História Triângulos são minha forma favorita. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Seokmin "DK", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Tags 2ming, Gyuhao, Jun, Jungyu, Junhui, Junwongyu, Meanie, Meaniehui, Mingyu, Ot3, Seventeen, The8, Wongyu, Wonhui, Wonwoo
Visualizações 227
Palavras 1.838
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu reparei que eu praticamente postei um capítulo a cada mês, e eu meio que sinto muito por isso pois eu gostaria de várias vezes ter postado as coisas antes, e ter terminado essa fanfic a bastante tempo atrás. O problema é que eu não me sinto bem psicologicamente na maior parte do tempo.

Parte de mim pensa que ninguém se importa, mas a parte de mim que usa esse lugarzinho chamado Spirit como válvula de escape da minha vida gostaria de desabafar um pouquinho antes de agradecer. Eu tenho tido muitos problemas financeiros desde fevereiro desse ano, cheguei a ponto de ficar sem luz e água onde moro por um tempo por não ter como pagar e de comer a mesma coisa por dias seguidos porque não tinha outra coisa, e esses problemas acabaram me afetando psicologicamente. Dinheiro pode não trazer toda a felicidade, mas a falta dele com certeza traz muita desgraça.

Fiz essa fanfic despretensiosamente, até porque ela não é o tipo de coisa que eu tecnicamente goste de escrever. Não me acho tão engraçada, e eu prefiro escrever coisas filosóficas sobre a vida - que geralmente são tristes - do que comédia. Mas comecei a perceber que essa historinha me relaxava, me distraia dos problemas da vida. Realmente achava que teria no máximo 20 favoritos nela, a galera é pouquinho fechada no meanie-junhao, eu não tinha visto nenhuma história desse tipo por aqui e tem menos de meia dúzia em outros sites. Então, ver que enquanto eu escrevo isso tem mais de 50 pessoas que curtiram ela me deixa extremamente feliz. Obrigada a todos, principalmente os que comentam coisas fofas e engraçadas. Vocês não fazem ideia como as vezes um simples comentário fofo nas coisas que eu escrevo por aqui melhora os meus dias.

Aliás, desculpa se a fic não tiver lá essas coisas a esse ponto, meio que perdi o fio da meada, mas agora tô me sentindo um pouquinho melhor, então quem sabe eu encontre logo kkk.

Capítulo 6 - É uma cilada, Mingyu.


“Lee Jihoon convidou você para um evento.”

“Pra que diabos esse cara ia me convidar às 2h33min da manhã...” Wonwoo pensou, enquanto desbloqueava seu celular para olhar o que significava realmente a notificação. Estava praticamente virando a noite lendo um romance meio científico, mas sinceramente, não tinha entendido muito bem a história, apesar de perceber que ela era bastante bem escrita. Sempre têm esses livros que são tão bem escritos que as vezes a gente nem entende direito certas coisas dele. Tipo a vida.

O evento em que Woozi o convidara era nada mais nada menos que sua festa de aniversário de 20 anos. Que tinha nada mais nada menos do que já quase umas 200 pessoas confirmadas. Só as confirmadas do evento criado a 2h atrás. Imagina até a véspera da festa ou algo assim.

Jihoon era incrivelmente popular. Incrivelmente, para Wonwoo, porque nem sempre ele era muito solícito, mas não era realmente por mal, era só o jeito dele mesmo. Provavelmente adquiriu sua popularidade por ser alguém bastante talentoso e porque se mostrava um ótimo amigo quando confiava nas pessoas. Isso demorava um pouquinho, mas todo mundo era meio paciente com Woozi, mesmo que ele raramente fosse com os outros ou até com si mesmo – ele era do tipo que se cobrava demais, essa era a verdade.

Wonwoo confirmou a presença, é claro, e viu que Mingyu, Seokmin e Jun também já tinham feito isso.

O aniversário de Woozi também era aniversário de uma outra coisa na verdade: o de namoro de Wonwoo e Mingyu. Foi na festa de 18 anos do amigo em comum que os dois começaram a namorar. Bem, tecnicamente o namoro não começou bem aí, mas Wonwoo conta como se fosse. E Mingyu geralmente concordava.

Wonwoo não sabia bem a que tantas andavam as coisas com o namorado. Já fazia quase uma semana que ele tinha descoberto do mal-entendido sobre ele e Jun. Eles haviam ficado juntos 5 dos 7 dias e tinham agido da mesma forma de sempre, o que era bem estranho considerando sua situação. Uma pessoa normal apenas conversaria com Mingyu e explicaria tudo, mas também ficaria bravo. Uma pessoa normal ficaria muito chateado com Junhui por ter beijado o seu namorado, afinal Junhui não é nenhum menor de idade para ser seduzido contra a sua vontade inconscientemente. Wonwoo era o tipo de pessoa que sempre acreditava que todos deveriam ser responsabilizados por seus atos, do tipo que acreditava que só se fazia bêbado aquilo que se faria sóbrio se tivesse toda a coragem. Mas ele não conversou com Mingyu sobre o assunto e não ficou chateado com Junhui. Wonwoo talvez sempre estivesse longe de ser uma pessoa “normal”. O que era ser normal mesmo?

