1. Spirit Fanfics >
  2. Transilvânia - SKz Fanfic >
  3. Capitolul Unu

História Transilvânia - SKz Fanfic - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Capitolul Unu




Você vai se atrasar In! ─ A Srt.Yang grita. 

Eu já tô indo, mãe!


A mãe sabia que aquele "já tô indo" erá a mesma coisa que "sei nem onde 'tá minha meia" ou "nem acordei direito", mas Jeongin realmente estava indo, mesmo estando em uma complexa corrida contra o tempo; O mesmo colocava ─ou tentava, pelo menos─ seu uniforme de forma desajeitada, tentando ao mesmo tempo que escovava os dentes, colocar sua calça de forma certa. 

Terminando de calçar seus sapatos e jogar todo tipo de coisa dentro de sua mochila escolar, Jeongin desce as escadas de forma apressada apenas para levar um sermão de sua mãe/rainha que tanto amava ─ apesar de levando ralho da mesma até por respirar de forma mais rápida.


Eu avisei que você ia se atrasar ─ A mulher fala calmante enquato coloca o café da manhã na mesa. 


Mãe, eu já vou antes que eu me atrase mais, eu como alguma coisa na escola! ─ O menino fala indo até a porta.


Vai nada. Senta e come ─ A mulher fala e leva a caixa de leite que estava na geladeira para a mesa, logo despejando em seu copo ─ Já 'tá atrasado mesmo, e sem falar que eu te chamei várias vezes e você não levantou. 


Yang se pegou pensado enquato comia de forma apressada e levava outras diversas brocas de sua mãe ─mesmo já tendo entendido e estado ciente de que estava atrasado, porém, não erá nem doido de responder ela...a menos que quisesse levar um tapa naquela manhã─ se algum dia seria tão bom quanto a mais velha no quisito de organização. Erá de se invejar o quanto a mais velha fazia as coisas de forma ágil e perfeita. Infelizmente Yang erá o desastre em pessoa. 


Já terminei mãe, tchau ─ O menino corre em disparada para a saida mas novamente e impedido. 

Opa! É assim mesmo?! 


O de cabelos tingidos naturalmente de rosa faz uma expressão chorosa, porém, que não funcionou naquele momento. Ele voltou até onde a mulher estava e deu um beijinho estalado em sua bochecha, e só então, finalmente pode sair em disparada esquecendo até de sua bicicleta e indo direto para sua escola correndo mesmo. 

Transilvânia, uma região situada no centro da Romênia, erá onde Jeongin tinha nascido e morado até então. Uma região deverás linda e conhecida por possuir cidades medievais, castelos e fronteiras montanhosas. Yang enquanto corria de forma mais rápida possível para chegar no local desejado, viu vários de seus conhecidos andando pelas ruas e abrindo suas devidas lojas. 

Não demorou muito para chegar no colégio e Jeongin se pôs a correr ainda mais rápido até sua sala de aula, felizmente chegando antes de qualquer professor entrar. 


Meta: ver Yang Jeongin chegar cedo. Total de dias que vi: zero dias. ─ Hyunjin fala com tom de voz divertido. 


Desculpe, mas eu não tenho capacidade de me mover na velocidade da luz seu embuste! Sai do meu lugar! ─ Jeongin empurra o amigo e se senta em sua carteira. 


Deixe ele Hyun - O garoto loiro que sentava em sua frente e consequentemente erá "dupla de carteira" de Hwang, solta um risinho antes de virar-se para olhar o mais novo do trio ─ Bom dia In 


Bom dia, Chan 


Nossa eu sou completamente excluido!! vocês não me amam mais?? já entendi


Os dois se limitaram a revirar seus olhos e prestar atenção no professor que tinha acabado de chegar, a final, Hwang Hyunjin erá o tipo de amigo manhoso, dramático e ciumento...mesmo que negasse essas três personalidades sua. 

O três se conheciam desde os cinco anos de idade. A mãe de Yang erá amiga do pai de Hyunjin, e obviamente, por Christopher Bang ser primo do moreno, acabariam uma hora ou outra se conhecendo. Mas aquela não erá hora de voltar ao passado e tentar se lembrar de coisas que claramente teria esquecido, e sim, de prestar atenção na aula de química ─ tinha que tirar notas boas, caso contrário, sua mãe iria tirar sua alma com um chute certeiro.



🍊՚ 



Nunca pensei que veria uma matéria tão desnecessária quanto a existência do Minho...─ Changbin fala entediado. 


Desculpe eu não ouvi...Pode repetir, toquinho? ─ O outro dispara e foi o suficiente para Seo desferir um tapa, de certo modo, leve na cabeça do loiro que logo desfere outro no moreno e depois... os dois continuam por revidar tapas por um bom tempo. 


Felix não pode deixar de pensar em como ele tinha coragem de chamar aquelas duas coisas: uma de "amigo" e a outra de "irmão". Não erá novidade pra ninguém o quanto Felix erá diferente do irmão ou quanto Changbin e Minho se bicavam a todo momento. Mas tudo o que o alaranjado queria erá ouvir o que Junmyeon tiverá falado na aula anterior, mas estava difícil com os dois garotos brigando ao seu lado.


Eu ouvi Junmyeon falar sobre um trabalho...— Minho agora caminhava com Felix em direção ao local onde moravam ─ O que erá? 


Não sei 

Você nunca sabe de nada!!


Eu poderia ter ouvido se você e o Changbin não estivessem namorando durante a explicação toda!!


Changbin que começa... — Minho fala e só depois de olhar a expressão maliciosa do irmão percebe que teria deixado passar algo — a GENTE NÃO-- AH!! 


