História Tree Better Than Two - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga)
Tags Jungkook Top, Taegi, Taehyung Top, Taeyoonkook, Vkook, Yg Centric, Yoongi Bottom, Yoonkook
Visualizações 319
Palavras 5.748
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Passou da meia noite... é hora da putaria!!

Capítulo 1 - Único;



Yoongi estava decidido, depois de dias com essa dúvida, e também, com o coração em frangalhos por ter que deixar seus dois dongsaengs, iria terminar o relacionamento a três que mantinha com Kim Taehyung e Jeon Jungkook.

Essa ideia havia se enraizado na cabeça do baixinho de cabelos loiros, desde que tinha escutado boatos maldosos sobre o relacionamento que mantinha com os dois mais novos. Não que ligasse muito com o preconceito que um relacionamento deste tipo sofreria, –  pois o que estava fora do padrão tido como "normal" pela sociedade, era taxado como erro e alvo de preconceito – o que importava para o garoto era o amor e respeito que os unia nesta relação pouco convencional. Mas o Min estava inseguro.

Desde que os três começaram a namorar Yoongi, ele nunca se importou com as críticas que recebia por dividir e ser dividido com e por seus namorados; O Min amava os dois e a relação que tinham. Adorava ter os dois o paparicando, adorava o mar de sensações que ambos causavam em si, sentia-se completo, como nunca tinha se sentido em uma relação monogâmica. Sendo assim, não seria pessoas de mente pequena que o privaria de amar os seus garotos. Todavia, o monstrinho da insegurança rondava os pensamentos do mais velho, e as palavras daquelas garotas não saíam da sua cabeça.

"Não sei que o casal Taekook viu naquele serzinho sem graça que é Min Yoongi... Eles são tão vibrantes e alegres e o Min com aquela apatia é uma sombra negra que os rondam."

Desde esse dia passou a analisar seu relacionamento, e a conclusão que chegou foi: Kim Taehyung e Jeon Jungkook eram incompatíveis consigo.

Aquelas garotas tinham razão, Jungkook e Taehyung eram vibrantes, amavam festas, se expor em público, tinham os mesmo gostos para filmes, animes, compartilham a paixão pelo basquete, – já que jogavam juntos pelo time da faculdade – e por video games. Já o Min, era apenas um hyung emburrado e recluso, que odiava festas, preferia à calmaria da sua casa com um bom livro em mãos como companhia, ou compor suas melodias.

Os garotos não precisavam de um hyung ranzinza limitando suas ações. Ele só atrapalhava a relação dos seus Dongsaengs, eles sim, eram perfeitos um para o outro.

Yoongi nunca teve confiança em si mesmo, sempre achou que não tinha atrativos suficientes para chamar a atenção por onde passava, e quando os dois populares da faculdade mostraram interesse por ele, o mesmo não conseguia acreditar que tal interesse era genuíno e tinha plena convicção que estava sendo vítima daquelas apostas imbecis que se vê em filmes americanos: onde o garoto popular é desafiado a se envolver com o nerd isolado. Só que no seu caso seriam "OS" garotos.

Então, quando os mais novos avançaram em suas investidas para conquistar o baixinho, tiveram bastante trabalho para fazer o Min acreditar na veracidade dos seus sentimentos. Yoongi era um garoto tímido e um pouco fechado que cursava música, já kim Taehyung e Jeon Jungkook eram atletas e populares. E, na cabeça do loirinho,  eles não tinham nada em comum, e não queria ser uma chacota para babacas populares que se acham "um presente" para todos que se relacionam consigo.

Apesar de Jungkook e Taehyung sempre estarem envolvidos em aventuras de uma noite só, que os deram uma fama de pegadores, eles mantinham um relacionamento entre si, claro que este sendo aberto, pois apesar de se amarem, ambos sentiam que faltava alguma coisa para sua união ser completa e tentavam buscar esse elo que os tornavam incompletos, em outros corpos.

Então quando o casal bateram o olho no Min, - sim o baixinho pálido tinha chamado a atenção dos dois -, algo que raramente acontecia, pois apesar de terem gostos bem parecidos, eles tinham preferências diferentes na hora de procurar um parceiro e, por este fato, tiveram a certeza que não precisam mais de "outros" para completar aquela relação, mas sim daquele hyung um pouco emburrado, tímido e retraído, porém determinado e feroz quando se tratava de lutar pelo que achava justo, e ainda por cima era agraciado por uma aparência angelical.

Ele sim seria o encaixe perfeito do quebra cabeças que era a relação do casal taekook, apelido pelo qual eram conhecidos no campus da faculdade.

[...]

– Hyung, chegamos. – Avisa o maknae dos três, ao chegar em casa.

