História Transformers - Tempos de Paz - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Transformers
Personagens Arcee, Bulkhead, Bumblebee, Crosshairs, Drift, Jazz, Megatron, Optimus Prime, Personagens Originais, Prowl, Ratchet, Stasrcream, Ultra Magnus
Tags Bumblebee, Jack, Miko, Optimus Prime, Raff, Serenna, Smokescreen, Tempos, Tempos De Paz, Tfp, Transformers, Transformers Prime, Ultra Magnus, Windblade
Visualizações 21
Palavras 6.373
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Esse é o SoulScreen ^^
A Serenna tá meio sem cor mesmo, eu não pintei direito ¬¬
Desculpem a demora, de novo ,_,
Mas, quem sabe sai um especial yaoi no próximo cap? '-' (QUEM SABE, NÃO GARANTO, MAS NÃO NEGO ._.")
Por enquanto fiquem c esse ep aí :3

Capítulo 30 - Emoções Guardadas


Fanfic / Fanfiction Transformers - Tempos de Paz - Capítulo 30 - Emoções Guardadas

5 de abril, domingo, 12h - Base Autobot

-Eu nem deveria perdoá-lo por estar nos visitando só agora! - dizia Serenna.

Ultra Magnus finalmente foi até a Base para ver SoulScreen, inclusive estava com ele no colo. O cargo de líder não o deixava sair da cidade, não só isso mas Beta também. Na verdade ela nem se importava com alguma falha na presença integral dele, era ele mesmo quem não desgrudava da Conjunx grávida.

-Eu, huh... - murmurou - Tenho muitas coisas para resolver em Iacon.

-Sei... - ela riu, falava em tom de brincadeira - Aliás, achei que Beta viria com você, ela queria conhecer o Soul!

-A-ah, ela também está meio ocupada, sabe como é uma Primeira-Dama.

Ela levantou uma sobrancelha, desconfiada.

-E-ele é a sua cara! - disfarçou ele.

-Oh, é mesmo. - assentiu - Viu como tem meus olhos?! São ainda mais bonitos nele!

-Por que não fechou a ponte, Ratch? - indagou Bumblebee.

-Vou a Iacon. - respondeu.

-Ué, fazer o quê? - indagou WheelJack.

-Ir a Iacon. - resmungou, curto.

-Vai pela sombra, "Miss Simpatia"... - reclamou.

E SoulScreen observava Magnus, Serenna, dentre outras coisas que seus jovens olhinhos alcançavam.

-Vai dizer, ele é bonitão igual... - dizia SmokeScreen.

-Meu pai? - reclamou Serenna.

-Você! Ha, viu só?

-Hm... É, realmente eu estou linda, estou maravilhosa! Com minha cintura de volta eu me sinto uma deusa! - comemorava.

Magnus riu, Beta também reclamava da barriga enorme.

-Sabe, outra que dizia estar ansiosa para ver o Soul e ainda não veio aqui é a StronGarm! - a branca continuou.

Ele engoliu à seco. A femme também estava grávida, e também estava mantendo segredo.

-Na verdade, i-isso é bom levando em conta que eles não sabem da gravidez de Arcee e WindBlade. - disse.

-Então, eu vou fazer uma ligação por vídeo. - decidiu - Arcee e WindBlade não precisam aparecer.

-A-ah, ela pode não estar disponível.

-Ao menos tentar eu vou!

"Primus...", lamentou.

Enquanto os Bots iam e vinham em frente a um painel próximo a ponte em Iacon, ele mostrou a chamada recebida da femme.

-Huh... - dizia SideSwipe - Gente, o Time Prime tá ligando pra cá.

-Quê?! - Prowl e StronGarm indagaram, pasmos. Por puro azar, ou sorte talvez, eles estavam ali próximos.

-Isso mesmo.

-Não atende! - disse ela - Minha gravidez ainda é surpresa!

-E eu tenho que examiná-la. - reclamou Ratchet.

-Ele não pode deixar de atender, se for a Serenna, sabendo como ela é, é óbvio que virá até aqui. - disse Prowl - Você fique quieta, e ninguém diga nada que estrague isso! Beta também precisa ficar longe.

Swipe apertou algum botão e enfim atendeu a femme.

-Oi! - exclamou ela, irritada - Qual o motivo da demora?!

-M-meus Primes... - gaguejou ele.

-E aí, Serenna... - disse Prowl - Demoramos pois estávamos longe dos painéis.

-Aproveitando que os dois estão aí, cadê a StronGarm? - indagou, séria, enquanto Magnus estava atrás dela olhando seriamente para os dois.

Garm engoliu a seco.

-A-a StronGarm... - Swipe a olhou, enquanto ela fazia todos os gestos negativos possíveis - S-sei não, cê sabe Prowl?!

-Não a vi. - respondeu - Deve estar ocupada trabalhando, mas assim que puder ela vai fazer contato ou mesmo ir até aí.

-Eu não estou acreditando em vocês...

-G-gah...

-O-oi Serenna! - exclamou Garm, sem aparecer em frente ao monitor - Eu tô carregando alguns cubos de Energon para a enfermaria e, não posso falar agora, outra hora sim okay?!

-Carregando Energon... - murmurou - Okay.

-Eh, nossa, que pesado que deve estar... - fingiu SideSwipe - Eu vou lá ajudar ela, se vira aí Prowl...

Fugiu.

-A-ah, esse no colo do Ultra Magnus deve ser o SoulScreen. - disse o policial.

-É sim! - Smoke apareceu, sorrindo contente.

-Oi? - Blurr ouviu - É o SoulScreen, Jazz!

-Quem? - indagou ele.

