História Tornado da Paixão - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias One-Punch Man
Personagens Blizzard of Hell, Genos "Demon Cyborg", Saitama "Caped Baldy", Silver Fang (Bang), Speed-o'-Sound Sonic, Tatsumaki (Tornado do Terror)
Visualizações 96
Palavras 2.133
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Foi mal galera! Mais de uma semana sem postar, mancada minha mesmo!! 😖

Pra variar me enrolei com assuntos pessoais e da faculdade, mas tá tudo certo agora. Tô de volta, e com capítulo novo fresquinho! Pena que a fic já ta quase acabando, mas de qualquer forma espero que gostem rs.

É isso então.. sem mais delongas, bora pra fic!
Boa leitura. ^^

Capítulo 10 - Prova de Fogo


Fanfic / Fanfiction Tornado da Paixão - Capítulo 10 - Prova de Fogo

.

Passado um dia, Saitama estava deitado na sala de seu pequeno apartamento esperando a janta ficar pronta.

 

– Como é que é, Genos? Vai demorar muito?

– Quase pronto, Mestre.

Saitama continuou zapeando pela TV com o controle remoto, deitado de lado no tapete com o rosto apoiado na mão. Estava mortalmente entediado, pra variar. E pra variar, não tinha nada de bom na TV.

Até que ele achou um canal passando Rick & Morty.

Ow yeaaah...! Tem que ficar tranquilebaaa! ♪

Saitama parou e ficou assistindo aquilo.

Fica tranquileba aqui... ♪

Aquilo deu a Saitama muito o que pensar:

Ficar tranquileba é? Gostei disso.

Enquanto isso, na cozinha, Genos fazia malabarismos incríveis diante de uma pia abarrotada. Usando um avental e um facão, ele ia picando habilmente os ingredientes, soltando umas chamas de vez em quando na frigideira ao lado. Estava preparando uma especialidade: sukiyaki, um ensopado de carne com legumes, cogumelo shitaki e alho-poró.  O cheiro delicioso invadia o apartamento e as narinas de Saitama.

Blurughnunucc! – roncou seu estômago.

– Calma, já tá saindo.. fica tranquileba aí.

Saitama deu tapinhas na pança e continuou assistindo o desenho.

Tira a calça e a calcinhaaa... ♪♪

– Hum...

E mais uma vez, o programa fez Saitama pensar. Mas felizmente ele não pensou em tirar a calça. Ele só pensou em como aquele velho cientista cantando no show lembrava muito o Doutor Fétido. O homem brilhante e excêntrico por trás da criação do ciborgue Genos.. e com quem ele tinha se encontrado pessoalmente.

Havia apenas 3 horas...

 

~ flashback mode on ~

 

– Então, você é o famoso Saitama? O Genos fala muito de você..

– É, tô sabendo.. ele fala demais.

– Quer que dê um jeito nisso?

– Tem como??

O Doutor Fétido sorriu.

Ambos estavam sentados em seu laboratório, com Genos deitado numa cadeira reclinável ao lado deles. O ciborgue estava desacordado, com uma série de cabos e fios conectados ao corpo. Era uma manutenção de rotina que Genos fazia de tempos em tempos: substituição de peças, troca de óleo, enceramento, etc.

– Sempre que ele vem aqui eu aproveito pra atualizar alguns programas internos. – disse o cientista – Bancos de dados, módulos de combate, essas coisas. Mas posso instalar outras habilidades também..

– Pode fazer ele aprender a cozinhar sukiyaki?

Doutor Fétido piscou e ergueu um CD-ROM.

– Baixando módulo de culinária japonesa!

 

Minutos mais tarde, Saitama e Fétido continuavam instalando coisas em Genos.

– Bota aí um módulo de lavanderia também.

– Bem lembrado..

– O programa de faxina completo já terminou de baixar?

– Quase, tá em 90%.

– Aproveita e põe um som estéreo e um PlayStation 4.