– Yoonie, onde você está? Estamos com saudades do nosso Hyung. – Quem fala agora é o Kim.

Os dois garotos estavam morrendo de saudades do seu baixinho. Vinham de uma maratona de treinos pesados para se preparar para disputar a final do campeonato inter instituições, que se aproximava; e isto estava limitando o tempo que passavam com Yoongi.

– Que bom que chegaram – O Min fala sério, assustando seus namorados. Pois o garoto sempre os recebiam com abraços e sorrisos largos. – Preciso ter uma conversa séria com vocês.

– Hyung, aconteceu algo? – Jungkook fala se aproximando do mesmo.

– Está nos deixando preocupados. – Taehyung também vai ao encontro do mais velho.

Yoongi olha de um para outro e ao ver aquelas carinhas apreensivas dos seus dongsaengs o aperto no seu coração aumenta, junto com a vontade de desistir de sua decisão. Mas tinha que ser firme e não ser egoísta com seu amados, eles ficariam melhor sem ele. Então respira fundo e solta o comunicado que irá mudar tudo.

– Quero terminar esse relacionamento – Fala com convicção.

Jungkook e Taehyung estão chocados com a sentença do baixinho, suas bocas abrem em surpresa. Não poderia ser, isso só pode ser alguma brincadeira do mais velho com eles.

– Yoongi, acho que não entendemos bem – Taehyung se pronuncia, pois Jungkook ainda está em estado de choque tentando imaginar qual foi a motivação do seu hyung querer terminar o namoro deles.

– Eu disse que quero terminar este relacionamento – Dita com menos convicção.

– Porque, hyung? Fizemos algo que te irritou? Não entendo sua decisão, até ontem  estava tudo bem entre nós. – Questiona Jungkook.

– Sim, Yoongi, explica isso direito. Você arrumou outro? Foi isso, eu e o Jungkook não te satisfazemos mais? – Fala o Kim mais rude.

Taehyung  sempre foi mais esquentado, quando ele e o Min entravam em um embate, só Jeon com sua parcimônia para acalmar os ânimos dos companheiros, que possuíam gênios fortes.

– N-não! – Gagueja pelo o nervosismo. Ia deixar seus namorados por amor a eles, e não por ter outro, Yoongi sabia que não poderia se sentir mais feliz nos braços de outro alguém que não seja os seus garotos. – Eu não tenho outro, eu só...

– Então o que, Yoongi? Porque quer nos deixar? – Taehyung interrompe a fala do baixinho.

– Calma Taehyung, deixa o hyung falar, se alterar não vai resolver. – intervém Jungkook. Apesar de também estar nervoso com a situação, não podia acuar o baixinho, ele só iria se fechar e não contar nada.

Taehyung sempre fora o mais intenso dos três, tinha uma áurea dominadora e explosiva. E o Kim quando estava com medo, como agora, tendia a ser rude para camuflar o seu temor.

– Eu só não estou feliz com esse relacionamento, e quero terminar. – Mente.

O Min sabia que se contasse a verdade eles iriam o convence do contrário. Os garotos não podiam vê que ele era um fardo, um intruso naquele relacionamento, mas ele sim.

– Hyung, olhe para mim. – Chama Jungkook. – Porque está mentindo para nós?

Jungkook sempre foi bastante observador, e em um ano de namoro com Yoongi, sabia que o seu corpo o traía quando mentia. Seu corpo dava sinais de que o mais velho não falava a verdade, pois o mesmo ficava tenso, ele não encarava nos olhos e suas mãos fecharam-se em punhos. E foram  todas essas ações que o garoto fez ao dizer que não estava feliz com eles.

– E-eu n-não estou. – Gagueja.


– Você sabe que um Jungkook tem esse dom estranho de ser um detector de mentiras humanos, então nos conte a verdade, Yoongi. – Suspira Taehyung e se aproxima do loirinho que começa a deixar algumas lágrimas descerem pelo seu rosto. – Se vai nos deixar, merecemos saber do real motivo por trás dessa decisão.

– Eu só acho que sou um estorvo para vocês, então estou indo embora.

– De onde você tirou essa merda, Yoongi? – Se exalta Taehyung.

– Nós demos a entender isso, hyung? – Jungkook perguntou indo até o mesmo e enxugando suas lágrimas, que agora desciam aos montes, deixando seu rosto todo vermelhinho.

– Não, mas eu sei que sou – Diz se levantando.

– Yoonie... - Chama Taehyung. – Quem colocou isso na sua cabecinha?

– Ninguém, eu só percebi que vocês se completam, tem mesmos gostos e eu sou a sombra negra neste relacionamento, minha presença aqui impede de vocês dois serem felizes juntos. – repete uma parte do discurso que ouviu das garotas na universidade.

