História Trials and tribulation (Yulsic Version) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Girls' Generation
Tags Girls'generation, Jessica, Yulsic, Yuri
Visualizações 258
Palavras 4.228
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Esporte, Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi xuxuuuuxus entao, essa é a primeira fic que posto, na vdd teve uma outra mas deletei no primeiro cap por motivos ai que etc e tals... mas essa fic ela é uma adaptação de uma fic camren, que esta postada traduzida no tumblr do 5H fanfiction brasil. a original é em ingles, e eu li essa fic varias vezes na minha epoca de harmonizer, e eu decide fazer uma adaptação pro casal nao menos real yulsic os capitulos sao longos, mas vale apena ler pq é uma fic maravilhosa. E aliás vou procurar o tumblr da autora original pra ficar tudo certinho bonitinho que não é pra rolar denuncia ou deletarem a historia é isto. Bom cap ><

Capítulo 1 - Schooll


Yuri suspirou para si mesma, ela transferiu alguns itens variados de sua mochila para seu armário recém-atribuído. Parecia que foi ontem que ela estava terminando seu segundo ano do ensino médio e aguardava ansiosamente as férias de verão. Agora, semanas depois, Yuri encontrava-se de volta no mesmo movimentado e caótico corredor que ela tinha sido familiarizada há dois anos, preparando-se para o que seria inevitavelmente um retorno a mais um ano de rotina monótona. Não era que Yuri não gostava da escola, pois, na realidade, ela até gostava. Yuri gostava de aprender e se orgulhava de ser uma boa estudante. Ela gostava da sensação nítida e impoluta de um novo livro em suas mãos, se era uma obra de ficção de um autor desconhecido ou um recém-atribuído livro de história. Ela se divertia com o desafio de tentar resolver problemas matemáticos complexos, gostava de aprender sobre as bases fisiológicas da forma humana, perdendo-se nas vidas e lutas daqueles que viveram antes dela. Conhecimento é poder, ou assim Yuri tinha ouvido muitas vezes e ela não podia negar o sentimento de realização que sentiu quando ela poderia aplicar algo que ela tinha aprendido a uma situação em sua própria vida, mesmo que fosse apenas para garantir que ela consumisse a quantidade recomendada de água por dia para garantir que seus rins não entrassem em falência.

Não era a rotina da escola que Yuri temia, porque na verdade, ela pensou que seria muito bom voltar a ter alguma estrutura para o seu dia. Em vez disso, era a prática tediosa e banal de todos retornando aos seus clichês do ensino médio assumidos, e papéis que Yuri não podia suportar. Yuri não teria jamais se descrito como popular, mas ao mesmo tempo ela não foi sempre tratada como uma desajustada pelo resto da população estudantil. Yuri era apenas um tipo de existência na escola, suspensa em algum lugar entre a elite social e socialmente inaceitável. Yuri se sentiu tão confortável tendo conversas com os poucos amigos que tinha, sendo alguns de torcida, outros da banda da escola ou programa de coro. Talvez seja por isso que ela nunca gostou da segregação habitual que inevitavelmente veio com o início do ano letivo, pois, por seu lado, Yuri não se encaixava nos estereótipos que todos os filmes de época gostavam de retratar na tela. Ela estava feliz com a pessoa que os seus pais tinham criado para ser, alguém que não era crítico, que era tolerante e de mente aberta. Yuri não escolheu seus amigos com base no que eles poderiam fazer por sua posição social; ela escolheu por causa de como eles poderiam enriquecer a sua própria vida, por causa de suas experiências, seu intelecto, seu talento e sua bondade. Se havia uma coisa que irritava Yuri era sobre o tédio da escola, foi a ignorância e a crueldade de alguns dos que participavam dela.

Yuri suspirou para si mesma mais uma vez, fechando a porta do armário com firmeza e quase encontrando-se achatada contra ele pelo peso de alguém pulando em cima de seus ombros, soltando um pequeno grito de emoção. Yuri sorriu para si mesma como ela sentiu o peso evaporar quase tão rapidamente quanto apareceu e virou-se para enfrentar o intruso sem aviso prévio.

“Hey!” Sooyoung cumprimentou animadamente, puxando Yuri em que só poderia ser descrito como um abraço de urso abrangente. “Eu senti falta de você neste verão!”