E enquanto o cientista ia instalando as coisas, Saitama olhava pro teto e esfregava o queixo. Estava pensando no que mais podiam melhorar o ciborgue. Então se lembrou do ocorrido no dia anterior, e de como ele tinha sido extremamente insensível com Tatsumaki.

– Hum..

Saitama olhou pro velho cientista, com aquele nariz em forma de salsicha e aquele cabelo em forma de cogumelo.

– Doutor Fétido..

– Diga.

– Por acaso o senhor teria algum programa que fizesse o Genos.. tipo assim. Mais carinhoso?

O velho olhou pra Saitama com estranheza.

– Bem.. nunca me pediram pra instalar um módulo yaoi, mas posso dar uma olhada aqui no arquivo erótic..

– NÃO É ISSO!

Saitama corou feito tomate, mas em seguida se recompôs.

– É só que.. o Genos parece meio desumano às vezes.

– Ah.. Entendo o que quer dizer.

– Eu sei que ele é um robô e tal, mas parte dele ainda é humana. Ele não devia ser capaz de sentir, sei lá. atração por outras pessoas?

Doutor Fétido fez uma pausa, como se meditasse na resposta.

– Meu caro rapaz.. você já ouviu falar na lenda do golem?

– Isso aí não é um Pokémon?

– Presta atenção. O golem é uma criatura de uma lenda antiga..

Saitama pegou um saquinho de pipoca e se preparou pra ouvir a história.

– Conta-se que há muito tempo existiu um poderoso feiticeiro, que resolveu criar um homem a partir do barro. Ele combinou magia avançada e conhecimentos de anatomia, e ao final conseguiu esculpir o corpo perfeito. Mas o corpo não se mexia, pois o homem não tinha vida. Após muito estudar, o feiticeiro descobriu que faltava um detalhe crucial. Para a obra se tornar completa, era preciso escrever uma palavra mágica na testa do homem..

– Palavra mágica?

– Ninguém sabe ao certo que palavra era essa. Era uma palavra secreta, e ela - e somente ela - podia trazer o golem à vida.

– Oh.

– Eu acho que o mesmo vale para o nosso amigo de aço aqui..

O Doutor Fétido olhou com carinho para a sua criação. Genos permanecia inconsciente e deitado, com um emaranhado de fios plugados.

– Quando o encontrei à beira da morte, não tinha sobrado quase nada pra resgatar.. Eu dei a ele um novo corpo com a melhor tecnologia, e desde então o venho aperfeiçoando. Mas por mais que eu me esforce, ele continua incompleto.. ainda está faltando esse pequeno detalhe capaz de devolver a ele uma vida de verdade.

– Uma tatuagem na testa?

Amor!!

– Ah tá.

– Quando recuperei a interface cerebral de Genos, tudo que havia lá dentro era ódio e desejo de vingança. Foram os sentimentos que ficaram depois daquele ataque, e desde então são os únicos que ele carrega.

Doutor Fétido suspirou.

– Eu dei a ele um coração artificial com um núcleo de energia quântica, e instalei mais de mil programas no hardware do cérebro. Mas infelizmente o amor não é algo que se possa programar...

– Então não tem jeito mesmo?

– Sinto muito, rapaz. Não há nada que eu possa fazer.

O velho se levantou e começou a andar pelo laboratório com as mãos nas costas.

Entretanto..

Ele parou um segundo, e lançou um olhar misterioso pra Saitama.

– ...talvez outra pessoa possa.

Saitama olhou pros lados e pra trás.

– Tá falando comigo?

– Presta atenção! Assim como na lenda do golem, creio que com o estímulo certo é possível reviver a chama adormecida de Genos.

– “Estímulo certo”, é? E que estímulo seria esse?

– Um beijo.

Saitama engasgou com um caroço de pipoca.

– Sai fora, mermão!! Eu tô namorando agora, e a Fubuki não vai gostar de saber dessa zuera não!

