1. Spirit Fanfics >
  2. Totalmente Insanos >
  3. Capítulo 5

História Totalmente Insanos - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Capítulo 5


Narrador 



1 de Março de 1994


- Aaaaaa - um grito se foi ouvido naquele quarto e logo saiu o segundo bebê

- São dois meninos - disse a mulher de cabelos liso e pele morena pegando os bebês e colocando um de cada lado do braço da mãe

- Eles são tão lindos - falou sorrindo e sentiu uma lágrima escorrer pelo seu rosto - Justin e Jaxon esses serão seus nomes - ela disse e olhou para a mulher que assentiu - Aiyra - a mulher de olhos azuis a chamou - você sabe o que fazer - ela disse e a mulher de extremos olhos verdes olhou para o bebê em seus braços

- Tem certeza?  - perguntou vendo ela assentir 

- Cuida do meu filho e nunca deixe o Jeremy ou qualquer outra pessoa saber da existência dele. Aiyra, você sabe tudo o que está acontecendo com a nossa família, sabe da obsessão que Michael tem por nós, então cuida do meu filho - disse em prantos e ela assentiu

- Eu cuidarei como se fosse meu minha senhora



Mia Bieber 



Michael me empurrava com força e logo ele me parou e se abaixou no chão abrindo uma porta

- O que é isso? - perguntei sem entender 

- Cala a boca e desce - ele disse e começamos a caminhar pelos túneis

- Onde isso irá dá?- perguntei a ele que me puxava pelo braço

- No final da floresta - falou parando e abrindo uma pequena caixa que havia ali

- O que eles iram fazer com o meu irmão? - perguntei sentindo meus olhos se encherem de lágrimas

- Não se preocupa, eles não iram fazer nada com o seu irmãozinho - falou com deboche - até porque o Jeremy ja está atras do filho desde a morte da mãe de vocês - falou e o olhei sem entender

- Do que você está falando? 

- Justin não é meu filho - o olhei chocada - e nem você. Eu sempre acreditei que você fosse minha filha, sempre te amei como tal, mas a sua mãe é uma vagabunda e me traiu com o filho da puta do Jeremy e assim voce veio ao mundo. Se eu tivesse te deixado lá no lugar do Justin, ele com toda certeza teria estourado seus miolos 

- Ele não me queria? - perguntei e ele me olhou nos olhos

- Ele acredita que você e minha filha, ele teria te matado sem pensar duas vezes. Jeremy te culpa pela morte dela, mas agora vamos, eu tenho ótimos planos para você - disse com um sorriso perverso e engoli a seco





- Porque você está aqui? - Jaxon me perguntou me olhando com aqueles enormes olhos castanho esverdeado. Já havia se passado dois meses desde de que Jaxon entrou aqui, também já se fazia dois meses que eu não era torturada.

- Graças ao seu queridíssimo pai - disse e ele arregalou os olhos

- O Jeremy? O nosso pai? - perguntou sem acreditar

- Ele mesmo - ri sem humor

-Não pode ser - ele disse se levantando e pareceu pensar

- Eu estou com cara de quem está mentindo? - perguntei arqueando as sobrancelhas - depois que eu e Michael saímos daquele barraco no meio do nada ele quis me treinar para trabalhar para ele e assim nós fizemos, mas não porque eu quis e sim por obrigação dele. Ele queria subir na máfia e precisava de dinheiro e aliados, então ele quis se aliar com Enrico, um porto riquenho pra lá de filha da puta, ele topou se aliar, mas em troca disso eu seria dele. Michael não pensou duas vezes e me entregou de mão beijada para o filho da puta, eu fui a pessoa mais filha da puta que existe, eu tinha que me salvar das mãos de Enrico, então aceitei ser uma das vadias dele e fui para a casa dele, eu passei um mês la, mas nesse tempo todo o dinheiro que Enrico tinha eu passei para a conta do Michael. Quando Enrico viu que em 1 mês ele já havia perdido quase metade do seu patrimônio ele ficou possesso, você tinha que ver, ele sabia que eu conseguia mexer em sistemas e descobrir para onde seu dinheiro havia ido e bingo, ele veio atrás de mim e buff, lá estava toda a mafia de porto rico atrás de Michael que estava foragido com todo o dinheiro de Enrico

- Como você fugiu dele?

