1. Spirit Fanfics >
  2. Touch Me Again >
  3. Único;

História Touch Me Again - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Eu mereço um tiro.



💛✨

Capítulo 1 - Único;


Fazia três meses que Hoseok tentava de todas as formas evitar Min Yoongi.

O Jung sentia que não era a hora de sentar pra ter uma conversa definitiva e também não queria abrir mão de tudo que viveu ao lado do Min. Mas Hoseok sabia que, uma hora, essa conversa não poderia ser mais adiada. 

E talvez, só talvez, a hora estivesse chegando, e junto com ela o medo de perder tudo, porque era isso que Yoongi significava para o Jung, tudo. Hoseok sempre colocava a culpa na agenda apertada, dizia que depois dos shows estava cansado de mais para ter qualquer conversa, Yoongi sabia que não era bem assim. 

O Min conhecia muito bem seu namorado pra ter certeza que ele apenas não queira conversar, pois não se sentia preparado pra tomar qualquer decisão, porém, era preciso colocar as cartas na mesa e falar a verdade. Tudo que eles tinham planejado estava indo por água abaixo. 

A todo momento, no palco, no camarim, voltando para o hotel, Hoseok permanecia calado.Não sabia por onde começar, tinha certeza de que esses meses foram os piores de sua vida.

Sentia falta de Yoongi, do corpo quente do baixinho te aquecendo quando a noite chegava. Tinha saudade dos lábios do Min, mas nunca admitiria isso em voz alta. Com Yoongi não era diferente, a todo momento pensava em bater na porta do quarto de 

Hoseok, mas sempre recuava. Não queria apressar as coisas, esperava ansioso pela decisão que Hoseok havia tomado e queria dar o tempo que fosse preciso para que o mesmo pudesse pensar. 

Hoseok repetia pra si mesmo que não seria tão difícil assim. Pura ilusão, ele sabia que seria terrivelmente difícil enfrentar toda aquela situação. Tudo que ele queria era que esse pesadelo acabasse ou que, pelo menos, nunca tivesse existido. 

Lavou o rosto, encarou o próprio reflexo no espelho e repetiu mentalmente que tudo ficaria bem, Yoongi saiu do quarto e resolveu ir atrás de Hoseok, já estava na hora de resolver toda essa confusão. Andava a passos rápidos, não queria perder mais tempo, quando finalmente chegou, encarou a porta do quarto e bateu três vezes. Hoseok já sabia quem era, então, simplesmente abriu a porta e deu espaço para que o Min passasse. 

O silêncio que dominava o quarto era quase ensurdecedor aos ouvidos de Hoseok, ele queria falar, mas não sabia o que dizer. A mesma coisa acontecia com Yoongi, os dois tinham as mãos suadas e estavam sem jeito, não era a primeira vez que se encontravam sem a presença dos meninos, mas, parecia ser. 

Yoongi levantou o olhar para encarar os olhinhos curiosos do Jung, que nem ao menos tentou desviar o olhar. Então, quem vai começar? Percebeu que o não tinha jeito, então, resolveu se pronunciar.

— Eu acho que…. A gente precisa conversar, né? – Por incrível que pareça, foi Hoseok quem iniciou a conversa. 

— Sim, eu só não sei por onde começar. – Falou Yoongi, quase que em um sussurro.

— Yoongi, eu acho que não tem muito a ser dito. – Hoseok estava nervoso, precisava aliviar toda aquela pressão, então começou a andar pelo quarto. 

— Como assim? Eu não entendo. – Yoongi realmente não estava entendendo o que Hoseok tentava expressar. 

— Acho melhor a gente terminar, sabe? – Yoongi se sentia um pouco zonzo diante daquelas palavras. 

— Hoseok, como assim? – O Min, que até então mantinha suas mãos nos bolsos da calça, levou as mesmas até o cabelo, jogando alguns fios para trás. – Tudo bem que não é um bom momento pra gente, mas isso vai passar, eu tenho certeza. Por favor, Hoseok. – Respirou fundo tentando prosseguir com as melhores palavras. – Eu te amo, esses três meses eu senti muito a sua falta, eu não posso ficar sem você. 

— Olha, Yoon, eu só não sei o que fazer. – Falou se aproximando do Min, a cada passo sentia seu coração bater mais forte. – Eu tô com saudades de você, do seu corpo, dos seus beijos. – Passou os dedos nos lábios do Min. 

Bastou essa frase para que Yoongi puxasse Hoseok pela cintura e o beijasse como se não tivesse amanhã. O beijo era necessitado por ambos, tinha gosto de saudade e, por agora, eles só precisavam disso. As mãos ágeis de Yoongi exploravam cada parte do corpo de Hoseok. 

Hoseok foi jogado com brutalidade na cama, antes de ter seus lábios tomados novamente por Yoongi. Teve sua blusa rasgada quando o Min voltou a colar os dois corpos, sentia a ereção de Hoseok tocar na sua. O Jung precisava de mais contato e para Yoongi, era delicioso ter Hoseok roçando seu pau ainda coberto pela calça. 

Yoongi voltou a beijar Hoseok enquanto apertava o pescoço do maior. Desceu pelo pescoço destribuindo beijos e chupadas. Quando chegou na barriga de Hoseok, encarou o mais novo que apenas lhe acompanhava com o olhar. Yoongi arrancou a calça de Hoseok junto com sua boxer, sentiu sua boca salivar ao ver o pau do Jung todo melado de porra. 