– Não seja ridículo!! Não serve o beijo de qualquer pessoa!

Doutor Fétido se virou para contemplar seu ciborgue.

– Da mesma forma que apenas a palavra certa podia despertar o golem, somente o beijo da pessoa certa pode despertar o amor em Genos...

Houve um longo silêncio, e ambos ficaram encarando o ciborgue dormente diante deles.

 

O beijo da pessoa certa, hein..?

 

~ flashback mode off ~

 

De volta ao apê..

– Tudo pronto, Mestre!

Saitama foi arrancado de suas lembranças e olhou pro lado. Genos retirava o avental florido após terminar de servir a deliciosa janta na mesinha da sala.

– Opa, demorou.

Saitama desligou a TV e foi se sentar à mesa com o amigo. Eles pegaram os hashi e juntaram as palmas das mãos:

– Itadakimasu!!

Então começaram a comer, e por um tempo foi só o que fizeram. Até que entre um pedaço de carne e outro, Saitama resolveu puxar o assunto que estava cozinhando na mente:

– Me diz uma coisa, Genos..

– Fala, Mestre.

– Qual é o seu lance com a Tatsumaki?

Genos franziu o cenho.

– A Tornado do Terror? O que tem ela?

– Tipo assim. O que você acha dela..?

– Ela é bem forte. Não posso negar.

– Não. Quero dizer, tipo.. o que você acha dela como mulher?

Genos estranhou aquela pergunta.

– Eu sei lá. Nunca pensei nela por essa ótica.

Saitama encarou o amigo com preocupação.

– Cê não se liga em mulher não, cara?

– Tenho coisas mais sérias com que me ocupar. Por que pergunta? O senhor tá interessado nela?

– O que?? – Saitama ergueu o braço como se se protegesse de um monstro – Não, nem pensar! Ela não é o meu tipo..

– Tem razão. O seu tipo é com seios grandes e fartos.

– C-como você sabe?!

– O senhor pegou a Nevasca do Inferno ontem. Além do mais, tá sempre usando esse moletom sugestivo.

Saitama olhou pro seu moletom de estimação, com a palavra “OPPAI”* escrita em cima de um desenho polêmico de mamilos.

– Bem observado..

– De qualquer forma, não tenho tempo pra perder com relacionamentos. Preciso treinar e ficar mais forte se quiser alcançar meu objetivo.

Saitama suspirou, coçando a careca.

Esse cara é fogo hein..

Pelo visto juntar o Genos com a Tatsumaki não seria assim tão fácil. Foi quando, de repente, uma ideia louca surgiu na cabeça lisa e lustrosa de Saitama:

– Aí, Genos! Tive uma ideia.

Genos parou de comer e olhou curioso.

– Tá afim de treinar? Beleza então. Como seu Mestre, eu vou te dar um desafio...

– Não vai ser outra baboseira do tipo 100 flexões, 100 abdominais e 100 agachamentos diários né?

– Porra, eu juro que esse é o meu segredo!!!

– Conta outra.

– Eu não tenho culpa se você esqueceu de comer a banana!!

Mas não era hora de falar de bananas, e Saitama tratou de retomar o assunto:

– Enfim! Se liga na missão. Como meu discípulo, o seu novo desafio será...

 

(pausa dramática)

 

– ...seduzir a Tatsumaki!!

 

(pausa mais longa para silêncio constrangedor)

 

– ...

– ...

– Como é que é? – disse Genos por fim, rompendo o silêncio.

– Cê ouviu bem. A sua nova missão será flertar com a Tornado, até conseguir um beijo dela!

Genos estreitou os olhos sombrios.

– Tá de brincadeira, Mestre?

– Não. É sério.

– Isso é ridículo. Como isso vai ajudar a me tornar mais forte? Não faz o menor sentido.

– He he. Aí é que você se engana, amigo...

Saitama sorriu e fechou os olhos, como se ocultasse uma sabedoria profunda.

– Você lembra daquela vez que enfrentamos a Mulher Mosquito?

