1. Spirit Fanfics >
  2. Totalmente Insanos >
  3. Capítulo 7

História Totalmente Insanos - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Amores me desculpem pelo capítulo pequeno, mas agora eu estarei postando mais capitulos com mais frequência.

Primeiramente eu queria dizer que talvez alguns leitores daqui também estejam lendo Purpose ( minha outra fanfic), eu não sei se irei continuar com a história, talvez eu irei fazer algumas modificações, mas qualquer coisa eu aviso

Por fim, eu queria dizer que estarei com uma segunda historia de incesto e talvez eu colocarei a sinopse dela nas notas finais ou no proximo capítulo. Bom era só isso, espero que gostem do capítulo e deixe seu comentário para saber o que vocês acharam

Capítulo 7 - Capítulo 7



Justin Bieber



- Porque eu sinto por ela a mesma coisa que você. Eu desejo ela igual você, eu anseio por ela igual você, eu amo ela igual você, então se você contar algo, eu também contarei, porque diferente de você, eu nunca toquei um dedo nela - ele disse e fechei as mãos em punho - quer saber? Eu agora mudei de idéia, você não vai mais tocar nela. Você tem que colocar na cabeça que a Mia é sua irmã

- Esqueceu que ela é sua irmã também - disse e dei um riso - sabe o que você é? Um hipócrita. Você fala como se só eu desejasse ela, mas você também. Sabe o que eu acho? Que você tem inveja, você sabe que ela me ama e me deseja como homem coisa que ela nao sente por você - disse e ele partiu pra cima agarrando o colarinho da minha camisa e gargalhei - quer saber de uma coisa? Ela é uma delícia - falei e ele me empurrou na parede e me olhava com os olhos cheios de ódio - Jaxon, eu só vou te avisar uma coisa, se você um dia contar algo ao Jeremy e a Mia tiver que escolher, saiba que vai ser a mim, sempre foi eu - disse e ele continuou me olhando - você só estaria perdendo se falasse algo - disse e logo sorri saindo do quarto e senti meu celular vibrar

- Alô - falei ao atender

- Justin - disse e na mesma hora parei e senti minhas mãos suarem frio e minhas pernas bambearem

- Mia? - perguntei quase sem som e ouvi seu riso

- Que saudades, irmãozinho


Mia Bieber



    Levantei da cama procurando minhas roupas pelo quarto e logo vi as mesmas junto com a roupa de John que também estava no chão. Olhei para a cama e sorri vendo os meus segundos gêmeos favoritos em um sono profundo, vesti a roupa e sair do quarto descendo as escadas e indo para a cozinha preparar o cafe.

- Bom dia - disse Felix me abraçando por trás

- Bom dia - respondi e logo senti ele afastar meus cabelos e começar a distribuir beijos pelo meu pescoço

- Felix - o chamei e ele me olhou - Você tem o contato dos Bieber's? - perguntei e ele riu revirando os olhos

- Mia, tem certeza que quer ver eles? - perguntou e assenti

- Eles são meus irmãos - falei e ele me soltou

- Um deles é bem mais do que isso - disse um pouco irritado

- Por favor - pedi e ele suspirou

- Tudo bem - disse e pegou o celular - vou pedir para o Ander descobrir - falou e logo colocou o celular no ouvido e começou a conversar com o tal Ander

- Bom dia - disse John entrando na cozinha - Bom dia gostosa - ele disse e bati com o pano nele que riu - não estou mentindo - falou e logo Felix me entregou um papel com o número

- Só toma cuidado tá - disse e assenti

- O que é isso? - perguntou Josh e eu e Felix se entreolhamos

- O número do Justin - falei e ele me olhou na mesma hora e respirou fundo

- Mia, você não pode ficar saindo por aí, você sabe os riscos que corre. Você acabou de ser dada como morta e se alguém descobre que sua morte foi falsa, você volta para o Alexandria de novo e dessa vez vai ser difícil conseguir te tirar

- Eu não vou fazer besteira, ok? Eu só quero ver ele. É o meu irmão poxa, eu sinto falta dele - falei e ele suspirou - e sobre o Alexandria, eu não irei voltar para lá - falei e ele assentiu - mas eu vou precisar de uma coisinha de vocês - disse dando um sorriso travesso

- Lá vêm, o que você quer senhorita Mia? - perguntou Josh

- Quero que me treine junto com os Bieber's - falei e eles fecharam a cara

- Você está de brincadeira né? - perguntou Felix e neguei - Tudo bem, Mia. Tudo bem - disse massageando suas têmporas e saindo da cozinha.



Justin Bieber



      Meu corpo ainda continuava parado no mesmo local, minha respiração continuava desregular, era como se eu tivesse corrido uma maratona

- Eu quero te ver - ela disse com a voz mais sexy que já ouvi

- Quando? Onde? - perguntei às pressas e pude ouvi seu risinho

- Hoje - disse e minha respiração parou

- Hoje? - perguntei e ela murmurrou

- Deixe a janela aberta - disse e lembrei que Jaxon não poderia saber, rapidamente entrei no escritório e fechei a porta trancando na chave

- Aqui não - disse depressa

- Porque ai não? - perguntou um pouco irritada

- Jaxon está aqui. Eu acabei de brigar com ele, ele disse que sabe sobre a gente, então me ameaçou dizendo que não contaria nada ao nosso pai e em troca a gente pararia eu não poderia te tocar - disse e ela riu

- Tá com medo do Jaxon? - perguntou debochada e revirei os olhos - eu estou com saudades, eu só quero ver o meu irmão e nada mais. Eu estou pedindo para ser no seu quarto, porque não posso ser vista e se alguém descobri que eu não morri, eu posso voltar para o Alexandria. Qual é Justin, você esta com medo de ficar sozinho comigo? - provocou e engoli a seco - não me ama mais? - fez drama

- Você sabe que eu te amo - disse e suspirei - tudo bem, pode vim - disse e pude ouvir um gritinho

- Irmãozinho, hoje eu matarei sua saudade - disse e suspirei

- Mia - a repreendi e ela riu

- Até mais, Justin - falou e sorri

- Até mais, Mia - respondi e logo encerramos a ligação - que Deus me ajude - falei destrancando a porta e saindo do escritório





…….





