História Travel - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Rap Monster
Tags Namjin
Visualizações 120
Palavras 1.671
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora, espero que gostem♥

Boa leitura!

Capítulo 4 - Quatro


– Você não tem cara de quem aprontava... – Seokjin comentou rindo. Namjoon o contava como eram seus tempos escolares.

– Ah é, por quê? – interrogou-o rindo também.

– Pra mim, você tem cara daquelas crianças certinhas que era a primeira a entregar as atividades, tirava dez em tudo, o xodó dos professores... – respondeu e Namjoon gargalhou.

– Quem me dera ter tirado dez em tudo. O máximo de nota que consegui foi um oito e ainda foi em educação física.  – dessa vez Seokjin gargalhou.

Nesse momento estavam no seu ponto de encontro. Já se passaram uma semana desde que aquele pequeno acidente aconteceu, e parecia que uma bela amizade se formou como Namjoon queria. Era incrível que, então pouco tempo ambos já sabiam praticamente tudo um sobre o outro, e quem olhava, pensaria que a amizade deles era de anos. Ambos já poderiam dizer que se confiavam, pois eles sentiram isso, sentiram que podiam contar um com o outro.

 

– Preciso ir dormir. – Seokjin disse fazendo uma carinha triste – Amanhã eu tenho que acordar cedinho. – bufou.

– Tudo bem, vamos. – e foram conversando até o quarto do mais novo, como sempre faziam.

 

Só que naquele dia foi diferente.

 

Durante o trajeto eles continuaram conversando e rindo. Assim que chegaram a frente ao quarto de Seokjin, ambos se encararam e ficaram ali se olhando por um tempo, não sabiam o porquê, apenas... deu vontade? Poderia ser uma possibilidade.

– Foi bom conversar com você novamente. – Seokjin disse.

– Igualmente, Jin. – disse. Deu esse apelido para o mais novo, pois para ele, era muito formal seu nome. Sorriram um para o outro, e diferente das outras vezes, não conseguiam se despedir como sempre se despediam: um abraço.

Namjoon era o que sempre tomava a iniciativa, mas naquele dia, simplesmente não conseguia.

 – Eu vou indo. Durma bem. – Jin esperava pelo abraço, mas não veio. Namjoon somente sorriu e foi embora. O mais novo estranhou aquilo, ele realmente esperava pelo abraço. Mas resolveu deixar aquilo para lá, era somente um abraço... mas se é somente um abraço porque não deu? E ficou com aquilo na cabeça até adormecer.

Já Namjoon, se sentia culpado por não conseguir se despedir de Jin corretamente. A vontade de ele voltar até aquele quarto e o abraçar era enorme, mas isso não faria sentindo, era um simples abraço somente.

 

[...]

 

O dia amanheceu e Jin já se encontrava em pé e com seu uniforme. Faltavam alguns minutos para o café começar a ser servido, iria tomar seu café e depois ir ao trabalho. Estava terminando de arrumar seu cabelo, quando de relance olhou para o criado mudo ali presente, e viu a foto dos seus pais, sorriu fraco. Estava com muitas saudades deles, nunca ficara tanto tempo fora, e aquilo estava o maltratando. Ele rezava toda noite para seus pais estarem bem, e agradeceu aos céus por sua vizinha ser tão boa e olharem eles enquanto estiver fora.

Suspirou fundo, e foi tomar seu café. Depois de tomado, seguiu até o local que seria servido o café da manhã dessa vez para os hospedes; tinha algumas pessoas somente, já que a maioria deveria estar dormindo ainda. Atendia e servia algumas pessoas, sorria para outras... Era aquilo sua rotina desde que entrou naquele navio. Mas ele ainda não tinha visto quem ele queria ver: Namjoon. Será que ficou acordado até tarde? Perguntou-se.

Mais gente ia se fazendo presente ali, e quem Jin queria que aparecesse, apareceu.

 Mas não sozinho.

Namjoon caminhava ao lado de uma mulher. Quando Jin viu aquilo franziu o cenho, se não estava enganado, nunca o viu com aquela mulher.

Aquilo, de certa forma o incomodou, será que ela era sua namorada? Claro que para Jin aquilo não era ciúmes, estava chateado, pois se fosse, Namjoon deveria ter o contado, não eram amigos? Sentaram-se em uma mesa e continuaram conversando; pelo jeito a conversa está boa. Pensou. E de bom grado, foi atendê-los.

Chegou à frente de ambos. Namjoon percebeu sua presença e sorriu para o garoto, já a mulher continuava olhando para Namjoon.

– Bom dia, o que irão querer? – perguntou aquela frase que já estava acostumado, mas naquela hora ele não tinha o sorriso que sempre dava quando perguntava.

– Bom dia, Jin. – Namjoon disse e enfim a mulher percebeu que o mais novo estava ali. A mesma abriu um sorriso forçado e disse também um bom dia baixo – Eu vou querer o de sempre – o de sempre de Namjoon seria um café puro forte, com alguns pães de queijo. Jin anotou o pedido e olhou para a mulher esperando a vez dela de pedir.

– Hmm... Eu vou querer uma vitamina de maçã e um pedaço de bolo de morango. – disse e Jin anotou – Ah e a vitamina sem açúcar, por favor. – que fresca. Jin pensou.

– Eu já trago seus pedidos, com licença. – se curvou e saiu dali. Não foi nem um pouco com a cara daquela mulher, se perguntava o porquê dela passar aquilo tudo de maquiagem e ainda mais nesse horário.

