1. Spirit Fanfics >
  2. Towards the Sun >
  3. Início

História Towards the Sun - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Boa noite 😊
Primeira fic nessa conta.
Espero que gostem.
Críticas construtivas são bem-vindas. 😉
Boa leitura.☕

Capítulo 1 - Início


Fanfic / Fanfiction Towards the Sun - Capítulo 1 - Início

O dia amanhecerá frio, porém os raios solares ajudavam a esquentar um pouco o corpo. Miyagi era uma pequena cidade no interior do Japão, com um clima agradável tanto no inverno como no verão. Mesmo que o sol se esconda entre as nuvens, os poucos feixes de luz adentravam pela cortina do quarto onde uma jovem mulher dormia.

Porém, logo o som do despertador ecoou pelo ambiente silencioso despertando a mulher. Ao abri os olhos podem ser vistos suas pérolas cintilantes, a mão esquerda captura rapidamente o telefone para então desligar o som que saia do mesmo.

Aquele já era rotineiro e com poucos movimentos já se encontrava sentada na cama olhando o teto, se preparando mentalmente para mais um dia trabalho na padaria próxima a escola Konoha. Fechou os olhos e com um suspiro pesado ela se levantou sentindo o piso frio em baixo de seus pés descalços, mas isso não a incomodou. Na verdade, amava aquele clima friozinho.

- Sinto boas vibrações para hoje. – Falou sorrindo de maneira animada caminho em direção ao banheiro. – Preciso de uma música. – Sussurrou mexendo no telefone à procura da música, até que finalmente achou o que queria.

Seus olhos se fecharam para se concentrar no som que saia do telefone enquanto suas mãos se ocupavam em lavar seu corpo. Não tinha pressão ou afobação para chegar no trabalho, mesmo sendo seu primeiro emprego naquela província, ainda assim, havia se adaptado rápido com o lugar e já sabendo lidar bem com o caminho longo até lá. Principalmente por não ocorrer assaltos ou coisas do tipo ali. Assim que a música acabou, o chuveiro foi desligado e ela saiu enrolada na toalha felpuda azul.

Em poucos minutos ela já estava devidamente alimentada e pronta com um conjunto de calça jeans preta, uma blusa de botões branca, tênis, casaco e um cachecol lilás. Pegou a chave, saindo de casa e trancando a porta. Subiu na bicicleta começando a pedalar com calma pela rua, seus olhos observava a paisagem incrível, as poucas pessoas que andavam por ali ou os carros que passavam pela mesma.

Se sentia incrível ao pensar sobre sua vida e como fora difícil conseguir conquista tudo que tinha, mesmo que fosse pouco para os outros, para ela era algo digno e grandioso. Mesmo que sentisse falta de sua família, as vezes era necessário sair do ninho para viver a própria vida, sem pressões.

- Viver no meu próprio ritmo. – Sussurrou já enxergando a padaria “Sugar”. Onde Ino e Choji a esperavam todos os dias para começarem a trabalhar.

A cores suaves do estabelecimento eram atrativas para quem procurava um ambiente tranquilo, mesclava entre rosa e vermelho claro. Em cima estava o nome do Sugar bem destacado com alguns desenhos de doces, pães, etc. Hinata achava tudo ali perfeito. Assim que abriu a porta já foi recebida por um abraço caloroso da loira.

- Boom diaa hinata. - Falou a loira agarrada no pescoço da Hyuuga.

- Bom dia Ino-chan. – Hinata falou sorrindo sem graça. – P-poderia me soltar, está me sufocando.

A morena disse com as bochechas coradas tentando se soltar da amiga. Ino apenas riu pela expressão envergonhada da morena se soltando logo em seguida.

- Ok, exagerei um pouquinho. – Disse ela com o mesmo sorriso atrevido. – Vá se trocar que vamos já abrir.

- Ok. – Respondeu hinata rindo sem graça pela mudança repentina de Ino, ainda não havia se acostumado com a personalidade intensa da Yamanaka. Mas percebia que combinava com ela ser daquele jeito. 

Entrou no pequeno vestiário e aos poucos retirou a roupa que usava para substitui-la pelo o uniforme vermelho, que é constituído por um short preto e uma blusa vermelha de botões, fez um coque para evitar a queda dos fios azulados na hora que levar a comida aos clientes. A maquiagem sutil apenas para dar uma cor a mais em seu rosto, como um batom rosa, máscara de cílios e lápis de olho. Se olhou uma última vez no espelho dentro do armário antes de sair para mais um dia de trabalho.

Ino já recebia o primeiro cliente da manhã, um casal de idosos que vinham todas os dias tomar café ali. Com gentileza hinata se aproximou com o pequeno bloquinho de anotações.

- Bom dia, o que desejam? – Perguntou sorrindo docemente para o casal.

...

