1. Spirit Fanfics >
  2. Toque seu Coração >
  3. Sinto sua falta

História Toque seu Coração - Capítulo 19


Escrita por:


Capítulo 19 - Sinto sua falta


Terça, 20 de junho de 2017

— Acorde!

Uma voz irritante soou pelo pequeno recinto, mas parecia estar muito alta. Sua cabeça latejou a forçando gemer. Ela virou de costas para a pessoa sem noção que queria obrigá-la acordar de madrugada.

— Ana…. Levanta logo. Vamos perder o sol!

— Muito cedo… Muito cedo, mamãe… — Ela disse.

— Em português. Não sei nada de Coreano. — Daniela disse cutucando a amiga com a ponta do pé, forçando-a mover ou ser pisada.

— Hn? — Anabelle se moveu devagar, quase parando, e sentou. Seus olhos pregados pela areia matinal não queriam abrir. Seus cabelos eram uma bagunça desconexas e sua boca tinha gosto de algum morto. Ela esfregou os olhos e analisou o cenário. Sua mente demorou para registrar que tinha dormido no chão da sala de estar do apartamento de sua melhor amiga. Talvez por isso suas costas pareciam ter sido pisoteadas por uma manada de elefantes.

— Sim, você está balbuciando ou me xingando em Coreano. — Daniela disse dramaticamente. — Já não faço a menor ideia do que estava dizendo. São 10hs. Levantar! Vamos a praia.

— Oh céus… Alguém anotou a placa do carro que me atropelou. — Ela lamentou enquanto esfregava os olhos.

— Isso se chama cachaça. — disse Gustavo ao que estendia um copo com água e tylenol para amiga. Ele sentou no sofá acinzentado de maneira relaxada, mas parecia igualmente estar sofrendo de enxaqueca.

— Nunca pensei que ficaria pinguça com apenas três cerveja. — Daniela disse enquanto caminhava para a cozinha. A morena já trajava seu biquíni azul com um short jeans. — Pensei que os Coreanos fossem bons bebedores.

— Não sou coreana. Não bebia lá. — Anabelle disse após tomar o remédio entregue pelo o amigo. — Estava em país estranho… prometi aos meus pais que não beberia, para evitar envolver em encrenca ou ser… Você sabe… — disse encolhendo os ombros.

— Hn! Vamos garantir que antes que retorne as suas taxas de bebedeiras estejam atualizadas.

— Quem escuta vai achar que sou alcoólica. Nunca gostei de beber exageradamente. — disse Anabelle, enquanto seu corpo caiu para trás, deixando a cabeça novamente na almofada.

— Sim, tanto faz. Agora vá tomar um banho e vestir o biquíni. — Daniela disse retornando com o celular na mão e mandando mensagem para alguém.

Anabelle olhou para Gustavo que usava uma bermuda de tecido folgada e uma camisa regata. Ela fez sinal como perguntasse quem era no telefone, mas o ruivo apenas fez careta.

— Não tenho…

— Pegue alguma na minha gaveta.

Anabelle gemeu vencida e levantou. Não teria como fugir. Foi sua ideia sair com seus amigos, agora nada de ficar em casa mofando. Talvez fosse melhor, assim poderia tirar Jimin de sua mente. Não adiantaria ficar pensando no Idol, ele nunca seria seu. Tudo que poderia pedir era continuar amigo.

O dia anterior tinha sido uma loucura. Depois da festa com sua família, amigos e sócios de seus pais, ela deixou o condomínio com seus dois melhores amigos. Eles realmente tinham ido para o shopping. Daniela poderia ser pior ou igual a sua mãe, a arrastou para várias lojas e fez experimentar diversas roupas.

Anabelle vetou todas as curtas ou coladas de mais. No final, uma jeans skinny e uma blusa social branca de tecido suave e leve, quase transparente, ganharam. Ela optou por uma sandália rasteira com tiras em couro marrom e algumas pedrarias.

