo.

Eu não dormi nada durante a noite, se eu dormi por três horas foi muito. Motivo? Park Jimin!

Aquele toque, aqueles beijos em meu pescoço, aquele jeito sedutor e dominador, eu estou ficando completamente louco, minha cabeça está um completo caos. Além de ter alguém tentando me matar, matando meus aliados e me torturando psicologicamente, tenho que enfrentar a dúvida a respeito da minha sexualidade que agora não tem definição, tudo por culpa dele.

O pior de tudo é que ele deixou diversas marcas roxas em minha pele, aquilo vai demorar uns três dias para sair e eu preciso encarar os outros hoje. Como foi fazer isso?

Revirei meu closet praticamente inteiro atrás de algo que cobrisse as marcas. Eu devia ter maquiagem, poderia até pegar as bases da Shin, mas ela não está falando muito comigo ainda.

No final das contas tive que sair com um cachecol ridículo que eu odeio, não tinha opção, era isso ou uma blusa que cobre o pescoço, mas está muito quente hoje.

Melhor do que vim meio mundo me perguntar, já que a Sun não dormiu aqui, nem eu fui lá depois da festa. Ajeitei o cachecol e fui direto para a reunião.

- só para te avisar, está trinta graus lá fora. - Yoongi me avisa assim que entro na sala de reunião aonde todos se encontraram esperando.

- e daí? - perguntei com indiferença sentando na cadeira central e girando para sair do tédio.

- Jungkook, você está de cachecol. - Jin murmurou observando o cachecol acinzentado enrolado em meu pescoço.

- isso meus queridos amigos, é moda. - falei todo orgulhoso apesar de me sentir um babaca. Só escutava a risada disfarçada do Jimin abafada por sua mão.

- você odeia cachecol. - Yoongi fala arqueando a sobrancelha.

- vocês tiraram o dia para me encher o saco? Cadê a Shin e o Yugyeom? - perguntei já irritado e Jimin deita com a cabeça na mesa. Ele parecia estar passando mal.

- Shin ainda está chateada comigo, foi um sacrifício colocar ela no carro ontem, Yugyeom está sob efeito de uns remédios que o médico passou, então vai dormir por mais um bom tempo. - Yoongi explica com indiferença. Ele não demonstra, mas deve estar se corroendo por dentro pela Shin.

Enquanto Yoongi explicava eu só conseguia escutar Jimin tentando segurar a risada e Namjoon perguntando se estava tudo bem. Esse cara é doente?

- Jimin, tem algo errado? - perguntei e ele levanta o rosto para me olhar. O que foi meio difícil porque seus olhos estavam fechados por conta do sorriso.

- além do seu cachecol escroto? Nada não, pode começar. - ele debocha. Quase joguei a caneta que estava na minha mão no olho dele, mas era minha caneta preferida.

- começa logo chefe. - um dos aliados pede.

- então, vamos revisar tudo o que descobrimos até agora é juntar alguns pontos. - iniciei a reunião. - Jimin, como você parece muito animado, porque não inicia citando os pontos.

- já que insisti. - ele se levanta e vai na direção de um pequeno quadro de anotações com uma caneta. - primeiro, 'Kie' é uma sociedade antiga de assassinos de aluguel, eles eram contratados para matar pessoas.

Ele começa fazendo desenhos de homens palitos mortos. Que tenso.

- se é assassino de aluguel, lógico que era contratado para matar né. - Namjoon debocha.

- posso continuar? - ele pergunta e todos assentem. - essa sociedade acabou, os antigos membros se aposentaram, se é que assassino tem aposentadoria, estamos lidando com uma nova geração 'kie' que nem mesmo os antigos membros conhecem.

- como uma nova sociedade? - um dos homens pergunta.

- exatamente, eles são melhores que a geração antiga, pois usam da tecnologia e são altamente treinados. - Jimin faz desenhos de armas e câmeras no quadro.

Eu estava tentando prestar atenção, se não fosse dois homens ao meu lado que estavam falando da bunda do Jimin.

- grande mesmo cara. - um deles cochicha para o outro.

- imagina passar a mão, Yugyeom tem sorte de ter pegado ele. - o outro cochicha de volta.

- ele pegou?

- boatos de que eles se pegaram na cozinha da casa. - o outro arregalou os olhos.

- se Yugyeom conseguiu, eu também consigo numa boa, apesar de preferir mulher. - ele continua falando mas para de repente.

- Jeon...? - escuto uma voz me chamar e percebo ser Jimin, olho para frente e todos me encaravam confusos.

