1. Spirit Fanfics >
  2. Treat you better- (Beauany). >
  3. Capítulo único.

História Treat you better- (Beauany). - Capítulo 1


Escrita por: Nerd_11

Notas do Autor


Hello!
Eu tava ouvindo essa música e meio veio essa idéia,espero que gostem!
Recomendo que leiam ouvindo a música se possível.

Boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo único.


Savannah Clarke

-Sav!-gritou a voz de Any do outro lado da linha-Sav me ajuda!
-O que está acontecendo,Any?-perguntei assustada.
-Ele...-começou a brasileira,então ouve um estampido e um grito soou pelo fone.
-Any!-gritei desesperada-Any o que está acontecendo?
A chamada foi encerrada.
Entrei em pânico.
A única coisa que pensei naquele momento foi:preciso ajudar minha amiga.
Peguei um casaco qualquer,e desci correndo para garagem.Entrei no meu carro que era um jeep dourado com detalhes em prata,e acelerei pelas ruas de Los Angeles.
Voava pelas ruas escuras,temendo poder chegar tarde de mais.
Era uma sexta-feira,e nesses dias as boates lotavam,o que resultavam muitos carros nas ruas.
Motoristas buzinavam e gritavam,enquanto eu passava como fumaça por eles.Não tinha culpa,minha amiga precisava de mim.
-Por que diabos a Any tem que morar do outro lado da cidade?-murmurei.
Fiz mais uma curva,agora faltavam só três quarteirões.
Eu já estava à quase 100km por hora.
Dois quarteirões.
Estava me sentindo dentro do "Velozes e furiosos".
Um quarteirão.
Comecei a reduzir a velocidade,já podia ver a fachada amarela da casa de minha melhor amiga.
Parei cantando pneu na frente da porta da garagem.
Pulei para fora do jeep,e observei o local.
Não havia nenhum ruído sequer,apenas o canto dos gafanhotos nas árvores.
Caminhei em direção ao hall de entrada,meu coração batia forte,a adrenalina circulava por minhas veias.Apurei os ouvidos,procurando qualquer ruído fora do normal,mas não havia nada,o que eu achei estranho.
Cheguei até a porta,tinha a intenção de bater,mas quando a toquei ela se entreabriu,o que foi ainda mais estranho.
Agora eu estava com medo.
Percebi que a fechadura estava arrombada,mas o pior veio quando abri a porta.
Sufoquei um grito.
Os vasos de porcelana de Any,estavam espatifados no chão da sala-de-estar.Havia terra pelos tapetes,a mesa havia sido tombada de lado e as cadeiras estavam espalhadas pelo cômodo,algumas com pernas quebradas,algumas apenas lascadas.Os armários estavam abertos,e uma pilha de papéis e livros,se encontravam espalhados perto deles.
Atravessei o cômodo,e quando olhei para a cozinha,quase desmaiei no tapete forrado de terra.
Garrafas de bebida empilhadas no balcão,pratos quebrados no chão,toda a comida da geladeira sob a pia.O verdadeiro pesadelo de um chef.
Comecei a andar pelo corredor me perguntando o que havia acontecido ali.
Na porta do quarto de Any,havia roupas masculinas espalhadas pelo chão,e quando entrei havia lingeries de todos os tipos no chão e na cama.
No fundo do quarto havia uma porta,que devia ser do banheiro.Cheguei mais perto e ouvi o barulho de um chuveiro ligado.Tentei empurrar a porta,mas estava trancada.
-Any é você?-perguntei.
Nada.
-Any é a Savannah-insisti,se ela estivesse lá dentro,com certeza iria abrir.
O barulho do chuveiro cessou.
Alguns segundos se passaram,e então ouvi o barulho da chave girando na fechadura.
A porta se abriu e Any se jogou nos meus braços.
-Ele me e-e-espancou -disse entre soluços.
-O Noah?-perguntei.
Ela assentiu e voltou a soluçar.
Noah era o marido da Any,ele vivia bebendo e ela odiava isso.
Coloquei ela na cama e disquei o número da única pessoa que poderia nos ajudar.
-O que está fazendo?-perguntou Any com a voz fraca.
-Ligando pro meu irmão-respondi.
Ela abriu a boca para protestar,mas eu já estava com o telefone na orelha.
Ele atendeu no terceiro toque.
-O que foi,maninha?Aconteceu alguma coisa?
-Aconteceu,Josh-e contei tudo pra ele,enquanto Any me olhava com desaprovação.
-Vou matar o Urrea-falou Josh quando terminei de contar.
-Não faça isso-adverti-Eu quero que você o encontre,e fique com ele até se acalmar.
O canadense bufou.
-Está bem-concordou ele-Mas vou estar na sua casa amanhã de manhã,Any não pode deixar ficar só por isso mesmo.
-Eu concordo,Josh-falei lançando um olhar para Any-Mas essa decisão só cabe a ela.
-Cuida bem dela-pediu Josh-A gente resolve o resto amanhã.
-Está bem-falei-Te amo,Joshua.
-Eu também te amo,Srta.Clarke.
E desligou.
-Porque ligou para ele?-perguntou a brasileira.
Revirei os olhos.
-Porque ele é meu irmão,e o único que sempre me ajuda.
-Você sabe muito bem que ele nunca aprovou meu casamento com o Noah-falou ela.
Suspirei.
-Ninguém aprova o seu casamento com aquele bêbado-retruquei.
Any bufou.
-Ele é meu marido e eu o amo,é isso que importa.
-Você ainda o ama? Depois de tudo que ele faz pra você?
Ela assentiu.
-Amo.-respondeu-E eu sei o que você e seu irmão querem que eu faça.E eu já estou avisando que não vou a delegacia nenhuma.
-Any olha o que ele fez com você!-exclamei-Olha o que ele fez com a sua casa!
-Ele estava fora de si.-foi o que ela disse.
Abri a boca para responder,mas achei melhor fazer o que Josh disse:deixar para resolver as coisas amanhã.
-Vem-estendi a mão para a morena-Vou te levar para minha casa.