– Yoon, sem mentiras – Diz o maknae percebendo que Yoongi está novamente mascarando o verdadeiro motivo de querer terminar o relacionamento. – De onde você tirou essa ideia absurda?

– Eu... – Vendo que não tinha outra saída além de contar a verdade, Yoongi decide contar tudo.–  Eu escutei boatos sobre nós. E eles falavam que eu só atrapalhava o relacionamento de vocês dois.

– Yoongi, você vai acreditar em que alguns babacas preconceituosos falam? – Questiona Taehyung. – Ou na gente? Nós te amamos Yoon, você é a peça perfeita que nos completa.

O baixinho negou com a cabeça, ele observou e viu, como o Taehyung e Jungkook se davam bem e se completavam. Eles só não enxergavam, mas ele iria os fazer enxergar.

– Eu observei e analisei o que temos. Eu sou tão completamente diferente de vocês. Como nos completamos desta forma? Vocês são sóis que iluminam tudo o que passam e eu sou apenas um satélite que não transmite luz ou calor suficiente pra fazer diferença na vida de alguém...

– Yoongi, nós te amamos exatamente por isso, por ser nosso contraste. Você acha que eu e o Taehyung não tentamos um relacionamento antes? – Fala tentando convencer o mais velho.

– Sim, Yoonie, nós tentamos e deixa eu te contar uma coisa, foi desastroso. Somos muito parecidos, não tínhamos limites e sempre sentíamos que estávamos incompletos. – Complementa  a fala de Jungkook. Seu hyung apenas estava inseguro, mas eles iriam o fazer perceber o quanto era importante e insubstituível para aquela relação.

– Mas... Vocês se dão tão bem no nosso relacionamento, como não se sentiam completos? – O baixinho pergunta confuso.

– Primeiro, você já ouviu aquele ditado que diz: dois bicudos não se beijam? – Jeon pergunta e vê o baixinho negar com a cabeça. – Bom, por temos muitas coisas em comuns, tínhamos vários embate. Eu e o Taehyung sentíamos amor um pelo outro, mas também sentíamos atração por pessoas mais delicadas, doces; coisa que nem eu e nem ele somos. Você sabe que me considero um flex, Yoon, e que o Taehyung não gosta muito de estar por baixo.

– E isso gerava cada confusão – Continua o Kim. – Pois o Jungkook queria revesar as posições e eu não conseguia sentir prazer em ser o passivo. Mas seria fácil se a nossa deficiência como casal fosse só na área sexual, pois seria simples, arrumaríamos um passivo qualquer  e todos o problemas seriam resolvidos.

– Sim, mas como você já deve ter percebido, apesar de temos bastante semelhanças temos algumas diferenças também. – Afirma o maknae e Yoongi assente com a cabeça deixando claro que, percebia as diferenças que seus dois garotos tinham. – Bom, então elas impediam que eu e o Taehyung entrássemos em um consenso sobre encontrar esta terceira pessoa.

– Então de qualquer forma iria existir uma terceira pessoa? – Pergunta o loirinho curioso.


Yoongi sempre achou que se intrometeu na relação dos dois mais novos e saber que, mesmo antes dele, os garotos procuravam uma terceira pessoa, era surpreendente e fazia com que um peso saísse de suas costas.

– Sim, Yoonie. – Taehyung diz e puxa o baixinho para sentar no seu colo, e como este já estava começando a sentir que cometeu um erro ao tentar deixar seus namorados, deixa o Kim o pegar sem resistência. –  Eu e o Jungkook somos muito duros, nem um pouco delicados, somos muito agitados e desbocados, sendo que eu sou um pouco mais bruto e intempestuoso que o Kookie, e também mais esquentado. Nós queríamos alguém suave, delicado que nos transmitisse tranquilidade e paz. – Deixa um beijo no pescoço do loirinho.

– Só que nunca concordávamos. – Jungkook continua a história. – Sempre odiávamos a escolha da terceira pessoa que o outro fazia, deixa eu exemplificar para você: Eu encontrava alguém, achava que ela se adequaria no relacionamento que mantinha com Taehyung, só que quando ele a conhecia, ele não suportava ou o humor, as ações, etecetera… não o agradava, sempre surgia algo que desgostava. E quando o Tae trazia alguém de preferência dele, eu simplesmente não sentia interesse por ela. No fim sempre discordávamos.

– Ou, às vezes, essas pessoas não gostavam de nós como um casal e queria manter o relacionamento só com um. – Exemplificou o Kim. – Só que eu amo o Jungkook e ele também me ama. Não queríamos nos deixar e sim alguém que se juntasse a nós. Então, optamos por um relacionamento aberto, assim ficaríamos com outras pessoas que teriam aquilo que nos faltava e ficaríamos juntos também.

