1. Spirit Fanfics >
  2. Toque mortal >
  3. O segredo da Câmara secreta.

História Toque mortal - Capítulo 20


Escrita por:


Capítulo 20 - O segredo da Câmara secreta.


Harry estava indagando, ele duvidava muito que tivesse sido o único a não comparecer no banquete de halloween , porém era para ele que todos os olhavam como se fosse o culpado pelo delito que aconteceu no dia. Sua chefe de casa, Minerva , até mesmo exigiu saber o que tinha feito naquela noite.

Isso era ridículo !

" Eles não deveriam suspeitar de você assim, eles sequer tem provas."

Hermione comentou após notar que até os grifinorios estavam duvidando de Harry.

Harry bufou e não deu continuidade ao assunto. A atitude dos grifinorios não era uma surpesa, sempre que houvesse uma menor porcentagem de probabilidade de Harry ser o culpado por algo os leões lhe virariam as costas.

Suas memórias da vida de Harry Potter podiam sim está fragmentadas pelo tempo , porém não completamente esquecidas.

Se ele se lembrava corretamente a culpa era de Gina , irmã mais nova do Weasly. Ele também lembrava vagamente que a garota quase morreria esse ano ,só não lembrava o motivo.

De qualquer forma ele não se importava, pelo menos por hora. Agora ele tinha outro problema para resolver e ele tinha nome e sobrenome.

Gilderoy Lockhart.

O homem parecia um carrapato ! Sempre que Harry tinha o azar de ficar na linha de visão do homem ele o segurava por horas enquanto falava de si mesmo !

E hoje não foi diferente.

" Harry ,Harry ,Harry por favor fique eu insisto ! Como meu fã numero um vou deixar você responder minha cartas comigo essa noite !"

" Não sou seu fã senhor."

" Besteira ! Meu rapaz não há motivo para vergonha ! Ninguém vai lhe criticar por ter tanto bom gosto !"

Exclamou sorrindo demonstrando todos aqueles dentes incrivelmente brancos.

Gemendo em desgosto Harry se deixou arrastar pelo homem, as vezes ele gostaria que Lockhart o tocasse por acidente , com isso Harry ficaria pelo menos uma semana sem vê o homem.

Quando voltou para o salão comunal já pouco antes do toque de recolher Harry não ficou surpreso ao vê Hermione no sofá com a cara em um livro. Desdo acontecimento sobre a câmara aconteceu , sua amiga estava revirando todos os livros nos quais podia colocar as mãos, tudo no intuito de achar algo para provar sua inocência. Harry sabia que era inútil, mas não conseguia esmagar suas esperanças.

" Hermione. Falta poucos minutos para o toque de recolher. Acho melhor você ir dormir."

A garota pulou ao ouvir sua voz e se virou rápido em sua direção antes de suspira em alívio.

" Oh , é você Harry. Acho que perdi a noção de tempo. Como foi com o professor Lockhart?"

Perguntou guardando suas coisas na bolsa.

" Como sempre."

Respondeu a companhando até a divisão dos dormitórios.

" Cansativo então."

" E estressante. Boa noite mione."

" Boa noite Harry."

A aula de história da magia começou normalmente, com o professor Binns falando sobre a guerra dos duendes. Tudo ia conforme todas as aulas , alguns alunos dormiam, outros adiantavam deveres de outras aulas mais importantes, alguns até mesmo liam um livro ignorando completamente a aula e havia as poucas exceções como Hermione que tentava fortemente prestar atenção na aula. Harry era um daqueles que lia um livro de entretenimento completamente alheio o que acontecia ou foi até...

" Granger , professor, Eu gostaria de saber se o senhor poderia nos contar alguma coisa sobre a câmara secreta."

Harry fechou o livro suavemente e colocou sobre a mesa , ele se lembrava disso e sabia o que viria a seguir.

Dino que estava olhando para a janela de boca aberta , acordou derrepente do seu transe ; a cabeça de Lilá Brown que estava deitada sobre os braços se ergueu e o cotovelo de Neville escorregou da cadeira.

" Minha matéria é história da magia."

Respondeu Binns e tudo se seguiu da mesma maneira pela qual Harry se lembrava.

Depois de alguns dias o assunto da Câmara fora quase esquecido, quase.

" Vocês ouviram ?"

Neville perguntou se sentando na frente de Harry, Simas e Dino logo apareceram se sentando ao lado de Neville.

" Rony Weasly está espalhando por ai que Draco Malfoy é o herdeiro de Salazar Sonserina."

Fofocou Simas animado.

" Não posso dizer que não é provável."

Concordou Dino.

Hermione ficou pensativa ao seu lado , Harry achou melhor dizer logo a sua opinião.

" Eu não acho que seja Malfoy."

Os garotos encaram Harry incrédulos e Hermione o observou com curiosidade.

" Por quê Harry ?"

Hermione foi a primeira a fazer a pergunta logo seguida de Dino.