“Soo...” Yuri quase conseguiu vocalizar, sua voz quase perdida com a incapacidade de tirar o oxigênio em seus pulmões por causa do aperto de Sooyoung.

Percebendo que ela estava quase esmagando sua melhor amiga, Sooyoung soltou Yuri e sorriu desculpando-se.  “Desculpe” disse ela, pegando a mão de Yuri e puxando-a com cuidado para que se juntasse a sua. “Eu acho que exagerei um pouco por não vê-la durante as últimas sete semanas”.

Yuri riu, batendo Sooyoung levemente com o quadril quando elas começaram a fazer o seu caminho pelo corredor lotado juntas. “Não é como se eu tivesse abandonado você.” Yuri protestou. “Nos falamos no facetime, pelo menos uma vez por semana e trocamos mensagens todos os dias. Você faz parecer que eu estava fora, no Ártico, com nenhuma forma de comunicação disponíveis para justificar minha ausência. ”

“Campo de Softball, o Ártico... Eles poderiam muito bem ser a mesma coisa.” Sooyoung suspirou dramaticamente. “De qualquer maneira, minhas férias de verão foi realmente um saco e não bem gasto com você, por isso tanto entusiasmo com o nosso reencontro. É só porque eu senti sua falta”.

“Eu também senti sua falta Soo”, Yuri retribuiu batendo Sooyoung de brincadeira com o ombro antes de puxá-la de volta para seu lado através de suas mãos entrelaçadas. “Bem, pelo menos você teve Taeyeon para lhe fazer companhia na minha ausência.” Yuri se lembrou da outra menina, enquanto continuaram pelo corredor. “Onde ela está afinal? Eu pensei que ela estaria com você.”

“Ela disse que ia nos encontrar aqui”, Sooyoung informou Yuri. “Ela está vindo com Tiffany esta manhã”, terminou levantando a sobrancelha sugestivamente.

“Ah, é mesmo?” perguntou Yuri, intrigada. “Conte-me mais.”

“Bem” Sooyoung começou, soltando a voz e inclinando-se mais perto de Yuri para evitar bisbilhoteiros indesejáveis ​​ouvindo sua conversa. “Vamos apenas dizer que elas ficaram bem sérias durante o verão.”

“Interessante… Quão sério estamos falando?” Yuri perguntou soltando sua voz para o mesmo nível de Sooyoung em busca de esclarecimentos.

“Muito” disse Sooyoung. “Estou surpresa que ela não te disse.”

“Ela foi visitar a família em Jeonju nas últimas semanas e eu estive ocupada com a minha família desde que voltei” Yuri encolheu os ombros com indiferença. “Nós não tivemos a chance de conversar adequadamente ainda. Tenho certeza que ela vai me encher quando eu vê-la.”

“Falando nela” Sooyoung disse apontando para Taeyeon, sua baixa estatura quase escondendo seu ponto de vista por trás da multidão de estudantes que passavam. Ela estava em pé, de costas para elas, enquanto ela falava com sua namorada na frente de uma fileira de armários laranja contra a parede à sua esquerda. Yuri e Sooyoung aproximaram-se delas, desviando seu caminho em torno de ambos os obstáculos móveis e estáticos em seu caminho.

“Hey meninas” Tiffany cumprimentou, sorrindo brilhantemente quando Sooyoung e Yuri chegarem até elas.

“Oi”, elas responderam em uníssono, Yuri oferecendo uma pequena onda com a mão livre.

“Vejo você na hora do almoço?” Ela perguntou a Taeyeon, inclinando-se para colocar um beijo em seus lábios. Ela acenou timidamente em resposta. “Vejo vocês duas mais tarde”, disse voltando sua atenção para Yuri e Sooyoung antes de ir em busca de seus amigos, parando apenas momentaneamente para olhar para trás e Taeyeon sorrir.

“Ugh” Sooyoung gemeu brincando. “Vocês duas são tão adoráveis ​​que fisicamente me dói estar perto de você, às vezes.”

“Ah, para com isso” Taeyeon disse batendo em Sooyoung. “Isso da cadeia viu? Posso te processar” Disse Sooyoung rindo. Taeyeon deu outra tapa em Sooyoung ainda rindo. Você e Ravi não são muito melhores”

“Pelo menos temos a decência de manter o nosso amasso fora do corredor da escola” Sooyoung informou-lhe provocadoramente antes de tirar a mão de Yuri e avançar para puxar a garota em um abraço caloroso.