Em milésimos, a azulada o arrastou para lá, em uma velocidade absurda. O Bot foi praticamente arremessado no chão.

-Q-quantas vezes eu já disse pra não fazer isso?! - exclamava.

-Para de reclamar, e olha só de quem eu tô falando!

-Argh... - quando ele conseguiu se levantar, olhou para o sparkling - Wow... Esse, é o... Ah, SoulScreen, é óbvio... E-ele é, bonitão!

-Valeu, Jazz! - Serenna sorriu.

-Ele é muito lindo mesmo, Seeh. E bem grandão! Parabéns. - disse Blurr.

-Eles já disseram todos os elogios possíveis... Então posso dizer que, vai ser um guerreiro muito poderoso no futuro. - disse Prowl.

-Assim espero, né filho? - brincou ela, apertando a bochecha dele.

-Uuh. - murmurou.

-Se me permitem, eu vou dar um pulinho aí agora mesmo. - disse Blurr.

-Claro, pode vir. - assentiu SmokeScreen.

-Eu vou aí outra hora... - disse Jazz.

-Pode vir a hora que quiser! - Serenna disse, radiante.

-T-tá okay! - gaguejou, corado - Falou aí!

Ele praticamente sumiu, deixando Smoke um pouco desconfiado de sua reação.

-Que nervosismo é esse? - murmurou.

-A-ah, ele me conhece desde que nasci, deve ter ficado abalado vendo meu sparkling! - ela disse.

-Todos te conhecem desde que nasceu.

-Cada um é cada um.

-Hum.

-Que ciúme bobo! Tanto anos juntos e eu estou aqui contigo, quem será que eu prefiro?

Smoke se derreteu um pouco.

-É, foi mal. - ele lhe beijou a bochecha.

Ela deu um sorriso redondo.

*

-E aí, como está indo? - indagava Ratchet - Aconteceu algo estranho?

-Não. - respondeu Garm - Mesma coisa.

Ratchet examinava a grávida no laboratório. A femme estava sentada na mesa, ligada a alguns aparelhos.

-Você e os três estão saudáveis, se desenvolvendo corretamente. - ele afirmou - Devem nascer em menos de três semanas.

-Três, só isso?! - se surpreendeu.

-Gêmeos sempre nascem mais cedo, e eles estão muito bem desenvolvidos, então nascerão dentro desse período mesmo.

-Bem, até que não é tão ruim... Está cada vez mais difícil me manter em pé, essa barriga está muito grande.

-Se acostume ao fato de passar os últimos dias em casa, praticamente sem se levantar, pois vai piorar ainda mais. - dizia, removendo os fios dela.

-Argh, Primus... - reclamou.

-Ao menos se alegre em saber que estão bem. - ele lhe estendeu a mão, ajudando-a a se levantar.

-Claro que me alegro, Ratch. - riu, aceitando a ajuda - Obrigada pelo cuidado, como sempre.

-Disponha.

-Minha vez. - Beta entrou - Dei preferência a StronGarm por serem dois a mais que eu.

-Grávida por grávida somos todas iguais. - ela brincou.

-Por falar nisto, sabem onde está o... - Ratchet indagava.

-Em casa. - Beta interrompeu cruzando os braços, sabendo a quem ele se referia - E eu duvido muito que o tire de lá.

-Nem o CrossHairs consegue! - Garm riu - Sabe como é.

O doutor apenas suspirou, frustrado.

*

-Que coisa mais linda você é! - Blurr dizia levantando SoulScreen - Lindão igual seus pais!

O casal observava, ambos orgulhosos. Serenna estava muito feliz pelo sparkling, mas SmokeScreen estava se sentindo como uma criança de brinquedo novo, mais orgulhoso que qualquer um pelo filho, felicíssimo até demais. Mesmo não sabendo cuidar muito bem de um bebê, estava aprendendo aos poucos com os outros, e sempre ao redor de Soul, brincando e o admirando, até porque o fato de seu filho ser também neto de Optimus Prime o deixava ainda mais babão.

-Ele tem as cores igualzinhas a você, Smoke. - a velocitroniana dizia, segurando-o no colo - Se não fosse os ombros, olhos, orelhas e outras coisas da Serenna, seria uma cópia sua.

-Ainda bem que não foi o caso, a beleza da Serenna é maravilhosa demais para não ser hereditária! - disse ele.

-Hm, seu fofo... - a branca o cutucou com o cotovelo, sorrindo de canto.

Ele a puxou e lhe beijou a bochecha.

-Vocês são um casal muito bonito, sou obrigada a admitir. - ela riu.

-Concordo. - disseram.

-E você, Bee? Deve estar cheio de amores pelo sobrinho.

-Estou mesmo. - ele respondeu, sorridente - Sem querer me gabar, mas às vezes ele só dorme em meu colo.

-Oh...

-Metido. - Serenna reclamou, rindo.

Enquanto isso, WindBlade observava ao longe, enciumada. Arcee se aproximou dela, já percebendo seu mau-humor.

-Se ele já não me dava atenção antes, depois que Serenna ganhou SoulScreen as coisas pioraram... - a vermelha reclamou, de braços cruzados.

-Você ainda tá com ciúmes do Soul? - ela indagou.

-Eu não tenho ciúme do SoulScreen! Ele é só um sparkling, não tem culpa de nada. O problema é o Bumblebee, ele poderia se fragar que eu queria um pouco mais de atenção! Isso está piorando cada vez mais... E-eu sinto tanta raiva... Q-quê... - ela apertou o braço direito com as pontas dos dedos, os arranhando fundo.

-WindBlade! - repreendeu.

-Eu estou me corroendo de raiva... - rosnou - E-e eu sempre choro quando tô com raiva... Mas eu não vou chorar, nem pensar! E-eu me recuso.

