História Traidora (Levi X Leitora) - Capítulo 9


Escrita por:

Visualizações 95
Palavras 1.053
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - De volta á Tropa!


Annie e eu terminamos de nos vestir para começar os treinamentos militares e não precisar mais ficar nesta casa.

 

Ouço uma batida na porta.

 

-Huh? Quem podera ser?

 

-Talvez uma testemunha.

 

-Testemunha de que, Annie?

 

-Ah, não te contei?- Ela coloca seu DMT e capa.- Eu tive que matar o morador desta casa para entrar, talvez alguem tenha visto e ter falado á Policia...

 

-Merda...Vamos sair daqui!

 

Coloco meu DMT e capa.

 

-Eu gostaria de saber porque a Policia veio investigar o caso. Eu passei um tempo na Policia Militar e recebi apenas dois casos para resolver!

 

-Vamos sair pela janela da saída. Talvez não nos vejam se sairmos por lá...

 

(...)

 

-Então foi isso. Não era uma investigação da morte da pessoa que voce matou. Era um alerta de que os Titans invadiram a Muralha Rose.

 

-Sim...Era uma evacuação. Vamos entrar logo na Muralha Sina.

 

Eu e Annie pulamos para dentro da Muralha Sina e caminhamos um pouco sem saber o que fazer agora.

 

-Hey. Aquele ali não é o Erwin? Comandante da Tropa?

 

-Huh ?...

 

Olho para frente e vejo Erwin em uma plataforma que serviria de exacução para alguem olhando fixamente para mim.

 

-A...Annie. Vamos sair, rapido!

 

-Porque ?

 

-Ele esta olhando para mim!  Ele deve saber que sou a Titan Femea...

 

-Merda...Vamos sair antes que ele lhe reconheça!

 

-Sim.

 

(...)

 

-Vamos apenas andar por ai?

 

-Não podemos fazer nada.

 

Digo sentando no chao e descansando minhas costas na parede de uma casa.

 

-Esta com medo ?

 

-Medo de que ?

 

-De não ter mais rumo em sua vida.

 

-Ah...Nao sei...Annie.

 

-Sim?

 

-Acha que sou uma decepção? Eu trai a todas as naçoes que entrei. Trai todos. Marley, Tropa de Exploração...Sou uma inutil agora, inutil para todos. Talvez eu devesse me entregar á tropa e falar tudo o que sei. Eu seria inutil para eles...

 

-Voce não precisa se entregar a eles. Se voce achar Berthold e os outros, eles irão lhe perdoar e te deixar ficar do lado deles novamente.

 

-Não. Eu quero me juntar aquelas pessoas suicidas...Elas estao certas sobre os acontecimentos.

 

-Certeza que e isso ? Certeza que não é por alguma pessoa da Tropa?

 

-Não sei...Ah, Levi, onde voce esta agora? Porque não esta comigo...

 

Falo me encolhendo no chao e olhando para ele.

 

-S/n.

 

-Eu não queria ter tido essa vida...

 

-S...S/n!

 

-Sou tao idiota.

 

-S/N!

 

-O que foi, Annie...- Olho para a minha frente e vejo Levi.- Merda...

 

-Estamos sem saida...

 

-Ah, vamos logo com isso. Vamos, me leve ate aquela sala escura e me torture ate a morte se quiser.

 

-Fuja.

 

-Huh? O que?

 

-Fuja para longe.

 

-Poderia me explicar o que esta dizendo?

 

-Não quero que voce fique naquela sala ou morra...

 

-Voce mente tao bem...Mas não tanto o suficiente para eu acreditar.

 

-Não estou mentindo. Porque acha que tirei as correntes de suas pernas e deixei as das maos frouxas?

 

-Voce...

 

-Vamos, S/n, vamos para longe rapido antes que ele mude de ideia...

 

-Não. Eu não vou fugir...Capitão Levi. Eu quero me juntar há tropa novamente. Eu prometo que ajudarei voces, por favor...Eu sei que não posso ser perdoada por tudo o que fiz, mas...