O trio seguiu para o cinema, e depois rumaram para um barzinho que ficava alguns minutos do shooping. Anabelle recorda que se encontraram com alguns amigos de Daniela, um casal de garotas e um trio de caras. As coisas começaram a ficar confusas a partir deste momento. Ela recorda que conversou com todos e bebeu algumas cervejas.

Tinha um carinha, Ricky… Henrique… Nao lembrava o nome ao certo, mas ele parecia interessado nela. Um belo espécime de homem com a pele beijada pelo sol, os músculos salientes que denunciava o corpo bem cuidado. Os olhos verdes pareciam encaixar perfeitamente com os cabelos encaracolados castanhos escuros.

Anabelle não podia negar que chegou a flertar um pouco, porém não passou disso. Ao menos até onde se lembrava. Ela realmente tentou duramente retirar Park Jimin da sua mente. Sabe, seguir a fila. Contudo, isso parece mostrar uma tarefa bem árdua.

Enquanto a água caia em seu corpo, ela fechou os olhos e forçou a mente para recordar o que mais tinha acontecido. Lembrou que deixaram o barzinho por volta das 22 horas e foram para uma boate. Ela dançou. dançou muito. Com Dani e Guto, com as outras garotas… Ou sozinha. Henrique até tentou puxá-la para dançar, mas foi no momento que começou um remix do BTS, então, sua mente voltou ao seu lindo e sexy Park Jimin.

— Ahh… O que foi que fiz? — perguntou. Sua mente era um borrão de imagens sem nexos. Devia ser efeito do álcool, porque jurava que tinha visto Jimin na pista dançando tal sensual, algo que somente ele poderia fazer. Sim! Nunca mais ela pretendia encostar uma gota de álcool nos lábios.

-oÕo-

— Ah sim, nada como água de coco! — Anabelle gemeu em prazer. Após o tylenol e água de coco, sua cabeça estava começando a melhorar. Não se sentia como lixo atropelado.

Ela esticou seu corpo sobre a cadeira de praia e suspirou. Seus olhos eram protegidos por seus óculos de sol — com grau — já que não arriscaria usar lente de contato e ressecá-las com a água do mar.

Havia passado toneladas de protetor solar, afinal, sua pele pálida queimava com facilidade. Não se engane, ela não ficará bronzeada, apenas pareceria um camarão assado. Ela preferia evitar tal incômodo. Diferente de sua amiga Daniela que sempre adquirir um bronzeado lindo.

Falando na veterinária, ela encontrava deitado em outra cadeira ao lado de Anabelle. As duas saboreava a água de coco e olhavam para Gustavo que estava mais adiante conversando com duas garotas.

— Você não sente nenhuma ciúmes quando ver o Guto falando com outras garotas? — Daniela perguntou sem tirar os olhos do amigo.

— Hn… Não. Acho que este foi um sinal que não sentimos nada além de leve atração na época. Hormônios de adolescentes.

— Eu o mato se nos trocar por essas duas vacas. — Daniela disse com leve tom irritada. Anabelle arqueou a sobrancelha. — Não me olhe assim, e ciúmes de amigos. Apenas.

— Sim, sei… Eh… Mudando de assunto. — Anabelle perguntou com cautela.

Daniela jogou o corpo para trás e fechou os olhos.

— Fiquei pensando quando iria perguntar… nem disse nada. — Sim, sei… Te conhece. Sim, Henri estava muito interessado. — Daniela disse com leve tom sensual. — E não, não rolou nada… foi muito engraçado quando ele tentou te beijar e você o empurrou e gritou algo em Coreano. Que por sinal, meus amigos ficaram perguntando a tradução.

— Oh, atire em mim agora. — Anabelle gemeu. — Eu podia jurar que Jimin estava no palco cantando e dançando. Aquela bebida devia estar batizada.