-Ah, por All Spark, você é muito orgulhosa.

-Huh... Talvez.

*

Nemesis

-Quem é o bebê da mamãe? Quem é?! - Airachnid brincava com SoundWeb, levantando-o. O sparkling ria levemente - Ai, que sério! Não vai rir pra mamãe?

-Nha... - reclamou.

Eles se olharam, e ele não resistiu a uma gargalhada, contagiando ela também.

-Meu lindo! - disse.

-Quanta insistência. - SoundWave reclamava - Se ele não quer rir devemos aceitar, é a personalidade dele.

-Ele não precisa ser frio como você. - retrucou.

-Eu mereço... - ele revirou os olhos.

Ele estava em seus painéis, enquanto Airachnid estava em seu lugar um pouco atrás dele.

-Eu estou curiosa com o sparkling da Serenna. - ela disse - Segundo nossos dados, ele nasceu a dois dias.

-E daí?

-Eu queria conhecê-lo.

-Huh, não sei de onde tira essas ideias... Mesmo que eu permita, não sei se os Autobots vão permitir.

-Vão sim. - otimizou - Mas tem uma "questãozinha" um pouco mais complicada...

-Diga.

-Bem, eu... - murmurou, meio inquieta - Queria levar o SoundWeb comigo.

SoundWave parou de digitar, e se voltou a ela.

-Isto é algo que não irá acontecer. - pontuou - Eu não vou permitir que meu filho saia desta nave, ainda mais para ir a uma base Autobot!

-Não vai ser na base deles nem em base nenhuma, SoundWave... A ideia é nos encontrarmos em algum local da Terra, até porque eu precisaria sair para me comunicar com a Serenna.

-Comunicar? Tem a frequência deles?!

-A Serenna criou uma frequência para as três e eu, justamente para esse propósito, e em emergências.

-Huh, não importa, já tem minha resposta. - se virou novamente.

-Não significa que eu a aceite.

Ele levantou a máscara.

-Airachnid, está dizendo que vai levar meu filho contra a minha vontade? - se aproximou, um pouco irritado.

-Não, eu vou insistir até você perceber que não há nada demais nisso e aceitar me deixar ir.

-Se você quiser ir, vá sem ele.

-Serenna vai levar o sparkling dela, nada mais justo que eu levar o meu! Aliás, eu não quero sair para conversar e deixá-lo aqui, que tipo de mãe eu seria?!

-Não sei, mas está sendo sonhadora demais em confiar nos Autobots.

-Confiar? - ela riu, sarcástica - SoundWave, os menos confiáveis entre as facções somos nós, abra os olhos. Se fosse para alguém ficar desconfiado seriam eles.

-A-ah...

-E você sabe muito bem, aquela mesma historinha... Os Autobots nunca me fariam mal, muito menos ao Web, eles não são como os Decepticons. E outra, eles nem tem motivos para isso! Estamos em um armistício, lembra? Eles sabem que qualquer faísca pode fazer você explodir, e seria muito ruim para eles.

Ele a olhava, sério.

-E aí, vai colaborar com sua Conjunx? - ela indagou.

Sound olhou para Web, mesmo no meio da discussão, se entertia com a garra de um dos braços extras que sua mãe deixava ao seu alcance.

-Por mais que eu queira entender o seu lado, eu me preocupo com os dois. - disse - Mas, eu sei que não posso os manter presos nesta nave.

Ela se surpreendeu um pouco.

-Vai nos deixar ir?

-Com a presença de ShockWave. - ele afirmou - Eu vou levá-los até lá e esperar por elas, depois voltarei a nave.

Ela abriu um grande sorriso.

-Jura, Sound?! - indagou.

-Sim, mas... Se eu não sentir segurança, eu os trago de volta comigo, entendido?!

-Super entendido! - assentiu - Muito obrigada, meu amor...

Ela lhe roubou um selinho.

-Eu não sei porque baixo minha guarda contigo. - disse.

-O amor faz essas coisas.

-Huh...

*

-Eu imagino como ficará a base em pouco tempo, com três sparklings correndo e brincando por tudo! - dizia Blurr, ainda segurando SoulScreen, sentada.

-Eu tô ansiosa por isso! - disse Serenna - Eu quero conhecer os sparklings das meninas. Meu sobrinho e meu primo!

-Prima. - corrigiu KnockOut, que mesmo de pasagem pode ouvir.

-Tanto faz...!

-Só falta o WheelJack nessa história de filhos. - a velocitroniana brincou.

-Caramba, vocês estão insistindo mesmo nesse lance... - murmurou o demolidor.

Blurr ficou confusa, enquanto elas riram.

-Também falamos disso com ele. - disse Arcee.

-Hm?!

-E eu vou repetir: - ele as olhou de canto, rindo um pouco - Não vai rolar.

Saiu pleno.

Blurr as olhava, com uma cara safada.

-Que foi? - indagou Serenna.

-Que suspeito... - sugeriu.

-Ei, nós amamos nossos Conjunx. - Arcee reclamou - Não trocaria o KnockOut pelo WheelJack.

-É, o Jack é legal mas... Eu ainda prefiro o Smoke. - afirmou a branca.

-Não digo nada... - murmurou Wind, a única solteira.

-Eu sei disso tudo, mas essas piadinhas de vocês são muito estranhas! - riu.

Elas acabaram rindo também.

-Uh, tem alguém me ligando... - Serenna disse, ativando seu rádio - Serenna na escuta.

-Oi Serenna, é Airachnid.

-Ah, oi! Tudo bem? - ela se afastou das três.