“Eu vou ter a certeza de lembrá-la da próxima vez que eu ver vocês dois se agarrando na lanchonete.” Taeyeon disse quebrando o abraço e voltando sua atenção para Yuri.

“Ei Yul” Taeyeon cumprimentou Yuri enquanto as duas se abraçavam.

“Taengooo” Yuri respondeu apertando Taeyeon firmemente em seus braços antes de liberá-la e apoiando as costas contra o armário atrás dela. “Uugh odeio esse apelido, mas como foi em Jeonju?”

“Nah uh” Taeyeon disse pousando o ombro direito contra o armário ao lado dela quando ela enfrentou Yuri. “Eu quero ouvir tudo sobre o acampamento Softball, mais especificamente, essa garota que você mencionou em todas as oportunidades disponíveis. Jeonju pode esperar.”

“Não há nada para dizer na verdade” Yuri disse sorrindo.

“Você não nos engana”, respondeu Sooyoung aconchegando mais perto de Taeyeon. “Eu juro, cada mensagem de texto que recebi você mencionou a Juran.”

“isso é verdade Yul” Taeyeon concordou balançando a cabeça. “Então, qual é o problema? Vocês duas ainda mantém contato? Vocês ainda estão se vendo?”

“Não” Yuri respondeu com um pequeno sorriso rastejando aos lábios com a lembrança da menina que ela conheceu no acampamento. “Foi apenas uma aventura de verão. Isso é tudo.”

“Que vergonha”, afirmou Sooyoung com naturalidade. “Está na hora de você finalmente encontrar alguém para impedi-la de ser a quinta na roda em nossos encontros.”

“Ugh, obrigado por isso, Sooyoung” Yuri disse fingindo estar magoada. “Eu não sabia que eu era a quinta nessa roda.”

“Você sabe o que quero dizer Yul” Sooyoung respondeu recusando sua declaração anterior. “Você nunca namorou alguém na escola…”.

“Talvez seja porque há surpreendentemente poucas lésbicas assumidas aqui, além de mim Taeyeon e Tiffany” Yuri  afirmou.

“E aquela menina que você saiu no final da escola, no ano passado... Qual era o nome dela?” Sooyoung questionou.

“Hyomin” Yuri respondeu.

“Sim, essa.” Sooyoung confirmou. “Ela era bonita.”

“Ela também estava completamente no armário” Yuri informou suas amigas. “Eu não quero esconder quem eu sou. Vocês sabem disso.”

“Sim, nós sabemos”, disse Sooyoung pegando a mão de Yuri e apertando-a em tom tranquilizador. “É só que você merece ter alguém que te faça feliz e...”.

As palavras de Sooyoung foram interrompidas pelo som de livros sendo espalhados pelo chão atrás dela e pulou reflexivamente com o barulho repentino.

“Merda!” Alguém xingou em voz alta fazendo com que Yuri e as outras duas meninas olhassem em direção ao barulho. De sua posição, Yuri observou a parte de trás de uma pequena menina de cabelos castanhos que ela não reconheceu curvando-se para pegar os itens ofensivos e falhando miseravelmente na tarefa.

“Nossa” Taeyeon disse surpresa. “Eu não esperava vê-la de volta à escola hoje.”

“Quem?” Yuri perguntou observando a castanha finalmente conseguir ter um dos cadernos que tinha caído, de volta em suas mãos enquanto tentava evitar ser pisada pelos alunos inconscientes que passavam, ignorando completamente as suas dificuldades.

“Jessica” Taeyeon disse ela.

“A Jung?” Sooyoung perguntou atônita, estudando a menina mais perto de seu ponto de vista.

“Sim” Taeyeon respondeu voltando-se para olhar Yuri que estava examinando a menina quando ela subiu para pegar outro de seus cadernos, tentando colocar um rosto no nome.

“Ela não é a garota que vive abaixo de sua rua?” Yuri perguntou tentando lembrar-se da menina. “Suas famílias vão à igreja juntos, né?”

“Sim, eles vão” Taeyeon confirmou.

