História Toxic - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, meus amores! Tudo bem com vocês? Espero que sim.
Bom, essa é minha primeira fanfic então espero que vocês gostem ❤

*****AVISO*****

A ROSÉ DO (BLACKPINK) É A ALICE SCOTT NESSA HISTÓRIA.
Eu mudei o nome dela porque eu gosto do nome Alice Scott e acho que ele combina muito com a Rosé. Enfim, é isso.

Boa leitura!

Capítulo 1 - One.


Fanfic / Fanfiction Toxic - Capítulo 1 - One.

New York, United States. 


                   Kim Taehyung on. 


 Estava sentado em um dos bancos do bar observando as pessoas dançarem freneticamente, obviamente bêbadas sem noção alguma do que se passava. Pego meu copo de vidro e molho meus lábios com um pouco whisky. Olho para o lado e vejo Hoseok, meu amigo, abraçado com uma garota que no momento estava sentada em seu colo. 

— Ei, Hoseok. — Digo olhando para o meu relógio de pulso e vendo que já se passavam das 02:30. 

— Diga, Taehyung. — O mais velho olha para mim com um semblante de raiva, indicando que eu poderia ter atrapalhado seu momento "romântico". 

— Já estou indo embora. — Digo dando um último gole em minha bebida e pegando as chaves do carro, que antes estavam sob o balcão de madeira do bar. — Se for transar na casa de hóspedes não a deixe bagunçada, uh. — Sorrio sarcástico. 


Saio de lá com um sorriso cínico em meu rosto. Adorava irritar Hoseok, apesar dele ser meu melhor amigo. 

Hoseok aparenta ser difícil e indiferente em relação a suas paqueras, mas como dizem as aparências enganam. As garotas só querem seu dinheiro, já que o mesmo é dono de duas empresas mais bem sucedidas da América do Norte. Hoseok se apaixona com facilidade e por isso as garotas se aproveitam dele e no final sou eu quem tenho que ficar aguentado seu drama. 

[...] 


 Após dirigir por uns 20 minutos por causa do trânsito, finalmente chego em meu apartamento que se localizava na One Madison que é simplesmente a melhor torre residencial de luxo de New York. 

Deixei meu carro na recepção como de costume, já que sempre o 'Chofer leva ele até a garagem subterrânea do prédio. Adentrei o local rapidamente, vendo que naquele instante tinha muitas pessoas por ali, provavelmente algo aconteceu, porém eu não dava a mínima para o que estava se passando. 

Aperto o botão do elevador e fico esperando alguns segundos para que as portas do mesmo se abrissem. Sem muita demora, a porta se abre me dando total visão de mim mesmo, já que em minha frente se encontrava um espelho, que estava incrivelmente limpo. Entro no mesmo e aperto o número 17. 

Percebi que já havia chegado no meu destino por causa do barulho irritante que o elevador fazia quando chegava no andar desejado. Saio do mesmo e percorro o corredor que tinha tons em marrom claro e escuro, com luzes redondas da cor amarelo claro que ficavam encaixadas em buracos do teto, luxuoso. 

Paro em frente a grande porta de madeira do meu apartamento. Baixo um pouco meu olhar e coloco a senha no teclado digital que a maçaneta da porta continha. Logo a porta é aberta automaticamente, me dando visão de minha cama. 

Entro no local e retiro meus sapatos, que estavam apertando meus pés, fazendo com que eu ficasse desconfortável e ainda por cima estressado.

Vou para o banheiro e retiro todas as minhas peças de roupa, as trocando por uma calça cinza de moletom, acompanhada de uma blusa da mesma coloração. Escovo meus dentes na intenção de retirar o cheiro de álcool que invadia minha boca. Após terminar, apago a luz do quarto e vou em direção a minha cama. Deito na mesma e logo adormeço.    


Notas Finais


Esse foi o capítulo de hoje, espero que tenham gostado!
— 🍷


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...