    O dia passou rápido, eu tentei ao máximo não lembra que a noite eu veria ela, mas isso era quase impossível. Eu passei o resto da manhã resolvendo as coisas da gangue ou talvez tentando já que meus pensamentos só se voltava para ela. Depois que cheguei em casa fui direto para a academia que tinha dentro da mansão, passei boa parte do tempo me exercitando e quando sair vi que já estava escuro. Entrei na casa e fui diretamente para o meu quarto e abri a janela no intuito que ela aparecesse logo, fui para o banheiro e tomei um banho demorado. Sai do banheiro e fui até o closet logo vestindo uma box, comecei a secar meus cabelos com a toalha

- Que miragem - ouvi aquela voz depois de meses, senti todo meu corpo parar junto com minha respiração me virei calmamente fitando o corpo escorado na porta do closet com seus braços cruzados e uma mochila nas costas - não vai abraçar sua irmanzinha? - perguntou sorrindo e então fui em passos calmos e ela soltou a mochila no chão logo se jogando nos meus braços - Justin - sussurrou e apertei forte seu corpo no meu, senti meu coração disparar, eu senti tanto a sua falta e naquele momento uma vontade enorme de chorar me dominou, senti meus olhos marejarem e a abracei com mais força

- Mia - falei afagando seus cabelos, eu não sei por quanto tempo ficamos assim, mas ter ela ali nos meus braços sabendo que ela estava protegida deixava meu coração confortável

- Você mudou - ela disse depois que se soltou dos meus braços e me olhou dos pés a cabeça mordendo os lábios e ri

- Mia - repreendi e ela levantou os braços em rendição - e essa mochila? - perguntei e ela sorriu travessa

- Adivinha - disse vindo até mim e rodando seu braços em meu pescoço - eu vou dormir com você - falou alegre e olhei sem acreditar

- Você não me disse que vinha dormir aqui - falei vendo ela pegar a mochila e tirar uma roupa de lá

- Porque se eu falasse você não ia aceitar - disse simples

- Mia, você sabe que o Jaxon - comecei a falar, mas ela me interrompeu colocando o dedo nos meu lábios e vindo até meu ouvido

- O Jaxon não está aqui e eu estou com saudades de você, irmãozinho - sussurrou no meu ouvido e prendi a respiração e ela me olhou - e eu sei que também sente minha falta, então não resista porque suas tentativas serão falhas - murmurrou perto dos meus lábios e deu um selinho longo logo sorrindo - vou tomar um banho - disse indo até o banheiro

- Mia, Mia, Mia - praguejei indo até a cama e colocando algum filme logo me deitando lá. Eu tinha que ter controle, Deus tinha que me ajudar nesse momento, por mais que eu quisesse muito, mas eu não podia. Não pelo Jaxon, claro que não, mas ela era minha irmã. No começo era sobre pressão, nossas vidas estavam em risco, mas depois foi por desejo. Eu não posso, eu não posso e eu não posso, era isso que eu colocava na minha cabeça, mas foi por água abaixo assim que ela saiu do banheiro com aquela micro roupa de dormir e aquele sorrisinho filha da puta no rosto. Ela se deitou na cama e eu fingi que nem estava notando a presença dela, ela jogou suas pernas por cima da minha e logo colou seu corpo no meu. As luzes do quarto a filha da puta antes de deitar fez o favor de desligar e o único claro que havia ali era o da TV ligada, liguei o ar e coloquei no mais frio, meu corpo já estava pegando fogo, minha mente já imaginava milhões de coisas e com certeza ela sabia suas mãos faziam questão de passar pelo meu corpo e molhei os lábios

- Mia - chamei e ela nem ligou fez de conta que eu nem havia chamado, suas mãos começaram a descer em direção ao meu pau que já estava dando sinal de vida - Mia - chamei novamente e dessa vez ela me olhou 

- Sim - respondeu na maior naturalidade

- A gente não pode - falei e ela não pareceu ligar pois logo tratou de colocar sua mão para dentro da minha box e começar a massagear meu pau

- Porque? Pelo Jaxon? Mas ele nem está aqui - ela falava com uma voz inocente e fechei os olhos - eu senti sua falta, senti falta de quando estavamos na floresta, de você me tocando, você lembra? Você lembra o quanto gostava? Ainda lembra meu gosto? Porque eu lembro do seu - ela sussurrava em meu ouvido e logo passou a falar bem próximo a minha boca - olha pra mim, Justin. Você lembra as sensações? Lembra quando o Michael saia e você ia me foder? Que saudades do seu pau - disse e o apertou me fazendo gemer 

- Mia - gemi seu nome e ela subiu em cima de mim tirando sua mão do meu pau

- Eu sou sua, completamente sua - falou esfregando seu sexo no meu e levei minha mão para sua bunda logo apertando com força e ela sorriu - e você é meu, apenas meu - rocei meus lábios nos dela - me foda, eu te imploro

- Se eu começar, eu não vou para, Mia - falei e ela olhou dentro dos meus olhos

- Eu não quero que pare, eu quero que me foda do mesmo jeito que me fodia na floresta 

- Seu pedido é uma ordem, irmanzinha





Notas Finais


Aiiiii meu Deus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...