– Estou me sentido um idiota em acreditar naquelas palavras – Fala o baixinho se aninhando mais no colo do seu namorado.

– E você foi...

– Taehyung! – Chama Jungkook. – Não seja tão duro, ele só ficou confuso e inseguro.

– Bebê, você foi a primeira pessoa que despertou interesse em mim e no Jungkook ao mesmo o tempo. – O moreno confirma com a cabeça. – Sabe, eu e o Kookie vimos você separadamente e, quando chegamos em casa, eu comentei com ele sobre você, já que tínhamos um relacionamento aberto, não tinha porquê mentirmos sobre termos interesse em outras pessoas.

– Sim, e como eu também tinha reparado em você, ficamos tão surpresos e esperançosos por talvez, finalmente, temos achado o que nos faltava. A pessoa que iria nos completar, pois já estávamos cansados de ficar com várias pessoas.  Então passamos a te observar juntos. – Jungkook deixa o selinho, sem malícia, no pescoço do baixinho e senta ao lado dos namorados, passando a acariciar os cabelos do loirinho. – E ficamos mais surpresos ainda ao ver que, você se encaixava nas preferências de ambos. Você é tão doce, delicado, Yoon, e eu amo isso. Mas, ao mesmo tempo, você é feroz e sensual, coisa que agrada mais o Taehyung.

– Vocês ‘tão me deixando com vergonha agora. – Fala Yoongi com as bochechas vermelhas, devido a vergonha pelo o tanto de elogios  que estava recebendo dos namorados. – Mas e o fato de eu pôr limites em vocês?

– Yoonie, você não entende. Você foi além de um rosto bonito, ou ser esse serzinho fofo e amável... – Jungkook faz cócegas no baixinho que solta risadas altas.

– Que também é sexy e sensual pra caralho. – Completa Taehyung apertando as coxas do mais velho.

– Você nos guia hyung, cuida de nós, mostra que nem tudo que parece bom, é realmente bom. Você nos fez crescer e ser pessoas melhores, Yoonie.

– Realmente vocês acham tudo isso de mim? - Pergunta o Min.

Ele estava totalmente chocado, sabia que seus namorados tinham sentimentos por si e que já tinham um lance antes dele entrar na história. Mas, nunca imaginou que ele fosse tão importante para essa relação, pois nunca soube da história completa de como os seus garotos se apaixonaram por si, ou como era a relação deles antes de estar no meio dela. Agora, estava se sentindo o maior idiota, por deixar aquelas palavras venenosas o ter feito duvidar do amor dos seus Dongsaengs.

– Sim! – Os dois mais novos falam juntos.

– Você é o primeiro satélite que tem dois sóis orbitando a sua volta, Yoon – Fala Jungkook.

– Sabe Kookie, o nosso Hyung aqui ‘tá precisando de  muito carinho e atenção. Com todos os nossos treinos, não tivemos muito tempo pra dar amor ao nosso bebê.

Taehyung lança um olhar cheio de malícia para Jungkook, que entende perfeitamente os planos do Kim, e leva a mão que estava acariciando a cabeça do loirinho para a sua nuca, pois sabe que o seu garoto é bem sensível nesta área, e sua boca começa a mordiscar o lóbulo do mesmo, fazendo com que Yoongi se arrepie todo.

– Acho que você tem razão, Tae. Vamos mostrar ao Yoon o quanto ele é amado por nós.

– O que vocês estão pensando em fazer? – O Min pergunta, já percebendo as intenções, nada castas, de seus namorados.

– Nada que você não irá gostar, Yoonie. – Taehyung começa a se levantar, levando Yoongi consigo. – Só vamos cuidar de você, te fazer se sentir bem...

O Kim puxa Yoongi e Jungkook para o quarto, lá teriam mais espaço para cuidar do seu garoto. Chegando ao cômodo joga o loirinho na cama e fica o observando em pé junto à Jungkook, que também tem um olhar desejoso estampado em sua face.

– Yoongi, hoje você não irá fazer nada,  hoje será só sobre te satisfazer – Jungkook ordena.

– Agora tira a roupa pra nós, bebê – Taehyung mandou, secando o garoto dos pés à cabeça, mordendo os seus lábios em desejo pelo o menor.

O baixinho não pensa duas vezes e começa a se despir. O Min adorava sentir os olhares de desejo que os seus namorados lhe lançavam, e se despir para eles o excitava, por isso, o baixinho tirava cada peça lentamente e de forma mais sedutora possível, rebolando seus quadris em uma espécie de dança sensual.

– Ah Tae, ele está nos provocando. – Aquela cena estava os deixando totalmente excitados. A bunda branquinha sendo exposta e rebolando lentamente, como se estivesse quicando em um pau, levava os mais novos a loucura.