— Que nada, era apenas cerveja… acho que ajudou você a soltar toda angústia e raiva. Devia esquecê-lo. Isso nunca daria certo. Envolve com um Idol. As fãs são loucas. Li algumas matérias sobre o assunto, e quando um idol namorar, falta matarem a pessoa que ousou profana seu bias..

Anabelle olhou para o lado e estalou os dedos me nervosismo. — Sim, talvez seja. Vou dar um mergulho. — Ela disse levantando da cadeira e largando o cocô vazio na lixeira mais próxima.

Sua pele pálida contrastava lindamente com o biquíni laranja. Uma cor incomum, mas que encaixava na cor do verão e sua brancura. Normalmente, Anabelle não se sentia confortável em ficar apenas de uma peça pequena de vestuário próxima de outras pessoas, mas a companhia de seus amigos a fazia sentir-se menos neurótica. aniela cansava de falar que era besteira, já que a amiga tinha um belo corpo. Anabelle tinha um corpo magro com as curvas certas. As coxas torneadas e com linhas femininas, os quadris bem desenhados e a bunda empinada. Seus seios eram pequenos, porém caberia perfeitamente na palma da mão.

Ela largou todas suas preocupações e caiu no mar, aproveitando as águas gelada brasileiras enquanto o sol brilhava vorazmente em seu alto esplendor. Apesar de ser meio de semana, as praias cariocas estavam lotadas de turistas e famílias curtindo as férias escolares.

Sábado, 01 de junho de 2017

Quando Anabelle acordou, a casa está estranhamente quieta. Demora um segundo para lembrar onde ela está e por que o telefone está conectado no lado errado da cama. Mesmo passando quase um mês, ela ainda estranhar quando acordar e percebe que está no Brasil e não na Coreia, que existe vários continentes e oceanos entre ela e Park Jimin.

Seu telefone denunciava que são quase onze horas, o que explica o silêncio. Certamente seu pai deveria estar na padaria e sua madrasta já saiu para o trabalho. Ela gostava daquela paz.

Sair da cama com muito preguiça de mover. Quase caiu quando seu shitzu pulou pedindo atenção. — Darwin. Menino sapeca. — Ele era um cachorrinho de penugem branca e caramelo. Seu lamento é que tinha deixá-lo no Brasil sempre que fosse para outro país. O transtorno para viajar com o pet era muito grande.

Arrastando os pés pelo chão, ela seguir para o banheiro. Somente após realizar suas necessidades matinais, ainda de pijama, Anabelle vai para a cozinhar. Ela olha para a chaleira na cozinha por quase cinco minutos antes de perceber que colocá-la na base não é suficiente para fazê-la funcionar, mas ela também precisa acionar o interruptor. Seu pai tinha dito que deixaria pão na mesa para ela. Mas Anabelle optou por comer seu Lamén. Estava quase na hora do almoço, e ela ainda pegava nos costumes asiáticos de quase não comer pão pela manhã.

Acabou preparando seu alimento e seguiu para a cozinha, com Darwin lhe seguindo, e ela sentou no sofá.

Ainda não está totalmente acordada, mesmo quando depois de terminar de comer. Olha para a televisão, mas desistir de assistir, e acaba pegando o celular. Anabelle responde algumas mensagens de suas amigas. Começando por Sayuri. A diferença de fuso-horário tem sido inimigo delas, mas isso não tem impedido de manter o contato.

Sayuri: Olá Ana-chan. Como está? As coisas ainda estão complicadas com sua mãe? Os bts lançaram nos Vlive… Já assistiu?

Ana sentiu seu peito apertar. A verdade era que tinha evitado assistir qualquer coisas relacionadas a eles, principalmente porque acabaria chorando se visse Jimin, mesmo que por vídeo ou foto.

Ana: Estou bem! Minha mãe ainda de bico. Haja paciência. Rsrrs.

Ana: Não assistir nada deles ultimamente. Até a minha irmã está me cobrando para assistir com ela. Ela disse que virá aqui mais tarde para fazermos maratona dos Run BTS. Me socorre!