Ele sabia que Jun provavelmente estava acordado sendo o nerd imenso que era maratonando algum anime, então mandou uma mensagem:

Wonwoo, 2h43min

vai na festa do woozi mesmo ou só fez o típico ‘marquei presença no evento pra acharem que tenho vida social’???

Wonwoo, 2h45min

junnieeeeeeee

Junnie, 2h46min

claro que eu vou

a não ser que você não queira

Wonwoo, 2h46min

e quem sou eu pra te proibir?? Eu heim

Junnie, 2h47min

sei lá

eu sinceramente tava pensando em não ir pra não ter que encontrar o mingyu e constatar que é tudo muito esquisito entre nós três

mas seria um desgosto muito grande com o jihoonie. Ele não tem nada a ver com isso.

Wonwoo, 2h47min

concordo muito

Wonwoo, 2h56min

dormiu??

Junnie, 2h56min

não, tô aqui

Wonwoo, 2h57min

tava pensando, a gente podia zoar com o mingyu um pouquinho

vamos realmente fingir que a gente tem um caso? só na festa

Junnie, 2h58min

você é o pior namorado do mundo

Wonwoo, 2h59min

eu sei, mas vocês dois me amam mesmo assim ;)

---

“Eu não achei que você fosse na festa do Woozi... achei que vocês nem se davam bem...”

“Já superamos isso.” Diz Jeonghan, segurando uma pequena xícara de chá estampada com florzinhas. Provavelmente era de porcelana e meio cara. Como tudo que era dele, incluindo seu cabelo. Jun no fundo gostava muito da companhia dele, não só porque sua casa era um charme e o sofá incrivelmente confortável, mas porque Jeonghan era sincero e deixava sua vida um pouquinho mais leve com suas piadinhas.

“Porque vocês tinham brigado afinal?”

“Meio que roubei um namorado dele. É o que ele dizia, é claro. Não se rouba namorado, pessoas não são propriedade afinal de contas.”

“Nossa, eu não imaginava... Quem?”

“Ah, esquece, é passado.”

“Você acha mesmo que isso foi superado?”

“Eu sei lá, até hoje não sei se o Woozi é escorpiano ou sagitariano. Se for escorpiano, eu tô ferrado. Ele deve ter armado um plano maligno pelos últimos 3 anos pra executar em mim agora. Mas eu não perco essa festa por nada no mundo. Ainda mais agora, depois dessa mensagem do Wonwoo que você me mostrou...”

“Eu acho que o Woozi é sagitariano.”

“Tanto faz. Você vai fazer mesmo o que o Wonwoo pediu né?”

“Ele provavelmente tava zoando cara.”

“Você vai fazer, você sempre faz o que ele pede.”

“Isso não é verdade. Muitas vezes ele faz o que eu peço.”

“Ui, que poderoso...” Jeonghan fala com um olhar sugestivo e em seguida leva uma almofada na cara.

---

Mais um tempo havia se passado, e o dia do aniversário de Woozi finalmente havia chegado. Minghao e Mingyu, a dupla dinâmica ou simplesmente Tom & Jerry como Wonwoo gostava de chamar – pois eles viviam praticamente se matando mas eram inseparáveis – estavam no apartamento do Mingyu, o rapaz mais novo lavando a louça do almoço que acabaram de consumir e o não tão mais velho secando. Minghao perdeu uma partida de vídeo-game a algumas horas atrás e ficou de lavar a louça.

“1 semana, Kim Mingyu...”

“Eu já fiz o que tinha que fazer, vai juntando dinheiro e não me enche.”

“Que eu saiba, o Wonwoo e o Jun continuam muito bem obrigados. Levando em conta redes sociais...”

“Todo mundo mente em redes sociais. O Wonwoo tá estranho, já te contei. Você vai ver hoje.”

“Você avisou pro seu amigo que vai me levar na festa dele né?”

“Já avisei. Não que Woozi se importasse muito. É uma festa na praia afinal de contas, qualquer um vai cara.”

“Tomara que tenha cachorros por lá. Detesto gente.”

“Você passa tanto tempo aqui, a gente devia morar junto logo, não acha?”

“Não é uma má ideia.”

“Isso não quer dizer que tô te livrando da nossa aposta, é claro.”

“Isso a gente vai ver hoje à noite...”

“Você realmente não confia no meu charme né? Vai cair pra trás hoje.” O mais alto disse, dando uma piscadinha bem ridícula, fazendo Minghao revirar os olhos até onde fosse possível.

----

O momento da festa de Woozi finalmente havia chegado. Era uma espécie de luau, e no momento da chegada de Mingyu e Minghao já tinha bastante gente por lá.

