História Toujours à tes côtés (Ladynoir)🐞🐱 - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug), Mitologia Chinesa
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Jalil Kubdel, Lila Rossi (Volpina), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Tags Ação, Adrinette, Alyno, Amor, Cat Noir, Chat Noir, Colegial, Família, Heróis, Ladybug, Ladynoir, Magia, Miraculous, Mistério, Romance, Vilões
Visualizações 336
Palavras 885
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello hello, pessoas!! Como vão todos?😘😊
Gente, sobre os capítulos anteriores: o que foi aquilo?!😫😫
Olha, tivemos brigas, lágrimas, cantorias, zueira, beijos... E até revelações! Quanta coisa que nem mesmo conseguimos absorver direito, não?
Mas voltando, como vai o feriado de vocês? Muita gente aqui emenda aí já fica os quatro abençoados dias em casa de descanso, mas também há aqueles que na sexta precisam realizar suas tarefas, e eu felizmente não sou uma dessas pessoas. Para esse pessoal aí, força na peruca ( principalmente as gatas aqui! #brinks ^_^) e coragem!
Um capítulo adocicado para dar uma relaxada...😌😌
Boa Leitura! 📚📖👓

Capítulo 34 - Esclarecendo as coisas


                                            🌸• Marinette •🌸


Todos nós encaravam, à mim e à Adrien, intensamente curiosos sobre aquela resposta. Tenho que dizer que por um instante pensei que ele sabia sobre eu ser Ladybug. Só que Adrien me ajudou, então eu quase deixei de lado o fato de ele ter respondido rápido demais.

Quase deixei.

- Como assim, curso de design com Gabriel Agreste? - dentre todos, Alya era a mais exasperada.

- Meu pai se lembrava daquele projeto do chapéu coco e estava à procura de novas ideias, modernas e que representasse melhor o estilo do público jovem. - explicou Adrien. - Ele me perguntou se eu conhecia alguém e indiquei a Mari.

Mais uma vez. Ele respondeu rápido demais. Será que ele sabe de alguma coisa? Me intriga esse fato dele saber o que dizer para salvar a minha pele de algo que somente a mim era restrito.

- Ah! Então está explicado! Fico feliz por você, amiguinha! - disse Chloé.

- Mas isso já faz muito tempo? - era Alya novamente.

- Hã, uns dias, sim. - respondi entrecortada por pausas.

Alya parecia querer ainda mais perguntas, mas seu olhar me indicou que precisava fazer esses questionamentos quando estivéssemos à sós.


Quando mais gente fez menção de soltar um turbilhão de perguntas, o nosso diretor surgiu na porta de nossa sala. O pessoal inteiro se levantou do chão e se organizou em uma fileira. Ele fez uma anunciação sobre o fato de nossa professora ter faltado, e que, consequentemente, perdemos um relevante dia de aula. Os alunos já estavam impacientes, esperando que aquele discurso todos acabasse. Logo, o Sr.Damocles finalizou e liberou os alunos para que pudessem ir embora.


Enquanto saíamos, procurei encontrar uma explicação com Adrien, mas tudo o que ele disse foi que ele estava apenas ajudando, já que não é muito legal quando fazem perguntas sobre a nossa vida pessoal. A respeito do curso de design, ele me disse para que falássemos disso depois, pois ele precisava ir.

Um já fora. Faltava a outra.

Alya não saiu do lugar: ficou na última carteira da sala, bem escondida, para que ninguém percebesse. Fui até ela e me sentei ao seu lado.

- E então? - ela começou. - Pode me explicar melhor isso?

- Para falar a verdade - suspirei, repousando meus braços na mesa anexada ao banco. - nem eu mesma sabia disso. Juro.

- Hum, continua.

- Eu não fazia ideia de que Chloé faria uma pergunta dessas! Eu não sabia o que fazer!

- Ué, podia inventar qualquer coisa! Simplesmente dizia que você saia para ajudar seus pais ou me ajudar a cuidar de minhas irmãs. Ao invés de gaguejar igual àquele personagem do Looney Toonies.

- É mesmo... - ri lembrando da referência.

- Mas, - Alya se ajeitou na carteira e se posicionou da mesma forma que eu. - Porquê ficou tão assustada com a pergunta? E porquê Adrien sabia exatamente o que dizer na hora?

- Sobre a primeira coisa, fiquei um pouco surpresa na verdade, pois parecia que a Chloé me espionava para querer saber mais da minha vida, ninguém gosta disso, concorda? E sobre Adrien, eu fui perguntar à ele mas não tive nada satisfatório. Ele apenas disse que estava acostumado com esses tipos de perguntas, pois ele é...

- Um modelo teen famoso.

- É. Era assim que você o chamava no começo do ano passado.

- Eu não ia muito com a cara dele, ainda mais porque ele falava com a Chloé.

- Mas acabamos descubrindo que eles não eram aliados de "metidice". E tem a Chloé, que agora não é mais aquela garota.

- Falando nisso, - Alya aproximou-se de mim, apoiando a cabeça sobre a mão. - O que aconteceu quando vocês estavam lá fora?

Antes que eu pudesse responder, uma inspetora, ao notar nossa presença certificou-se de que todos haviam ido embora, e assim, nos expulsou da sala.

Saímos rapidamente, obedecendo a ordem, e seguimos nossos caminhos para nossos lares.

Quando cheguei em casa, abri a porta e não encontrei ninguém, e conclui que meus pais haviam saído talvez para fazer umas compras. Tranquei a porta social e retornei ao andar de cima, onde me dirigi para o meu quarto, onde troquei minhas roupas e repousei em minha cama. Estava com muita saudades de desenhar, então, peguei meu bloco de desenho e comecei a criar roupas e modelitos. Eu parecia estar bem inspirada, pois os esboços ficaram incríveis. Durante esse tempo, procurei meu celular para dar continuidade à nossa conversa antes interrompida na escola.


Por algum motivo, enfim eu contava a história toda sobre o jogo à Alya, lembrei que eu precisava falar com Cat Noir depois de todo aquele clima desconfortável que passamos um tempo anterior. Ele com certeza deveria estar com algum sentimento negativo sobre mim, ainda mais porque eu o deixei lá, provavelmente com cara de tacho por ter me beijado e eu, o abandonado.


Quando finalmente terminei a conversa com Alya, esta que alegou precisar cuidar de suas irmãs gêmeas, verifiquei se minha mãe ou meu pai estariam a ponto de chegar para que eu pudesse sair em segredo como Ladybug. Tikki estava pronta e eu também. Quando eu ia dizer as palavras, outra voz me interrompeu.

- Como vai, senhorita?

Me virei subitamente, assustada e querendo saber se esse alguém teria visto meu kwami.

Me surpreendi ao ver quem era:

- Cat Noir?!


Continua...



Notas Finais


Então, gostaram?
Até o próximo capítulo!😚
Obrigada por lerem! 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...