-Ótima. Recebemos mais um pequeno sinal Autobot, seu sparkling nasceu?

-Exatamente, é um belo Bot. - assentiu - SoulScreen, bem saudável por sinal.

-Que bom! Bem, eu queria mesmo saber se está livre agora, eu estou fora da nave com o SoundWeb, se quiser vê-lo, e trazer o seu.

-Uh, seria bom! Pode ser sim. Está sozinha?

-Estou com ShockWave e minha assistente Vaughan, SoundWave também mas ele já vai embora.

-Hm... Eu irei com as meninas. E, avise o ShockWave que há uma certa velocitroniana nos visitando, irei levá-la.

-Huh, ele vai gostar disso. - riu.

-Os dois vão! Mas enfim, mande-me as coordenadas, e em breve eu estou aí!

-Certo!

-Hm? - as femmes indagavam, curiosas.

Após ter mandado as coordenadas, elas desligaram.

-Não devia ter dito que eu ia embora, eles podem armar um plano. - reclamou SoundWave.

-Argh, fala sério.

Eles estavam em um campo isolado de qualquer rastro humano.

-Quem vai gostar de quê? - indagou ShockWave.

-Hm, você vai ver!

-Elas me pareceram muito cativantes, Serenna principalmente! - disse Vaughan, com SoundWeb no colo.

-Elas são sim, não têm maldade.

-Até onde sabemos... - Sound disse.

-Pare de reclamar! - Nid repreendeu - Por que não vai embora logo?

-Vou esperar elas chegarem, para observar a situação. Já disse, se não me sentir seguro...

-Eu vou para a nave, bleh. - ela resmungou - Decepticon chato.

-Pare de falar assim comigo, até parece que me odeia.

-Não te odeio mas me irrito.

-Sei.

Menos de dois minutos depois, um portal se abriu não muito longe deles, suas atenções se voltaram a ele. ShockWave principalmente, se focou inteirinho na primeira femme que saiu de lá.

-Huh. - arfou, surpreso.

-A Blurr veio, que coincidência! - Vaughan riu.

-E se não for coincidência...? - sussurrava SoundWave - E se eles a chamaram com propósito de distrair ShockWave para Airachnid e Vaughan ficarem sem defesa...?

-Você acha que eu não tô te escutando?! - exclamou Airachnid.

-G-gah.

Nisto as outras três femmes saíram do portal, junto de SmokeScreen.

-Ah, o Smoke veio também! - Nid comemorou.

-Ei! - Sound disse, enciumado - Não comece de papinhos com esse Autobot!

-Ah! O ShockWave tá ali, é por isso que não me contou com quem ela estava! - vibrou Blurr.

-Surpresinha. - Serenna riu, segurando SoulScreen.

-Já vi que perdemos a Blurr por hoje. - disse Arcee.

-Pois então... Eu acho que eu vou indo lá... - a velocitroniana ativou suas rodas, pronta para correr até ele.

-Não não, Blurr! - disse Smoke - Se você se aproximar muito rápido, pode soar como uma ameaça ao SoundWave. Melhor ir com a gente.

-Argh... - reclamou, recolhendo as rodas - Esses Waves...

-Vamos logo. - disse WindBlade.

Eles se aproximaram calmamente, enquanto Nid esperava ansiosa.

-E aí! - cumprimentou a femme negra, sorrindo.

-Oi, Nid... - Serenna travou ao ver Sound, lembrando que era ele quem a chamava assim - Eh, A-Airachnid!

-Então esse é o SoulScreen!

-Exato.

O sparkling, deitado no colo da mãe, ficou observando Nid, curioso.

-Nossa, como ele é grande. - comentou Vaughan.

-É mesmo, neto de Optimus Prime, não seria diferente! - Smoke se gabou.

Elas riram.

Enquanto Blurr estava meio deixada de lado no momento, aproveitou para ir até seu maior interesse.

-A última coisa que eu imaginava era que iria te ver aqui, Shock! - ela disse, se aproximando dos irmãos Wave.

-Não posso dizer o mesmo, tinha uma leve esperança... - ele respondeu.

Ela sorriu.

-Ah, olá SoundWave. - cumprimentou, balançando a mão suavemente.

-Oi. - respondeu, entediado - Pode me dizer o que está fazendo aqui, justamente hoje?

-Eu estava lá para ver SoulScreen, não pude ir antes. - respondeu em tom de sarcasmo - Foi uma coincidência eu vir me encontrar com o ShockWave, e não um complô contra sua família, okay?

Shock até riria se pudesse, e Sound apenas engoliu a seco.

-Espero que não seja mesmo. - ele disse, se afastando - Mantenha o foco, ShockWave. Apesar de que não ache que essa femme minúscula seja tão atrativa.

-Só para você mesmo, cara de tela. - ela rebateu, amarga.

Sound parou, enquanto Shock não fazia a menor ideia do que fazer, e Blurr mantinha-se plena.

-Eu sei o motivo pelo qual se aproveita para falar assim comigo.

-Imagine, por mim "Waves, Waves; Blurr à parte". - ela disse.

-Sem comentários. - ele suspirou.

Se retirou.

-Você não tem freios mesmo, não é? - indagou ShockWave.

-É óbvio que não. - ela riu - Não combina comigo.

-Olha só, Sound! - Airachnid dizia, segurando SoulScreen no colo - Ele não é a cara do Optimus, e a cara do Smoke?!

SoundWave o olhou. Um pouco de desprezo por ambos os Bots citados.

-Idêntico.

-Argh, como você é chato. - reclamou.

-Espera, onde está o SoundWeb?

-Com a Serenna.

-Ah, você é muito bonito mesmo! - a branca dizia, tentando fazer Web rir em seu colo - E tão turrão.