– Sim, Kookie. Ele adora ver nossos paus ficarem duros com a visão dessa bunda gostosa sendo exposta. – Taehyung passa a mão levemente pelo seu membro, para evidenciar o que falou. E Yoongi, que tinha virado a cabeça para trás para observar o efeito que seu pequeno streaptease causava em seus namorados, geme em deleite ao ver a ereção de ambos marcando as suas calças.

– Vocês estão esperando o que para se despirem também? – Questiona o loirinho arqueando as sobrancelhas.

– Tá ansioso, Yoon? – Taehyung solta um sorrisinho ao ver o desespero do Min para ter contato com eles.

– Acho que sim, Tae. – Responde Jungkook ao ver a cara de necessitado do mais novo, que lambia seus lábios rosadinho constantemente.

– Tirem logo a roupa. – Solta o baixinho impaciente.

– Ah hyung, essa sua pressa só dar vontade de te torturar um pouco – Jungkook fala, vai se aproximando de Taehyung e desabotoando a camisa que estava, ficando apenas de calça. – O que você acha, Tae? Devemos o torturar um pouco?

– Sim, Kookie. Acho que devemos, ele fica tão manhoso e receptivo quando o provocamos. – Começa a alisar o peitoral desnudo de Jungkook, deixando leves beliscões nos mamilos do mais novo, que geme, deixando Yoongi mais desejoso pelo toque dos namorados.

Percebendo a reação que causou no loirinho e, também,  para torturar um pouco mais o Min, Taehyung puxa Jungkook  e começa um beijo quente e feroz. O acinzentado começa a sugar a língua do maknae, também deixando leves mordidinhas no lábio inferior do moreno e suas mãos descem para a bunda do mesmo, a apertando, em resposta Jungkook começa a puxar o mais velho para si, pela nuca, para intensificar mais ainda o ósculo, enquanto sua outra mão passeia pelo o peitoral do mais velho, que ainda está coberto por uma regata fina. Enquanto o Min, ao presenciar toda esta cena, sente seu membro, que estava semi ereto, ficar totalmente duro, e seu corpo se enche, mais ainda, de desejo e anseio pelo toque dos seus namorados.  

– Eu pensei que hoje ia ser apenas sobre mim. –    Resmunga o baixinho.

Não que Yoongi não estivesse gostando de ver seus namorados se beijando, mas fazem dias que ele não sentia os toques dos garotos em si, e toda aquela exposição dos dois estava o deixando louco. Ao escutar a sentença do Min, os mais novos param o beijo e vão de encontro ao seu baixinho.

– E é  bebê, mas o que eu e o Kookie estávamos fazendo era pra te excitar. –  Aponta para ereção evidente do Min.

– Agora Yoon, fique de pé  no meio da gente – Diz Jungkook.

Quando Yoongi fica no meio dos mais novos, ambos começam o ataque no baixinho. Jungkook, que está de frente   para o garoto, começa a explorar a boca do mais velho em um beijo necessitado, enquanto suas mãos começam a torturar os botões rosados de Yoongi, dando leves beliscões. Já  Taehyung, começa a maltratar a nunca do Min com lambidas e chupões, que variam entre mordidinhas fracas e fortes, e também inicia uma movimentação com seus quadris que simulam estocadas na bunda do mais velho, que em ato de reflexo empina a mesma para dar mais acessibilidade para Taehyung roçar seu pau em seu buraquinho, que já estava necessitado por contato.

Yoongi estava perdido em um turbilhão de  sensações, os ataques incessantes dos seus namorados  em diversas partes do seu corpo, estava o fazendo pirar.  

– Tá gostando, bebê? – Sussurra Taehyung no ouvindo de Yoongi.

– A-AAWN ... – Geme Yoongi, pois quando ia dar uma resposta ao mais novo, Jungkook inicia uma masturbação lenta em seu membro. – S-sim.

– Empina mais essa sua bunda pro Tae, Yoongi.  Pois agora vamos te fazer gozar... A primeira vez, pelo menos.

O garoto faz o que é pedido,  agora utilizando a sua lombar, para deixar sua entrada bem exposta para o Kim. Este que fica mais necessitado para estar dentro do mais velho, pois vê aquela entradinha piscando necessitada por atenção o estava deixando louco para foder o Min até o deixar sem forças.  

– Bom garoto! – Taehyung fala e desfere um tapa na bunda cheinha do mais velho. – Yoonie, abre essa bunda pra mim?

Yoongi prontamente obedecer e leva as mãos a sua bunda, abrindo as suas bandas, assim ficando ainda mais exposto para o mais novo,  que não perde tempo e começa atacar a entrada pulsante do mais velho com sua boca, que primeiro simula um beijo, lambendo e sugando toda a entradinha, e logo depois começa a estocar sua língua naquele buraco apertado, o lubrificando.