Os olhos castanhos arregalaram quando viu que tinha mensagem de Taehyung. Seu coração acelerou e seus dedos ficaram incertos entre abrir e apagar a mensagem. Contudo, a sua curiosidade foi mais forte. Desde sua burrada em se declarar, ela não tinha falado corretamente com nenhum deles. Salvo Hoseok, que lhe ligou um dia antes da sua viagem.

TaeV: Oi Ana-noona. Como está? Jimin me contou que viajou para o Brasil. Como estão as férias? Espero que esteja descansando bastante. Tragas lembrancinhas para mim.

Seu coração acelerou com a sugestão que Jimin tinha comentado sobre ela. Talvez no final, eles poderiam ao menos continuarem amigos. Ainda havia salvação.

AnaBr: Olá Taehyung. Estou bem… estou curtindo a família, mas morrendo de saudade da Coreia. A adaptação é difícil!

Ela escreveu e somente depois apertar enviar, percebeu que escreveu em português. — Merda… — xingou, apagou a mensagem e voltou a escrever no idioma certo.

TaeV: Porque apagou? Não me ignorar.

Anabelle gemeu com as palavras do outro. Taehyung poderia ser bem pivete. Após enviar a mensagem novamente no idioma correto, ela digitou novamente.

AnaBR: Desculpa, tinha escrito em português. Rsrrs. Agora foi certo. Às vezes me pego conversando com Coreano com meu pai… Ele fica me olhando como fosse alienígena.

Olhou para o curso e percebeu que o outro estava digitando. Anabelle mordeu os lábios enquanto imaginava se Jimin estava do lado de V.

TaeV: Sinal que deve voltar logo para a Coreia logo. Todos mandaram um ‘oi’.

AnaBR: Falta um mês ainda para meu retorno. Não posso voltar antes da festa aniversário da minha avó. Do contrário, seria deserdada da família.

AnaBR: Manda um ‘oi’ para todos. Porque estão acordados? Já é mais de meia-noite aí, não?

TaeV: Vida de idol. Estamos no estúdio de dança praticando. Falta apenas alguns shows antes de sairmos de férias. Lançamento comeback em setembro. Ops. Isso era segredo, não conte a ninguém.

Anabelle gemeu ao imaginar Jimin todo suado depois de praticar por horas a dança de alguma das músicas deles. Céus, ele era tão fofo e ao mesmo tempo sedutor dançando. Uma arma perigosa contra qualquer mulher e um homem gay.

AnaBR: Hn! Que esforçados. Eu acordei tem uma hora e estou vegetando no sofá. Deveria descer para ajudar meu pai na padaria, mas sem forças.

O som de outra mensagem ecoou pelo apartamento vazio, bem, tirando ela e Darwin. O pequeno animal se assustou e olhou ao redor procurando descobrir de onde vinha o barulho.

Anabelle arregalou os olhos ao ver que havia recebido mensagem de outro membro do BTS.

Hoseok: Ana-shi… Conversar comigo também. Estou ciúmes. Porque só o Taetae?

AnaBR: Talvez porque ele foi o primeiro a enviar mensagem?

Ela mordeu o lábio inferior sentindo apreensiva com a resposta. Não queria agir de maneira mesquinha e arrogante, porém não deixava de ser verdade. Após a situação com Jimin, eles pararam de lhe enviar mensagem. Ela entendia, eles eram amigos do Park antes dela, mas isso não impediu que doesse um pouco.

AnaBR: Desculpa… sei que são ocupados. Só não sabia se deveria enviar algo.

TaeV: Ana-noona ignorar J-hope. Esse invejoso. Vi suas fotos no instagram… Quem é aquele cara contigo na foto? Está namorando?

JinEat: Annaaa… Estou com fome. Eu quero doces brasileiros. Traz para mim.

De repente, Anabelle viu lendo as mensagens dos meninos sem saber qual responde primeiro.

Hoseok: Ok, mereci. Está perdoada. Ei, eu quero inspirações para coreografia. Me manda uns vídeos de dança brasileira. É um povo que dança muito.