“Eu não entendo” Yuri disse confusa. “Por que é uma surpresa que ela está de volta na escola?”

“Você está falando sério?” Sooyoung perguntou espantada. “Você não ouviu o que aconteceu com ela?”

“Não” respondeu Yuri. “O quê?”

“Ela quase morreu neste verão” Taeyeon disse a Yuri “Eu pensei que tivesse lhe falado sobre ele quando no facetime? Acho que não.”.

“O quê?” Yuri disse olhando de volta para a menina que ainda estava lutando com seus livros. “Tem certeza de que era ela? Ela parece bem.”

“Pelo que parece, ela realmente esta bem” Taeyeon informou. “Estava em todos os jornais locais e nossa igreja acendeu velas e rezou por ela.”

“Por quê? O que aconteceu com ela?” Yuri perguntou ainda não acreditando na história de Taeyeon.

“Eu não posso acreditar que você não tenha ouvido falar” Sooyoung afirmou. "Todo mundo estava falando sobre isso. Estou surpresa que seus pais não te contaram quando voltou do acampamento.”

“Exato” Taeyeon concordou. “Era tudo que meus pais falavam por semanas” Taeyeon fez uma pausa para lançar um rápido olhar sobre o ombro para Jessica que finalmente tinha conseguido pegar seus livros, só para deixá-los cair mais uma vez quando alguém tentou correr atrás dela e bateu-lhes nas mãos. A menina gemeu em frustração, jogando de volta ao chão, no pé de seu armário e curvando-se mais uma vez para recuperá-los.

“Ela foi atingida por um carro enquanto atravessava a estrada no início do verão” Taeyeon continuou voltando sua atenção para Yuri. Que ainda estava assistindo a menina com interesse. “Aparentemente, o motorista nem sequer parou. Ele simplesmente atravessou o sinal vermelho e atropelou quando atravessava ao longo da travessia.”

“Eu vou para a aula de dança com a amiga dela, Hyoyeon” Sooyoung continuou. “Ela estava literalmente devastada depois do que aconteceu. Aparentemente, Jessica ficou em coma por três semanas após o acidente e os médicos haviam dito aos pais para se prepararem para o pior. Hyoyeon estava perturbada. Ela disse que os médicos afirmaram que foi um milagre que Jessica havia mesmo acordado”.

“Meus pais me disseram que tinha falado com seus pais na igreja e que os médicos haviam dito que se não tivesse sido as pessoas que estavam no local chamarem a ambulância imediatamente, ela teria morrido” Taeyeon confirmou. “Ela esteve no hospital durante semanas. Eu acho que ela só foi liberada na segunda-feira”.

“Ela está bem agora, aparentemente” Yuri disse entorpecida olhando de volta para a garota que agora tinha recuperado seus cadernos e estava tentando abrir seu armário .

 "Hyoyeon me disse que ela sofreu um ferimento enorme na cabeça" Sooyoung confidenciou a Yuri. “Ela fez uma cirurgia no cérebro e tudo mais.”

“É verdade” Taeyeon confirmou. “Ela tinha um enorme sangramento no cérebro ou algo assim e eles tiveram que removê-lo.”

“Eu não me lembro de vê-la por aqui ano passado” Yuri admitiu. “Será que ela sempre esteve aqui?”

“Sim” Sooyoung disse, “Ela é meio tímida. Acho que Hyoyeon e Jessica se conhecem desde que nasceram. Penso que os seus pais eram amigos na escola ou algo assim.”

“Ela é realmente muito boa” Taeyeon disse. “Eu tive algumas aulas com ela no ano passado. Ela costumava me ajudar com alguns dos meus trabalhos de matemática avançada.”

Todos se viraram na direção da menina mais uma vez quando eles ouviram o som de livros em colisão com o chão e descobriu que Jessica tinha conseguido abrir seu armário, só para perder o controle sobre os cadernos.

Jessica amaldiçoou em voz alta e se agachou para recuperar os livros mais uma vez no chão à sua frente. Yuri notou que um deles tinha caído no meio do corredor quando colidiu com o pé de um aluno que se aproximava e foi chutado involuntariamente em sua direção. O caderno deslizou desimpedido até que colidiu com o pé de Sooyoung. Yuri abaixou-se para pegá-lo, as outras garotas observando atentamente.