Uhum ─ Felix tenta disfarçar o sorriso divertido que tinha no rosto com um bico até fofo



Minho e Felix eram irmãos porém, o Lee mais novo erá adotado. Mas aquilo não afetava de nenhuma maneira a relação deles, ao contrário, mesmo com todas as brigas e desentendimentos que ambos haveriam por passar diversas vezes...os dois garotos tinham a total certeza de que não conseguiram viver sem a companhia e apoio um do outro. 


Embora Minho fosse o mais velho dos dois, erá o que menos pensava antes de fazer as coisas. O loiro sempre agirá por impulso ou pela adrenalina do momento, diferente de Felix, que mesmo tento seus defeitos ─obviamente─, erá mais calmo e pensava mais no que iria escolher em cada uma das situações que passava. 



Já chegaram? ─ a mãe dos garotos pergunta mesmo já sendo óbvio com a presença dos dois irmãos alí ─ O que houve pra chegarem tão cedo??


Nada demais ─ Minho responde, logo complementando ─ A professora Wendy faltou hoje


Ela está doente?


Torceu o tornozelo enquato corria na trilha ─ Felix falou enquato ia pegar água na geladeira ─ Aquela lá Do Oeste. 


Pufft ─ a Sr.Lee revira os olhos ─  Não sei por que ainda teimam em ir naquele lugar. 


Você realmente acredita nessas lendas, mãe? ─ Minho pergunta enquanto se sentava no balcão da cozinha, de frente para o fogão onde a mãe estava preparando a janta. 


Se acredito? Há! ─ A mulher dá uma risadinha e continua a mecher com uma colher de madeira o conteúdo na panela ─ Digamos que eu apenas tome precauções. 


Qual é a da trilha ao Oeste mesmo? ─ Felix pergunta, agora indo se sentar ao lado do irmão mais velho. 



Srt. Lee erá uma mulher que sabia muitas e muitas histórias, contos e lendas de várias coisas e lugares diferentes. Sua mente erá como um livro grande, repleto de histórias fascinantes e mágicas que encantam a todos que o lia. Por esse motivo os irmãos cresceram ouvindo histórias e contos que os fizeram ter uma mente mais aberta e, conhecimentos a mais sobre outros lugares. 


Srt. Lee antes de se casar e ter Minho, trabalhava como professora de História e Literatura na mesma escola onde o mesmo agora estuda com o irmão mais novo. Seu conhecimento e força não podiam ser medidos, a final, a mesma sempre estará por ler coisas novas e com um trabalho de professora de reforço, criará seus filhos sozinha desde os seus três anos de idade ─quando o pai de ambos faleceu─, sem dúvidas, os irmãos tinham aquela mulher como uma Deusa forte e corajosa que sempre usariam como exemplo para si mesmos. 



Algumas pessoas dizem que há um dragão muito poderoso protegendo aquela parte da floresta ─ A mulher agora colocava em uma travessa de vidro a carne com legumas na qual estava preparando ─ Dizem que as primeiras famílias que chegaram aqui, fizeram um trato com um Dragão que tinha essas terras como lar. As famílias poderiam construir suas residências, se alimentar e viver normalmente alí desde que não usufruíssem de modo exagerado o que a floresta lhes dava...Até um bom tempo o trato não teria sido quebrado, mas quando novas pessoas chegaram na região, trazendo sua arrogância e ambição consigo, acabaram por matar boa parte da vida que exista na floresta; Como castigo o Dragão amaldiçoou o lado oeste da floresta na qual erá a mais rica. 


Algumas pessoas dizem que o Dragão na verdade é um bruxo. Dizem que a cada década o mesmo escolhe apenas uma pessoa na qual ache de confiança para mostrar as riquezas do vale ao oeste... ─ Minho agora complementará o que a mãe dizia sem ao menos perceber. O loiro sabia muito bem aquela lendaDizem que esse Dragão e como a Fenix. Quando chegada sua hora, o mesmo na qual a aparência é desconhecida, se enche de chamas e renasce a partir de suas cinzas novamente. Outros dizem que exitem vários...mas ninguém sabe né.


Muitas acreditam na maldição, tanto que até hoje quase ninguém se aventura naquela área ─ A mãe continua apenas para finalizar o que queria ─ Eu posso até não acreditar muito nessa lenda porém não subestimo nada. É bem melhor prevenir do que remediar, certo?? 


Sem dúvidas ─ Felix reponde divertido. 


Blefe ─ Minho fala enquato disfarça com uma toce falsa.


Eu sei que essa é sua lenda predileta! ─ A mãe fala


Blefe de novo 


"Blefe" é a colherada que eu vou dar na cabeça de vocês dois se não forem AGORA tomar banho! 



A mulher ameaça bater na cabeça do Lee mais velho que desvia e ri divertido, logo se levantando rapidamente para ir fazer o que a mais velha ordenou. Seguido por um Felix que antes de levantar soltou um "mas eu não fiz nada!!" quando a mãe bateu em seu ombro esquerdo com a colher de madeira já limpa. 


Normalmente eram assim os dias da família Lee...divertida, com conversas que duravam horas e leituras compartilhadas de varios livros que haviam na pequena biblioteca da casa, e é claro... com o bonus de uma comida deliciosa para a alegria de todos.  








Notas Finais


‧₊˚🍊 Eu não posso falar o que vocês podem
esperar dessa estória pois nem eu mesmo seikk
vai depender do meu dia, então nós que lutemos.
Porém espero que gostem 😔💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...