1. Spirit Fanfics >
  2. Traidor >
  3. Só o começo

História Traidor - Capítulo 7


Escrita por: MissAmyArlequin

Capítulo 7 - Só o começo


Dormir não foi uma coisa fácil, aliás, dormir com Tony Stark deitado e dormindo calmamente ao seu lado, não dava. Steve remexeu na cama a noite inteira e por mais que soubesse que era errado, não podia deixar de admirar o quanto Tony era lindo até mesmo dormindo. Não roncava, apenas ressonava baixinho e com seus cabelos bagunçados, e se virava muito na cama, o que ocasionou no roupão se abrir e a coberta se afastando aos poucos do corpo do moreno e em alguns momentos, Steve se viu obrigado a virar as costas para o outro porque a imagem de um homem daqueles, quase nu em meio aos lençois tão brancos e tão macios que parecia uma daquelas imagens de quadros renascentistas. 

Passou a maior parte da noite no Spotify e sabia que nunca mais aquelas músicas seriam as mesmas, porque todas as músicas teriam a lembrança de Tony Stark Strange tão cheiroso e sensual perto de si, mas quando amanheceu, acabou caindo de estafa e só então descansando. Acordou com o celular tocando e não se surpreendeu ao constatar que era Stephen.

- Bom dia ! - disse ao atender, tentando não passar a voz de sono.

- Bom dia, Steve. Como foi a noite  ? - questionou o médico e Steve ficou em dúvida se era sono, mas a voz dele parecia bem sensual, mais do que o de costume e ofegante, provavelmente havia acabado de malhar e isso o fez pensar no chefe estando suado e com os cabelos molhados grudados á testa - Dormiram bem ?

- Senhor Tony tomou os remédios, se alimentou e dormiu nos horários previstos. Eu fiquei de vigília a noite toda, dormi depois que amanheceu ! - respondeu Steve, e apesar de não ter dormido por outros motivos, nunca ia confessar que havia passado a noite acordado porque o marido do outro o deixava acordado.

- Querido Steve, não se preocupe !  - disse Stephen - Não te pedi para ir com meu amor para ficar acordado a noite toda, você precisa dormir meu bem ! - Stephen deu algo que parecia um gemido do outro lado - Droga, acho que dei jeito no ombro. Enfim, nas próximas viagens eu estarei junto, mas saiba que precisa dormir !

- Sim, mas ...

- Não se preocupe. Quero que cuide dele, mas que se cuide também. Não é necessário ficar sem dormir, só preciso que esteja por perto e sei que ele vai estar seguro ! - disse Stephen e a voz cada vez mais doce, fazendo com que Steve fechasse os olhos e se permitisse pensar que o outro estava ali, sussurrando ao pé de seu ouvido - Tony vai te levar na nossa loja favorita hoje, então não se preocupe em usar seu cartão e compre tudo que quiser !

- Não precisa. Vocês estão me pagando muito bem ! - disse Steve olhando para o lado e vendo Tony ainda dormindo.

- Não é nem metade do que você merece, querido. Atenda o serviço de quarto daqui dez minutos, mandei um presentinho para você junto com seu café da manhã ! - disse ele - Quando meu marido acordar, dê um beijo nele por mim !

Antes que Steve pudesse falar qualquer coisa, aliás, não havia o porque de ele dar um beijo em Tony e muito menos o porque de um marido dizer isto a ele, a chamada foi encerrada. Não havia o porque de o chefe ter mandado um presente para si ou qualquer coisa do tipo, e apesar de parecer ser normal do casal serem carinhosos com todos ao redor, parecia errado ser tão bem tratado e cuidado por eles, sendo que estava ali para cumprir sua função de empregado e segurança, mas se permitiu ir até o banheiro para fazer sua higiene matinal e se trocar, aliás, havia deixado sua muda de roupas para o dia separada durante a noite.