O caderno era grosso e as páginas amassadas em torno das bordas por ser usado repetidamente. Yuri não podia deixar de tocar levemente as páginas abertas por força do hábito e seus olhos caíram sobre o trabalho e ela parou.

“O que é isso?” Sooyoung perguntou olhando por cima da página quando Yuri segurou o livro na frente dela.

“Escritas” Yuri disse suspirando culpada, percebendo que estava invadindo a privacidade de Jessica.

“Eu não posso sequer lê-lo” disse Sooyoung.

“Isso não é a escrita dela” Taeyeon disse depois de pegar um rápido olhar do trabalho como Yuri apressadamente fechou o livro. “Sua caligrafia era muito bonita. Lembro-me de alguns dos trabalhos de matemática que ela me mostrou. Essa escrita é quase ilegível.”

“Bem” Yuri disse com tristeza. “Esta é a sua escrita agora.”

“Oh” Sooyoung disse entendendo a situação. “Você quer dizer…”.

“Acho que este é um livro de exercícios” Yuri admitiu passando por Sooyoung e fazendo seu caminho em direção até Jessica que se ajoelhou no chão em busca de seu último livro ausente, os outros estavam guardados com segurança em seu armário.

Sooyoung e Taeyeon viram quando Yuri se aproximou da menina e bateu-lhe suavemente no ombro esquerdo.

“Hey” Yuri saudou quando Jessica se virou para ela. “Eu acho que você…” As palavras de Yuri ficaram presas na garganta quando Jessica levantou o rosto para olhar quem estava se dirigindo a ela.

A primeira coisa que Yuri notou foram os olhos da outra menina: profundos olhos cor de chocolate.

“Uhh...” Yuri tentou terminar o seu pensamento, o caderno entre as duas.

“Obrigada” Jessica disse com gratidão quando ela olhou para o item nas mãos de Yuri e o pegou de volta. A perda de contato com os olhos permitiu Yuri à oportunidade de recuperar o juízo. Jessica examinou o livro nas mãos, folheando as páginas como se ela não o reconhecia e Yuri usou esse tempo para examinar as características da outra menina corretamente.

Foi só a partir desta distância que Yuri podia ver as marcas do acidente de Jessica e aceitar a verdade das palavras de Taeyeon e Sooyoung. O lado esquerdo da cabeça de Jessica foi raspado perto de seu crânio, uma grossa, cor de rosa, cicatriz circular saindo de seu couro cabeludo onde ela obviamente teve a cirurgia. De longe, uma longa camada de cabelo havia escondido da vista, mas de perto, pouco fez para disfarçar o trauma óbvio que Jessica tinha sofrido.

Jessica ergueu o olhar para Yuri, mais uma vez, fechando o caderno em suas mãos enquanto fazia isso. Yuri finalmente enfrentou a menina corretamente pela primeira vez e, apesar da cicatriz óbvia que se estendia da testa e em toda a sua sobrancelha esquerda, ela não podia deixar de achar Jessica deslumbrante.

Yuri se perguntou como ela nunca prestou atenção à outra menina ao longo dos últimos dois anos juntos na escola e não quando ela estava aqui agora, sem palavras e, pela primeira vez em sua vida, completamente paralisada, mas com borboletas em erupção em seu estômago. Yuri se pegou olhando para Jessica e rapidamente olhou de volta para o caderno entre elas, seus olhos varrendo os dedos delicados de Jessica e tendo no pulso uma forte tala, que cobria sua mão esquerda.

Jessica, obviamente, seguindo o olhar de Yuri, puxou a manga de seu suéter inconscientemente, em uma tentativa de cobrir sua mão.

“Eu sinto muito” Yuri se desculpou, sentindo o desconforto da menina.

“Tudo bem” Jessica respondeu, voltando-se para colocar o caderno em seu armário. “Eu estou me acostumando com isso.”

“Não, fui rude em encarar” Yuri disse, observando Jessica fechando o armário.

“Bem…” foi tudo o que Jessica respondeu, com a voz sumindo como se seus pensamentos se perdessem no meio da frase.

Jessica pegou a bolsa do chão e o colocou por cima do ombro antes de fazer um movimento para sair. Yuri parou, chegando pelo outro lado da menina e puxando-a suavemente. “Sou Yuri” ela disse enquanto Jessica se virou para encará-la.

