1. Spirit Fanfics >
  2. Trans (Jikook) >
  3. Sorveteria, Jungkook e Pais.

História Trans (Jikook) - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Oi, como vocês estão?

Prometo que o próximo capítulo vai ser grande por que ~spoiler~ vai ser merda atrás de merda.

Espero que gostem. Amo vocês ❤️

Capítulo 10 - Sorveteria, Jungkook e Pais.


— Jungkook, por que você pegou o pior sabor de sorvete? — Morango é o melhor sabor de sorvete. — Em que lugar que você leu isso? Me fala pra eu nunca ler, por favor?

— Fontes da minha própria cabeça.

Ficamos em silêncio observando a rua, Jungkook escolheu uma mesa que dava pra ver tudo do lado de fora. Era confortável, não tinha mais tantas pessoas andando na calçada e nem muitos carros, então ficava uma vista agradável. — Obrigada! — Que? — Obrigada pelo sorvete! — Não precisa agradecer. Você estava precisando de um sorvete mesmo — Falou dando de ombros, voltando a sua atenção para o finalzinho da massa em seu copo. — Sabe Talvez a gente possa ser amigo. Eu sei que fazem poucos dias que eu rejeito a sua amizade, desculpa por isso, eu sou chata. — Você não é chata, só estava triste E eu entendo. Obrigado por querer ser minha amiga! Nós olhamos e sorrimos um para o outro. De algumas formas, jeitos e às vezes a maneira de agir comigo, Jungkook me lembrava Taehyung. Não que eu queira comparar, as essências são diferentes, mas eu sinto que posso contar tudo para Jungkook como eu sentia com Taehyung. É a mesma sensação de lar. — Posso te levar até sua casa? — Acho que sim, se não for incomodar. — Não vai, meu pai não está em casa então não tenho nada importante pra fazer. — Ok, vamos então? — Falei já me levantando. — Sim. Saímos da sorveteria e seguimos caminho em direção a minha casa. Não era tão longe, porém pareceu ainda mais curto o caminho com Jungkook. Conversamos sobre coisas, sobre nós. A gente se conheceu em dez minutos como se fosse a vida inteira e tudo, tudo mesmo, fluía bem. Até chegarmos na minha casa Avistei meus pais no portão e me assustei pelo horário que eles estavam lá. Geralmente trabalham até tarde e do nada estavam me encarando. Foi assustador. — Jungkook, acho melhor você ir. Obrigada por me trazer até aqui! — Tudo bem, eu vou indo Ele se virou e me abraçou de surpresa. Retribui rapidamente e segui vagarosamente até o portão da minha casa. Os segundos eram extremamente dolorosos e eu via minha vida passar pelos meus olhos, literalmente.

Uma quase morte.

E eu sabia que teria merda, muita merda por vir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...