Mal havia vestido a calça por cima da cueca após terminar de escovar os dentes quando realmente bateram na porta. Rapidamente se dirigiu até a mesma para que as batidas não acordassem Tony, recebeu tudo muito rápido e não pode deixar de notar no carrinho uma sacola que por si só declarava o quanto era cara.

- Bom dia, Steve ! - disse a voz de Tony vinda da cama - Que visão bonita para se começar o dia ! - disse lambendo o lábio inferior se referendo ás costas expostas de Steve, uma montanha de músculos.

- Bom dia, Tony. Peço desculpas por estar sem a camisa, ainda estava me vestindo quando bateram na porta ! - disse Steve com as bochechas tomadas por calor e vermelhidão.

- Não estou nem perto de estar reclamando ! - disse Tony se sentando na cama - Não vai abrir seu presente ? 

- Eu não gostaria que gastassem comigo, Tony ! - disse Steve indo até o banheiro onde logo apanhou e vestiu a camisa branca que usaria naquele dia. 

- Não seja ranzinza e abra logo! - disse Tony indo até o mesmo no banheiro e chegando tão perto que Steve sentia sua respiração em seu pescoço, devido a terem praticamente a mesma altura - Você fica muito bonito de branco, já te dissemos isso !

Steve sentiu todos os poros de seu corpo se arrepiando porque ao olhar para o espelho notou a forma como Tony o encarava através do mesmo, mesmo estando ás suas costas. Aquele olhar de homem é bonito e sabe disso, assim como sabe que pode te ter a hora que quiser. Engoliu em seco e apanhou a sacola de papel da mão esticada ao seu lado. Seu queixo caiu ao notar que se tratava de um relógio, daqueles que sozinho compra um prédio ou mais.

- Não posso aceitar ! - disse em um rompante.

- Vamos, me dê seu pulso. Deixe me colocar em você ! - disse Tony tocando seu braço e deslizando a mão pelo mesmo.

- Não, olha o que vocês estão fazendo. Olha o valor dessa coisa ! - disse Steve colocando o objeto dentro da sacola e a erguendo na direção de Tony, esse para o qual já estava de frente. 

- É um presente de meu marido e não vou aceitar tamanha desfeita, Steve. É uma droga de um presente e você só tem de aceitar. É só um mimo por ter vindo viajar comigo e o funcionário do hotel já incluiu como despesa e eles não aceitam devoluções ! - disse Tony realmente irritado - Vamos, seja um bom menino e me deixe colocar isto em você !

Todos os princípios que havia tido durante a vida toda, toda a sua retidão como homem integro foi questionada, e se sentiria culpado de aceitar, mas o relógio era tão lindo.

- Eu não posso aceitar ! - disse cansado, tudo aquilo era muito cansativo e eles tinham muito dinheiro e aquilo não era nada para eles.

- Por favor, me deixa colocar isto em você ! - disse Tony pegando em sua mão e sorrindo gigante quando Steve por fim, disse que sim. Havia algo de muito errado consigo ou realmente era intenção de Tony ser sexy desabotoando a manga de sua blusa e com isto, colocando o relógio em seu pulso  ? Porque um simples toque parecia mais sensual e atraente do que beijar alguém na balada ? Por que queria mais do que tudo, beijar o homem á sua frente e tudo nele parecia existir para tirar seu juízo - Você definitivamente é um homem que merece um relógio desses, bem que Stephen disse !

- Eu não ...

- Steve, trabalhar conosco não é ser um funcionário qualquer, querido. Quando vai entender isto ? - questionou Tony tocando o peitoral de Steve e o encarou nos olhos, como se fosse beija-lo a qualquer momento - Poderia me dar licença, querido ? Preciso usar o banheiro ? - questionou como se não estivesse havendo a maior tensão sexual naquele momento.

- Claro. Vou organizar as coisas do café ! - disse Steve saindo - Muito obrigado pelo relógio !

- Não agradeça, apenas aceite. Isso é só o começo !



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...