História Tormenta (A Realidade da Beleza) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Personagens Originais, Shunrei
Tags Saint Seiya
Visualizações 88
Palavras 601
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hoje surgiu uma ideia de fazer uma história com o gold considerado o mais lindo de todos.
Espero que gostem da história.

Capítulo 1 - Prólogo


 

Paris – França

 

Era uma campanha publicitária para a marca de perfume mais famosa de toda a França, o gerente comercial da marca exigiu que o modelo considerado o mais lindo da Europa fizesse essa campanha e não importava o valor que precisasse pagar desde que Afrodite de Peixes aceitasse aquele trabalho.

Fazia 20 anos que Afrodite trabalhava para a mesma agência, por ter nascido em uma família de baixa renda e possuir uma beleza incomum, sua mãe o levou até uma famosa agência que trabalhava fazendo comerciais infantis, quando o dono da agência viu aquele bebê de olhos azuis tão belos, soube na mesma hora que poderia lucrar muito com aquela criança, fez um contrato com a mãe da criança e com o passar dos anos conseguiu ficar muito rico vendendo a imagem daquele homem que ele apelidou de Afrodite de Peixes (Afrodite por causa da deusa grega da beleza e peixes por ser o signo em que o jovem nasceu).

Afrodite não teve escolhas a não ser fazer aquela campanha publicitária, ele não tinha voz, era sempre o seu agenciador que escolhia as campanhas que ele faria, como faria e o dia em que seria realizado o trabalho, para o jovem restava apenas aceitar os trabalhos, pois sabia que precisava do dinheiro para ajudar a sua querida família.

Vestido com um terno todo preto, o jovem tira todas as fotos necessárias para fazer os comerciais de um perfume que era muito cheiroso mas muito caro, ele exibia um lindo sorriso no rosto durante as fotos, mesmo que por dentro não estivesse sentindo-se confortável naquele lugar, não entendia o motivo, mas algo lhe dizia para não entrar naquele estúdio de gravação.

Assim que terminou de tirar as fotos, foi para o camarim trocar de roupas, estava quase na hora de ir para o seu penúltimo dia de faculdade, ele cursava a graduação de moda em uma ótima universidade em Paris, por ser muito esforçado, era o aluno mais aplicado do curso e só tinha notas altas.

Enquanto estava trocando de roupa, já tinha colocado uma calça jeans e um tênis só falta vestir uma camisa, a porta do camarim foi aberto e como o jovem estava distraído em seus pensamentos, só percebeu que isso aconteceu quando sentiu alguém segurar sua cintura por trás, ele entrou em pânico.

O gerente comercial da empresa de perfume que contratou Afrodite, puxou o jovem contra a parede com força e beijou o seu pescoço, ele tinha ficado fascinado com a beleza do modelo e queria de qualquer forma transar com aquele rapaz.

Afrodite sente nojo ao ter seu pescoço beijado, consegue unir forças e empurra aquele homem no chão, sai correndo do estúdio de gravação, entra no primeiro ônibus que vê e jura para si mesmo que nunca mais passaria por aquela humilhação.

Afrodite entra no seu apartamento e se entrega ao choro, ele lembra de todos os preconceitos já sofridos, não aguenta mais aquela vida, ganhava bem trabalhando como modelo, mas o dinheiro não é a coisa mais importante no mundo.

No dia seguinte, ele pedi demissão na agência em que trabalhava e com o seu diploma de moda em mãos, resolvi voltar para a sua terra natal e lá ter uma vida simples, não importa se viveria com pouco dinheiro, a única coisa que lhe importa era tentar ser feliz, uma coisa que ele nunca conseguiu em toda a sua vida, não sente raiva da sua mãe por ter lhe colocado naquela vida, ele sabia que ela fez o que foi preciso para conseguir sustentar a sua família que passava por dificuldades financeiras.

 


Notas Finais


O que acharam do primeiro capítulo?
Abraços


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...