1. Spirit Fanfics >
  2. Transfobia >
  3. Ame o próximo.

História Transfobia - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Ame o próximo.


Fanfic / Fanfiction Transfobia - Capítulo 1 - Ame o próximo.

Mais um caso de transfobia foi relatado por mulheres. Mais um sofrimento em um dia que era para ser normal.

Além do Brasil ser o país que mais mata TRANS e travestis no mundo, ainda temos que lidar com essas coisas que me dá repúdio. Um homem, motorista do Uber, quis expulsar as duas mulheres transexuais que estão em seu carro. Obviamente elas não aceitaram, visto que estavam lhe pagando para serem levadas ao seu destino. Mas ele insistiu, parou o carro e as expulsou como visto no vídeo que uma das mulheres gravou.

Mais uma vez, as duas ameaçaram ligar para a polícia e nesse momento aconteceu mais uma agressão a pessoas transgênero.

Esses jornais não se importam, como que essas pessoas passam. Eles apenas querem matérias e assuntos para si, pois, se dessem importância real, agora, essas pessoas não teriam medo de andar na rua à noite. 

Brasil lidera classificação mundial de assassinatos de transexuais.

Segundo ONG europeia, em nenhuma outra nação há tantos registros de homicídios de pessoas transgêneras.
O Brasil matou ao menos 868 travestis e transexuais nos últimos oito anos, o que o deixa, disparado, no topo do ranking de países com mais registros de homicídios de pessoas transgêneras. O dado, publicado pela ONG Transgender Europe(TGEu) em novembro de 2016, é assustador, mas não representa novidade para essa parcela quase invisível da sociedade brasileira, que precisa resistir a uma rotina de exclusão e violência.

O mundo precisa de mais resistência, mais do que já temos. Sei que é difícil pra caramba manter-se em pé, mater-se feliz quando se ouve que algum amigo foi morto pelo preconceito, ou até você mesmo sofreu com isso. Mas, assim como Lili Elbe lutou em 1926 para se tornar quem realmente era, você também deve continuar sua luta. Os tempos mudaram, mas ainda existe muito preconceito. Então, apenas nós podemos mudar isso!

Me desculpe, realmente me desculpem por essas pessoas. Não gostaria que fosse assim, gostaria de mudar tudo, mas não posso; mas um dia conseguiremos juntos.

Traga mais amor ao mundo, mais igualdade, mais respeito, mais diversidade… mais, apenas mais amor por favor. 

E por fim, quero agradecer a algumas pessoas que têm mais voz que muitos e muitos até hoje lutam por nossa igualdade social. 

Brandon Teena, Após ter sido espancado e violado, o americano foi assassinado numa pequena cidade dos Estados Unidos por ser transexual. O caso foi um dos mais famosos crimes de ódio do país no anos 1990 e inspirou duas produções: o documentário “Brandon Teena Story” (1998) e o filme “Boys Don't Cry (1999), estrelado por Hilary Swank, que ganhou o Oscar de Melhor Atriz em 2000.

Christine Jorgensen, uma mulher espetacular. Em 1954, sua aura glamourosa —era uma loira fatal à la Marilyn Monroe- — a levou a ser eleita a “Mulher do Ano”.

Caitlyn Jenner, Alguém que tem uma identidade conhecida e viveu em uma época tão difícil, mas hoje superou. 

Angela Ponce, a primeira mulher transgênero a ganhar o título de Miss Espanha. Simplesmente fantástica.
Jamie Clayton, espelho para ajudar a suportar barreiras contrárias.

Roberta Close, Dona de uma beleza exuberante, desfilou para várias grifes internacionais.
João Nery, Primeiro homem trans a se submeter a cirurgias, em 1977, em plena ditadura, quando a operação era considerada lesão grave pela lei. 

Chaz Salvatore Bono, ativista de direitos LGBT, escritor, ator e músico.
Laverne Cox, Laverne foi a primeira transexual indicada ao Emmy por sua atuação em uma série de comédia.

Enfim, infelizmente não consigo citar todos, mas cada um deles tem uma história. Uma superação para contar, não é apenas a transexualidade para ser mostarda, há talento.

E você, mais uma vez quero dizer para não desanimar. Vamos superar essa onda de preconceitos mais uma vez. 

Laverne Cox:

Tive minhas próprias experiências com violência. Infelizmente, é uma realidade para muitas mulheres trans. Fiquei emocionada e foi muito difícil.

“Tire o seu preconceito do meu caminho, eu quero passar com meu amor. O orgulho não é exatamente por ser LGBT, mas sim por ter coragem de ser o que somos em um mundo que tenta nos fazer desistir todos os dias. Ame o próximo. Se não conseguir, pelo menos respeite.”




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...