História Travesseiro de Penas - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Seokjin (Jin), Personagens Originais
Tags Angst, Bangtan Boys, Bts, Drama, Família, Fanfic Hetero, Fluffy, Jeon Jungkook, Jin, Jungkook, Kim Seokjin, Mistério, Morte, Romance, Scented, Seokjin, Tragedia
Visualizações 21
Palavras 1.356
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ, CHEIROSX!
Esse capítulo está cheirosinho e cheio de amor e... lágrimas, talvez? Estou muito feliz com a reescrita de TdP e mais feliz ainda porque eu estou conseguindo escrever, apesar de tudo, estou conseguindo.
Acredito que esse seja o penúltimo capítulo e é isso!
Ah, obrigada todos os favoritos, estou orgulhosa, a
Boa leitura!

Capítulo 2 - Surpresa (s).


 

Travesseiro de Penas

Capítulo 2.

 

 Na noite anterior, Jin e Mie haviam planejado um jantar farto para o casal ter um momento romântico e agradável, mas Liz estava cansada e acabou dormindo — o que fez com que adiassem. Liz ainda estava ofegante, mas Jin a cobriu e desligou o ar-condicionado, acreditando que o frio estivesse deixando sua mulher atordoada. Pareciam dois pombinhos apaixonados de filmes clichês, Jin lembrava de como havia pedido Liz Queen em namoro, enquanto tomava um banho frio.

 

 — Jin, está pronto. - Mie bateu a porta dos aposentos do casal.

 — Obrigado, já estou indo!

 — Do que…- Liz buscou ar. — Ela está falando?

— Consegue se arrumar e descer para me ver? - Liz assentiu. — Ok, tome cuidado. - Beijou a testa da amada e a deixou no quarto sem entender nada.

 — Céus, odeio surpresas… - Liz murmurou ao ver seu marido fechar a porta.

 

 Jin foi o primeiro a descer, pois óbvio ele queria receber a sua digna princesa. Liz arrumou-se lindamente, vestida num vestido quase de gala, era branco e com renda. Em seu cabelo colocou uma presilha de borboleta, nos pés um salto prata. Perfumou-se por inteira e passou batom. Respirou fundo e então apagou a luz do banheiro onde ela estava passando o gloss nude. Saiu do quarto totalmente tensa, não sabia o que os outros dois estavam preparando. Cruzou o corredor totalmente escuro e quando estava quase no final do mesmo, começou a sentir um calorzinho gostoso acompanhado de um cheiro maravilhoso de Jasmin, o qual ela adorava. O jardim veio instantaneamente a sua mente, ela fechou os olhos e permitiu respirar fundo e deslumbrar-se com aquele aroma magnífico.

 Sentiu a presença de uma luz alaranjada e fraquinha, abriu os olhos e ela já estava perto do corrimão, surpreendeu-se ao ver várias velas por todo o corrimão. Wow, pensou ela, estava encantada demais para revelar alguma palavra. Jin estava lá embaixo, lindíssimo em uma roupa social, parecia um príncipe prestes a se casar.  

 

 — Eu nunca te fiz algo especial, espero que goste! - Jin falou abrindo os braços quando Queen estava próxima a si.

 — Eu te amo. - Liz falou com a voz abafada por estar com o rosto enterrado no peitoral aconchegante de seu marido.

 

 Ficaram durante cinco minutos abraçados até que foram à mesa. Uma risada sem graça brotou no local, Jin estava envergonhado.

 

 — Não fui eu que fiz tudo, mas… - O moreno coçou a nuca.

 — Está tudo ótimo, amor.

 — Sentem-se-, meus pombinhos, irei servi-los. - Mie apareceu toda sorridente.

 — Irei servir a minha mulher, noona! - Mie assentiu e deus as costas voltando para a cozinha. — Sente-se, princesa.

 

 Começaram a comer e a americana não conseguia desviar os olhos de seu esposo que mais parecia uma estátua por tamanha perfeição. Liz estava muito feliz, mas perceber que Jin havia deixado todo o seu estresse de lado e estava tranquilo, fazia com que ela ficasse relaxada.

 

 — Por que me olha tanto, uh?

 — Porque você é o homem mais lindo do mundo. - Liz falou simplista.

 

 Jantaram e ficaram trocando olhares. Pareciam dois namoradinhos que estavam tendo um encontro bobo. Do nada, os dois começaram a lembrar de tudo que havia acontecido com ambos desde o namoro até agora.

 

 — Você lembra de como me pediu em namoro?

 — Lembro… Constrangedor, Jagi.

 — Papelzinho na taça de sorvete, hm… - Liz semicerrou os olhos. — Fofo.

 — Aish! - Jin sorriu abobado, mas logo se desfez. — Fique quieta, amor… - Jin pegou um pedaço de guardanapo e limpou o nariz da mulher a sua frente. — Olhe.

 — Sangue? - Liz passou o dedo em sua boca ao sentir gosto do sangue que escorria. — Por que estou sangrando… - Mais murmurou que perguntou.