O dia passava tranquilamente, a movimentação no fim da tarde era maior. Muitos policiais e bombeiros vinham jantam na padaria, já que a mesma fornecia todas as refeições do dia. Ino e hinata andavam com as bandejas cheias de pratos tanto cheios quanto vazios. Até que um grupo de bombeiros chegou e hinata correu para recebe-los.

- Boa noite, sejam bem-vindos a padaria “Sugar”. Me chamo Hinata e irei leva-los a sua mesa. – Disse ela com o seu típico sorriso tímido e as bochechas coradas.

- Boa noite, obrigado Hinata-chan. – A voz masculina fez a morena se assustar, mesmo que já esteja um pouco acostumada a ver aqueles enormes homens em suas roupas de trabalho. Ainda sentia vergonha ao ser alvo da atenção e dos olhares do mesmo. – Me chamo Naruto Uzumaki, líder do corpo de bombeiros,

- É um prazer recebe-los. – Respondeu envergonhada, até que ino a cutucou fazendo sua costa doer. – Aii Ino-chan. – Sussurrou olhando a figura feminina ao seu lado.

- Venham rapazes, ainda temos mesas disponíveis. – Falou Ino sorrindo sensualmente para Naruto que apenas se deixou levar pela loira.

- Naruto é um idiota. – Resmungou um dos bombeiros,

- Ele é fácil de conquista, trouxa demais. – Riu o outro.

Até que uma voz fria cortou as risadas dos outros bombeiros.

- Lembrando que vocês estão falando do líder dos bombeiros, talvez eu escolha uma punição agradável para vocês nos próximos treinos. - O sorriso sarcástico fez os homens estremecerem de medo.

- Perdão tenente, mas o chefe se torna um alvo fácil para as mulheres.

- Naruto sempre foi fácil e isso nunca vai mudar, idiotas. – Respondeu o moreno caminhando mais à frente e deixando os outros de lado.

Até que seu olhar se cruzou com os olhos perolados de Hinata, nunca tinham se visto antes, mas a conexão entre eles foi o suficiente para Sasuke travar no mesmo lugar. Foram apenas alguns segundos até ela desviar o olhar e atender outra mesa, mas para ele havia sido uma eternidade.

- O que foi isso? – Sussurrou Sasuke se questionando do ocorrido enquanto andava rapidamente para a mesa onde Naruto estava.

- Hei Sasuke, viu como aquela loira me olhou. – Naruto disse animado. – Acho que minha noite vai ser divertida.

- Como se as outras não fossem. – Resmungou revirando os olhos. - Lembre-se que você é nosso líder então nem invente de falta amanhã.

Naruto riu dando alguns tapas na costa do uchiha.

- Ok, ok naquela vez foi um erro meu. – Disse ainda rindo. – Mas aquela ruiva era uma delícia.

Sasuke sorriu de lado. – Todas são.

Apesar de ambos serem bombeiros, não abusavam de sua posição para ganhar nada. Preferiam apenas se divertir nos raros momentos em que podiam, afinal, suas vidas eram sempre agitadas com os casos de incêndio.

Cada vez mais a noite chegava e apenas a dupla permanecia lá, Naruto flertando com Ino enquanto sasuke preferia ignorar os olhares atrevidos da mesma, que vez o outra lhe lançava. O que ainda estou fazendo aqui mesmo? Se perguntou comendo o ultimo pedaço do salgado que havia pedido, decidindo mentalmente ir embora. Até que viu a morena dos olhos perolados sair de trás do balcão, mas agora sem o uniforme.

Que mulher é essa? Foi a única pergunta que fez ao vê-la prender o cabelo e ir em direção ao casal de loiros.

- Ino-chan eu já vou, você fecha tudo aqui né. – Falou docemente sem perceber o clima quente entre o bombeiro e a garçonete.

- Claro hina, pode ir. – Respondeu rapidamente para a amiga, que apenas acenou com a cabeça.

Mas antes de sair percebeu que o moreno a olhava de maneira curiosa. Suas bochechas coraram com a insistência do olhar sob si, porém mesmo com vergonha acenou com a mão dando um tchau para ele.

- Até mais. – Disse hinata saindo logo em seguida.

Sasuke continuou parado olhar a morena ir embora, entretanto algo lhe chamou a atenção. Se aproximou vendo que Hinata havia esquecido a carteira em cima do balcão, “Será que devo ir atrás dela? Ou chamo a tal de Ino para devolver? ” Contudo ao olhar para trás viu Naruto beijando fervorosamente a loira, descartando a possibilidade de chama-la. “Vai ter que ser eu mesmo”, suspirou pegando o casaco do uniforme e seguiu rapidamente para o carro.

- Mas aonde mora essa mulher? – Falou olhando para a rua, até que se lembrou de vê-la indo embora numa bicicleta para o caminho da montanha. – Espero que ela ainda esteja perto. - Disse ligando o carro.