“Nossa, aqueles dois lá já tão bem bêbados e não é nem 00h.”

“Aqueles ali?” – Mingyu aponta para Seokmin e Soonyoung pulando e rebolando enlouquecidamente ao som de Sugar Free do T-ara – “Eles não tão bêbados, eu garanto. Já são assim mesmo.”

“O do olhinho pequeno dança bem pelo menos.”

Enquanto isso, Jeonghan, Jun e Wonwoo estavam do outro lado, no quiosque de bebidas.

“Gente, eu vou virar produtor musical também... Jihoon tá ganhando uma grana boa.”

“Eu heim Jeonghan, você já é rico? Pra quê quer mais dinheiro? Eu é devia querer, eu sou um universitário ferrado...”

“Meu amor, dinheiro nunca é demais.”

Jeonghan e Wonwoo estavam tão engajados na própria conversa e olhando os detalhes da decoração da festa muito bem-feita que nem viram Jun cuspindo Coca-Cola no chão quando viu Mingyu do outro lado.

“O que você tá fazendo?” Wonwoo pergunta, extremamente confuso, quando vê Jun se escondendo atrás dele como uma criança brincando de esconde-esconde.

“Ele tá aí.”

“Ele quem gente?”

“O Mingyu...”

“Aliás, porque você não veio com ele Wonwoo?” Jeonghan pergunta.

“Ele foi buscar o amigo dele, o Minghao.”

Mas Jeonghan parece não ter ouvido bem a resposta do outro. Ele saiu correndo e se escondeu atrás de Jun, que por sua vez já estava escondido atrás de Wonwoo.

“Qual é o problema de vocês dois? Tudo bem que sou alto, mas não sou um poste.”

“Jun, lembra que eu te falei que eu roubei um namorado do Woozi?”

“Você disse que não tinha roubado porque não se rouba pessoas porque elas não são propriedade.”

“Isso aí. Que merda... ele tá aqui.”

“Quem é?”

“Aquele de cabelo preto ali no meio.”

“Seja mais específico, metade das pessoas daqui tem cabelo preto.”

“Gato, atlético, camiseta branca, indo na direção do Chan. Meu Deus, ele tá falando com o meu filho!”

“O Chan morre de vergonha quando você chama ele de filho, pobre criança... Peraí, é o Seungcheol? Aquele do futebol?”

“Gente, dá pra sair de trás de mim por favor? Meu namorado tá vindo.”

“Agora mesmo que eu não saio Wonwoo.”

Antes que Minghao e Mingyu pudessem se aproximar, Seokmin e Soonyoung chegaram primeiro no trio. Soonyoung já chega gritando.

“E AI GENTEEE... JEONGHAN QUANTO TEMPO!”

“Não grita meu nome criatura, que merda ele vai me ver.”

“Ele quem?”

“Longa história, ninguém quer saber. Vamos Jun, tá na hora.”

“Hora de quê?” Jun pergunta, sem ter resposta, enquanto Jeonghan ri dele sendo arrastado por Wonwoo para trás de um “palco improvisado” para o DJ, e faz sinal chamando Mingyu.

Mingyu vai na direção deles, mais confuso do que já é, e arrastando Minghao junto.

“O que você tá fazendo com o celular?”

“Você me arrasta e acha que eu não vou filmar o barraco do século?”

---

Atrás do palco, com o DJ tocando Shift do SHINee - todos sabiam que provavelmente era pedido de Hoshi - Wonwoo estava com uma expressão bem séria. Junhui apavorado. Mingyu tentava não transparecer felicidade por ver seu plano maligno funcionando direitinho. Minghao se balançava um pouquinho com um copo de bebida porque gostava da música, enquanto tentava não gargalhar da situação que estava vendo, e fingia mexer no celular com a mão livre para filmar escondido.

"Nada pessoal Minghao, mas acho que essa conversa tem que ser só entre nós três."

"Tudo bem Wonwoo, ele sabe de toda a história."

"Ótimo, você tinha um cúmplice nisso."

"Tá triste porque não é o único traidor por aqui?"

"Você quer que eu diga a verdade? Tá bem então. Eu queria que a gente fosse... um trio sabe? Trio...? Mas não sabia se você ia topar."

"Quê?" Junhui quase grita, totalmente chocado e confuso. Wonwoo aperta a mão dele como quem diz "concorda comigo inferno".

"Ele quer dizer que quer namorar os dois. Tipo poliamor, acho que é esse o nome." Minghao esclarece, tomando lentamente sua bebida no copinho de plástico, parecendo aquele meme do Kermit com o chazinho, enquanto observava a treta acontecendo.

"É, era isso que a gente queria." Jun repetiu, meio chocado com o que estava fazendo, mas era tudo brincadeira. Certo?


Notas Finais


eu notei que nessa fic pelo menos eu meio que taquei o foda-se e não uso os honoríficos que os coreanos usam (tipo aqueles hyung, noona etc) espero que ninguém se importe muito com isso


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...