– A-aahhhh..  T-tão bom... –  Geme Yoongi.

O mais velho  está quase caindo de tanto prazer que sente, pois a onda de prazer que  reverbera por todo o seu corpo ao receber esse beijo grego do mais novo, está o deixando completamente enfraquecido, suas pernas amolecem, fazendo com  que seu corpo tombe para frente a única coisa que o impediu de cair, foram as mãos fortes do Jungkook, que enlaçou sua cintura o mantendo em pé.

– Se segura no  meu ombro, bebê. Pois agora vou  te deixar ainda mais mole. – Jungkook diz colocando a mão do baixinho em seu ombro, para que o mesmo se apóie.

Sem perder tempo, o maknae se ajoelha na frente do mais velho e começa a chupar o membro do mesmo. Primeiro passa a língua pela glande, sentido o gosto do pré gozo do loirinho, enquanto aperta e arranha  levemente seus testículos. Depois de uns minutos, o provocando, o moreno começa o boquete, engolindo todo o cumprimento do pau de Yoongi até que bata fundo em sua garganta, inicia movimentos de vai e vem com a boca, intercalando entre o rápido e o lento.


Enquanto isso Yoongi se via em estado de erupção, ter Jungkook o chupando como um profissional e o Taehyung violando seu ânus com sua língua era  prazeroso demais, a qualquer momento iria explodir, pois seu orgasmo não tardaria a chegar.

Taehyung percebendo os sinais que  o corpo do baixinho dava, pois o ânus do Min se contraia em volta de sua língua e também percebe o corpo do mais velho enrijecer  indicando que já, já o mesmo iria se desfazer na boca de Jungkook. Então para ajudar o Min a obter um orgasmo mais rápido e forte, decide estimular a próstata do mesmo, então retira sua boca do buraquinho do menor e insere dois dedos, que devido a quantidade de saliva espalhada pela entrada rosada do Min, desliza  sem dificuldade alguma.

Taehyung inicia um movimento de tesouras para alargá-lo, e quando  escutar um gemido alto e fino deixar os lábios de Yoongi, sabe que encontrou a próstata do mesmo e começar a estocar aquele ponto de tanto prazer pro baixinho. Jungkook, também, percebendo que Yoongi não duraria muito, intensifica as sucções no pau do baixinho, que não resiste muito tempo  a esta "tortura" dupla e goza na boca do seu maknae, soltando um gemido alto e rouco.

– Humm... Delicioso. – O moreno lambe os lábios. – Nunca vou me cansar do seu gosto, hyung.

– Ah, também quero experimentar! – Taehyung exclama.

Então o Kim aproxima seu corpo de Jungkook, fazendo um sanduíche de Yoongi, que ainda continuava no meio dos garotos, e começar a beija-lo, sentindo assim o gosto forte do gozo do mais velho na boca do maknae.

– É, Kookie tem razão. É uma delícia! – Fala ao finalizar o beijo.

Os mais novos deitam Yoongi na cama e ficam a observar o estado que o mesmo se encontra. Seus lábios estavam inchados e vermelhos  de tanto que Jungkook os maltratou, sua nuca e pescoço já continham várias marcas, que variavam da coloração vermelha e roxa, seus mamilos estava um pouco avermelhado  e seus quadris tinham as marcas das mãos grandes de Taehyung. Uma visão esplêndida, na visão dos mais novos.

– Cansou, Yoonie? – Pergunta Jungkook ao baixinho que arfava e tentava se recuperar do orgasmo recente.

– Vamos, bebê... Vamos brincar mais um pouco. – Agora o Kim quem fala.

– Só uns minutinhos... Eu sou sedentário. – Forma um bico de birra nos lábios fininhos. – Vocês que são os atletas, sou só um aspirante a músico.

– Certo, então você não se importaria se eu e o Kookie nos "aquecermos"?

– Nem um pouco, adoraria ser o Voyeur de vocês dois. – Fala com malícia.

– Tudo que você desejar, Yoon. – Diz Jungkook.

Então o baixinho se senta na cama, com as costas apoiadas na cabeceira, para observar o show que seus namorados farão para si.

– Yoon, você não acha que o TaeTae está com muita roupa? – O mais velho acena em concordância. – Eu também acho!

Jungkook logo após tirar sua calça e cueca, ficando completamente despido,  prontamente começa a despir o Kim, tirando sua regata e deixando um rastro de beijos e chupões pelo peitoral do mais velho, logo após de deixar a região abdominal de Taehyung  bem marcada, o garoto parte para retirar as calças do mesmo. Ao tirar as calças do acinzentado, Jungkook e Yoongi se surpreendem ao ver a ereção do Kim latente e exposta, pois o mesmo não usava cueca.

