História Tout Inversé - Capítulo 42


Escrita por: e MyLadySamy

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Jalil Kubdel, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Tags Adrinette, Marichat
Visualizações 113
Palavras 965
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá cerejinhas!!!
Tudo bem com vcs???
Espero q sim!!!
Dessa vez demorei pouquinho pra postar...
Foi apenas 12 dias hehe.
(Em comparação com outras vezes... Dessa fez demorei pouco kkk)
Enfim...
Sei q vcs estão curiosos pra saber o que acontece com a Bri...
Por isso...
Bora ler!!!!
Boa leitura!!!

Capítulo 42 - De Volta Pra Casa - Parte 6


Mari on

La estávamos nos de novo.

Abraçados... Como namorados que éramos antigamente. Antes achava que não senti mais nada por ele.

Mas agora... Tenho duvidas. Tenho duvidas do que quero sentir... Ódio ou amor? Será que ambos podem estar juntos no meu lugar em meu coração?

Adri: *desfaz do abraço* Há muito tempo venho esperando esse dia, para que pudesse te reencontrar Mari. Você não faz ideia do quanto sentir sua falta! *abra novamente, mas dessa vez, sou eu que desfaço do abraço*

Eu: Quando você me viu, me chamou de Bridgitte...

Adri: Me desculpe, é porque eu nunca esperava que fosse você.

Eu: Vocês ainda... *era difícil dizer aquilo* Se encontram?

Adri: Não Mari. Desde que você foi embora... Eu nunca mais a vi.

Eu: Tem certeza de que não esta mentindo pra mim... Que nem as ultimas vezes?

Adri: Mari... *segura minha mão* Eu nunca menti quando dizia que te amava.

Eu: Amava? Então você não me ama mais? Agora você ama a Bridgitte neh?

Adri; Não, claro não! *nervoso* Eu não a vejo desde do dia que fui em sua casa para saber sobre o que tinha acontecido com você.

Eu: Seja sincero comigo Adrien! *com os olhos lacrimejando* Vocês já se gostavam bem antes daquilo tudo acontecer!

Adri: Mas aquilo não era amor...

Eu: Então o que era?! Fale!

Adri: Eu não sei...

Abaixei a cabeça já chorando muito, mas ele a ergue novamente, delicadamente com suas mãos.

Eu: Não menti pra mim. Fale o que aconteceu entre vocês. Diga a verdade pra mim!

Adri: *sem conseguir olhar nos meus olhos* Eu a beijei.

Aquilo foi como uma facada em meu peito. Minha raiva, resultou com a marca dos meus cincos dedos no rosto dele. Eu dei uma tapa em seu rosto, mas o que eu desejava era ter experimentado nem que fosse mais uma vez... Os seus deliciosos lábios.

Ah, que ódio! Como posso amá-lo ainda assim?

Adri: Eu sei que me mereci isso, mas me perdoa...

Estava de costas pra ele chorando, mas o loiro mesmo assim se aproxima de mim e me abraça. Ele se aproxima seus lábios de meu ouvido, e começa a cantar uma musica sussurrando. Adrien sabia... O quanto gostava dessa música.

Adri: Me persegue o castigo 

Nada mais faz sentido

Um caminho perdido

Estou desiludido e tão arrependido

Não foi por falta de aviso

Te tirei do meu mundo e hoje a cada segundo

Penso em você, tento esquecer

Tô com medo de tudo

Você me dizia cuidado ao mandar os recados pro seu coração

Eles podem errar o endereço tomar outro rumo, outra direção

Me pego brigando comigo por erros que eu sempre quis escutar

Dói tanto, tanto

Só me interessa o seu amor, eu tenho pressa

Me perdoa, me perdoa

Tira essa saudade, essa dor que invade a alma e que magoa, que magoa

Foi com a dor que aprendi a dar valor pro amor

Só quem já chegou tão perto, sabe os encantos desse mar.

Então ele disse a última frase. 

Adri: Me perdoa? 

E eu o perdoei, do fundo do meu coração. 

Eu: Eu te perdoo... 

Seus olhos se encontraram novamente. E seus corpos se aproximavam ainda mais. Ambos desejavam os lábios um do outro. 

Mari off

Narradora on

Enquanto isso...

Bridgitte ainda caminhava pelas ruas, ela se guiava através de seu coração ferido pelas as palavras de sua irmã. 

A tristeza que sentia chega até o vilão que desejava incasavelmente corações machucados como aquele. Mas quando o akuma alojou-se um objeto pertencente da menina, Hawk Moth pode vê que se tratava de sua própria filha. 

Bri: Desista Hawk Moth, não vou quero ser akumatizada. O meu único desejo é morrer... Apenas isso. 

Ele joga o objeto que o akuma havia sido alojado e pisa, o quebrando. Fazendo assim que a borboleta negra saísse. 

Depois daquelas palavras, a única coisa que Hawk Moth tinha certeza era que tinha fazer algo. O vilão destransformado sai de seu covil e corre até Nathalie.  

Ga: Aonde Bridgitte está?! Pra onde ela?! Me diga! 

Nat: Ela não está no quarto senhor! 

Ga: Não, não está! Ela está... *ele tenta lembrar da visão do lugar que pode vê através dos olhos da que seria sua próxima akumatizada* Indo em direção a Ponte das artes! 

Nat: Eu não estou entendendo mais nada! O que ela pretendendo fazer la?!

Ga: Se matar...

Foi a última coisa que ele disse antes de sair correndo dali. Gabriel podia ser o monstro que fosse, mas ele nunca desejou a morte de nenhuma de suas filhas. Lembranças de sua esposa vieram a tona. 

Ga: Não se preocupe Lu... Eu irei salva-la! 

(...)

Nathalie mesmo sem entender nada do que estava acontecendo, tenta recorrer a única pessoa que veio sua mente. 

Nat: Atende Adrien! 

(...)

O telefone tocou. 

O casal que estava prestes a se beijar, se separar corados. E Adrien atende ao telefonema. 

Adri: Errr, Nathalie?!... Perai... A Bri... O que?! Não, ela não pode fazer isso! 

Ao ouvir o nome da irmã, o coração de Marinette acelera. 

Mari: O que foi?!

Adri: Está bem. Não se preocupe! Vou impedir-la agora mesmo de fazer tal loucura! *finaliza a ligação* 

Mari: Adrien! O que aconteceu?! Me diga! 

Adri: Mari... A Bri está indo em direção a Ponte das Artes e... La ela quer fazer uma loucura! 

Mari: Que loucura?!

O loiro olhar fixamente nos olhos da mestiça. 

Adri: Ela quer se matar. 

E foi naquele momento que a ficha caiu. Marinette pode finalmente perceber que havia feito. Seu coração que antes havia somente ódio da sua irmã, se encheu de arrependimento por tudo aquilo que tinha feito. 

Mari: Eu preciso salvar minha irmã!  


Adrien havia sido perdoado, mas e Bridgitte? Receberia o perdão de sua irmã? Talvez sim... Talvez não... Se Marinette não fosse rápido. Seu rancor, levaria a irmã que tanto amava... Pra longe... E ela nunca mais a veria pra dizer: 

Eu te perdoo irmã! 




Notas Finais


Eu sinceramente gostei bastante desse capítulo...
E vcs o que acharam???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...