História Toque-me - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Yaoi
Visualizações 117
Palavras 635
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, Orange, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Não sei se vai ser muito boa essa fanfic, mas vou tentar fazer algo que preste . _.)

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Toque-me - Capítulo 1 - Capítulo 1

"Olá...  Eu sou Kimmy, sei que não sou bom o suficiente  para estar ao lado dele, o garoto que colocou cores no meu mundo,  sei também que nunca vou estar ao lado dele. "

Lá estava eu, sozinho no meu quarto, com os pulsos cortados... Mexendo em meu celular,  olhando o garoto que me trouxe um pouco de luz para iluminar meu mundo, quero ele tocando meu corpo...  

Saio de meus pensamentos idiotas e completamente impossíveis, e vou para a sala de estar, onde não avia ninguém. 

-Kimmy: Como eu adoro ficar sozinho!

Grito, e só recebo silêncio em resposta

-Kimmy: A vontade de desistir de tudo é tão grande... 

Vou para cozinha e preparo uma xícara de café, volto para meu quarto dando pequenos goles no café.  Sento em minha cama pegando meu celular e olhando as notificações, alguém avia me mandado alguma mensagem. "Quem seria o condenado?" Pergunto -me não recebendo resposta, decido ler a mensagem, ora,  por um momento achei que poderia ser do Yuki, mas não...  Era só uma mensagem de boa noite de minha tia. 

Começo a pensar em algo para fazer, mas nada vinha a minha cabeça, decido ir conversar com uma "amiga" de infância.

Kimmy: Olá :3

Niko: Oie :)

Niko: Desculpa,  não vou poder conversar com você, tenho que cortar cenoura ;)

Ah... As desculpas para não falar comigo estão cada vez mais sem sentido,  eram 23:00,  quem corta cenoura a essa hora? Pensava enquanto ria sozinho em meu quarto,  a última vez que tivera rido de verdade fazia tempo. 

Me deito em minha cama deixando a xícara vazia em uma cômoda que ficava ao lado de minha cama. Tento dormir, mas não consigo, maldita insônia, não aguentara mais tomar remédios para dormir, queria parar de ser dependente.  Só escutava o barulho do móvel rangendo em resposta ao meu "agitamento". 

Demorará  bastante para adormecer, mas logo já tivera que acordar novamente, tinha que ir de volta ao inferno, O ensino médio,  um lugar de dor e sofrimento. 

Visto-me, uma roupa simples, uma calça jeans preta, uma camisa listrada e um All Star vermelho junto. 

Vou andando até o colégio onde era torturado por todos,  alunos, professores, inspetores, todos. Chegando no colégio vejo pessoas conversando, já tivera tido inveja daquilo, mas pouca, não me via como alguém social. 

Sentei-me em um banco que ficava longe de tudo, pego um caderno e começo a desenhar o Yuki, que estivera escutando música sozinho, poderia   conversar com ele? Sim, mas não vou... Ele não deve querer conversar com um louco depressivo, todos tem problemas, não precisam de outros como eu. 

Tocou o sinal para irmos para as aulas, levantei-me e fui andado para a sala de aula, e por um acaso, dois idiotas aparecem na minha frente tirando meu caderno de minhas mãos. 

-Kimmy: Por favor, devolvam-me esse caderno... 

-Babaca 1: Por que precisa tanto dele? Tem algo de especial?

O garoto fica olhando meus desenhos de Yuki, e rindo 

-Babaca 2: Yuki!

O garoto olha em nossa direção

-Yuki: O que foi?

-Babaca 1: Esse garoto está apaixonado por você!

Apenas fico olhando, deveria falar algo? Acho que não, qualquer coisa que falasse naquele momento deixaria-me mais constrangido. 

-Yuki: E daí? Ele é bonitinho e tal,  mas...  Por que preciso olhar os desenhos dele?

Ele fala sem ânimo 

-Babaca 2: Cara...  Você não liga que ele fique te desenhado? É bizarro, esse viadinho deveria morrer. 

Não consegui segurar e dei uma gargalhada. 

-Kimmy: Acha mesmo que eu me importo de estar vivo?

-Babaca 1: Por que está rindo seu esquisito? 

-Kimmy: Devolva-me meu caderno. 

O garoto a devolve meu caderno e eu vou para a sala de aula,  sento-me em uma mesa no fundo da sala.

 As horas que passei naquele lugar eram como anos, terminou a tortura e eu fui para o pátio do colégio, observei as pessoas. 

AHJHJFJBHOOAPPHGGG

Fim do primeiro capítulo :3




Notas Finais


Eu realmente tentei escrever algo que preste ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...