“Ok” Jessica respondeu simplesmente.

Yuri se mexeu desconfortavelmente em pé, sem saber se Jessica ia se apresentar.

Após um momento de silêncio constrangedor, Yuri decidiu que ela não ia e então perguntou: “Você é Jessica não é?”.

“Sim” respondeu Jessica, desconfiada.

“Olha, eu me perguntava se…” Yuri começou, mas foi interrompida por alguém gritando o nome de Jessica a sua direita. Yuri virou apenas quando outra menina chegou a elas, um pouco sem fôlego e ansiosa.

“Jess” A outra menina disse uma vez que ela prendeu a respiração. “Eu fui para a sala do orientador procurando por você apenas para descobrir que você não estava lá. Eu tenho te procurado por todo lado”.

“Eu estou aqui” Jessica respondeu com naturalidade.

“Bem, eu posso ver isso” respondeu a outra garota. “Você deveria me esperar lá para que eu pudesse ter certeza de levá-la até sua sala”

“Eu precisava colocar algumas coisas no meu armário” Jessica respondeu como se fosse a coisa mais óbvia do mundo.

“Sica-ah” a outra menina disse, lançando um olhar confuso para Yuri quando ela finalmente a percebeu. “Você... Você não deveria... Será que você não ouviu o que o orientador disse?”

“Não” Jessica admitiu. “Minha mãe fez.”

“O que sua mãe disse após a reunião?” a outra menina perguntou aparentemente frustrada.

“Eu não sei” Jessica disse honestamente.

“Será que ela não disse nada?” Perguntou a outra garota.

“Ela disse” Jessica informou.

“O que foi? Será que ela anotou para você?” A outra menina questionou novamente, seus olhos procurando os braços de Jessica para os cadernos que ela tinha antes. “Onde está o seu caderno?”

“No meu armário” Jessica respondeu.

“Jessica...” A outra garota gemeu ligeiramente.

“Umm... Eu deveria ir” Yuri interrompeu se sentindo fora do lugar. “Deixe a vocês...”.

Jessica e sua amiga olharam para Yuri, finalmente, reconhecendo a sua presença.

“Desculpe” Ela se desculpou. “Ela estava incomodando?”

“Na verdade, eu estava incomodando” Yuri respondeu um pouco confusa. “Ela deixou cair o caderno. Eu só estava… entregando a ela.”

“Oh, obrigado…” A outra menina disse penetrante.

“Yuri” a informou.

“Obrigada Yuri” A outra menina disse, agora que ela tinha um nome. “Sou Hyoyeon”

“Oi” Yuri cumprimentou antes de voltar para Jessica que estava assistindo a interação em silêncio. “Talvez eu vá te ver por aí Jessica?”

“Talvez” Jessica concordou, fazendo Yuri sorrir.

“Você realmente não fala muito não é?” Yuri questionou a falta de conversa fiada de Jessica.

“Não é possível” Respondeu ela simplesmente apontando para a cicatriz em sua cabeça.

“Oh” Disse Yuri se sentindo mal pela segunda vez em dez minutos. “Sinto muito.”

Jessica olhou para Hyoyeon com expectativa.

“Ela às vezes têm problemas com suas palavras” Hyoyeon informou Yuri sobre Jessica. “Você sabe, desde o acidente. Ela está ficando cada vez melhor, né Jess?”

Jessica deu a Yuri um polegar para cima com a mão direita. “Certo”, ela disse em resposta às palavras de Hyoyeon.

“Ela pode gerenciar algumas frases curtas, mas, quando ela tenta falar muito as palavras ficam desordenados ou ela fica presa, não querendo parecer uma idiota” Hyoyeon continuou a explicar.

Jessica fez bico quando Hyoyeon falou e Yuri não podia deixar transparecer o sentimento que a invadiu ao ver a expressão adorável na face da menina. Jessica assentiu depois que Hyoyeon tinha acabado de falar e sorriu para Jessica.

"Bem” Hyoyeon continuou rindo para si mesma. “Mais idiota do que ela já era, é isso.”

Jessica fez uma cara de brava e girou o dedo em torno de sua cabeça para enfatizar as palavras de Hyoyeon, causando um grande sorriso em Yuri.

