História Too Good At Goodbyes - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias (G)I-DLE, Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO, TWICE
Personagens Dahyun, G-Dragon, Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V), Lu Han, Min Yoongi (Suga), Momo, Nayeon, Park Jimin (Jimin), Xiumin, Yuqi
Tags Taegi, Taekook, Yoonmin
Visualizações 32
Palavras 2.901
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Saga, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 18 - Protetor


Fiz um resumo para Jimin do ocorrido enquanto aguardava resposta na sala de espera do hospital, um tempo depois o médico apareceu e explico que  Nayeon tinha desmaiado por ter passado um longo tempo sem se alimenta e por ter ingerido grande quantidade de bebida e drogas, foi feito uma lavagem gástrica e ela levaria um tempo até se recuperar e ficaria em observação. 

- Ela pode ser mudada de hospital? Ou ter o atendimento em casa? - Perguntei depois de ouvi toda explicação do médico. 

- Agora seria bastante arriscado muda-la para outro local mesmo, mas acredito que em três dias ela pode ser transferida para outro hospital terá que fica internada ela desenvolveu uma anemia muito forte por ter ficado muito tempo sem se alimenta e um dos rins não está funcionando exatamente como deveria, mas qualquer mudança deverá ser tratado por alguém da família ou responsável legal por ela. - O médico explico tudo com calma, ele parecia ser poucos anos mais velho que eu e tinha o cabelo preto e barba por fazer. 

- O pai dela não está no país ele se encontra em uma viagem para  Tailândia e não consegui entra em contato com ele, e mesmo se estivesse ele mandaria um emprego cuida do assunto. 

- Então por esse tempo ela terá que fica aqui, ela não parece em condições de cuidar de se mesma. 

Passei minhas mãos por meu rosto e cabelo puxando de leve os fios Jimin mais afastado observava a conversa tinha que consegue falar com o senhor Im e leva Nayeon para outro hospital mais longe o possível de preferencia fora do país, sentia meu corpo sobrecarregado e não sabia exatamente o que fazer o consumo de drogas era ilegal e Nay com certeza tinha um estoque em seu apartamento se fosse feito uma investigação ela estaria  fudida e eu teria que dar longas explicações por está acompanhada de uma garota nesse estado. 

- As noticias não são boas pelo jeito. - Jimin disse enquanto caminhava com ele para fora do hospital. 

- Nem um pouco, de algo modo devo entra em contato com o pai da Nay ou ele cuida de tudo ou eu tenho que recebe uma autorização da parte dele para fazer isso, e ainda devo manter esse caso afastado da mídia, a parte boa é que existe o sigilo médico então ao menos por enquanto tudo isso é segredo só não sei ate quando e a pior parte é que talvez ocorra suborno de todos os lados um meio de comunicação sensacionalista faria de tudo para ter essa matéria em mãos, um famoso envolvido com drogas é uma merda que a maioria das pessoas parece querer gosta de ver. - Sorri sem graça, lembrei de anos atrás quando GD e um amigo dele foi envolvidos em algo parecido levou um bom tempo até tudo se resolve e quase perdíamos a gravadora por conta disso, nem um idol quer ter seu nome ligado a coisas desse tipo é como foi dito se o dono faz os funcionários devem fazer o que não era lá uma grande mentira na época outras pessoas da gravadora também usavam drogas o que tentava a todo custo evita não que eu fosse um santo e superior a tudo, apenas sabia o que tinha a perde se tudo desse merda. 

Ao sair notei uma quantidade boa de repórter na porta e a pergunta era como eles conseguiam ser tão rápidos? Não tinha nem tanto tempo que estava no hospital passei a mão por minha nuca pensando no que iria falar, mas minha cabeça estava a mil e não conseguia pensar direito. 

- Eu cuido disto - Senti Jimin pega em minha mão e aperta um pouco depois ele solto e lamentei por isso queria senti mais do calor de sua pequena e delicada mão e todo apoio que sentia por aquele toque, quando sair fui cercado pelo grupo e todos parecia pergunta ao mesmo tempo e ainda tinha as câmeras coloquei a mão em meu rosto como se aquilo fosse de algum modo me esconder. 