Eu não entendia aqueles olhares direcionados a mim, era para estarem olhando o Jimin que explicava cada detalhe do mistério, mas até ele parou de explicar.

Só então notei um pequeno detalhe em minhas mãos. Eu havia quebrado a caneta ao meio sem perceber.

Ela estava toda despedaçada na minha mão, meu peito estava inflando, eu sentia ódio de algo, mais especificamente dos dois caras tratando Jimin como se fosse um pedaço de carne.

Quem eles pensam que são para fazer isso? Cada pessoa tem seu devido valor, Jimin tem seu valor, e não merece ser tratado dessa forma. Isso causou dentro de mim, eles tem sorte de eu não ter furado um por um com aquela caneta.

- estão olhando o que? Continuem! - falei impaciente jogando os restos da caneta em cima da mesa.

Pelo menos os caras ficaram quietos depois disso, pensando em pegar outra caneta para caso eles abri a boca novamente.

- como eu ia dizendo... - Jimin já ia continuar, mas seu celular toca, ele olha para a tela do celular e seu semblante se torna preocupado. - desculpa, eu preciso atender, só um minuto!

Ele sai da sala de reunião e Namjoon vai atrás dele, pensei em ir também, mas não era da minha conta, então me mantive ali sentado.

- Jungkook, sobre o cara que levou um tiro ontem... - Taehyung começa.

- se ele era importante algo ruim vai acontecer com a gente, ou vamos receber outra mensagem, estou esperando, seja lá o que for. - falei simples.

- faz tempo que estamos nisso, e vocês não descobriram nada? - um dos aliados pergunta.

- você acha que é simples? Não é como os nossos carregamentos roubados, não é como assaltar alguém, não é como desvio de dinheiro, é algo mais perigoso, pessoas ficaram feridas, pessoas morreram, pessoas ainda vão sofrer por conta disso, se você quiser enfrentar o kie, beleza, a porta é logo ali, depois pensamos em procurar seu corpo que pode acabar enterrado em uma floresta. - joguei tudo na cara dele que abaixou a bola na hora.

Parece que eles não percebem a gravidade de tudo isso que está acontecendo, eu quase morri por conta disso ontem, dois aliados morrendo e um ficou ferido, fora o Jimin que levou um tiro de raspão.

- calma Jungkook, continua as explicações no lugar do Jimin, pelo jeito ele vai demorar. - Taehyung pede.

Acabei assentindo e tomei o lugar de Jimin que não apareceu, expliquei tudo que Kie fez até agora, até mesmo a parte da floresta que os aliados não tinham tanta noção, acho que isso serviu como choque de realidade para muitos ali que estavam pensando que isso fosse besteira.

Foram umas duas horas de explicação, e por mais que eu estivesse distraído com as perguntas que eles faziam, minha cabeça não conseguia descartar o fato do Jimin ter sumido por duas horas. Namjoon apareceu rapidamente na sala a uma hora e meia, dizendo que Jimin foi resolver umas coisas e que ele ia ficar olhando a Hanna porque a babá precisava ajudar a cozinheira em umas coisas na cozinha.

Jimin não é de sumir, ele nunca desgruda de Hanna, não ser que seja para uma missão, eu não conseguia entender isso. O que ele tinha que resolver nessa cidade, sendo que ele é de outra?

- acho que está bom por hoje. - finalizei a reunião. - se acontecer mais alguma coisa eu mantenho vocês informados.

Todos assentiram e começaram a sair da sala de reunião ficando apenas os quatro membros ali.

- corre, sei que está louco para saber aonde está o Jimin. - Jin fala recebendo um tapa dado por mim mesmo.

- vai logo Jungkook, você não estava falando nada com nada de tanta preocupação. - Yoongi entra na brincadeira de mal gosto.

- eu não estou preocupado, nem ligo.

- sei, você não engana ninguém aqui, e da próxima vez usa maquiagem para esconder, cachecol não é uma boa escolha, ele fica caindo e acaba mostrando as marcas. - Hoseok fala e percebo que metade do meu pescoço estava a mostra revelando umas marcas.

- foi a Sun. - menti muito mal.

- não sabia que Jimin tinha o mesmo nome da sua "namorada". - ele usa aspas na última palavra.

- por que eu suporto vocês? Vou para meu quarto. - falei irritado e sai batendo pé daquela sala.

Antes resolvi ir do lado de fora ver se tinha alguma coisa na caixa de correio, só estou esperando um recado do Kie, que não deve demorar muito.