 — Eu não sei, am- - Jin foi interrompido pelo barulho da cadeira que caiu para trás, ao Liz levantar num impulso e subir correndo para o banheiro.      

 

 Era sangue, muito sangue. Liz não sangrava apenas pelo nariz, no meio de sua correria ela sentiu uma forte dor no seu estômago. Uma dor repentina que lhe deu fortes ânsias. Agora ela vomitava, não só tudo que comeu no jantar, mas seu sangue era jorrado para fora do corpo misturado ao suco gástrico.

 

 — Amor… - Jin apareceu no banheiro.

 — Jin, não veja isso! - Vomitou mais um pouco e buscou oxigênio. — É nojento.

 — Mas-

 — Vá embora, amor! - Liz berrou.

 

 Atordoado e sem saber como reagir, Jin sentou no batente da porta do banheiro e ficou esperando sua noiva sair de lá. Ele chorava frustrado. Por que aquilo estava acontecendo? Foi a comida? O piquenique? Algum bicho havia picado-a? O que estava acontecendo com Liz? E por que ela não o deixou lá? O coitadinho estava confuso, passou minutos incontáveis do lado de fora esperando a sua mulher sair do banheiro.

 

Até que não a ouviu mais.

 

Liz havia desmaiado sobre o vaso sanitário, Jin desceu e buscou por Mie, que prontamente subiu correndo para ajudá-lo. Percebendo o quão nervoso e confuso o homem estava, Mie não perguntou nada, apenas agiu. Deu banho na moça desacordada e vesti a roupa de dormir. Jin estava imóvel olhando para o espelho e a única coisa em que ele pensava era “por que?”.

 

 — Obrigado, noona…

 

 Ficou minutos parado observando Liz dormir, ela estava pálida. Muito pálida. Aquilo o preocupava, mas era tarde demais para chamar um médico e pedir ajuda nem mesmo passou a cabeça dele, com o tamanho desespero. Deitou-se ao lado da moça e a abraçou.

 

 — O que você tem? - Foi o que ele disse, minutos antes de desmaiar também.

 

//

 Amanheceu e Liz foi a primeira a acordar. Estava devidamente bem, tomou um banho e mesmo sentindo algo arder em sua nuca, não se importou, achou que fosse uma espinha qualquer que havia nascido ali. Vestiu uma jardineira jeans, calçou um tênis e claro, foi para o jardim, já que não podia sair sozinha para andar em Tóquio. Deixou Seokjin dormindo com um beijo na testa e saiu.

 Estava calor e mesmo seus cabelos estando molhados, não a ajudavam e ela suava.

 

 — Ah, que calor! - Juntou seus cabelos num coque alto. — Ué, sangue? Nah, acho que algum bicho se alimentou de mim ontem a noite. - Deu uma risadinha.

 — O que faz aí, menina? - Mie apareceu visivelmente preocupada.

 — Respirando ar doce, digo, ar fresco! - As duas riram. — Meu marido já acordou?

 

 Mie persuadiu Liz e a fez entrar acreditando que ganharia algo da mais velha, como Mie havia prometido. Porém, Liz não ficou tão feliz ao descobrir que ia ganhar chá, ao invés de um café da tarde.

 

 — Por que eu tenho que tomar isso?

 — Você passou mal ontem a noite, não lembra? - Jin falou acariciando-a na cabeça.

 — Não lembro. - Liz fez bico. — Mas de qualquer forma, foi ontem, estou ótima.

 — Beba, querida… - Liz recusou.

 — Não faça birra, você tem 21 anos e já está bem grandinha.

 — Ugh, que nojo! - Liz fez careta após ter bebido tudo em dois goles.

 

 Anoiteceu e todos ligaram pro casal para parabenizar e terem notícias. Seokjin resolveu não contar nada sobre o sangramento repentino de Liz, mas estava decidido A levaria ao hospital o quanto antes.

 

 — Você vai se consultar. - Disse Jin.

 — Não estou doente e você sabe que odeio hospitais. - Liz falou em um fôlego só.

 — Pouco me importa, você irá ser consultada.

 — Eu vou melhorar, deve ter sido por causa do Sol… - Jin pensou “que sol, Liz?”, mas preferiu encerrar o assunto.

 — Ok, mas se essas coisas persistirem, levarei você amarrada.

 

Três dias depois.

 

 Liz não havia apresentado melhora e aquilo preocupava todos da casa. Jin estava aborrecido, fazia tempo que ele não falava com Jungkook, desde o encontro no parque não se viram em outro lugar. Todas as noites ele ficava olhando o cartão de contato de Jeon Jungkook, criando coragem para chamá-lo.

 

 — Amor, não se preocupe. Ficarei bem. - Liz assegurou.

 — Chamarei Jungkook. - Jin falou observando para um ponto específico do jardim.

 — Faça o que achar que deve fazer. - Liz deu de ombros e deitou no colo do seu marido. — Ai!

 — Hm?

 — Minha nuca ardeu quando deitei e eu fiquei tonta.

 


Notas Finais


Meu perfil: @scented


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...