-  Agust D é verdade que você veio acompanhado a filha do empresario Im? - Ouvi uma moça jovem perguntando. 

- Vocês dois possuem um algum envolvimento? - Foi a faz de um rapaz e depois dessas perguntas veio varias outras. 

- Pessoal fiquem calmo eu irei explica tudo - Ergui um pouco meu olhar para Jimin que parecia bastante tranquilo diante da situação enquanto eu me controlava para não ter um ataque. 

- O que aconteceu é que sou amigo da  Im Nayeon e do Yoongi Hyung, como ela estava passando os dias aqui na cidade e o Yoongi Hyung tinha coisas para resolver na cidade marquei um encontro com nos três, e no caminho devido uma crise de anemia Nayeon se sentiu mal e como o Hyung estava mais perto ele a encontro e a levo para o apartamento, chegando lá ela pioro e desmaio e ele ligo para a ambulância, cheguei no local do encontro e ninguém estava liguei para o Yoongi Hyung que explico tudo então aqui estamos nos. - Jimin disse com tanta calma e a historia dele tinha logica, todos pareceu acredita no que o baixinho falo e pareciam ate decepcionado por não consegue uma boa fofoca exclusiva, sorri para Jimin estava tão grato a ele por ser tão esperto e resolve toda historia de uma maneira simples, eu mesmo poderia ter pensado naquilo, mas estava ocupado de mais pirando. 

Depois da curta entrevista foi com Jimin para casa dele, conhece oficialmente seus pais e os dois foram muito gentis comigo acabei tento que dividi quarto com Jimin ele disse que iria dormi no chão mas insistir que não teria problema algum em dormir na ''cama'' improvisada, era quase hora do jantar quando GD ligo querendo explicação acabou que saiu uma pequena nota da entrevista de Jimin. 

'' Não foi nada de mais e tudo já foi resolvido, a Nay está bem e sobre observação''

'' Deveria ter contado que sua viagem era para se encontra com a Nay''

'' Desculpa não deu, sabe que ela me tem como melhor amigo... quase como um irmão e sou o único que ela deixa que chegue perto, se você tivesse vindo ela poderia reagi mal, afinal vocês dois tem historia'' 

Tentei inverte a situação dos ciumes de GD detestava quando ele se comportava de maneira possessiva com Nay afinal a historia deles nem foi tão longa e os dois terminaram a muito tempo,  esse era um dos motivos por nunca ter revelado a ele de meu envolvimento com ela, depois de horas de conversa consegui converse ele que seria melhor que ele ficasse afastado para o bem dos dois, Jimin não estava no quarto ele saiu para que eu tivesse privacidade depois da ligação me joguei em sua cama, e foi a vez de fala com Tae, ele queria saber como eu estava e como minha amiga estava, menti e menti, porém fala com ele arrancava risos bobos meu não importava se aquele era meu momento de fuga da realidade só queria viver aquele mentira por toda minha vida, ao lado dele a minha vida era perfeita nada de ruim ocorria. 


Por você, eu
Seria capaz de fingir estar feliz mesmo estando triste
Por você, eu
Seria capaz de fingir ser forte mesmo estando machucado
Eu queria que o amor fosse perfeito por si só
Queria que todas minhas fraquezas pudessem ser escondidas
Eu plantei uma flor que não pode florescer
Em um sonho que não pode se tornar real

 

Estava tão cansado que nem notei que acabei dormindo, minha posição estava diferente da inicial e sabia que Jimin deveria ter me ajeitado melhor na cama, ele estava deitado onde eu deveria tá dormindo, escutei minha barriga roncando, maravilha tinha dormido sem jantar e também não tinha almoçado nem tomado café da manhã, fiquei tão envolvido no drama da Nay que passei o dia sem comer. Levantei e tentei ir ate minha mala sem fazer barulho, lá tinha umas barras de chocolate que poderia comer as vezes viajava com muita bobagem para comer no meio do caminho quando sentisse tédio. 

Minha tentativa de ser silencioso foi por água abaixo quando tropecei nos pés de Jimin e cair ele acordo atordoado segundos depois, e quando me viu caído em vez de pergunta se eu estava bem ele começo a ri apenas revirei os olhos e levantei. 

