História Tomsworld - Hate or love? - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Eddsworld
Tags Edd X Matt, Matt X Edd, Mattedd, Tom X Tord, Tomtord, Tord X Tom
Visualizações 62
Palavras 583
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


owowowowowoow

Capítulo 31 - Chapter 10


(YEEE, eu tive uma ideia a pouco tempo atrás e não sei como bota-lá em prática, então não me odeiem se ficar ruim k)

Point Of View|Matt

Eu acordo sentindo agarrar alguém, eu sorrio ao lembrar da noite passada, se Edd estivesse sóbrio eu teria feito algo a mais, eu me levanto, pego uma buzina no meu moletom, aproximo ela do Edd e buzino perto do ouvido dele, rindo ao ver ele pular que nem gato assustado, ele me encara com raiva, suspira, se levanta e vai até a sala, quando chegamos lá, Tom pergunta :

-A propósito, ninguém sabe a resposta mas eu quero perguntar, quem matou as gurias lá? -Puta merda, eu esqueci que Tord e Tom não sabiam. Eu encarei o Edd e ele ficou com uma cara tipo "Se você não contar eu quebro seus ossos, um por um"

-Foi eu. - Eu digo, sem preocupação

-MATT, POR QUÊ CARALHOS VOCÊ FEZ ISSO? EDD, POR QUÊ VOCÊ NÃO TÁ SURPRESO?

-CALMA TOM, CARALHO

-SE-

Nós ouvimos uma batida na porta, Tom abre, logo revelando uma loira de olhos azuis, eu a encaro, ela estava sorrindo, ao me ver, sua expressão fica séria, tinha um volume no bolso dela, ela escondia alguma coisa.

-Quem é você? Entre! -Disse Tom, com sua incrível bipolaridade

-Eu sou Amanda, irmã de Ana, uma ruiva com sardas e olhos azuis, vocês viram ela? -Ela disse sorrindo de uma forma estranha

Tom cospe toda sua coca-cola que estava bebendo, Edd olha pro lado e Tord não ligou pra pergunta porque é um retardado mental

-Ela morreu. -Eu digo

-Ah, eu já sabia! -Ela diz

-ENTÃO POR QUÊ PERGUNTOU DESGRAÇ--- Edd tapa minha boca

-MATT, A IRMÃ DELA MORREU E VOCÊ CONTINUA SENDO RUDE, não mais rude que eu, MAS CONTINUA SENDO RUDE.

-Então... Amanda, me desculpe pelos dois, eles brigam muito, mas é só uma questão de segundos e já tão se dando bem... Então.. Por quê está aqui?

-Ouvi falar que eram amigos da minha irmã ou algo assim, então vocês devem ser pessoas legais - Ela disse, logo murmurando alguma coisa, que pelo visto apenas eu ouvi- menos você, assassino.

-Que tal---

-VAMOS FICAR EM CASA, JÁ TA TENDO MORTE DEMAIS NESSA SEMANA -Porra, Tom.

-Ah, que pena... Queria tanto ir numa floresta com vocês...

-OK, VAMOS PARA A FLORESTA -Para de bipolaridade, Tom.

Nós fomos para a floresta, Tom estava chocado ao ver o campo de flores, eu fiquei confuso, OH, ele percebeu que é a mesma floresta que a Ana morreu, Nós 4 ficamos chocados ao ver um túmulo cheio de flores e rosas em volta, era o túmulo da Ana, pelo visto teve tipo um velório e enterraram ela aqui, por quê? Não sei.

-Enterraram ela aqui porque era a floresta favorita dela, ela amava tanto essas flores... Ah... Tenho saudades dela

Ficamos encarando o túmulo dela, Amanda deu uma desculpa e foi embora, eu fui de fininho atrás dela, apenas Edd percebeu que eu ia seguir ela, mas não falou nada, quando eu cheguei, eu vi ela conversando com uma garota de cabelos rosas, azul e amarelo, vendo melhor, era a Clarisse, as duas pareciam ter me notado, mas não falaram nada, eu me aproximei um pouco e senti a Clarisse segurar meus braços, eu me debati, quase me soltando por ser mais forte que ela, até sentir algo atravessando meu peito, era uma adaga, logo senti mais 2 tiros e senti minha visão escurecer.

(AAAAAAAAA QUE PREGUIÇA. continua)

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...