Não havia nada. Fiquei meio frustrado com isso, resolvi pensar na possibilidade dele ter dado uma trégua, ou não se importou com a morte do cara. Vou saber mais para frente, assim espero.

Entrei novamente em casa e andei em direção ao elevador, subi até o andar dos quartos passando pelo corredor, até que escutei um certo ruído estranho vindo do quarto do Jimin, não era Hanna ou Namjoon, porque não parecia a voz deles, parecia um gemido de dor.

Hesitei um pouco em olhar, vai saber se Jimin não resolveu pegar o Yugyeom no quarto, por isso os dois não estavam na reunião...merda!

O sangue voltou a ferver, que ódio desses dois, como puderam fazer isso? Se é que fizeram! Resolvi não ficar na dúvida e bati na porta do quarto do Jimin.

- S-sim. - a voz dele sai meio falhada. Que não seja o que estou pensando.

- está tudo bem? - perguntei. - posso entrar?

- não acho que seja uma boa hora. - ele fala com a voz meio rouca e falhada.

- por que não?

- não estou em condições de atender alguém! - ele fala respirando fundo.

- está com alguém aí? - perguntei.

- não, estou sozinho! - sozinho?

- então porque não posso entrar? - eu não costumo ser insistente, mas agora estou curioso.

- aish droga, entra logo, mas em silêncio. - ele pede.

Abri a porta com cuidado entrando rapidamente e a fechando, olho para a cama e vejo Jimin deitado encolhido, virado de costas para mim.

- você saiu da reunião para ficar deitado? - perguntei confuso.

- não...

- está se sentindo bem?

- porque tão insistente? - ele pergunta.

- só estou curioso, agora levanta, é cedo demais para ficar deitado.

- não vou sair daqui. - ele fala rapidamente.

- mas, por quê?

Ele solta um suspiro derrotado, como se estivesse desistindo de me esconder algo.

- você tem que prometer não contar a ninguém, nem era para você saber. - ele fala com a voz trêmula.

- não conto, pode falar.

Ele não diz nada, apenas com dificuldade de levanta da cama, ele parecia sentir dor, estava agonizando, isso era de certa forma desesperador.

- você realmente não está bem. - falo quando vejo ele em pé, mas respirava fundo.

- eu não vou conseguir ir até aí agora. - ele explica insinuando que eu fosse até ele.

Andei em passos largos até ficar de frente para ele. Seu rosto estava vermelho e olhos inchados, parecia ter chorado por horas, seu cabelo estava bagunçado, ele estava muito mal, era visível, seu semblante estava triste, preocupado, desesperado.

- o que aconteceu? - perguntei em um sussurro.

Ele não respondeu novamente, apenas levantou sua camisa devagar, revelando sua barriga com diversas manchas roxas. Não era chupões ou coisa do tipo.

Era hematomas de luta. Ele havia apanhado!

- mas... Como isso? - perguntei e ele fez uma cara de choro tentando segurar as lágrimas.

- não me pergunte nada, não quero falar sobre isso, não conte a ninguém também. - ele suplicou para mim com a voz trêmula.

- tudo bem, agora deita, isso deve estar doendo muito. - falei segurando em seu braço o ajudando a se sentar na cama, e com muito custo se deitar.

- eu já tomei uns remédios, logo estarei bem. - ele parecia tentar me acalmar. Será que era tão visível minha cara de assustado?

- será que eu vou ter que grudar em você para que nada aconteça? - perguntei e ele se mostra surpreso. - todo lugar que vai acaba machucado ou quase.

- se grudar em mim, vai se machucar também. - ele fala, mas não era brincando.

- eu digo o mesmo. - suspirei. - mas é melhor se machucar com alguém do que sozinho.

- isso não é egoísmo?

- seria, se eu estivesse transmitindo sofrimento, você já sofre sozinho. - falei fazendo ele rir, mas logo vi a dor visível em seus olhos.

- eu já recebi todo tipo de convite, mas um me convidando para sofrer com alguém é realmente inédito. - ele fala mostrando um sorriso de leve.

- eu sempre surpreendo as pessoas. - falei orgulhoso.

- pois eu também tenho um convite para te fazer.

- pode falar.

- Vamos acabar com esse sofrimento juntos? - ele parecia estar falando na maior inocência.

- acho que já estamos fazendo isso desde o primeiro dia.


Notas Finais


Focando em Jikook no momento porque esse casal precisa evoluir
Mas se preparem
É isto!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...