História Tormented sucubus-Imagine Rosé, Lisa, Jennie,Jisoo. - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Black Pink
Personagens Jennie, Jisoo, Lisa, Rosé
Visualizações 346
Palavras 2.768
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Two


Ouvi batidas na porta percebendo o corpo de Rosé se mecher me assustando na hora.

Jennie- Rosé? Está bem?- Rosé rapidamente ia falar algo mais tapei sua boca

-Xiu mommy- Dei um sorrisinho de lado percebendo a cara de dor que a mesma fez.

Lisa- deixe ela dormir jennie, ela estava cansada lembra,a deixe quieta- ouvi a voz de lisa falando e passos se afastando de nós.

Rapidamente meu corpo foi virado fazendo Rosé ficar por cima

Rosé- Oque fez comigo?- a maior me olhava com raiva, seus olhos estava estreitos quase se fechando.

- O necessário mommy- minhas mãos foram para seu rosto o acariciando- agora durma denovo- selei meus lábios no seu percebendo seu corpo ficar pesado, efeito do sono sempre caía bem nesses humanos

- quando você quer,você fica bem pesadinha em mommy - resmungo virando seu corpo para o lado me surpreendo com oque vi

Ela estava de olhos abertos observando tudo oque fazia, ela não avia dormido, apenas não conseguia mecher seu corpo pelo visto

-Até que você é bem forte!- Sorri fofa saindo da cama para pegar minhas pesas íntima que estava antes.



Jennie on

- Precisamos descobrir mais dela Jisoo! Aquele quarto está cheio de magia mais nem fraca ela fica!- suspirei pesado, eu iria ligar para a senhora de antes rapidamente, queria saber como ela a predia.

Jisoo- Irei pesquisar mais na biblioteca, temos livros raros lá, tudo que precisamos está lá!- Não podia descordar, todo tipo de ser está lá, livros de nossos antepassados, e até roubados de outras pessoas...


Lisa- Jennie!Jennie!!- Lisa veio desesperada até nós.

Lisa- Ela fugiu!!ela FUGIU!!

-Como assim Lisa?- Fiquei processando até entender oque ela avia falado.

-Uou...não..- nos olhamos e saímos disparadas para o quarto de Rosé.

Aquela praga podia ter atacado Rosé! Estranhei a mesma ter trancado a porta, nem na hora de se trocar a pervertida faz isso.

Assim que chegamos comecei a tentar abrir a porta, que permanência trancada.

Lisa- Ei! deixa essa comigo!- eu e Jisoo demos espaço para Lisa que chutou a porta com força que infelizmente não abriu

Lisa- Grrr- Botou mais força que a porta abriu batendo com tudo na parede

Jisoo- Rosé!!- Jisso desesperada adentrou o quarto e depois eu e lisa.


O estranho que não avia ninguém ali, o lugar estava bem organizado exceto a cama de rosé que estava totalmente o contrário

Lisa- Oque é isso em seu pescoço- voltei ao meu mundo me assustando a marca roxa que avia em volta de uma...raposa? Rosé fez uma tatuagem? Quando?

Rosé- S/n....- depois de tanto tempo a mesma sussurou me fazendo trincar o maxilar.

- Oque falei!! Não caía nos encantos dela quando ainda não a sabemos domala!!- As meninas me olharam apreensivas, pedindo para mim não brigar com Rosé agora, oque me fez bufar

-Leve ela jisoo, vou ter que tomar uma decisão drástica que não queria- Me levantei da cama e comecei a sair do quarto sendo seguida por elas.

S/n tinha uma pulseira, que a fazia grudar na parede, como não sabia oque fazer com ela ponhei uma pulseira de choque, temporária, aquela eletricidade muitas vezes usada pode levar a mal funcionamento de órgãos por conta movimentos que o corpo não está preparado, nisso levando a morte.

Entrei descendo as escadas com raiva, estava com uma fúria dentro de mim que só iria se acalmar quando vesse aquele demônio.

Que cínica! A mesma estava no lugar que a deixei! Na parede quietinha como se nada tivesse acontecido.

S/n- Olha até que fim me visit- Não deixei a terminar a frase levantando a minha mão dando um tapa em seu rosto, vendo virar para o outro lado

-QUEM ACHA QUE É PARA FAZER ISSO COM ROSÉ!!-a menor virou seu rosto para mim, vendo que meus dedos aviam feito um desenho perfeito em seu rosto,por sua pele ser muito clara.