Any Gabrielly

Acordei no que reconheci ser o antigo quarto de Josh.
Ele e Savannah costumavam morar juntos,até ele se formar na faculdade de dança e ter dinheiro suficiente para ter a própria casa.
Eu e Josh éramos melhores amigos,e foi isso que me levou a conhecer Savannah.
Ela era mais nova,mas bem mais responsável que eu.
Quando conheci o Noah,descobri que Josh era apaixonado por mim,por isso ele não aprova meu casamento.Queria que eu tivesse me casado com ele,não com Noah.
Esse é um dos principais motivos por eu não querer que Josh ficasse sabendo do incidente de ontem.
Eu podia ter ligado para qualquer um dos meus amigos,mas decidi ligar justo para irmã dele.Any Gabrielly você é uma genia!
Me levantei da cama e olhei ao redor.Josh não estava morando lá,mas o quarto ainda era a cara dele.
Havia um pôster gigante do Bruno Mars colado em cima da cabeceira da cama e uma caixa de som do lado do guarda-roupa,que era branco com adesivos de notas musicais.
Sorri.Aquilo era a cara do Beauchamp.
Abri o guarda-roupa,e tirei uma caixa preta lotada de CDs.Eu sempre amei os CDs de Josh.
Eu e Josh tínhamos o mesmo gosto musical,a única diferença era que ele era um pouquinho mais apaixonado por Bruno Mars do que eu.
Ele tinha todos os álbuns do Bruno,e dos outros cantores,só o que considerava o melhor já lançado.
O meu favorito era o Illuminate do Shaw Mendes,que ele só tinha escutado por minha causa.
Abri o CD do Illuminate e vi que lá dentro havia um pequeno bilhete:
Tocar a 3° faixa para Any.
Reconheci a letra de Josh.
Porque ele queria tocar a terceira faixa para mim?
Coloquei o CD no rádio,e liguei bem baixinho na terceira faixa.

                                             (Treat you better)

Eu não vou mentir para você
Eu sei que ele não é o certo para você
E você pode me dizer que estou enganado

E você está.

Mas eu vejo isso em seu rosto
Quando você diz que é ele que você quer
E você está desperdiçando todo o seu tempo
Nessa situação errada

É você que está perdendo tempo com essa situação.

E no momento que você quiser que isso pare

Eu sei que posso te tratar melhor
Do que ele pode
E qualquer garota como você
merece um cavaleiro

Eu já tenho um cavaleiro.