— Quer que eu te chupe, bebê? – Perguntou já se ajoelhando em frente a Hoseok.

— Quero. – Disse antes de morder o lábio inferior. Ter Yoongi ajoelhado pronto pra lhe chupar era tudo que Hoseok almejava. 

O Min levou sua mão até o pau de Hoseok e começou com uma leve masturbação, subia e descia, às vezes, passava o dedão na cabecinha, sabia como deixar o Jung doido de prazer.

Já Hoseok, apenas arfava tentando se controlar. Mas foi impossível quando o Min engoliu de uma vez o caralho grande e grosso do Jung, o gemido tão necessitado saiu dos lábios de Hoseok. 

Enquanto chupava Hoseok, Yoongi sentia seu próprio pau pulsar dentro daquelas roupas apertadas, precisava foder o mais novo ou gozaria só de ouvir os gemidos manhosos do Jung. Quando largou o pau de Hoseok, ouviu o mais novo resmungar reclamando. 

— Fique de quatro, eu vou te foder até você não conseguir mais andar! – E assim Hoseok fez, parecia um cachorrinho no cio, enquanto Yoongi tirava suas roupas, o Jung tratou de colocar as mãos para trás e de empinar bem a bunda. – Assim que eu gosto, puta do caralho. – Um tapa, dois tapas, três, quatro, cinco. Yoongi não ia parar até deixar Hoseok completamente roxo. 

A sequência de tapas só parou quando Yoongi se abaixou tendo uma visão maravilhosa, o buraquinho de Hoseok se contraindo deixava o Min completamente maluco. Sem aviso, começou a chupar o cuzinho do Jung que apenas gemia gostoso implorando por mais. 

O Jung queria mais, muito mais, quando finalmente Yoongi meteu a língua, Hoseok começou a rebolar desesperadamente na cara do Min, esse que foi obrigado a levar os braços ao redor da cintura do mais novo. Assim que Hoseok parou de rebolar, Yoongi levou uma das mãos até o pau do Jung. 

Yoongi puxou o cabelo de Hoseok, fazendo o mais novo colar as costas em seu peitoral.

 — Diz pra mim o que você quer, Hoseok. – Falou rouco rente ao ouvido do outro, que apenas revirava os olhos de tanto prazer. – Fala minha putinha. 

— E-Eu quero você, hyung. – A cada palavra de Hoseok, Yoongi puxava mais seu cabelo.

— Me quer, hum? – Soltou o pau do Jung para então depositar mais um tapa na bunda de Hoseok, que gemeu. – Eu quero que você diga o que você quer, agora! 

— A-Ahh, me fode hyung, me deixe roxo. – Falou entre dentes, antes de encarar Yoongi por cima do ombro. 

Ah, Yoongi não iria deixar assim. Jogou Hoseok de volta na cama, saiu da cama apenas pra pegar um tubo de lubrificante. 

— Vire! – Ordenou e Hoseok obedeceu.

O Min se encaixou entre as pernas do Jung, abriu o tubo e passou em seu próprio pau, logo depois, melou a mão e sorriu pra Hoseok, que acompanhava cada movimento do Min. 

Quando Yoongi abaixou a mão na direção do buraquinho do Jung, o mais novo já sabia o que ia acontecer. O primeiro dedo foi inserido com força, depois o segundo, o terceiro, o quarto, o quinto.

Hoseok queria pedir para que Yoongi parasse, mas seria pior. Yoongi colocou a mão inteira no cuzinho de Hoseok, e começou com um vai e vem gostoso de mais, o Jung sentia que ia gozar a qualquer momento. 

Quando finalmente Hoseok gemeu alto e xingou Yoongi, o mais velho sabia que tinha achado. Então, começou a surrar a próstata do Jung sem nenhuma piedade, com certeza o hotel inteiro já tinha escutado os gemidos de Hoseok. Quando o mais novo começou a tremer, Yoongi trocou sua mão pelo seu grande caralho, enquanto Hoseok gozava, revirava os olhos e tremia de prazer, Yoongi investia mais ainda no buraquinho alheio. 

Enquanto Hoseok continuava tremendo, Yoongi batia forte no rostinho do mais novo e metia sem pena nenhuma. Estava literalmente arrombando Hoseok, e gostava muito de fazer isso, ter o mais novo entregue a si era algo maravilhoso e indispensável para Yoongi.

Sentir o cuzinho de Hoseok se contraindo, apertando cada vez mais seu pau, ah, Yoongi amava essa sensação. Quando sentiu que seu limite estava chegando, apertou o pescoço do Jung e olhou nos olhos de Hoseok, gemeu alto quando gozou e sentiu o mais novo contrair seu buraquinho, apertando o pau do Min. Saiu de dentro do mais novo que gemeu manhoso. 

— Você acabou comigo. – Disse Hoseok se ajeitando na cama.

— Eu nem comecei. – Sorriu ladino olhando pro Jung. – Vamos tomar banho.

[•••]

Hoseok dormia tranquilamente e, enquanto isso, Yoongi olhava os meninos pela janela do quarto, os mesmos que se divertiam e bricavam lá embaixo. Mas Yoongi não queria estar lá com eles, afinal, seu mundo estava ali, dormindo. 


Notas Finais


Meu cachorro que escreveu.


🌻✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...