- Tá tudo bem? - Ele tentava controla o riso e se sento. 

- Tirando a dor em meu corpo - Falei sentando também e minha barriga se manifesto tão alto que Jimin escuto. 

- Vamos para cozinha você precisa comer alguma coisa - Ele falo já levantando. 

- Não precisa se incomoda tenho umas bobagens na mala e posso comer. 

- Nada disso levanta logo e vamos comer. - Ele fico em pé atrás de mim e coloco suas mãos em minha cintura e ergueu meu corpo, acabei levantando contra gosto ou ele iria cair e meu corpo seria usado como amortecedor. 

Sem faze barulhos seguimos para cozinha Jimin ligo a luz e esquento a comida a mão dele era uma cozinheira e tanto então acabei repetindo, Jimin conversa um pouco e cochilava suas frases as vezes saia sem sentido algum então tentei comer o mais rápido que conseguia e depois lavei tudo não queria que a mãe dele encontrasse a cozinha bagunçada seria uma forma ruim de começa o dia, depois de tudo limpo seguimos para o quarto e uma pequena briga sobre quem iria dormi no chão começou e por fim Jimin como sempre fez algo que eu não esperava ele apenas me puxo para dormi com ele em sua cama, fiquei surpreso e o olhei com um grande ponto de exclamação estampado no rosto. 

- Já dormimos juntos antes e essa é uma solução justa, agora só vamos dormi - Ele disse entre bocejos e fecho os olhos já dormindo coisa que fiz em seguida. 

No dia seguinte acordei antes de Jimin e foi para o banho e cuidar de minha higiene passaria no hospital e depois seguiria para Seul, liguei para o pai de Nay e finalmente consegui conversa com ele e ele disse que eu teria total liberdade para cuida de Nay só precisava conversa com o advogado dele e resolve as coisas legalmente, tomei um rápido café da manhã por insistência da mãe de Jimin e deixei um bilhete para o mesmo agradecendo por tudo não queria o acorda afinal ele estava de ferias e tinha que curti muito. Quando cheguei ao hospital fui atendido por outro médico que disse que foi abordado por alguns jornalistas mas que manteve a historia de Jimin que Nay tinha tido apenas uma crise por conta da anemia, agrasse e fui visita a garota que estava desacordada por conta da falta da droga ele teve uma crise de abstinência durante a madrugada e foi sedada, lamentava por tudo ter seguido aquele caminho e fiquei pensando se eu estivesse ao lado dela se ela não estaria melhor, afastei esse pensamento de minha mente não deveria abri mão de minha vida por outra pessoa, ser infeliz para que outra pessoa pudesse ser feliz. 

Meus dias dias era dividido entre trabalho e cuida da Nay mesmo a distancia  sempre ligava para saber como ela estava e Yuqi e Jimin sempre ia a visita no hospital como a historia não teve repercussão acabo que Nay continuo em Busan, não queria envolve meu amigo nessa historia dessa forma porém quando notei ele já fazia parte dela, tive que contar partes da verdade para Tae.

- É triste que sua amiga não tenha outra pessoa para cuidar dela, mas Yoon você não pode cuidar de tudo e de todos você é apenas um - Falo Tae enquanto fazia massagem em minhas costas estava deitado no sofá e ele sentado em minhas pernas, falei para ele que o pai de Nay tinha me pedido para cuida da filha enquanto o mesmo estava em viagem. 

- Mas ela confia muito em mim, e se não ajuda ela não ira se tratar como deve. 

- Tem certeza que esse carinho que ela sente por você não vai além de melhores amigos? - Ele paro de fazer a massagem, seu tom de voz mostrava sua desconfiança. 

- Os sentimentos ela não importa o que conta é os meus, e tudo que sinto por ela é só... carinho e um pouco de pena devo admiti. - Tae se levanto e eu sentei de forma a fica de frente para ele. 

- Poderia te ajuda a cuida dela, assim como o Jimin faz. 

- Definitivamente não, Tae a Nayeon é alguém de quem você deve manter distancia, apesar dela ser minha amiga não quero que você chegue perto dela - Falei serio colocando minha mão no rosto dele, Tae era alguém que eu iria proteger de todo mal. 