Ele apenas a olhava curiosamente, contido.

-Faça o favor de não deixar ele longe de você por muito tempo... - sussurrou.

A femme, mesmo insatisfeita, assentiu.

-Entendido.

-Voltarei à nave. Se qualquer coisa acontecer me avise... Qualquer mesmo.

-Uhum.

-O mesmo vale para você.

-Entendido, Lorde SoundWave. - assentiu Vaughan.

O Con abriu um portal, e por ele voltou a sua nave.

-Senhora... - a Vehi chamou - Se Lorde SoundWave se preocupa tanto em nos deixar aqui com SoundWeb, por que não fica conosco?

-Ele não é de conversar então estaria sobrando aqui, sem contar que não gosta muito dos Autobots e, a nave fica vulnerável sem ele lá. - resmungou - Mesmo que eu quisesse, não poderia forçá-lo a ficar.

-Entendo.

-Mudando de assunto... Smoke, ele é a sua cara! - ela exclamou.

-É mesmo! - ele comemorou.

-Meu Soul é muito atraente, eu estou só me preparando para me incomodar com as femmes que ele vai conquistar daqui uns meses. - disse Serenna.

-Desde que não seja a KnockDown. - Arcee brincou.

-Não garanto.

-KnockDown? Sua sparkling, Arcee? - indagou Nid.

-É, o KnockOut acredita que é uma femme, ele quer muito uma femme... Eu prefiro um Bot mas, tanto faz, o importante é que nasça bem.

-Exatamente! O importante é que nasça saudável para brincar bastante com o meu Web. - riu.

-Claro, mas bem que seria legal nascer um Bot só para o KnockOut perder uma vez. - Arcee riu.

ShockWave as observava, entediado. Logo tocou Blurr, apenas para chamar sua atenção, e saiu caminhando na direção oposta.

-Não vai nos "supervisionar", ShockWave? - Airachnid indagou.

-Não. - respondeu - Não o tempo todo, mas SoundWave não vai saber, ninguém vai contar.

-Por mim, é até melhor. - ela riu.

-Huh, vocês que se virem, a culpa não vai ser minha. - Blurr ergueu as mãos, o seguindo.

As femmes sentaram-se no chão, enquanto Smoke permaneceu de pé.

-Bem, eu acho que vou voltar para a base... - ele disse.

-Ah amor, qual foi? - indagou Serenna.

-Eu quero deixá-las sozinhas, só isso. - ele sorriu - Queria rever Airachnid e SoundWeb, agora podem ficar a vontade para conversar. Só não falem mal de mim!

-Pode deixar, Smoke. - Nid assentiu.

-Cuide bem do meu filhote! - ele murmurou, fofo, recebendo um sorriso de SoulScreen.

-A baba está escorrendo pelo queixo, viu. - Arcee brincou.

-Ah, fazer o quê? - ele riu - Até logo, qualquer coisa me chamem!

Logo entrou pelo Portal.

-Que coisa mais fofa esse Smoke paizão! - Nid não resistiu.

-Ele está sendo muito amável mesmo, cuida como pode do Soul. - Serenna afirmou - Apesar de não saber tudo, estamos o ensinando aos poucos.

-Que bom que ele se interessa, SoundWave também, bem acho que nem preciso explicar muito, não é? Ele não larga esse sparkling nem por milagre, me admira ter nos deixado vir aqui, com certeza vai me ligar a cada dez minutos.

Elas riram.

-Que tal matar a vontade de nos beijarmos até ficarmos tontos? - ShockWave sugeriu.

-Não sei se quero te dar esse gostinho. - Blurr murmurou.

-Huh? Qual a moral disso?

-Me conquiste, Wave.

Ela subiu rapidamente em um galho da árvore, ficando na altura do rosto dele.

-Ugh, só assim para eu ficar mais alta. - reclamou.

-Como quer que eu te conquiste, baixinha? - ele aproximou o rosto já a mostra.

-Sei lá, pode ser me elogiando, me lançando alguma cantada, me seduzindo...

Ele a olhou.

-Eu não sei fazer isso à força. - disse.

-Que pena. - cruzou os braços - Vai ficar sem beijinhos.

-Pare com essas coisas, velocitroniana... - ele apertou sua coxa, e aproximou ainda mais seus rostos para manter seus lábios quase encostados - Você tem mais vontade de beijar do que o contrário.

-Hm, será que é tanto assim...? - ela sorriu maliciosa - Mais do que você?

-Pensando bem, tenho minhas dúvidas...

Eles se juntaram em um beijo, maravilhosamente intenso. Fizeram suas línguas se encontrarem de uma forma excitante até demais. Era uma delícia sem igual para eles.

-Ah... - ela arfou, depois de longos segundos nisto - Que vontade de fazer bem mais que isso...

-É, mas agora não é hora e nem lugar.

-Infelizmente... Mas, não vejo problemas de ir me visitar em Iacon... - ela chantageou, percorrendo os dedos pelo peito dele - Então podíamos passar horas sozinhos no meu quarto, igual da última vez... Hm?

Lhe lançou um olhar sedutor, enquanto ele apenas a olhou, calmo.

-Eu vejo diversos problemas em ir para a Iacon, Blurr, isso é lógico.

-Affe. - reclamou, se separando - Ô pessoa que gosta de cortar o clima, viu!

Enquanto as femmes riam e se divertiam, WindBlade não se exaltava muito, se resumia apenas a observar o local, admirando cada parte. Isso chamou atenção de Airachnid.

-WindBlade, você anda muito quieta nas vezes que te vi, está tudo bem? - indagou.

-Huh... É... Bem eu não estou muito. - resmungou ela.