Me diga porque estamos perdendo tempo
Nesse seu choro inútil
Quando,em vez disso,você deveria estar comigo
Eu sei que posso te tratar melhor
Melhor que ele pode

Eu pararei o tempo para você
No segundo em que disser
Que também gosta de mim

Eu amo o Noah,não você

Eu só quero te dar o amor
Que você está perdendo

Eu não estou perdendo nada,Noah me dá tudo o que eu preciso

Querida,só acordar com você
Seria tudo o que eu preciso
E isso poderia ser tão diferente
Me diga o que você quer fazer

Porque eu sei que posso te tratar melhor
Do que ele pode
E qualquer garota como você
merece um cavaleiro
Me diga porque estamos perdendo tempo
No seu choro inútil
Quando,em vez disso,você deveria estar comigo
Eu sei que posso te tratar melhor
Melhor do que ele pode
Melhor do que ele pode

Me dê um sinal
Pegue a minha mão,nós ficaremos bem
Prometo que não vou te desapontar
Apenas saiba que você não
Tem que fazer isso sozinha
Prometo que nunca irei te desapontar

Porque eu sei que posso te tratar melhor
Do que ele pode
E que qualquer garota como você
merece um cavaleiro
Me diga porque estamos perdendo tempo
No seu choro inútil
Quando,em vez disso,você deveria estar comigo
Eu sei que posso te tratar melhor
Melhor do que ele pode
Melhor do que ele pode
Melhor do que ele pode
Melhor do que ele pode

Quando a música acabou,eu estava deitada no chão tentando conter as lágrimas.
Eu amava Noah,mas será que ele ainda merecia uma chance?
Não era a primeira vez que ele me batia,só que nunca foi tão horrível.
Era culpa da bebida,ela o fazia perder o controle.Noah era um cara incrível quando estava sóbrio.
Mas era o suficiente?Noah era mesmo o meu cavaleiro?Ele realmente me dava tudo o que eu precisava?
Maldita hora que resolvi mecher nas coisas de Josh.

Josh Beuchamp

-Por favor,Sina-pedi-Não vou demorar eu prometo.
A loira assentiu.
-Tudo bem,tudo bem-falou-Mas só dessa vez.
Eu a abracei e comecei a agradecer com muitos obrigado,até ela me empurrar pela porta e eu gritar:Te amo prima!
Sina e eu somos primos,e meio que ela sempre me ajuda quando as coisas dão errado.
Dessa vez ela vai cuidar do Noah,não foi difícil de convencê-la,Sina é um anjo na minha vida.
Agora estou dirigindo por Los Angeles em busca do amor da minha vida,o que pode ou não dar certo.Vamos torcer para que seja a última opção.
Parei o carro na frente da casa que eu costuma dividir com Savannah à uns 2 anos atrás.
Desci do carro e fui em direção à porta.Bati três vezes e a minha irmã atendeu.
Os olhos azuis de Savannah encontraram os meus e antes que pudesse dizer qualquer,falei:
-Eu só quero falar com ela,Sav.
-Você conhece a Any-disse a mais alta-Ela não aceita que falem sobre o marido dela.E até parece que ela vai a uma delegacia prestar queixa contra ele!
Suspirei.
-Eu sei,maninha.Mas preciso tentar.
A garota assentiu,e me deixou entrar.
-Só não apanha,tá?-disse dando um sorrisinho
Lhe dei língua.
Comecei a subir as escadas para o meu quarto.Quando cheguei,a porta estava aberta,e Any deitada no meu carpete com as mãos sobre o rosto.
Minha caixa de CDs estava a seus pés,e o rádio estava ligado.
A música soava bem baixinho pelo ambiente,reconheci na mesma hora,era a mesma que eu havia escolhido 2 anos atrás quando ela se casou com Noah.A música que eu planejava tocar para ela.
Fiquei parado à porta esperando a música acabar.Any não se movia,apenas respirava.
Quando a música finalmente acabou,Any tirou as mãos do rosto e começou a levantar.
Ela já estava de joelhos quando me viu.
-A quanto tempo está aqui?-perguntou,no seu rosto tinha uma expressão de quem estava prestes a chorar.
-Desde o "Me dê um sinal.Pegue a minha mão, ficaremos bem"-cantei o trecho da canção.
Ela terminou de se levantar e me olhou no fundo dos olhos.
-Porque?
Encarei-a confuso.
-Porque o que?
-Essa música-esclareceu ela.
-Porque é verdade Any-disse dando um passo a frente e segurando sua mão-Eu posso te tratar melhor do que ele pode.
Ela olhou para nossas mãos juntas,mas não as soltou.
-Eu não posso ir para a delegacia,Josh-falou-Ele é meu marido,e eu o amo.
-Ele não te merece,Any-insisti-Toda garota como você merece um cavaleiro.
Ela olhou de novo em meus olhos.
-Você seria o meu?-perguntou.Como se não fosse óbvio!
-Eu posso ser o que você quiser,Gabrielly-respondi-Me diga o que quer fazer.
Ela encostou a cabeça no meu peito.
-Não vou denunciar o Noah-sussurou.
-Mas você não pode continuar se submetendo a isso,amor-disse afagando seu cabelo.
-Você não entederia,Josh-falou voltando a me encarar-Não posso fazer isso com ele,não seria justo.
-E porque acha isso?-perguntei acariciando sua buchecha.
-Ele só é assim quando bebe-esclareceu-Não seria justo condená-lo por uma coisa que ele nem ao menos vai se lembrar de ter feito!
-Ele continua sendo culpado,Any-disse-Ele tem que aprender a se responsabilizar pelos próprios erros.
-Eu não posso,Josh-falou ela-Ele merece uma segunda chance.
-Mas você vai permitir que ele continue a te fazer mal?-perguntei.
-Não,Josh-respondeu virando as costas para mim.
-Então o que vai fazer?-perguntei extremamente confuso.
-Me separar dele-disse com simplicidade.
Arregalei os olhos.
-Como?
Ela correu os dedos pelos adesivos do meu guarda-roupa.
-Eu não posso ser a pessoa certa para ele-falou-Não se ele continua bebendo mesmo sabendo que eu não gosto,não se ele continua me desprezando e dizendo que vivo as suas custas.Ele não me ama de verdade.
Ela fez uma pausa.
-E acho que eu também não.
Ela se virou para mim,tinha um leve sorriso no seus lábios.
-Então porque o aguentou por 2 anos?-perguntei
-De tanto eu repetir na minha cabeça que eu o amava-explicou-Acabei me apegando demais ao que não existia.Foi tudo uma ilusão,Josh.Eu não amo o Noah,nunca amei.
-Então vai se separar dele?-perguntei só para ter certeza.
Ela assentiu.
-Vou Josh-respondeu-Mas nada de delegacia.
-Any...
-Eu vou ficar com você,Beauchamp-imterrompeu ela-Isso não basta?
Encarei-a por alguns segundos.
-Basta-respondi sorrindo-É claro que basta.
Ela me abraçou e ficamos nessa posição por um bom tempo.
-"Eu só quero te dar o amor que você está perdendo.Querida, só acordar com você seria tudo que eu preciso"-cantei em seu ouvido.
-"E isso poderia ser tão diferente,me diga o que você quer fazer" -completou ela.
-Eu quero me casar com você,Any Gabrielly Rolim Soares-respondi.