– Chupa Kookie, tô tão necessitado. – Fala Taehyung  com uma voz rouca e desejosa.

Jungkook não perde tempo e começa a chupar  o mais velho, que deixa escapar um gemido rouco e baixo, fazendo uma pontada de desejo surgir no Min, que senti seu baixo ventre vibrar e sua ereção voltar a dar sinal de vida.

– Y-yoon... – Taehyung chama a atenção do mais velho, mas como o Jungkook intensifica a felação no pau do mesmo, o nome do Min sai como um gemido. – O Kookie precisa de atenção, usa sua boquinha gostosa vai.

– Sim, TaeTae – Fala obediente e segue até onde os dois mais novos estão.

– Não, Yoon,  não precisa vir até aqui, apenas fique  de quatro com a bunda virada pra cabeceira da cama. – Pede Jungkook a Yoongi, que volta para cama e fica na posição pedida e abre sua boca em forma de “o”.

Jungkook se posicionar na beirada da cama, e começa a estocar a boca do mais velho, a fodendo em estocadas rápidas e fortes.

– Kookie, chupa meus dedos,  os deixe bem molhados eu vou o preparar. – Pede Taehyung.

Jungkook começa a lubrificar  os dedos de Taehyung, chupando fortemente, como se chupasse um pau. Quando Taehyung acha que está lubrificado suficiente, remove os dedos da boca do mais novo e  se posicionar atrás do Min, afastando suas pernas para que a entrada do garoto fique bem aberta para si, sem mais delongas insere dois dedos dentro mais velho, abrindo e fechando, assim alargando a entradinha apertada para receber seu pau, quando vê que o Min se acostumou com aquela invasão, insere mais um dedo iniciando estocadas. Após um tempo retira seus dedos, o trocando pelo seu pau.

– A-aahhhh, tão apertadinho! – Exclama em contentamento ao sentir as paredes internas de Yoongi apertando a cabeça do seu pau.

Os três estavam em uma espécie de vai e vem;  Taehyung surrava o buraco do mais velhos com estocadas fortes, e a força do impacto das investidas do Kim impulsionava o Min para frente, que acabava engolindo mais ainda o pau do Jungkook, que ao estocar, com certa força, seu pau na boca do loirinho, o empurrava de volta na direção do pau de Taehyung.

Yoongi estava pirando, chupar Jungkook e sentir as investidas de Taehyung  contra seu ânus, era delicioso demais. O garoto se regozijava com as cara e bocas que Jungkook fazia, e com os gemidos, um pouco alto, que mesmo soltava ao  sentir sua glande encostar no fundo da garganta alheia, e simultaneamente a isso, ainda sentia Taehyung lhe abrindo com seu pau, surrando sua próstata insesantemente, enquanto gemia baixinho. O baixinho adorava sentir todas essas sensações ao mesmo tempo, mas  saber que era por sua causa que seus namorados tanto gemiam de prazer, o deixava ainda mais excitado, quase o levando a um orgasmo.

– Jungkook, vamos trocar de posição, também quero sentir essa boquinha ao redor do meu pau.

Jungkook assente e os garotos trocam de posição, mantendo o ritmo estipulado anteriormente. No entanto, quando Taehyung percebe que tanto Yoongi como Jungkook estão  prestes a gozar, decide propor a ideia, que vinha rondando a sua mente há algum tempo, ao seus namorados.

– Yoongi, o que você acha sobre eu e o Kookie te penetrar ao mesmo tempo?  – Cessa seus movimentos e tira seu pau da boca do menor, para que o mesmo responda a pergunta.

O Min inicialmente se espanta com a proposta. Ele não podia negar que sempre sentiu uma pequena vontade de tentar uma penetração dupla, pois sempre via em filmes pôrnos, parecia tão prazeroso, no entanto tinha medo de doer muito.

– E-eu  não sei. Eu tenho vontade de tentar, mas tenho medo de me machucar. – Responde o baixinho.

–  Bebê, você confia em mim e no Tae? –  O baixinho assente em concordância. – Então não se preocupe, iremos cuidar bem de você.

– Sendo assim, eu aceito!

–  Ótimo. Então Jungkook se deita na cama e Yoongi se sente nele, e cavalgue gostoso, que eu vou te preparar para a segunda invasão.  

Jungkook e Yoongi fazem  o que é pedido, o baixinho se posiciona no colo do Jungkook e encaixa o membro do mesmo em sua entrada, e sem demora começa a descer e subir, engolindo o pau do moreno. Enquanto isso, Taehyung vai até a gaveta da cômoda e pega  um frasquinho de lubrificante, espalhando uma generosa quantidade em seus dedos.