Enviou o pedido para a cozinha e seguiu com seu trabalho. E sempre desviava por alguns segundos seu olhar para onde o casal estava; Namjoon continuava a sorrir, e com aquele sorriso, e aquilo estava realmente incomodando Jin, porque normalmente ele direcionava aquele sorriso para o mesmo. Mas se aquela mulher fosse sua namorada, não poderia reclamar, aquele sorriso era dela, somente dela.

E mais uma vez Jin se sentiu incomodado.

Com os pedidos prontos, Jin os pegou e caminhou até a mesa do seu amigo e da mulher. Os colocou em cima da mesa.

– Comam bem. – sorriu mínimo e saiu, mas ouviu ser chamado.

– Jin? – era Namjoon. Jin suspirou e se virou o encontrando com aquele sorriso direcionado agora para si, e automaticamente sentiu seu coração falhar uma batida.

– Sim? – caminhou de volta a mesa.

– Irá até lá hoje à noite? – perguntou, pergunta que deixou a mulher ali presente um tanto curiosa.

– Irei. – respondeu simples – Mais alguma coisa? – perguntou um pouco seco, o que fez Namjoon ficar um pouco confuso.

– Não, só isso. – disse e Jin novamente se virou saindo dali. E quase bateu em si mesmo por ter sido um pouco rude.

 

[...]

 

Aquela noite estava mais fria do que o normal, então Jin fez questão de se agasalhar bem para ir ao encontro de Namjoon.

Estava um pouco ansioso. Depois do encontro de ambos mais cedo, não se viram mais. Olhou em seu celular e faltavam dez minutos para ir, se encontravam sempre as onze em ponto. Estava doido para perguntar a Namjoon quem era aquela mulher, e se era sua namorada. Decidiu que estava na hora de ir, então verificou se estava bem agasalhado e saiu do quarto.

Já presente no lugar de sempre, Namjoon esperava por Jin. E assim como o mais novo, se agasalhou bem. Olhava para o mar aquele que lhe trazia paz e calma, sim trazia, pois agora quem lhe fazia sentir esses dois elementos era Jin.

Bastava estar com ele por perto que se sentia bem e esquecia-se dos problemas. Ele também achava aquilo muito gay, mas não poderia omitir uma verdade daquelas.

Continuava olhando aquela imensidão azul, que quase não percebeu alguém ao seu lado. Era Mihee, a mulher com quem fez amizade mais cedo.

– Mihee? – olhou para a mulher, confuso – O que faz aqui? – não esperava encontra-la ali.

– Vim te fazer companhia, não posso? – perguntou e fez uma cara fofa, e Namjoon não achou tão fofa quanto à de Jin.

– Ah... claro. – sorriu forçado. Esperava por Jin, mas não poderia dispensar a mulher assim – Como sabia que estava aqui?

– Eu vi você saindo do seu quarto. – respondeu – Estava indo para meu quarto e o vi. – acrescentou tentando ser mais clara.

– Entendi. – percebeu que a mulher não estava com um agasalho e se preocupou, ela poderia ficar doente – Não está com frio?

– Um pouco, esqueci meu casaco no quarto. – e certamente, aquilo era mentira. Mihee fizera aquilo de propósito. Assim que bateu os olhos em Namjoon, pensou que ele finalmente seria o homem de sua vida, e estava destinada a conquista-lo. E ficou ainda mais ao saber mais cedo que ele era dono de uma empresa bastante conhecida.

 

Namjoon não a deixaria passando frio, então tirou seu casaco de seu corpo e pôs nos ombros da mulher. Mihee se pôs a sorrir vitoriosa

– Obrigada. – agradeceu. Namjoon olhou no relógio e Jin parecia estar atrasado, será que ele dormiu? Perguntou-se.

 

Namjoon estava enganado, Jin estava ali, só que escondido e com muita raiva.

Quando chegou ali, a mulher já se encontrava ao lado de Namjoon; viu o sorriso dele para ela, viu a cara fofa que ela direcionou a ele, viu quando tirou seu casaco e deu a ela. E nesse ultimo citato o deixou mais incomodado que ela já estava.

Chateado, chateado era a palavra certa para descrever Jin nesse momento. Namjoon poderia muito bem ter o avisado que iria encontrar a mulher e não ter o feito fazer papel de bobo. Também estava chateado, pois ali era onde os dois, somente os dois se encontravam.

Mas novamente aquele pensamento que ela poderia ser sua namorada invadiu sua mente. Ficou mais alguns minutos os observando e por fim, deixou o local. Namjoon não sentiria sua falta, ele pensava.

E estava errado, Namjoon ainda esperava pelo garoto. Uma hora passada e ele ainda estava ali, com Mihee.  E já estava incomodado com a mulher.

– Me fale um pouco mais sobre você. – Mihee perguntou interessada. Namjoon não estava nem um pouco mais a fim de ficar ali mais, já tinha perdido as esperanças que Jin iria aparecer.

– Pode deixar para amanhã? Eu tenho que me deitar agora. – disse e a mulher assentiu concordando, entre aspas.

– Ah claro, eu também irei me deitar. – e foram a caminho de seus quartos. Despediram-se e cada um entrou no seu quarto.

Mihee com um sorrisinho vitorioso por ter se aproximado de Namjoon um pouco mais e Namjoon com uma cara triste por Jin não ter ido lhe encontrar.

Ele estava decidido que assim que visse o garoto iria interroga-lo.


Notas Finais


Era para eu ter postado domingo, mas não tive tempo esses dias :(

Espero que tenham gostado♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...