1. Spirit Fanfics >
  2. Traição -Imagine Jeon Jungkook. >
  3. Capítulo 6

História Traição -Imagine Jeon Jungkook. - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


OIII, DESCULPEM A DEMORA PARA POSTAR O CAPÍTULO, NÃO ESTAVA ME SENTINDO MUITO BEM COMIGO MESMA ESSES ÚLTIMOS DIAS, PORÉM HOJE ESTOU MELHOR:)

ESPERO QUE GOSTEM DO CAPITULO.

OBRIGADO PELOS MAIS DE 150 FAVORITOS FIQUEI MUITO FELIZ. <3

OBRIGADO POR TODOS OS COMENTÁRIOS, SABER QUE VOCÊS ESTÃO GOSTANDO ME MOTIVA MUITO A CONTINUAR.

SÓ ISSO MESMO.

BOA LEITURA <3

Capítulo 6 - Capítulo 6



Não revisada //


Meu corpo doía, sentia que minha cabeça iria explodir, o que está acontecendo?…


— Se afastem.


Que vozes são essas?


— A pressão esta caíndo!


Onde estou?…


— Oxigênio!… Chamem o doutor Lee… Agora!


S/N Pov



— A torta estava maravilhosa senhora Lee — Jimin que havia comido mais de 3 fatias, se pronunciou novamente, falando sobre o quanto gostou da torta da mamãe. — Se eu pudesse eu comeria todos os dias.


— Você quer levar um pedaço Jimin? — Mamãe que não era boba nem nada, logo percebeu que o loiro queria levar um pedaço da torta embora…ou a torta toda.


Sorrindo amarelo o mais velho se levantou caminhando até perto do armário da cozinha, tirando de dentro do mesmo, uma vasilha vermelha. 

— Já que a senhora insiste. — Minha mãe revira os olhos e ri, cortando um pedaço considerável da torta. Mamãe coloca a torta no pequeno pote, logo o tampando.

 — Acho que já deu a minha hora. — O loiro caminha até a sala, pegando suas chaves na estante, logo se dirigido até a porta.



Ouço um telefone tocar, e logo percebo ser de meu pai. No entanto, não dou muita atenção a isso.


Abrindo a porta, eu e Jimin nos encontrávamos do lado de fora da casa, onde senti o vendo gelado batendo contra meu rosto, fazendo poucos fios do meu cabelo voar de encontro a meu rosto.


Jimin começa a rir de meu desastre enquanto tenta tirar os fios rebeldes de meu rosto, e os colocá-los atrás de minha orelha. O loiro para de ri lentamente, suas mãos estão dos dois lados de meu rosto, o acariciando vejo o maior se aproximar de meu rosto, sinto sua respiração quente junto a minha e seu nariz tocar o meu. Fecho meus olhos esperando pelo que vem em seguida, no entanto, não sinto seus lábios tocaram o meus. E sim meu pai quase quebrando a porta e saindo correndo em direção a garagem.


— Pai?!— Grito, me soltando de Jimin e correndo em direção a garagem. Onde encontrei meu pai já dentro do carro o ligando.


— Pai o que houve?!— Bato no vidro do carro seguidamente, papai abaixa o vidro, porém não diz nada. Vejo o mais velho puchar a marcha, dando ré e sumindo pelas ruas.


Ando rapidamente para voltar para a entrada de casa, ao longe encontro minha mãe e Jimin na porta conversando. Jimin estava com os olhos arregalados enquanto ouvia minha mãe falar, porém pela distância não conseguia ouvir oque ela o dizia, mas quando me aproximo a conversa encerra.



—Mãe oque aconteceu?... Papai nunca saiu de casa assim?... É algum ploblema no hospital?... Alguém me fala alguma coisa!— Mamãe suspira, colocando a mão sobre o peito.



—Aconteceu um acidente... E seu pai tinha que ir para fazer a cirurgia...— Mamãe desvia o olhar para Jimin. —Apenas isso.



—Isso é mentira... A sonhora desvia o olhar quando está mentindo.




—... A pessoa... A pessoa que sofreu o acidente— Minha mãe começa a frase, mas logo para.




—O que tem a pessoa?... —Pergunto confusa, vendo minha mãe me olhar triste.