 

Ele puxa meu braço colocando seu rosto perto do meu.

 

-Pare de falar bobagens. Fuja daqui. Eles não irao te receber bem, voce sabe disso.

 

-Eu não me importo. Eu quero ajudar há voces...

 

Afasto nossos rostos.

 

-Eu, S/n Yangy...

 

Faço o gesto ''oferecer o coração''

 

-...Quero oferecer meu coraçao para  a Tropa de Exploraçao!

 

-Tch. Esta bem. Se voce ter que voltar para aquela sala escura de novo, não irei lhe soltar novamente.

 

Abro um sorriso.

 

 

-Sim, Capitão.

 

-E eu aqui? Vou ficar sozinha?

 

-Annie...Voce tem muitas habilidades com o DMT  e conseguiu matar alguns Titans sem ele na sua vinda para cá, não é?

 

-Sim...

 

-Ela pode entrar tambem, Capitão?

 

-Esta bem...Vamos logo, tem um Titan se aproximando da Muralha.

 

-Sim, Senhor!

 

(...)

 

Chegamos no topo da Muralha e estavam atirando canhoes em um Titan Anormal.

 

-...S/N?!

 

Jean me pega pela camisa.

 

-O que faz aqui?!

 

-Eu sou da Tropa, novamente...

 

Falo em um tom calmo.

 

-Como voce...Tem coragem de aparecer aqui depois de ter matado nossos companheiros, e mentido para nós...

 

-Jean, largue ela.

 

-Capitão? Mas, ela e Titan femea!

 

-Eu sei. Ela prometeu nos ajudar.

 

-Mas...

 

Antes dele falar qualquer outra palavra Annie chuta as costas dele.

 

-Não fale assim com minha amiga, seu cabeça de cavalo.

 

Olho para Eren que estava me encarando com odio nos olhos.

 

Ele se transforma em Titan após aquele Titan Anormal colocar as maos no topo da Muralha.

Ele coloca um Barril com algo que não sei o que á dentro na boca do Titan.

 

(...)

 

-Sozinha na prisão, eba...

 

-Eu tambem estou aqui...

 

-Desculpe Annie, as vezes me esqueço porque voce e meio quieta, sabe.

 

Ouço passos. De Eren, Armin e Mikasa

Eles param em frente as grades e ficam me olhando.

 

-O que querem? Eu não vou adivinhar pelos olhos de voces, sabiam?

 

-S/n, como voce teve a coragem de...de matar nossos amigos e companheiros.

 

-Era meu dever, Eren. No fundo eu sabia que era errado, mas ainda tinha minhas duvidas.

 

Falo de forma calma olhando para a parede e minha frente sem olhar para eles.

 

-Eu sei que voces não vao me perdoar de hora para a outra. Mas, eu quero tentar pelo menos ser util há voces...

 

Falo indo na direçao deles.

 

-Te perdoar sera dificil...

 

-Estou tentando desde já. Eu poderia virar Titan e sair daqui. Mas eu quero pagar pelos meus crimes passando uns dias nesta prisao imunda.

 

-i...isso é verdade, pessoal.

 

Falou Armin e eu sorrio com o que ele disse.

 

-Obrigada, Armin...

 

-Ainda não sei se podemos confiar nela...Ela matou todos do esquadrao do Levi.

 

-Eu sei, Mikasa. O que eu fiz foi inperdoavel.

Falo colocando minhas mao nas grades e as segurando firmemente com a cabeça baixa.

-Eu quero ajudar voces. Eu sei que isso pode ser estranho um inimigo se juntar há suas causas...

 

Armin coloca a mao em minha cabeça fazendo carinho nela.

 

-Vamos.

 

Mikasa fala e eles se afastam um pouco de minha cela.

 

-Voce não se parece nada com seu meio-irmao, Eren, isso...É bom.

Falo ainda de cabeça baixa deixando um sorriso no final.

 

Eles me olham um pouco confusos e vao embora.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...