História Três da manhã e Jenna - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 4
Palavras 1.322
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Fluffy, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá, leitores
Mais uma oneshot, espero que gostem
Perdoem os erros de português 😁 ❤

Capítulo 1 - Capítulo Único


Tá certo que Dan tinha trabalho logo de manhã, mas o fato de ele ter trabalho mais tarde não o impedia que ele caminhasse pelas ruas de Tennessee às três da manhã, ele tinha plena consciência de que mais tarde apareceria no hospital com olheiras profundas e Jenna lhe daria uma bronca por não ter dormido depois de um plantão de 36 horas, mas o que poderia fazer? Chegou em casa, comeu algo, tomou um banho relaxante, mas o sono não veio, virou e revirou-se na cama, mas nada do sono dar seus indícios.
 Dan precisava desse sono, tanto fisicamente quanto emocionalmente, precisa ver a garota que os habitava, ele precisa sentir ela contra si, precisava sentir os toques dela, a realidade não lhe proporcionava isso, por isso ele agarrava-se aos seus sonhos, era uma ilusão de algo que talvez ele nunca pudesse ter, era uma forma de ter algo a mais com a garota do que amizade. Mas parece que o sono resolveu desaparecer quando ele mais precisava.
 Ele queria contar a ela o que estava sentido, mas o medo que há em seu peito só crescia a cada dia, o nervosismo piorava quando ele estava disposto a confessar o amor que sentia por ela, o máximo que podia acontecer é ela dizer não.
 Jenna estava deixando-o louco.
 Ah, Jenna, a linda garota do final da sua residência médica na emergência. Dan e ela estudaram juntos por um bom tempo, primeiro o ensino fundamental, depois o ensino médio, logo após a faculdade e agora a residência médica, ambos eram inimigos declarados, mas depois toda a inimizade começou a desaparecer gradualmente até que se tornaram grandes amigos. Mas não era para ser assim, claro que ambos serem melhores amigos é uma coisa boa, só não era para Dan se apaixonar por ela.
 Apesar de Dan nunca ter falado sobre seus sentimentos com relação a Jenna para ninguém, muito dos seus colegas de trabalho sabiam que ele moveria céus e terras, lhe daria o mundo, enfrentasse até o piores dos monstros apenas para vê-la sorrindo ou salva. Os seus colegas sabiam que o seu mundo ficava cinza, ou desabava na maioria das vezes, quando ele a via triste ou presenciava uma lágrima cruzando o rosto da mais nova.
 Ele não sabia bem quando isso começou, talvez fora quando ela dera o sorriso no primeiro parto que ambos fizeram, ou no sorriso que ela deu quando salvou o primeiro paciente, talvez tenha sido quando Dan descobriu e ajudou a mesma a superar a anoréxia, foram muitos momentos que eles estiveram juntos. Dan ainda lembra de quando ela fugiu quando perdeu o primeiro paciente, Jenna se enfiou em qualquer trilha e quando Dan a encontrou ela estava descabelada, olhos e nariz vermelhos, rosto inchado e perdida, nos dois sentidos. Os sorrisos dela sempre faziam seu dia.
 Jenna, era só ela que ocupava sua cabeça nos últimos tempos.
 Jenna, a dona do sorriso mais lindo que já vira.
 Jenna, a linda garota que ocupava seus sonhos.
 Jenna... Jenna... Jenna...
 O que você quer de mim, o que quer que eu faça? Ele perguntava como se Jenna pudesse ouvi-lo.
 Seria Jenna o motivo de ele estar andando pelas ruas de Tennessee às três e meia da manhã em vez de estar dormindo?
 Dan nem sabia mais.
 Dan estava tão perdido em seus pensamentos que nem percebeu que estava sorrindo enquanto pensava em Jenna, ele passou a mão nos cabelos nervoso.
 Todo esse pensamento fez surgir um desejo de ouvir a voz da melhor amiga.
 As ações foram mais rápido que o pensamento, quando Dan se viu estava passando na frente da cafeteria preferida de Jenna e com o celular no ouvido, esperando, quase que desesperadamente, ouvir o "alô" sonolento da melhor amiga no outro lado da linha.
 _ Dan _ Jenna atendeu sonolenta.
 Dan parou na em frente a um prédio, que por acaso era o prédio onde Jenna morava e encarou a varanda da amiga. Torcendo inutilmente que Jenna aparecesse.
 _ Oi, Jen _ ele disse.
 _ Oi, aconteceu alguma coisa? _ Jenna perguntou.
 _ Não _ respondeu Dan.
 _ É trabalho? _ ela perguntou sonolenta e Dan pôde deduzir que ela estava com os olhos fechados.
 _ Não _ respondeu Dan _ Não tem nada haver com o trabalho.
 _ Fala sério, Dan _ disse Jenna _ São três e meia da manhã, por que ligou? Deveria estar dormindo.
 _ Eu sei _ disse Dan _ Eu só...
 _ Só...? _ incentivou Jenna.
 _ Eu só queria saber se você estava bem _ completou Dan.
 Jenna deu um pequeno risinho do outro lado da linha.
 