S/n-....- seu olhar para mim foi de seriedade, suas orbes negras me olhavam fixamente -como ousa me machucar seu mero humano.

Aquilo foi a gota d'água para mim, Ponhei a mão em meu bolso apertando um pequeno botão.

Na hora um grito saiu pelos lábios da garota,seu corpo se arqueou para frente e seus olhinhos lacrimejaram...que lindo.


S/n- Sua vac- Apertei o botão denovo vendo seu grito espalhar por aquele quarto novamente

- OQUE FOI S/N? NÃO CONSEGUE FAZER NADA- eu já estava fora de si comecei a apertar aquele botão várias vezes vendo seus gritos almentarem mais e mais, seus olhos agora estavam diferentes suas lágrimas caiam mais e mais..

Jisoo- Pare Jennie!!- Me toquei do que fazia então rapidamente tirei a mão do bolso por conta de respeito as meninas, sei que jisoo não gosta nada disso, sempre resolve seus problemas sem nenhum tipo de violência, apenas calma

- Tanto faz,..vamos a deixe- virei meus calcanhares vendo Jisoo ir logo a frente com Rosé as segui mais percebi lisa não estava atrás de mim.

-Lisa..- olhei pelo ombro vendo a mesma pegando as chaves para libertar s/n- Ela mereceu isso, a deixe ai, vamos- suspiro baixo a vendo me desobedecer.

Lisa- Sabe Jennie..- diz soltando as correntes dos pés da garota- gosto de ser a vilã da história só as vezes- sorriu de lado dando uma piscadinha

Era impressionante como Lisa parecia uma garotade 17 anos desobediente e ignorante.

Não me preocupei muito com isso, Lisa sabia se defender muito bem, aliás s/n estava fraca, não a machucaria.

- Só toma cuidado meu amor..

Lisa- Eu sei meu bem.

Sai dali deixando a porta aberta para acaso ela acabasse de ajudar o capeta.


S/n...

Meus corpo naquele momento estava tremendo, sentia meu corpo por dentro uma bagunça, meu coração estava acelerado, junto com a minha respiração pesada.

Olhava para Lisa que me ajudava assim que tirou a última corrente que unia meu corpo com a parede eu desmoronei no chão

Para minha má sorte isso não parecia filme de romance e a maior apenas me observou caindo como uma bosta no chão.


Lisa- Está acabada mesmo em lindinha- diz puxando meu corpo me pegando no colo estilo noiva

Nossos olhares se encontraram e então rosnei para a mesma.

Lisa- Me respeite! Não quer ficar nesse chão frio morrendo né?- a olhei séria com a mesma cara de sem interesse e virei minha cabeça para o lado se alinhando em meio a seus seios- como suspeitei- percebi ela se virar e começar a sair dali comigo.

A luz clara do cômodo de fora me deixou com a visão meio turva então fechei os meus olhos.

Lalisa Manoban

Olhei para baixo vendo se a menor estava bem e parecia, então andei com ela até a cozinha


-Ei senhorita- chamei uma das empregadas que estava de costas para mim e quando se virou levou um susto caindo no chão

-Algum problema?- levantei uma de minhas sobrancelhas vendo ela olhar para s/n, que fazia o mesmo agora

Empregada- S-sucubus?- avia comentado que nós comprariamos uma, mais eu acho que ela pensou que nós estavamos brincando

- Não devo satisfação a senhorita, ah por favor leve uma sopa para meu quarto.

Empregada- S-sim s-enhora

S/n pov's on

A mesma começou a me carregar subindo as escadas com calma.

- Não gosto de sopa- só comia isso lá na casa daquela demônia de forma humana

Lusa- Não perguntei- ríspida e grossa,como sempre, Lisa permanece assim.

Fechei meus olhos denovo tentando esquecer a bendita dor que avia em minha barriga.











Lisa- abre os olhos! Precisa tomar banho- abri lentamente meus olhos acostumando com a luz em volta do belo quarto que estava.

O quarto era deslumbrante, sua decoração era bem formal mais ao mesmo tempo era algo descolado, era meio.. único.

- Não consigo nem ficar em pé- sorri boba por a fala da maior, como queria que ficasse em pé daquela forma?

A mesma ignorou minha fala e abriu a fecha de meu sutiã, o tirando.

Me sentou na cama se abaixando tirando minha calcinha

Derrepente minhas bochechas começaram a arder

Lisa- Está corada?- Diz me pegando no colo me olhando

- Não seja idiota humana- resmungo baixo a vendo rir de minha cara.