" É Harry por quê ? Você já viu a família de Malfoy ? É até bem compreensível a teoria de Rony Weasly."

Harry respondeu com um sorriso mistérioso.

" Chame de intuição."

E assim a conversa foi encerrada.

No dia seguinte depois do jogo de quadriboll Colin Creevey foi encontrado petrificado.

Harry sentiu seu estômago revirar com a notícia , ele gostava do garotinho do primeiro ano , sempre com a câmera na mão.

" Pobre Colin ! Disseram que foi encontrado em um dos corredores pelo professor Dumbledore."

Hermione informou. Dino se mexeu desconfortável no sofá.

" As vezes me pergunto se não seria mais seguro fechar a escola."

Simas murmurou baixinho. Dino concordou com a cabeça, enquanto Neville acentiu.

" Não para sempre. Mas até achar o que quer que esteja atacando os alunos. Não é seguro e se alguém acabar sendo ferido..."

" Ou pior... morto."

Hermione finalizou.

Harry observou todos os amigos concordarem sobre o fechamento, era fofo , mas isso não mudava nada, a escola continuaria em funcionamento, Harry se lembrava disso , mesmo quando um assassino fugir da prisão e invadir a escola, eles continuaram em funcionamento.

Pois para Dumbledore, a segurança dos alunos não é prioridade.

As coisas não voltaram a se acalmar , pelo contrário, os primeiros anos agora andavam em grupo pelo castelo e ninguém se aventurava pela escola a noite, a desconfiança só aumentava e as brigas com a sonserina se tornavam mais frequentes.

A escola estava como um barril de pólvora, só esperando uma fagulha para explodir e infelizmente essa fagulha veio do clube de duelos de Lockhart.

A maioria da escola estava presente e Harry só foi pois Hermione e Dino o arrastaram contra sua vontade.

E como um dejavu tudo se repetiu ou quase tudo , Harry e Draco se encaram com as varinhas prontas.

" Vê se não perde tão rápido Harry ! "

" Não se preocupe Draco , vou ser gentil com você !"

Começaram com feitiços fracos e inofensivos, porém logo a diversão foi desaparecendo dando lugar a atitude competitiva de ambos.

Nem Harry nem Draco gostavam de perder , assim como nenhum dos dois iria aceitar a derrota.

Harry girou três vezes no ar antes de cair e se recupera em poucos segundos logo atingindo Draco com um feitiço que o jogou pra trás com força o suficiente para que ao cair batesse a cabeça no chão. Draco logo se levantou vermelho de raiva e jogou um feitiço alaranjado em Harry que desviou com facilidade, então os meninos se encaram com raiva e jogaram todos os feitiços que viam a mente, de um feitiço de cócegas ao um de privação de oxigênio. Eles não vicaram muito tempo nisso pois logo Snape gritou.

" Finite incantatem !"

Ofegantes Harry e Draco se encaram ainda com raiva. Ao ouvir um gemido de dor próximo Harry se virou para uma Hermione que estrangulava uma Emília Bulstrode com a própria gravata, a varinha de ambas esquecidas no chão.

" Hermione !"

Se esquecendo completamente da existência de Draco , Harry correu para impedir a amiga de cometer homicídio. Foi difícil tirá Hermione de cima da garota e Harry não pode deixar de pensar em como Hermione conseguiu imobilizar uma garota que era bem maior que ela.

Com Hermione longe de Bulstrode , Harry conseguiu identificar Neville e Justino ofegantes no chão ; Dino segurando um Simas branco como papel enquanto gritava maldições a Rony Weasly que parece que tinha sido o culpado pela condição de Simas.

Infelizmente as coisas não pararam por ai , Harry nem sabia direito como foi parar no meio do salão se preparando para outro duelo com Draco.

Lockhart foi tão inútil quanto sempre na hora de lhe ensinar um feitiço defensivo, enquanto Snape sussurrou algo sem dúvida muito mais prestativo no ouvido de Draco. Quando deu o sinal Harry sequer pode pensar no que usar antes de Draco gritar.

" Serpensortia !"

E como outro dejavu , Harry observou a cobra preta se manifesta da varinha.

Alunos gritaram com medo enquanto Harry revirou os olhos e acenou com a varinha, a cobra logo se foi , deixando somente uma fumasa preta.

Vários alunos ofegaram impressionados e até mesmo Draco o observou surpreso, assim como Lockhart e Snape.

" Acho que já está bom."

Snape anunciou depois de um tempo.

" Exelente Harry ! Exatamente como eu te ensinei !"

Gritou Lockhart orgulhoso. Harry revirou os olhos.

Depois do clube de duelos Justino foi encontrado petrificado.

Semanas se passaram e logo chegou o natal , não havia como negar, Hogwarts estava linda.

Mais Harry não ficou por muito tempo para a apreciar.

" Harry, você veio mesmo !"

Gritou o abraçando. Rindo Harry bagunçou seus cabelos loiros.

" Feliz Natal Duda !" 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...