 Jenna afastou o lençol, calçou as pantufas e se dirigiu até a varanda para falar melhor com Dan e acabou tendo uma surpresa.
 Dan estava errado. Jenna apareceu, um pouco descabelada, o pijama de bolinhas amassado e as suas amadas pantufas.
 Quando Jenna avistou Dan parado e olhando diretamente para a varanda do seu apartamento, ela sorriu involuntariamente e acenou, tendo um aceno de Dan em retribuição.
 _ Estou e estava melhor dormindo _ Dan ouviu Jenna suspirar do outro lado da linha.
 Dan observou Jenna apoiar o braço livre na grade da varanda.
  _ Eu sei esse não é o verdadeiro motivo, de você ter me ligado, Dan _ disse Jenna _ então me diz, por que me ligou as três e meia da manhã?
 _ Eu só queria ouvir sua voz _ Dan respondeu.
 _ Dan, eu estou com tanto sono que não consigo ficar uma fera com você _ disse Jenna _ Mas é bom ouvir a sua voz também, isso significa que você está bem. Não é?
 _ É, digo o mesmo _ disse Dan _ Não vou mais atrapalhar seu sono, era só isso mesmo...
 _ Espera _ disse Jenna subitamente _ Só queria ouvir minha voz ou além disso quer me dizer alguma coisa?
 Dan ficou pensativo.
 _ Eu posso descer até aí _ disse Jenna.
 _ Não, não é nada _ respondeu Dan _ Não de preocupe.
 _ Tem certeza? Ou não estaria parado aí _ disse Jenna _ Não quer entrar e me contar o motivo de não estar dormindo às três e pouco da manhã?
 Era um convite tentador.
 _ Não, não quero atrapalhar ainda mais _ respondeu Dan.
 _ Você sabe que nunca atrapalha _ Jenna disse com um sorriso, ela agradeceu internamente por seu sorriso ser invisível aos olhos de Dan, já que mora no terceiro andar.
 _ Eu estou bem, de verdade, eu só queria ouvir a sua voz, sei lá, deu vontade _ disse Dan _ Mas é hora de ir. Boa noite, Jenna.
 _ Boa noite, Dan _ disse Jenna.
 Ambos desligaram ao mesmo tempo, Dan observou Jenna dar um aceno em despedida que Dan retribuiu.
 Jenna observou Dan seguir o seu caminho com uma certa tristeza no peito, vê-lo ir, mesmo que por algumas horas, nunca será fácil, ela sabia que o veria logo de manhã na típica roupa azul, com o estetoscópio em volta do pescoço, o cabelo desgrenhado, mas com as olheiras por conta desse passeio noturno dele. Ela só queria que ele entrasse e falasse o motivo de ter ido até lá e quem sabe talvez uma declaração romântica? Que ilusão dela esperar isso. Com um suspiro ela voltou para a cama e não demorou a dormir.
 Dan poderia estar confundido a amizade que ele tem com Jenna com amor, ele poderia estar confundido tudo quando na verdade só é coisa do momento e ele não está apaixonado coisa nenhuma, se fosse isso mesmo então parece que ele não é o único.
 Ele acabou de fazer com que o sono da garota que ele estava falando há alguns instantes atrás fosse melhor e ao mesmo tempo pesado.
  Nada melhor do que receber uma ligação do "crush". Mas também a fez se iludir achando que talvez ele fizesse uma declaração.
 Dan estava perdido.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
💋💋💋 no ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...