-Lisa-Fale assim denovo comigo...- falou indo em direção ao banheiro comigo em seus braços- que eu te corto ao meio- falou séria me ponhando na pia sentada.

Não a respondi apenas fiquei em silêncio a observando ligar o chuveiro encurtando as mangas de sua blusa social.

Não estava com medo dela em si, mais oque elas podiam usar em mim, esse povo é meio doido da cabeça.


Lalisa Manoban on...

Minha mão adaptava a água para sim não matar de vez o capeta ao meu lado.

Ponhei a mão na água que avia a vendo que estava em seu ponto certo.


-Venha- me aproximei de s/n a dando impulso para se aproximar, que rapidamente agarrou meu corpo pelo o medo de cair.

Fomos devagar até o chuveiro onde molhei toda a minha roupa quando a ponhei em baixo que recuou rapidamente.

S/n- Está gelada- reclamou segurando em meus ombros.

Lisa- não reclame apenas entre- adentrei o box por completo oque assustou a jovem

Seu corpo ainda agarrado ao meu,foi em direção a debaixo do chuveiro, que gemeu assim que sentiu seu corpo quente no contato com a água gelada.

Os pelos de seu corpo arquearam dando a perceber que estava arrepiada...



[.....]

-Fique aqui, vou pegar algo para você vestir- já seca a ponhei sentada na cama, É fui ao meu closet já com algo em mente.

Peguei um dos meus moletons e uma calcinha preta rendada para a menor, aliás não iria dar minhas roupas caras para ela, sabia que ia ser caso perdido

Ponhei tudo em minha cama e vi ela olhar curiosa.

- Não se preocupe a calcinha é nova- disse simplista pegando uma toalha para mim tomar um banho também, já que estava toda molhada.

-S/n- Mais eu quero uma usada- sua fala me fez rir baixo negando com a cabeça,vendo a safadeza que a garota tinha

- Não está em seus melhores momentos para voltar a sua taradise, você sair daqui e de dois segundos.- gritei para a mesma pegando um macacão jeans, já que não iríamos hoje a empresa podia usar algo mais básico.



-s/n- Não iria fazer isso com sua nova baby predileta- mandou um beijo no ar para mim com seus olhinhos fechados, uma onda de convencimento se envolveu daquela garota.

- Então se cuide por enquanto princesa- joguei uma piscadinha fechando a porta do banheiro.


Park s/n on.....

Aquela piscadinha fez meu corpo derreter todo, não ia mentir lisa era uma mulher incrível, seu corpo magro com belas curvas, seus lábios rosado naturalmente era fantástico, e seu cabelo ruivo,Ah.. como aquela cor ficou perfeita nela.. eu adoraria ser fodida por aquela mulher.


Ouvi batidas na porta que foi aberta lentamente como se algo ruin estivesse aqui dentro.

Fiquei surpresa por ver a empregada de antes, que agora com a comida que Lisa pedido para mim, a mesma parecia ter medo de mim, vir aqui seria uma bela de uma coragem para ela concerteza.

???- A-ah s-opa- a menor adentrou o local ainda com medo ponhando a comida em cima da escrivaninha.


- poderia a arrumar em meu colo?- arquei uma de minhas sobrancelhas a observando engolir seco.

-Qual seu nome?- perguntei me sentando na cama a vendo arrumar os travesseiros atrás de mim.

???-minhas chefes falaram que não posso dirigir minhas falas a você- diz arrumando um tecido branco em meu colo

- São muito ciumenta elas- falei sorridente arrancando uma risada da menor.

???- Elas me disseram que você é perigosa- ponhou o prato quente em meu colo pegando uma... colher?.

- Sopa diferente senhorita- disse observando o conteúdo- não quer me matar né?- a olhei pegando meus hashi em vez da colher

???- A-ah n-não s-enhora-seus olhinhos me olharam apavorados me fazendo rir baixo.

- Quero saber seu nome hum?- Digo tomandoum pouco do suco avermelhado que estava no criado-mudo.

???- P-park..- seus lábios tremeram em continuar a falar, como se fosse algo proibido- Min-hee- soltou suspirando pesado se sentando na cama me observando.

- Olha que legal também me chamo Park, Park s/n-a olhei que acentiu freneticamente.

- agora senhorita Min-hee poderia me dizer que sopa é essa?- com os hashi já na mão peguei um pouco do grande macarrão de dentro.

Min-hee- é uma sopa que minha mãe lá do Brasil me ensinou- disse empolgada-
Ela é mais comum digamos assim.., tem um macarrão longo com algumas batatas cozidas espalhadas, com um pouco de cebolinha e alguns brotinhos pequenos.