—... É... É o Jungkook... —Pensei não ter ouvido direto...oque ela está me dizendo?...Jungkook não... ele... Jungkook sofreu um acidente?... Senti minha respiração falhar e meu coração descompactar.... Porque estou me importando?... Porque?... Eu deveria odiar ele... Mas não consigo.



Sem dizer nada corro até o carro de Jimin tentando a todo custo abrir a porta, mesmo sabendo que estava trancado. O loiro vem até mim logo destravando o carro, não espero nem um minuto e logo entro no carro, sentando no banco de carona. Jimin entra no carro também sentando no banco de motorista. Não o olho, meus olhos se mantém em minhas mãos que estão sobre minhas coxas. Sem perceber uma lágrima escorre sobre minha bochecha.



—Dirige... Dirige Jimin! —Viro meu rosto, o olhado com os olhos vermlelho pelas lágrimas que começam a descer sem que eu possa as contê-las. —Jimin liga o carro! —Grito sem paciência... —Quer saber eu pesso um taxi. —Antes que posso sair do carro, o loiro segura meu pulso engolindo em seco.



—Eu te levo S/N... — Me arrumo sobre o banco enquanto coloco o cinto. O loiro liga o carro saindo pelas ruas em direção ao hospital que não ficava muito longe de casa.





Jimin não tentou puxar assunto e agradasi  internamente pelo silêncio. Pouco tempo depois o maior estacionou o carro em frente ao hospital. Sem esperar nem um minuto, corri em direção ao local onde estava Jeon.



Meus pensamentos estavam bagunçandos, meu coração estava acelerado e minha respiração desregulada, eu não queria o ver....mais ao mesmo tempo queira...eu sou uma idiota mesmo.



Corri em direção a recepção logo vendo Jisso - uma amiga antiga do colégial - que me olhou e sorriu alegremente, mas logo vejo seu sorriso sumir ao ver meu rosto molhado em lágrimas. 



—Onde é o quarto de Jungkook? —Pergunto, me apoiando sobre a bancada.


—Jungkook?...— A morena me olha confusa, vejo a mesma pesquisa pelo nome de meu ex marido no computador da recepção, logo me olhando assustada. — Eu não sabia que ele sofreu um acidente... Eu cheguei agora... Eu sinto muito. —Jisso me olha triste, eu não via a morena a meses, estava morrendo de saudades. Sem se importar muito, vejo Jisso sair de trás da bancada que nos separava, a morena me abraça enquanto sussurrava que iria ficar tudo bem.—...Ele está em cirurgia agora. 


— É muito grave? . — Jisso me olha e sorri tristemente, minha pergunta nunca chega, ela não concorda... Muito menos nega. 


— S/N... Vai ficar tudo bem... Jungguk é forte. — Assenti com a cabeça lentamente, Jisso me abraça apertado enquanto repetia várias vezes que ficaria tudo bem. 


Eu não era o tipo de pessoa muito religiosa, porém, nesse momento estou pedindo a todos os Deus possíveis, para salvarem a vida de Jeon.



Sem dizer mais nada, me afasto lentamente do abraço de Jisso e começo a caminhar pelos corredores do hospital, os corredores eram imenso, as paredes eram em tons pastéis e as luzes alaranjadas quase amarelas... Não gostava muito de hospitais... 


Sinto um gosto ruim na boca e logo corro até o banheiro  mais próximo, tranco a porta e me abaixo em direção ao vaso, vomitando tudo que havia comida mais cedo. Sem que perceba, já estou acariciando minha barriga. 


—Eu te amo meu filho... 


Me levanto do chão gelado dando descarga e caminho até a pia, lavando a boca e as mãos rapidamente.


Saiu do banheiro rapidamente, no entanto esbarro em uma mulher, fazendo alguns papéis que a mesmo carregava caírem em direção ao chão. Me abaixei ajudando-a, a pegar os poucos papéis, sem que perceba estou lendo umas folhas brancas, onde dizia positivo, e logo em baixo no final da folha, escrito em negrito “Grávida de três semanas” . Meu olhos que estava focados no papel se levantam para encará-la para dá-la meus parabéns, porém minhas palavras morem quando vejo de quem se trata.






—... Su-Ji. 





 


Notas Finais


Desculpem qualquer erro, estou corrigindo aos poucos ❤️

Qual o utt de vcs? 👁️👄👁️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...