RM: Ignora esses meninos… Mas… Eu aceito alguma recordação do Brasil. Você mora no Rio Janeiro?

Anabelle acabou soltando uma gargalhada. Considerando ser mais fácil, ela uniu todos eles em único chat de conversa. Era bem mais fácil.

Chat BTS and One Girl

AnaBR: Tae, não seja ciumento. Ele se chama Gustavo. Ele e a Dani (a garota que também estava na foto) são meus melhores amigos. Neste dia fomos a praia.

Ela considerou dizer que já foram namorados, quem sabe Jimin ficaria com ciúmes, mas desistiu. Não queria ser este tipo de garota.

AnaBR: Pode deixar @Jin. Levarei doces para você… para todos. Mas os doces aqui são bem mais açucarados. Céus, devo ter engordado uns 3kg. Meu pai tem uma padaria, justo no piso inferior da nossa casa. Já fui, neh… Muitas tentações.

TaeV: Também quero doce e salgados.

AnaBR: Depois lhe passo os vídeos @Hobi. Verei uns legais.

JinEat: Me passar receitas também… Ou fotos de pratos. Seu pai tem uma padaria? Trás algo gostoso que ele faça.

AnaBR: Desse jeito terei de levar apenas uma mala de comida. Serei barrada na alfândega.

Suga: Será presa por contrabando. Rsrrsrs; quero bonés legais…

RM: Vocês vão falí-la! Vão com calma. Quero um livro de algum autor brasileiro, mas que estejam em inglês. rsrs

Anabelle jogou a cabeça para trás e riu alto. Eles eram todos bebês pidões.

AnaBR: Levarei um presentinho do Brasil para todos.

Kook: Inclusive para mim? Eu também quero noona. Suas fotos são legais, postar mais coisas depois do Instagram. Como é boate no Brasil? Devemos ir uma na Coreia quando retornar.

Oxe. Ela tinha esquecido das fotos da boate. Por sorte, não havia nenhuma comprometedora.

TaeV: Neh… Você devia ter tirado uma foto de biquíni. Cara, as mulheres daí vestem biquínis pequenos.

JinEat: Deixa de ser assanhado. Não liga para ela, Anie. Esses malucos.

Anabelle corou. Ao mesmo tempo seu coração pulsava em alegria por conversar com eles, sentia-se triste porque Jimin não disse nada. Sabia que ele estava no grupo e online, mas ou estava apenas lendo ou ignorando tudo.

AnaBR: Depois te passo fotos das musas brasileiras de biquíni. São mais interessantes que eu… Rsrrs.

Suga: Passa de pornografia.

Mochi: Yoongi… Pare com isso!

Anabelle não sabia se dava risada, chorava ou afundava na terra. Os meninos seriam sempre meninos. Anabelle não ligava por falar um pouco de ‘assuntos mais adultos’ com homens. Claro, dependência quem era. Ela ao menos conversar sobre isso com Daniela e Gustavo. Apesar de que eles não estavam falando nada demais. Ela não pode deixar sentir frio na barriga quando Jimin finalmente disse algo, e foi ‘meio’ que em sua defesa. Ele era realmente fofo.

AnaBR: Rsrsr. @Suga me lembrou agora minha amiga Dani. A primeira mensagem que ela me enviou quando cheguei a Coreia foi pedido filmes de pornô Coreano. Tudo bem @Jimin! Oi para você também estranho.

Mochi: Ah…. Oi Anie… Você está bem? Espero que esteja curtindo bastante suas férias.

Mesmo em mensagem parecia rolar um clima desengonçado, não ajudou que os outros pareceram ficar calados e apenas assistiam ambos.

AnaBR: Estou aproveitando… Eh, espero que esteja se alimentando corretamente.

Mochi: Estou sim!

Kook: Mentira noona… ele está fazendo aquelas dietas malucas novamente.

Mochi: Quieto Jungkook!