-Parece bom- ponhei o macarrão em minha boca mastigando devagar, estava bem gostoso, para algo diferente era bom- é estrangeira Min-hee?- perguntei ainda de boca cheia a olhando atentamente.

- Minha mãe um tempo atrás saiu do Brasil e veio pra cá, onde ela encontrou meu pai e teve eu- fiquei surpresa um pouco, ela não tinha nenhum traço diferente do coreano, sua pele era quase pálida, com um cabelo grande preto perfeitamente alinhado, seus olhinhos orientais com uma boca uma boca um pouco mais carnuda e avermelhada, É eu não via diferença.

- dizem que brasileiras tem bastante peito e bunda, você só tem bunda- vi seu rosto corar rapidamente com minha fala.

Min-hee- não posso fazer nada em relação a isso senhorita Park!!- resmungo levantando da cama assim que a porta do banheiro foi aberta.

Lisa- Obrigado por trazer a sopa Min-hee- a ruiva saiu do banheiro pentiando seu cabelo molhado.

Min-hee- denada senhora, já vou indo, tchau senhoras- saiu do quarto apressada com sua bandeja.

Lisa- Ela te chamou de senhora também?- Diz ligando a tv de seu quarto, agora todas tinham uma televisão em seu quarto?

- ela tem medo de mim, Só aproveito- sorrio convencida por saber disso.

-Lisa- aí meu amor parece que alguém quer se vingar de você-diz mechendo em seu celular.

- quem seria o grande pecador?- comi mais um pouco de minha sopa tomando um pouco de seu caldo dessa vez.

-Lisa- Rosé quer um momento a sós com você-por ouvir aquele nome calafrios percorreram meu corpo, sabia que estava com raiva de mim, por a ter mordido, tinha medo daquela felina as vezes.

-Lisa- coma rápido! Preciso você lá em seu quartinho- não atordoei a mesma terminei de comer minha sopa, tomando meu gostoso suco.

A maior me ajudou a levantar e saímos de seu quarto, descemos as escadas já chegando em meu "quarto" onde ela me ponhou na parede denovo só que dessa vez as correntes era diferentes.

Lisa- sua antiga dona disse que isso a prenderia- resmunguei baixo por saber disso, deixa aquela velha, seus dias já estão contados.

A mesma bem perto de mim arrumava as correntes acima foi quando roubei um selinho da ruiva que se espantou com o ato.

-Lisa- Bye!Bye! Princesa- me deu um selinho assim começando a se distanciar, sendo tomada pela sombra.

Pronto agora estava aqui sozinha sem minhas mommy's nesse quarto escuro denovo, eu estava tão cansada que nem percebi que avia pegado no sono naquela parede gelada...


.....



???-Meu amor...acorde sim?- uma voz doce acoava pelo meus ouvidos, me fazendo abrir os olhos minimamente me acostumando com a luz clara que o lugar tinha

Meus olhos focaram bem, ao ver Rosé parada em minha frente, um sorriso largo não saia de seus lábios, me causando calafrios por todo o corpo.

- Oque quer comigo?- uma voz embriagada saiu de minha boca, ainda por conta do sono que era evidente em meu rosto.

-Rosé- Quero apenas brincar um pouco com você-daquele momento me dei por fé que uma pequena mesa de rodinhas estava ao seu lado com um pano cobrindo algo por de baixo.

- Como está a sua nova marca mommy?- Provoquei vendo arrumar algo por de baixo do pano- Ela é bonita não é?

A mão da maior rapidamente apertou minhas bochechas fazendo um bico surgir sem vontade

-Rosé- xiiu meu amor ...-Um selinho foi depositado em meus lábios e logo senti minhas bochechas serem soltas- vai ficar feliz com oque trouxe para experimentar em você- suas mãos recorreram a o pano branco onde ela o puxou me assustando na hora.

Avia vários vibradores, colares, acessórios, um chicote preto e alguns outros brinquedos eróticos que eu nem ao menos conhecia.

- Não ouse por isso em mim- a avisei vendo uma tiara de gatinhos ser colocada em minha cabeça, a chacoalhando rapidamente para cair

- OQUE IRÁ FAZER COMIGO SUA HUMANA CRETINA!!- a maior gargalhou alto assim que me viu a fuzilar com o olhar

Vamos só brincar....amor..só vamos brincar





Notas Finais


Desculpa demorar para postar o capítulo, é que uma nova história minha está sendo produzida


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...