1. Spirit Fanfics >
  2. Tratamento de casamento >
  3. LVIIl - inauguração

História Tratamento de casamento - Capítulo 58


Escrita por:


Capítulo 58 - LVIIl - inauguração


Tratamento de casamento 


Capitulo LVIII - inauguração 


Natsu on 


  Chegou sábado, desde que Gajeel alugou a casa ele começou a decorar a casa com o tempo e eu nem sei como a cada dele está agora, porém hoje eu e nossos amigos vamos na casa para inauguração, comer um churrasco. 


  Passou de meio-dia Lucy e eu estávamos já aqui na porta dele, trazendo as bebidas e um pacote de carvão, batemos na porta juntos e ouvimos Gajeel abrir à porta animado.


— os primeiros convidados passa o carvão — pegou o pacote de carvão das minhas mãos — entre, entre.


  Nós entramos e vimos à sala totalmente decorada, um sofá de quatro assentos da cor cinza, uma mesa de centro de madeira e uma televisão médio instalado na parede,  havia até um vaso de flor distante da tv, e também dois quadros do outro lado da tv, dois quadros de duas bandas de rock. Depois passamos para cozinha e era à cozinha mais normal e comum que eu já vir. 


— venha aqui fora — nós passamos para o lado de fora e vimos uma mesa de madeira as cadeiras juntos e uma churrasqueira vermelha, o carvão já pegava fogo — deixam as bebidas na mesa e vão pegar os copos. 


— eu vou pegar lá — Lucy disse para mim e eu fui perto do Gajeel. 


— cadê a carne, a linguiça? 


— estou esperando os outros trazerem. Eu ofereço a casa e eles a comida. 


— e se eles não trazerem?


— Gajeel, o pessoal chegou — Lucy passou com os copos, Sting e Rogue passava com carne, Mirajane e Lisanna com as mãos limpas. Gray e Jellal traziam a linguiça, Laxus nada tinha, Levy, Erza e Yukino traziam a sobremesa e Juvia trouxe mais carne. 


— viu, a comida é conta dos outros que decidirem usar à minha casa para o churrasco.


— na verdade, foi você que ofereceu a casa para o churrasco, fazer a inauguração foi ideia sua, por isso trate que cozinha toda aquela carne, porque eu vou sai dessa casa cheio, então vai querer o quê? Suco, refrigerante, água, um energético, eu vou querer um energético. 


— me traz um refri.


— ok — eu fui até à mesa olhei o pessoal com as carnes na mesa — e aí pessoal, Jellal me passa aquele refri verde e o energético preço por favor — ele pegou e passou para Erza que passou para o Gray que me entregou e depois disso eu peguei um pacote de carne e levei até a Gajeel. 


— vai me ajudar a assar essas carnes? 


— não, eu só vim dar essa carne para você e o refri que pediu e vou lá conversar com o pessoal. 


  Meia-hora depois a mesa estava com pratos cheio de carnes e linguiça, copos com vários tipos de bebidas e todos devorados. Gajeel até fez um belo discurso sobre independência, mas isso não foi importante, o importante mesmo era comer. 


  Depois de todos já terem enchido a baça todos foram para sala ver um filme alugado, todos tinha espaço confortáveis, o filme já estava iniciado, mas alguém bateu na porta, Gajeel reclamou e levantou do sofá e foi até à porta, teve um minuto de silêncio até a voz familiar do pai de Gajeel.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...