- Isso foi a coisa mais fácil que fiz. Naquele momento Enrico estava cedo, ele é ambicioso e burro, burro pra caralho. Todos os seus capangas estavam atrás de Michael, ele só havia deixado dois guardas me vigiando e bem e por incrível que parece era os que eu tinha um caso e acabaram me ajudando



Flashback



Essa era a hora, era agora ou nunca. Olhei a hora no relógio e já estava perto da hora dos capangas vim deixar o meu jantar, vesti aquela pequena roupa de dormir que era um short que mais parecia uma calcinha box e uma blusa de alcinhas bem apertada e no mesmo instante a porta foi aberta e os capangas entraram e logo colocaram seus olhos em mim. Felix e John os gêmeos mais bonitos que já vi. Felix ao contrário de John era mais carinhoso e atencioso comigo, eu sempre gostei de conversar com ele e posso dizer que ele sentia algo por mim. John ja era mais frio e um pouco temperamental, ele nunca me tratou bem até o dia em que estava só ele na guarda e Felix, Michael e os outros estava na busca por Michael e bom, nós acabamos nos dando muito bem naquele dia. Lembro de como ele me fodeu tão bem naquele dia e me fez prometer que nunca contaria nada para Felix pois ambos nutriam algo por mim. Eu quase não acreditei que John com todo aquele jeito comigo, me tratando igual um pedaço de bosta, conseguia sentir algo e mais estranho ainda era ele sentindo algo por mim.

- Você precisa comer Mia - disse Felix trazendo a bandeja até mim

- Por favor, me tira daqui - falei e ele me olhou e então comecei a tirar a blusa - o que você está - ele ia perguntar mais parou quando fiquei apenas de calcinha e sutiã na sua frente

- O que foi isso? - dessa vez foi John que arregalou os olhos me olhando de cima a baixo e Felix não conseguia falar nada

- Foi ele - disse sentindo meus olhos marejarem

- Ele… ele te bateu? - perguntou Felix e assenti

- Por favor, eu não aguento, eu prefiro morrer do que ficar aqui - eu falava entre soluços - eu juro que se vocês não me tirarem daqui a próxima vez que vinherem aqui eu estarei estirada no chão com meu corpo frio e sem vida - disse e John olhou para Felix

- Chega, eu não aguento mais. Mia, eu tiro você daqui - disse John e Felix o olhou

- Nós vamos te tirar daqui - disse Felix dando uma olhada para John e depois me olhou - a partir do momento em que ele não te ver mais aqui, ele vai desconfiar que nós te ajudamos e se eu e John ficarmos aqui será pior, então vamos os três sair daqui, mas tenham a consciência de que quando fizermos isso ele irá vim atrás de nós se ele não vinher agora, ele irá vim depois, mas vai vim.



- Então assim nós fugimos e ele veio com tudo atrás de nós. Eu e os meninos fugimos para San Diego, eles tinham saído para comprar mantimentos e eu fiquei em um quarto de um posto de gasolina, era ali que a gente ficava, mas não por muito tempo, então abriram a porta com tudo me apagaram e quando acordei foi aqui nesse quarto

- Tem algo faltando nessa história. Eu acho que o Jeremy nunca faria isso com você - ele disse e ri sem vida

- Eu não sei - disse e então ele me olhou

- A gente precisa sair daqui - ele falou e assenti - eu montei um plano, mas vou precisar de ajuda. Você sabe que isso é uma prisão no meio do oceano, certo? Então pra mim te tirar daqui eu tenho que passar com você despercebida e o único jeito que pensei foi fodendo o sistema de câmeras de segurança deles. Eu consegui arrumar uma lancha, então eu destruía o sistema, te tiraria daqui e nós teríamos que pular no mar pra ir até a lancha. Eu também tenho uma pessoa de confiança, eu posso chamar pra essa pessoa conduzir a lancha até aqui e isso tudo aconteceria ao meu sinal - ele falava baixo pois alguém do lado de fora poderia ouvir - eu tenho que encontrar uma pessoa, você só tem que aguentar mais uma semana aqui - disse se levantando da cadeira e me levantei também - eu vou te tirar daqui - ele sussurrou me abraçando e me arrepiei era impressionante o quanto até a voz dele era igual a do Justin

- Você tem alguma notícia dele? - perguntei me referindo ao Justin

- Está com o papai - disse tentando acabar com o assunto

- Eu não entendo o porque ele não veio atrás de mim - sussurrei de volta

- Mia - disse e me abraçou - vamos esquecer ele, ok? Eu estou aqui e irei te tirar - ele disse e assenti - eu tenho que ir - falou me dando um beijo na testa e saiu 




Justin Bieber



- O plano já está quase pronto - disse entrando no escritório e vendo meu pai com a planta do hospital. O Chaz vai se infiltrar e sabotar o sistema e então nós entramos

- A Mia está no quarto 513 então temos que ir rapidamente para esse quarto - completou Ryan que já estava no escritório vendo a planta

- Nós temos 20 minutos para entrar e tirar ela. Não podemos demorar mais que isso, caso a gente passe mais tempo o alarme de segurança será ativado e todas as portas serão fechadas. Então dentro de dois minutos teremos FBI, Polícia Federal, Guarda Costeira e o caralho a quatro lá - completou Jeremy - tirar ela de lá vai ser a coisa mais suicida que iremos fazer - terminou de falar olhando dentro dos nossos olhos - vamos trazer a Mia para casa

- Tio Jeremy - disse July entrando no escritório e olhamos - acho melhor vir aqui na sala - falou séria e todos fomos até a sala e assim que chegamos todos nos olharam