-O que te aconteceu?

Ela a olhou, e suspirou.

-Bumblebee. - respondeu.

-Hm? Mas, o que ele faria para te deixar assim?

-Tá mais para o que ele não fez... - murmurou Serenna.

-O Bumblebee está me esquecendo, ele só dá atenções para esta barriga.

-Oh... - Nid se surpreendeu - Isso é sério? Eu não consigo imaginar alguém como ele nessa situação...

-Eu também não imaginava. - Wind estava com uma expressão amarga - As mínimas vezes que ele parecia estar me elogiando ou me agradando, ele já dizia ser pelo sparkling. Eu me sinto como um mero objeto. Passaram dez meses e as coisas só pioraram. E eu não vejo a menor chance de isso melhorar.

-Mas, ninguém conseguiu falar com ele sobre isso? Nem você, Serenna? - indagou Vaughan.

-Eu nunca consegui terminar de falar com ele sem que ele mudasse ou pedisse para trocar o assunto. - respondeu a branca - Eu acho que os únicos que conseguiriam resolver isso seriam os meninos, mas de qualquer forma eles não sabem que a WindBlade gosta do Bee da forma que nós sabemos.

-Você o ama mesmo. - afirmou Nid.

Wind assentiu com a cabeça.

-Mas, já sinto certo arrependimento de nutrir isso.

-Está dizendo que está deixando de gostar dele? - indagou Vaughan.

-Por mais que eu o ame, ele está me fazendo mal. Eu não sei se ele me ama também, mas mesmo que sim, eu não posso adivinhar. Ele não demonstra nada...

-É tão complicado... - reclamou Serenna - Bumblebee parece bem resolvido por fora mas, por dentro só há emaranhados terríveis.

-Tanto que eles estão saindo dele, e acabam emaranhando os outros a sua volta. - disse Airachnid.

-Mas, quem sabe o sparkling desenrole tudo? - comentou Vaughan.

-É justo ele que está enrolando tudo... - murmurou Wind.

-WindBlade! - Serenna e Arcee repreenderam.

-Argh, desculpa... - ela apoiou a cabeça nos joelhos - Eu sei que ele não tem culpa de nada, ele é o mais inocente nisto tudo. O erro foi nosso, e isso mudou tudo... - suspirou - Nem quero pensar em como seria se não fosse desse jeito... Eu nem sei mais o que pensar.

*

Base Autobot

-E aí? Está tudo bem por lá? - indagou Bumblebee.

-Está sim, qualquer coisa a Blurr pode ajudá-las, apesar de que ela só está com os olhos para o ShockWave. - Smoke riu.

-Hm, será que elas vão ficar bem mesmo? - remoeu ele.

-Vão sim, Bee. Sei que a preocupação com a WindBlade é grande mas acalme-se. -brincou.

-A-ah... - ele corou, virou o rosto tentando disfarçar algo - Ela é mãe do meu sparkling afinal, e-e tem a Serenna e o SoulScreen também!

-Huh Bee... - reclamou KnockOut - Você vai sempre colocar a WindBlade em segundo ou terceiro plano?

-Hm, c-como assim?

-Você só sabe falar que sua preocupação é com os outros, nunca se preocupa com ela. - disse Smoke.

-É óbvio que eu me preocupo com ela! S-só quê... - murmurava, quase vermelho.

-Cara, se você se preocupa com ela por que não diz, então?

-Argh, vocês não entendem...

-Não entendemos o quê? - indagaram.

-Bumblebee... - WheelJack se aproximou vagarosamente, chamando sua atenção - Eu sei que é difícil admitir seus sentimentos, mas você precisa dar um jeito nisso, ou pode acabar magoando-a.

Bee baixou a cabeça, cada vez mais envergonhado.

-Então, é esse o problema? - indagou KnockOut, surpreso.

-Você não consegue demonstrar o que sente, mesmo? - Smoke se impressionou - Eu sempre achei tão simples... Deve ser por isso que nunca me passou pela cabeça.

-Isso pode ser bem complicado na verdade. - pontuou Jack.

-É isto mesmo, Bee? - KO reforçou.

Bumblebee não os olhava, tinha um certo olhar dolorido, e rosto muito quente.

-Eu... E-eu, argh... - ele os olhou - V-vamos mudar de assunto?! Eu estou pensando em ir lá para garantir que a Blurr não se distraia, e...

Enquanto ele falava coisas obviamente aleatórias para mudar o rumo da conversa, os três apenas se olharam, frustrados.

*

Com as femmes tudo corria bem. SoundWeb e SoulScreen dormiam no colo de suas mães, e WindBlade pareceu ter esquecido um pouco da melancolia relembrando como ela e Bumblebee ficaram em Iacon.

-Caramba, que emoção! - Airachnid ria - Fazer tudo isso escondido, guardar segredo, me parece tão excitante!

-Mas não era isso que você fazia com o SoundWave? - Wind indagou.

-Nãao... - murmurou, maliciosa - Apesar de não admitirmos, nós tínhamos total ciência de que todos na Nemesis sabiam do nosso caso.

-É, faz sentido. - Serenna riu.

-E você também, Arcee. Gostei da sua história com o KnockOut!

-Jura...? - ela indagou, frustrada.

-Sim, mesmo que você reclame de ser pouco emocionante, é diferente dos demais. Além de que, do jeito que é difícil, eu sei que ele te conquistou aos poucos, dia após dia, ou esse lance dos filmes nem aconteceria.

-Huh, tem razão... - ela murmurou, surpresa. Airachnid estava tão diferente que ela mal reconhecia, estava bem melhor que antes, então acabou sorrindo - Obrigada, Airachnid.