O sinal de alerta soou para sinalizar que deveriam começar a se mover em direção a sua primeira aula e Yuri olhou para trás na direção de Sooyoung e Taeyeon que estava assistindo a interação com grande interesse de onde tinham sido paradas perto dos armários ao longo do corredor.

“Eu deveria ir” Yuri disse voltando-se para olhar Jessica e Hyoyeon.

“Obrigado pela ajuda” disse Hyoyeon sinceramente.

“Eu realmente não fiz nada” Yuri respondeu.

“Sim, mas, ainda assim… obrigada” Hyoyeon disse.

“Sem problemas” Yuri respondeu sorrindo para Jessica que estava observando de perto sorridente. “Tchau, Jessica” disse.

Jessica acenou com a mão direita.

“Tchau, Yuri-ssi.” Jessica retribuiu pronunciando cada palavra devagar. "Talvez eu te veja por aí.”

Yuri sorriu quando ela repetiu as palavras pra ela “Talvez”.

Jessica riu ruidosamente, riso reflexivo, que atingiu, no fundo da alma de Yuri e fez as borboletas em seu estômago vibrar ainda mais do que já tinha sido. Foi um dos risos mais profundos que Yuri já tinha ouvido e a reação que ela viu de Hyoyeon, Yuri pensou que provavelmente era algo que ela não tinha ouvido de sua amiga um bom tempo.

Yuri sorriu para elas antes de se virar e fazer o seu caminho de volta para Taeyeon e Sooyoung lançando rápidos olhares para Jessica e Hyoyeon enquanto andava. Hyoyeon estava vasculhando o armário de Jessica em busca de seu caderno enquanto Jessica assistia Yuri sair, a curiosidade gravada em seu rosto.

“Ok”, Disse Sooyoung quando Yuri chegou a ela e Taeyeon. “O que foi isso?”, ela perguntou quando elas começaram a ir pelo corredor em direção ao primeiro período.

“O que foi o quê?” Yuri perguntou, tentando abafar o sorriso que estava estampado em seu rosto.

“Oh, meu Deus” disse Taeyeon lendo a face de sua amiga. “Você gosta dela não é?”

“O quê?” Yuri perguntou surpresa. “Não seja ridícula, Taeyeon. Acabei de conhecê-la.”

“Então por que parece que você acabou de ganhar um milhão de wons?” Sooyoung perguntou.

“Não estou” Yuri protestou, lançando um olhar por cima do ombro para trás na direção de Jessica e sentir seu estômago cair um pouco quando percebeu a outra garota lutando para explicar algo a Hyoyeon que estava lendo algo de seu caderno.

“Você não pode tirar os olhos dela” Taeyeon observou. “Você gosta dela.”

“Estou preocupada com ela” Yuri respondeu.

“Você nem sabia dela há dois minutos” Sooyoung se lembrou de suas próprias palavras.

“Ela é interessante” Yuri reconheceu. “Quero dizer, se o que você disse é verdade, então ela passou por muita coisa neste verão. Eu acho isso meio inspirador que ela já está de volta à escola e enfrentando a todos.”

Sooyoung e Taeyeon trocaram um olhar significativo que não passou despercebido por Yuri.

“Eu não gosto dela” Yuri repetiu teimosamente.

“Sim, ok” Sooyoung disse sarcasticamente enquanto Yuri lançava outro olhar para Jessica pouco antes de virar uma esquina e ela estava fora de vista.

“Eu só estava curiosa para saber a história dela, é isso” Yuri continuou quando elas pararam do lado de fora de sua sala de aula.

Sooyoung levantou a sobrancelha um pouco e Taeyeon apenas olhou para Yuri conscientemente.

“AISH” Yuri disse finalmente admiti-lo. “Eu gosto dela.”

“Não me diga” Sooyoung declarou simplesmente, deixando Yuri em sua sala, e em seguida ela e Taeyeon fizeram o seu caminho para suas próprias classes.

“Merda” Yuri pensou quando ela se virou e fez seu caminho para o primeiro período.

“Eu realmente gosto dela.”


Notas Finais


espero que tenham gostado e dependendo de como esse capitulo vai se sair eu volto o mais rapido com o proximo capitulos e desculpem qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...