– Lembro. Foi quando conheci o senhor, Mestre.

– Exato. Tu tava levando a maior surra da mina, e já tinha até se programado pra autodestruir.

– Aí o senhor entrou no meio e matou ela com um só tapa. Como poderia esquecer..

– Mas o que você não sabe é que não foi só um tapa!! Eu tinha outra arma que me ajudou naquela hora...

– O que?? Qual??

Um brilho acendeu no olho de Saitama:

– Meu CORPO NU!!

Genos se sobressaltou. Saitama continuou:

– Durante a batalha, cê deve tar lembrado que as suas chamas queimaram toda minha roupa. Eu tava peladão quando cheguei na Mulher Mosquito. Meu corpo sarado acabou distraindo ela, e foi só por isso que consegui uma brecha pra atacar!

Saitama ensinava com seriedade assombrosa, a mão em forma de pistola encostada no queixo:

– Quando o poder não é suficiente pra derrotar um adversário, é preciso recorrer a outras técnicas de combate. No meu caso foram técnicas de sedução. Se você tivesse aplicado esse método na Mulher Mosquito, o resultado da batalha teria sido totalmente diferente! E é por isso que eu tô te passando essa nova missão.. como forma de treinamento para derrotar adversárias femininas!!

Saitama apontou os palitos pra cara muda de Genos, e ordenou com ferocidade:

Se você quer ficar forte de verdade, dê uns pegas na Tatsumaki!!! Seduza ela! Conquiste sua paixão! Use todo seu charme e sensualidade pra fazer ela pirar e se jogar aos seus pés!! E quando conseguir um beijo dos lábios dela, então finalmente terá chegado um passo mais perto de ser como eu!!!

 

(pausa absurdamente longa para efeito de suspense)

 

Por um bom tempo Genos não disse nada. Ele apenas ficou lá, calado e sem expressão, encarando o seu mestre que ainda mantinha os palitos suspensos no ar.

– ...

– ...

Uma gota de suor escorreu pela cara nervosa de Saitama.

Merda. Ele não vai engolir essa história.

Genos fechou os olhos.

– Já entendi qual é a tua. Mestre.. o senhor é mesmo...

Saitama engoliu em seco.

– ...BRILHANTE!!

– He-hein??

Genos reabriu os olhos, e eles ardiam de admiração:

– Como nunca pensei nisso?? É GENIAL! Uma estratégia digna de mestre!!

Taquiparil.. – pensou Saitama – Ele é tapado mesmo...

– E dentre todos os alvos, o senhor escolheu a Tornado porque sabe que ela me detesta e é a mais difícil de agradar! Já entendi!! Dessa forma o desafio é ainda maior!!

Caralho, é mais tapado do que imaginava!!!

Saitama ficou boquiaberto. Genos podia ter visão biônica, telescópica, microscópica, térmica, noturna, escaneadora, de satélite, de infravermelho e de raio-x, mas ainda assim era bastante cego.. Mas isso não importava agora. O importante é que ele tinha mordido a isca.

– Certo!! – sorriu Saitama – Muito bem então..

Ele apontou o dedo pra cara de Genos:

– De agora em diante, a sua meta é seduzir a Tatsumaki até conquistar um beijo dela!! Esse será o seu desafio final! A sua prova de fogo!!!

Genos ergueu um punho faiscando de determinação.

– SIM, MESTRE!!!

 

E então voltaram a comer.

 

Longe dali, Tatsumaki continuava sua rotina solitária em algum lugar da cidade.

Ela nem desconfiava que muito em breve Genos começaria a atuar de forma muito estranha com ela...

 

.


Notas Finais


É isso então.. chegamos na sequência final. O próximo capítulo será o último.. (infelizmente). =/

Prometo tentar escrever e entregar o mais breve possível. Até lá, deixem sua opinião nos comentários.. significa muito pra mim. ^^


Valeu, e até a próxima!! o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...