–  Yoongi, empina a bunda. –  O Kim fala.

O Min para de montar o pau de Jungkook e empina sua bunda para Taehyung, ficando de quatro em cima do maknae,   já Jungkook começa a movimentar a sua pélvis para continuar a surrar o buraco do loirinho. Taehyung insere seus três dedos no ânus do baixinho, que sente um leve desconforto ao ter algo a mais que um pênis lhe invadindo, mas depois se acostuma com mais aquela invasão em seu ânus.

– Agora eu vou colocar  o meu pau, Yoon – Diz após preparar o garoto há um tempo.

– Estou pronto, TaeTae. Pode colocar.

Taehyung espalha bastante lubrificante em seu membro, e depois se posiciona na entrada do Min, inserindo seu pau no buraco que já está sendo invadido por Jungkook. Yoongi ao sentir mais um membro em si, senti uma dor fina, que se espalha por todo o seu quadril, ao ter seu interior sendo alargado ao extremo.

O garoto não podia negar, que quase desistiu de realizar seu fetiche,  pois a dor inicial estava quase insuportável, mas ao ter Taehyung totalmente inserido em si e sentir aqueles dois membros surrando sua próstata, valeu a pena toda a dor sentida.

– Tá gostoso, Yoonie? –  Pergunta Jungkook.

–  A-AAWN...  S-sim! – Geme. – Taehy, pode meter mais forte, já me acostumei. – Pede ansioso, queria sentir como era ter dois paus o surrando sem pena, o levando a loucura.

Taehyung obedecendo o mais velho, estocar mais forte. Era enlouquecedor para os mais novos, ter seus membros tão apertados pelo buraco do Min, e ainda sentir as ereções resvalar entre si, enquanto saíam e entravam  no ânus do mais velho.

Os três estavam quase chegando em seu limite, e após mais algumas investidas dos mais novos, Yoongi goza – sem receber nenhum estímulo, além do roçar no abdômen do Jungkook, em seu membro –, na barriga  de Jungkook, que junto a Taehyung também chega ao seu limite, ao sentir as contrações que o buraquinho do baixinho fez ao mesmo gozar, apertando ainda mais os membros dos mais novos.


Totalmente  exaustos! Era assim que os três garotos encontravam-se. Seus corações estavam  acelerados e os três estavam ofegante. Depois de um tempo, Taehyung se retira de dentro do Min, que de tão cansado está jogado, quase dormindo,  no peito de Jungkook.

– Vamos, bebê, temos que tomar um banho – Jungkook chama o baixinho, que levanta seu rosto, mostrando sua face sonolenta. Olhinhos que mal se mantinham abertos e um bico nos lábios, para demonstrar a irritação que sentia ao ser impedido de dormir.

Os três se direcionam ao banheiro, sendo que  Jungkook carregava um Yoongi emburrado em seus braços.  No banho, os mais novos lavam Yoongi com bastante cuidado, pois depois do sexo quente que tiveram, o baixinho  está com algumas partes do seu corpo um pouco doloridas. E apesar de todas as reclamações para continuar dormindo, o baixinho, que agora, apenas aproveita o banho que seus namorados davam em si, pois era tão gostoso sentir eles o  lavando e depositando beijinhos em cada marca roxa que está em seu corpo. Se sentia amado.

Depois do banho tomado e de terem trocado de roupa,  os três se deitam na cama. Taehyung e Jungkook nas pontas e Yoongi no meio, sentindo os braços dos mais novos o rodearem.

– Agora pode dormir, hyung... E  lembre-se sempre, nós só somos completos e felizes  com três. – Diz Jungkook depositando um selinho na testa do  mais velho.

– Isso, escute o que o Kookie diz, nesse relacionamento, três é melhor que dois.

Yoongi  antes de se entregar ao mundo dos sonhos, escuta as palavras de seus dongsaengs, e uma felicidade, que desde que escutou aqueles malditos comentários, não sentia, invadiu seu corpo e coração. E mesmo que o  peso do sono o impedisse de abrir os olhos e falar algo para seus garotos, deixou um sorriso de felicidade estampar o seu rosto.







Notas Finais


Parabéns @_rei_chan, espero que goste da fic, e nada melhor que um Yonnie bem bottom pra ti fazer feliz.

E TAMBÉM PARABÉNS ADIANTADO PRA MEU AMOR, A MAIOR STAN DE TAEYOONKOOK @kappanubeta, finalmente saiu e espero que goste!

Quero, mais uma vez, agradecer a @lullabyx pela betagem, a sammie é meu anjo ❤
E a @Venom_Girl pela capa

Me digam o que acharam!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...