- Mas porque? - Ele unio as sobrancelhas. 

- Ela tem outros problemas, não é alguém de plena confiança... - Passei a língua por meus lábios - Por conta dos vícios ela passo a ter problemas mentais e sofre de bipolaridade e você é uma pessoa ingenuo e ela por conta disso ela pode te fazer mal. - Nem queria pensa na probabilidade da Nayeon chegar perto do Tae ela era instável, manipuladora, com tendencias psicopatas e sociopata. - Promete que vai se manter distante dela - Meu tom de voz era desesperado. 

- T-tudo bem prometo - Ele disse depois de um segundo então o abracei forte. 

- Não quero que nada de ruim ocorra com você, eu te amo muito - Falei quase em um sussurro e Tae me afasto um pouco e fico olhando no fundo de meus olhos e deu um sorriso minimo e cheio de ternura. 

- Você disse que me ama, e dessa vez não foi como um melhor amigo - Tae disse quase chorando, nem percebi o que falei as palavras só saio com naturalidade. - Eu te amo tanto Yoongi e a tanto tempo - Ele disse dando um sela e depois beijo todo meu rosto. 

- Eu também te amo muito mesmo, você com esse seu jeitinho amoroso e cativante foi me conquistando aos pouquinhos e quando notei já estava completamente apaixonado. 


***

Assim que Nayeon saiu do hospital ela veio para Seul e sempre que dava passava em seu apartamento para verifica se ela estava se alimentando bem e se mantinha distante de drogas, Yuqi passo a mora com Nay assim me ajudando na supervisão ela era uma garota bondosa ela e Nayeon pareciam se gosta de verdade. 

- Finalmente Min Yoongi tem um tempo para melhor amiga - Disse Momo quando cheguei no bar onde ela me esperava já com um copo de bebida em mãos e estava sentada em uma das mesas do meio. 

- Sem drama Momo sempre nos esbarramos na gravadora. - Sentei na cadeira que ficava de frente para ela. 

- Mas nunca conseguimos conversa direito e tenho tanto para te contar - Ela tinha um belo sorriso no rosto e um brilho especial nos olhos. 

- Esse seu jeito... você só fica assim quando está apaixonada com esses olhinhos brilhando. 

- E muito, sabe quando viajei para a China, ai o Luhan tá la gravando um dorama ai acontece que durante a folga entre as gravações acabei encontrando com ele varias vezes e então acabei notando que sou apaixonada por ele e muito. 

- COMO ASSIM MAS O L - Parei de fala quando notei que gritava e chamei a atenção de umas pessoas - Mas o Luhan nera gay? 

- Tão gay quanto você, vocês são tão amigos e você não sabe que ele é Bi? - Momo reviro os olhos e o garçom chego fiz meu pedido e ele saiu levei uns segundos ate entende tudo direito, então a Momo estava afim do Lu isso explicava tudo então a olhei de um jeito malicioso mas não dava para deixa essa passar. 

- Hummmmm quer aprende assopra a flauta - Momo coro quando terminei de fala e chuto minha perna, apenas comecei a ri. 

- Digamos que eu não precise aprende, sei bem como se faz - Ela disse e cobriu o rosto com as mãos, em nossa amizade não tinha frescura e um falava merda e safadeza para o outro. 

- Mas e ele? Ele gosta de você? 

- Ainda não, ele só me tem como uma amiga só que isso vai mudar ou não me chamo Hirai Momo - Ela disse decidida, gostava desse lado da personalidade dela Momo era objetiva se achava que tinha a chance de consegui ela lutava pelo que queria e mesmo sem chance ela lutava do mesmo jeito. 

- Sabe que super apoio vocês dois juntos - Minha bebida chego. 

- Isso foi tão gay - Momo disse entre risos quando o garçom se afasto.

- Mas conta tudo como tá o relacionamento de vocês?

Momo começo a falar que Luhan e a protagonista do dorama estavam em um relacionamento conturbado e para Momo tudo era por conta dos personagens dele e logo acabaria quando o dorama chegasse ao final, e nesse momento ela iria ataca com todas suas armas, só esperava que minha amiga não ficasse na Friendzone ela não merecia, na verdade ninguém merece. 
    
 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...