-Ah, disponha. O Smoke já havia me contado sobre como vocês se declararam, Serenna...

-Hm, imagino... Quando ele foi para a Nemesis naquela vez, certo?

-É, mas o que me mata de curiosidade é saber como vocês fizeram o SoulScreen.

As quatro a olharam, pasmas.

-O-oi? - a branca indagou - Quer os detalhes, mesmo?

-Não! Não foi isso que eu quis dizer...! - ela gargalhou, corada - É que, no mesmo dia em que voltaram para a base, eu percebi que havia uma fonte de Energon Autobot muito alta, quando vi que era você eu só pude pensar que estava grávida, até porque eu havia conversado com SmokeScreen sobre isso... Eu tenho a ideia de que fizeram isto no mesmo dia em que me atingiu o braço, mas posso estar errada.

-Está certíssima.

-Jura? - Vaughan indagou, surpresa - V-vocês fizeram isso, mesmo com toda a pressão de ter a ferido?!

-Huh, ele quis me consolar... - ela riu, envergonhada.

-Tá de brincadeira... - murmurou a Vehi, incrédula.

-Não, isso é sério. - afirmou Arcee - Eles sempre fazem algo do tipo, em qualquer oportunidade.

-Falando assim eu pareço uma ninfomaníaca. - reclamou Serenna.

-Parece mesmo.

-Quê?!

-São quantas vezes por semana? - indagou Nid.

-S-senhora...?! - Vaughan indagou, apavorada com os assuntos. Ela era novata nesse mundo "adulto".

-Grávida as coisas pioraram, antes eram umas duas vezes por semana, mas por culpa da base! - respondeu - Se estivéssemos em Iacon, com nosso quarto, eu iria querer fazer toda noite!

-E ainda reclama quando te chamo de tarada... - murmurou Arcee.

-Eu entendo a Serenna. - assentiu WindBlade.

-Que vergonha minha... - Nid riu - Nos meus tempos de amante com o SoundWave, geralmente era mais de uma vez por dia, todos os dias da semana, sem descanso!

As três ficaram perplexas, imaginando como o "tímido" SoundWave poderia fazer algo assim, era quase inacreditável.

-Essa vai ser minha meta a partir de hoje... - sussurou Serenna, admirada.

-Pelos Primes, Serenna! - reclamou Arcee, corada - Você está com seu filho no colo e falando essas coisas?!

-Como se ele entendesse. Mas, Airachnid, falando nisto... Nunca nos disse como você e aquele Wave acabaram juntos no final das contas.

-Oh, bem. Foi no mesmo dia que vocês me capturaram, lembram? Quando chegamos na Nemesis, depois de me reparar... Ele confessou que teve medo de me perder! - ela riu, envergonhada.

-Own, que fofo! Apesar de, ser estranho também...

-Depois disso, eu meio que deixei escapar que o amava...

-Deixou escapar? Fácil assim?! - indagou Arcee.

-Ei, não foi tão à toa quanto pensa! Eu já gostava dele antes mas, quando eu percebi que o amava, eu não consegui conter esse sentimento em mim, ainda mais quando eu vi ele demonstrando tanta preocupação comigo! Ele me beijou de uma forma tão romântica, ele nunca me beijava assim. Eu não consegui segurar essas palavras!

-Ah, okay... Pelo visto ele retribuiu.

-Sim! Não foi na hora, mas a reação dele foi muito boa!

Nid explicou a cena em que ele a deita nos braços, e profere a frase que mais mexe com ela: "-Você não tem ideia de quanto tempo eu esperei para ouvir isso de você". Lembrar daqueles momentos fazia ela se derreter, morrendo de saudades daquele tempo. Viveria tudo outra vez se possível!

-E foi nessa noite que SoundWeb passou a existir? - indagou Serenna.

-Sim. Por sorte... - riu - Aquela vez foi a mais romântica de todas, então ele foi feito com muito amor mesmo!

Elas sorriram.

-Hmm... - Blurr tentava separar seus lábios dos de ShockWave, mas os dois pareciam imãs, não se desgrudaram nem um pouco - ShockWave! Conte-me do SoundWeb, eu estou ficando sem fôlego.

-Hum, ele é daquele jeito ali mesmo, quieto e quase não chora. - respondeu - Vamos voltar ao que estávamos fazendo?

-O SoulScreen é um amorzinho. - interrompeu - Ele é bem curioso, meio risonho como os pais, meio sério como o Prime, reclamão quando quer Energon...

-Como a Blurr... - retrucou.

-Ei!

Ele riu, sapeca.

-Já sei o que podemos fazer. - a azulada pontuou.

-Quê?

-Vamos fazer um bebê. - ela sorriu, apertando a bochecha do Con.

-Nem ferrando.

-Credo! Estúpido.

-Eu não vou te engravidar, nem pensar. Seria um problemão sem fim.

-Está chamando nosso filho de problema?!

-Que filho?!

-Argh, seu insensível!

-Você que é muito sonhadora.

-Qual o problema de eu querer ter um sparkling com a pessoa que mais amo dos mundos?

-Não me chantageie, velocitroniana. Um sparkling pode ser legal, mas você perderia toda a liberdade que teve e ainda tem, não poderia mais correr pois seria arriscado para a barriga, sem contar que eu não posso sair da Nemesis agora então quase não teria contato com meu filho. Aliás, quando se pensa em ter um filho não se deve pensar apenas em um bebê, ele vai ser uma criança, um adolescente, um adulto, uma vida que sempre terá o maior laço de todos com você. E aí, você conseguirá segurar essa barra?

Ela ficou sem palavras, o olhando desconcertada.