....

Hinata pedalava com rapidez para sair daquela rua deserta, pois algo em seu íntimo alertava que havia um mal à espreita fazendo os pelos do seu corpo se arrepiar a cada movimento suspeito. Mesmo que tentasse ir mais rápido o cansaço a vencia a cada km, ir e voltar de bicicleta ainda era uma atividade dificultosa nessas horas da noite onde era obrigada a aceitar que seu salário ainda não seria o suficiente para comprar um carro ou uma moto.

Suspirou parando um pouco para tomar folego.

- Preciso urgentemente de um novo meio de transporte. – Falou, até seus olhos mirarem o seu estrelado.

Naquela parte do caminho, as luzes eram fracas e com isso ela podia admirar um pouco o céu e como as inúmeras estrelas brilhavam. O vento frio tocava sua pele como um manto e por um momento ela ficou alheia a tudo ao seu redor, desejando apenas gravar aquele cenário onde a lua brilhava intensa no céu escuro junto com as pequenas estrelas, deixando desnorteada e sem folego como se pudesse sentir a sua insignificância diante daquele céu.

Entretanto, naquele único instante distraída, dois homens se aproximaram dela e antes que pudesse reagir sentiu um soco poderoso acerta-lhe a face fazendo-a cair no chão. Os homens encapuzados a olhavam como se fossem feras preste a matar sua presa.

- O que uma mulher faz sozinha a essa hora numa rua deserta e totalmente desprotegida?  - Perguntou um dos homens, sua voz vinha cheia de escarnio e sarcasmo.

Mas ela não conseguiu responder, pois logo outro soco acertou sua pele fazendo-a gemer baixo de dor.

- Essa vai ser fácil. – Disse o outro. – Vamos nos divertir um pouco. – A voz saiu rouca e fria, mas o sorriso assustador que o mesmo mostrou ao levantar a máscara até o nariz foi o suficiente para Hinata sentir uma lagrima solitária cair enquanto mesmo a cada segunda a acertavam com chutes, socos, mordidas e tapas.

Forçou sua vista para o céu estrelado desejando que tudo fosse apenas um pesadelo e que quando acordasse estaria deitada em sua cama. Se agarrava a cada estrela que via tentando distrair sua mente da dor que sentia, mas aquela vozinha no fundo de sua mente dizia que aquilo era real e ninguém viria salva-la.

Por que?

Por que?

O que fiz de errado?

Por favor.... Alguém...

Me..... Ajude...

Por..... Favor!!

Sua mente pedia sufocante até perde a consciência.

....

Já havia se passado uma hora que sasuke estava atrás da morena, até que chegou em um caminho deserto.

- Melhor deixar isso com aquela loira e voltar para casa. – Disse incomodado pelo tempo que perdeu indo atrás da garçonete, mas quando pensava em fazer o retorno seus olhos negros se prenderam em uma bicicleta jogada no chão mais à frente. – Aquilo é... Não pode ser...

Dirigiu até a bicicleta vendo a alguns centímetros afastada da mesma o corpo da morena desfalecido no chão frio da rua, coberto por inúmeros machucados, a bolsa que a mesma tinha não estava à vista. Porém o que lhe preocupava era o que podia ter acontecido com ela. Como bombeiro cogitou a possibilidade de um estupro, mas ao observar as vestimentas dela viu que se mantinham intactas nas regiões intimas.

Entretanto, sabia que não podia tirar conclusões precipitadas e com cuidado se aproximou da mulher.

- Moça, moça acorde. – Chamou-a de maneira gentil, mas ela não reagiu. Suspirou sentindo o medo crescer dentro de si, “preciso tira-la daqui”. Pensou decidido e com o máximo de cautela e gentileza pegou o corpo feminino no colo, mas a mesma resmungou algo incompreensível até que as pérolas se abriram rapidamente.

- Me.…solte. – Tentou gritar, mas sua voz vacilou e logo as lagrimas rolavam por sua face. – Por.... favor. – Pediu cobrindo o rosto sentindo a humilhação atingi-lhe como um tapa.

- Eu estou aqui para salva-la. – Disse ele andando até o carro. – Sou Sasuke Uchiha, tenente do corpo de bombeiros.

Hinata descobriu os olhos para então mirar o homem que a carregava e logo reconheceu o bombeiro. E como se fosse instantâneo seu corpo relaxou e o fardo saísse de seus ombros por alguns segundos, a adrenalina se esvaindo e antes que perdesse a consciência novamente ela sussurrou um singelo “Obrigada” surpreendo o Uchiha.


Notas Finais


Obrigada por lerem. 🥰
Próximo capítulo está programado para quarta-feira. ✏️
Bjss e até mais.😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...