AnaBR: Pelo visto terei que fazer muitos bolinhos para fazê-lo recuperar o peso quando voltar.

Anabelle olhou para cima quando escutou seu nome se chamado. Ela deparou com sua irmã Luiza. A adolescente trajava um short jeans curto, uma blusa folgada branca com emblema BTS em preto verniz, e tinha os cabelos pretos em um rabo de cavalo.

— Credo, com quem está falando? Te chamei um tempão e nem respondeu. — Luiza disse quando sentou ao lado da irmã e tentou ler as mensagens. Mas Anabelle foi mais rápida e levantou.

— Algumas amigas da Coreia. Vou trocar de roupa e já volto. — Ela disse saindo da sala.

AnaBR: Ei, vou ter que sair. Minha irmã chegou. Ela quer me obrigar assistir uma banda coreana… Um tal programa de variedade Run. Conhecem?

Hoseok: Fiquei sabendo que são super lindos.

Suga: Tem um rapper super gato.

AnaBR: Rrrss. Sim, fiquei sabendo… 7 homens lindos. Quem sabe eu escolho um para ser meu bias.

TaeV: Já sei quem vai escolher.

Mochi: TAEHYUNG!

Anabelle corou. Ah sim, ela teve sua confirmação. Jimin tinha contado para os outros meninos sobre o fato dela ter se declarado para ele. Diante dessa revelação, ela se sentiu constrangida. Conversar por mensagem ainda era viável, porém não sabia como iria reagir pessoalmente.

AnaBR: Preciso realmente ir. Na Coreia deve ser tarde, vão dormir. Kiss.

Todos os membros lhe mandaram mensagem de despedida, mas ela saiu somente quando recebeu a tão esperada de JImin.

Mochi: Tenha um ótimo dia… ser cuida! E desculpa!

Anabelle não soube dizer se o ‘desculpa’ era para as mensagens cabulosas dos garotos ou por que ele a rejeitou. Sinceramente, não queria pensar nisso agora. Seu coração não poderia lidar com isso naquele exato momento.

Após despedidos adequadamente, ou rapidamente, ela cuidou-se de trocar de roupa. Finalmente tirando o pijama. Anabelle vestiu um vestido florido em tons azuis que ia até os joelhos e as alças eram finas. O tecido era leve e fresco, ideal para aquele tira calorento. Ela amarrou os cabelos em um coque frouxo.

Deu um pequeno pulo assustada quando Luiza entrou em seu quarto sem bater. A loira deitou na cama. — Estava demorando muito.

— Impaciente.

— Sim, meus bebês não podem esperar.

Anabelle riu mentalmente ao imaginar aqueles homens que estavam pedindo filme de pornografia brasileira como bebês. Eles poderiam parecer inocentes, mas nao tinha nada disso. Eram apenas jovens no alto da adrenalina e emoções juvenis. Não que eles fingissem nos shows ou lives, mas eles jamais mostrariam totalmente o que eram para seus fãs, até porque, muitas Armys não aceitaria facilmente imaginar que eles eram apenas garotos normais, com falhas, sonhos e personalidades distintas. — Sim! Primeiro vamos almoçar… pensei em irmos em um restaurante aqui perto.

— Mas Ana…

— Eles têm salmão assado!

— Vamos logo — Luiza gritou pulando da cama. Nada ficaria entre ela e os BTS ou Salmão assado. Bem, neste caso poderia dizer que o Salmão ganhou.

As irmãs deixaram o apartamento depois que Anabelle avisou seu pai que estava saindo. Marcus pediu para que a filha lhe trouxesse uma marmita, pois devido a correria para atender algumas encomendas de um buffet, ele não teria tempo para ir comer.

Para quem tinha acordado com preguiça e deprimida, Anabelle sentia-se bem mais animada agora, até disposta em assistir o show variedade dos bts. Minto, ela estava bastante ansiosa para ver a carinha fofa e ao mesmo sexys de Park Jimin.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...