-Tá bom... Eu não quero mais, por enquanto. - murmurou, contrariada.

-Ótimo.

-Mas, não significa que abandonei a ideia de vez. - ela segurou seu rosto, o encarando.

-Aham, daqui umas décadas podemos pensar nisso novamente.

-Menos de uma década.

-Duas no mínimo. Você ainda é muito infantil.

-O QUÊ?! - a velocitroniana avermelhou de raiva.

Ele gargalhou.

-Oh, mas já? - dizia Airachnid, por seu comunicador - Tá bom... Tá, é, JÁ ENTENDI, venha então!

Ela desligou, irritada.

-Ele vai vir te buscar? - indagou Serenna.

-Eh, infelizmente. - reclamou, se levantando - Eu estava gostando da conversa.

-Pois é... Mas podemos fazer isso mais vezes!

-Com certeza!

As femmes se levantaram também.

-SoundWeb está lindo. - disse Arcee.

-Veja se não volte aos tempos de amante e o esqueça no berço, okay? - brincou WindBlade.

-Pode deixar! - riu - Se não nos vermos novamente, desejo um bom parto para as duas, e boa sorte com o Bumblebee, Wind.

-Valeu. - disseram.

-E esse pequeninão, está muito lindo também! - Nid mimou o pequeno azulado no colo de Serenna - Mande meus cumprimentos para Smoke!

-Claro, foi um prazer conversar contigo, Nid. - ela assentiu, sorridente.

A femme negra retribuiu o sorriso.

-Bem, vou ser obrigada a atrapalhá-los. - disse - ShockWave! Vamos!

Ele fez algum sinal com a mão, e não demorou a sair do meio da árvore junto da femme, com sua ótica devidamente no lugar.

SoundWave já havia chego no portal.

-Vá me visitar em Iacon assim que puder. - disse Blurr.

-Ah, sabe como é SoundWave. - o maior respondeu.

-Agora a culpa é minha? - resmungou o mascarado - Se bem que, não gosto que saia mesmo.

-Mas tem aceitar ao menos. Tanto ele quanto a Airachnid e o SoundWeb precisam sair da nave, não podem viver ao seu redor para sempre! - a velocitroniana indicou. Todos ficaram um pouco receosos da reação do líder, que apesar de irritado, permaneceu em seu estado pacífico - Mas, já que não sou nada sua para lhe dar ordens, liberar meu Conjunx já seria o suficiente. Né?

-... É.

-Ótimo! Te espero lá, Shock. - lhe lançou uma piscadinha.

-... É. - murmurou, aliviado - Até a próxima, velocitroniana.

-Adorei o encontro, já estou ansiosa para o próximo! - Nid disse.

-Idem. - assentiu Serenna - Espero que continue tudo bem com SoundWeb, e com vocês todos.

-Idem. - repetiu, rindo.

Após irem embora, Serenna chamou Smoke.

-Hm, eu queria mais um tempinho com o ShockWave... - resmungou Blurr, cruzando os braços.

-Você nem sabia que se encontraria com ele, devia estar satisfeita. - disse Wind.

-Ah, é... - ela riu - Eu tô muito feliz por ter visto ele, adoro surpresas boas assim. Mas todo o tempo do mundo é insuficiente quando se está com quem ama!

A vermelha apenas ficou calada. Toda vez que se referiam a amor, lembrava de Bumblebee, mas infelizmente não sentia aquela boa sensação de estar apaixonada. Lembrar dele era lembrar de tudo que estava passando, todas as dores que ela sentia ao pensar que estava sendo ignorada pelo Bot, sem saber se era por falta de interesse, dificuldade em expressar seus sentimentos, ou sabe-se lá o quê! Depois de tantos meses na mesma coisa, Wind estava pensando apenas em esquecer de tudo isso.

-Eu adorei esse lugar. - ela comentou, olhando ao redor - Me faz bem, me relaxa, eu queria vir aqui mais vezes.

-Pode vir quando quiser, é muito relaxante mesmo. - assentiu Serenna.

-Vou trazer meu filho aqui, seria como viver alguns momentos no paraíso. Apenas eu, ele e o céu azul.

-E, o Bumblebee? - Arcee indagou, surpresa.

Ela apenas as olhou, e balançou a cabeça negativamente, com um leve sorriso. Um gesto óbvio de desistência.

Serenna a olhou, preocupada. Os dois se gostavam imensamente, era revoltante vê-los assim.

-E aí. - Smoke cumprimentou, no portal recém-aberto - Simbora?

Uma vez na base, Bumblebee, acomodado no sofá, observava WindBlade. Queria perguntar como estava, como foi a conversa com Airachnid, como ela estava se sentindo... Ele queria falar, queria participar, queria mostrar! Mas, ele não tinha a menor coragem. Era praticamente irônico ver um Bot, antes tão corajoso, se acovardar tanto numa situação dessas.

Tanto ele quanto todos ali esperavam algo que ajudasse-os a se resolver. Talvez um momento à sós, um clima romântico ou, o nascimento do sparkling, quem sabe? Até alguma coisa assim acontecer, os dois seguiam da mesma forma. Conversando minimamente, Bee se resumindo a perguntar apenas sobre o sparkling, dormindo "separados" na mesma cama. Em resumo: se tolerando por respeito... Sem perder a esperança de um dia pertencerem um ao outro.


Notas Finais


Eisto
Será que eu tô passando uma raivinha do Bee? -.-"
Espero q tenham gostado ^^
Juro q vou tentar fazer o especial p próximo cap mas vou tentar tbm me focar na história, okay?
De qqr jeito esse especial vai sair um dia ou outro ^^
Amo o6 viu
Até o próx cap °3°


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...