- O que está acontecendo? - ele perguntou e Chaz lhe entregou o notebook e ele começou a ler algo e vi seu rosto ficar sem cor e ele me olhar e todos fizeram o mesmo. Fui até o notebook e comecei a ler e vi que a ficha de minha tinha sido mudada algumas coisas

- Não - murmurrei sem acreditar no que lia - NÃO, ELES NÃO VÃO FAZER ISSO COM ELA - gritei jogando o computador no chão e vendo ele se quebrar 

- Nós vamos tirar ela de lá agora - disse Jeremy pegando o celular e ouvi ele ligar para o piloto do avião. Eles não vão mata-lá





………



Jason Bieber



   Entrei na cafeteria e procurei com o olhar por ela e logo a vi sentada na última mesa e fui até ela

- Oi - disse lhe dando um beijo na testa e ela sorriu

- Oi - falou colocando seu livro que ela lia na mesa - como ela está? - perguntou e respirei fundo

- Bem, mas fala do Justin todos os dias, ela sente falta dele mãe - disse e ela respirou fundo 

- Eu sei. Você tem que tirar ela de lá, eu não sei se o Jeremy irá tira-la

- Foi ele quem a colocou lá - disse e ela me olhou

- Ele acha que ela é filha do Michael - falou e respirou fundo - você tem que juntar todos e contar tudo

- Quer dizer que…

- Sim, Jason - ela disse e suspirei e senti meu celular tocar

- Alô - disse assim que atendi

- Dr. Jason? - perguntou e percebi que era a voz da enfermeira que conheci no primeiro dia que fui ao hospital

- Sim

- Dr. Jason aqui e Kyla do hospital - falou - o senhor precisa vim urgentemente ao hospital - disse e comecei a suar frio

- O que aconteceu? - perguntei

- Ela vai ser morta hoje. Isso vai acontecer daqui a 30 minutos - ela falou e senti meus olhos encherem de lágrimas - eu tentei te ligar várias vezes, você tem que vim rápido eles já deram uma anestesia e não vão pegar leve. Lori disse que ela só irá sair quando seu corpo estiver frio e sem vida - falou e senti um gosto amargo e meu coração disparar - você só tem 30 minutos - disse e então desligou

- Eu preciso ir - disse pegando minha coisas e saindo rapidamente ouvindo minha mãe me chamar




Mia Bieber



  E mais uma vez eu estava naquela sala, eu sentia meu corpo e mente fraco tudo na minha frente não se passavam de borrões

- Eu vou te matar vadia - disse Lori colocando os fios no meu corpo e logo aquela espécie de capacete na minha cabeça

- Por favor, não faz isso - murmurrei quase sem forças e ele riu

- Nos vemos no inferno Mia - disse e então ligou a chave e logo sentir aquela corrente passar pelo meu corpo e comecei a ver imagens mamãe e senti meus olhos marejarem, minhas festas de aniversário que ela fazia, as imagens de Justin, das nossas brincadeiras, da morte da mamãe, do Michael me batendo, do primeiro beijo meu e do Justin, da primeira vez que ele me teve, da última vez que nós vimos e da forma como ele me tocou diferente, dos olhares, do John e do Felix, de quando entrei aqui e por último do Jason e a forma de como com ele era tudo diferente, senti meus olhos se revirarem e meu corpo se bater era isso chegou o fim.



Narrador



- Não tem batimentos - disse Lori e então começou a tirar os fios

- Nós levaremos o corpo e jogaremos no mar - disse o cara de extremos olhos verdes e Lori assentiu

- Pode ir vocês dois - falou e logo os dois rapazes saíram da sala levando o corpo sem vida da garota

- Cadê ela? - perguntou Jaxon entrando na sala

- Tarde demais Doutor - falou e viu o homem encher os olhos de lágrimas - ela já está morta e com certeza jogada no mar de comida para os peixes - falou rindo e Jaxon saiu rapidamente da sala em direção para onde o corpo da jovem foi. Jaxon conseguiu encontrar o lugar que os homens jogavam o corpo, mas quando chegou seu corpo já estava jogado no mar dentro do caixão de madeira

- NAAAAAAAAAO - gritou o jovem em cima das colinas vendo o caixão afundar



Justin Bieber


   Nós já estávamos na lancha e já se encontrávamos perto da prisão. Todos estávamos ali apreensivos, eu não poderia deixar que isso acontecesse, eu me culparia e culparia Jeremy pelo resto da minha vida.

- Já estamos próximos - gritou Jeremy e logo vimos umas pessoas em cima das pedras e me aproximei

- O que é aquilo? - disse chaz e percebi que ele olhava na mesma direção que eu

- Parece um caixão - disse July e senti um arrepio frio e logo o caixão foi jogado no mar

- NAAAAAAAAAO - gritei vendo o caixão afundar e logo meu corpo ser segurado pelos dos garotos - MIAAAAAAAAA




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...