Cinco anos depois...

Eu estava prestes a cortar o bolo.
-Se o recheio for rosa é menina!-gritou Sina
-E se for azul é menino!-completou Noah.
Vocês provavelmente devem estar perdidos,pois então vou explicar.
Eu e Any nos casamos à 4 anos,e ela está grávida do nosso primeiro filho.Nesse momento específico estou prestes a descobrir o sexo do meu filho(a)!
Porque o Noah está aqui?Longa história,mas vou dar uma resumida.
Lembram que eu o deixei com Sina?Sim,os dois se apaixonaram.Quando Any pediu o divórcio ele levou numa boa,só que Sina não aceitou namorar com ele enquanto ele não parou de beber.Então ele passou 3 anos em uma clínica para poder se livrar do vício e quando voltou,escreveu uma música para Sina e a pediu em namoro.
Voltando a história eu estava prestes a descobrir o sexo do meu primeiro filho,todos estavam presentes,menos Savannah.
Porque minha tão querida irmã não estava presente?
Bem,digamos que ela me trocou pelos coalas.Ela está na Austrália trabalhando em um projeto,que previne a extinção de ursos coalas.A cara da minha irmã.
Eu finalmente cortei o bolo e o recheio era...
-Não entendi-disse olhando para as duas camadas de recheio,uma azul e outra rosa.
Any revirou os olhos,sorrindo.
-São um menino e uma menina,Josh-disse-Nós vamos ter gêmeos!
Eu quase desmaiei.
-Gêmeos?!-exclamei.
Todos na sala começaram a rir e bater palmas.
-Quem diria hein,Beuachamp?-gritou Bailey-Pai em dobro!
A sala toda explodiu em risadas.
Aquele foi com certeza,foi um dos melhores dias da minha vida.

FIM.


Notas Finais


Eu adorei escrever essa one,espero que tenham gostado!
Quem sabe eu faço mais?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...