1. Spirit Fanfics >
  2. TriHybrid Of Golden Trio >
  3. Chapter One

História TriHybrid Of Golden Trio - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Juro Solenemente Não Fazer Nada De Bom 🔥✨

Boa Leitura 🐍🖤

Capítulo 2 - Chapter One


Fanfic / Fanfiction TriHybrid Of Golden Trio - Capítulo 2 - Chapter One

TriHybrid Of Golden Trio

Chapter One


QUANDO O SOL TOCOU MINHA JANELA NESSA MANHÃ, Eu já estava acordada e me vestindo, Hoje seria o dia que finalmente iria conhecer o Beco Diagonal.

Meu pai e avó me acompanhariam, segundo eles, Meu pai era por segurança e Minha avó para me ajudar a localizar tudo. Ontem, depois de conhecer o Potter, pude ver em um jornal trouxa o nome de Sirius Black. Claramente, um bruxo das trevas que veio de Azkaban, solto por aí, seria um grande problema.

Me olhei no espelho do meu guarda-roupa e sorri com o resultado, o moletom marrom e a saia xadrez combinavam com meu tom de pele e realçam um pouco das minhas curvas pequenas.

Penteei meu cabelo e deixei os fios negros soltos e alinhados, passei um batom vermelho e me perfumei, assim estava pronta.

Andei até a porta e sai pela mesma, desci as escadas e fui até a sala de jantar, estavam quase todos lá, exceto minha mãe, que não gosta de ser acordada antes das 11 horas.

Caminhei até a cadeira ao lado de meu pai e me sentei, nossa empregada me serviu com café e se retirou, nossa casa não aceita escravidão a Elfo doméstico, mesmo que minha mãe tente conseguir um só pra si.

- Bom dia Vovó - Falei - Bom dia, Pai.

- Bom dia, Minha Estrela - Falou o Herege, tomando uma taça de sangue.

- Bom dia querida - Falou vovó tomando seu chá.

- Está pronta para conhecer o Beco Diagonal? - Perguntou Nicholas, animado.

- Um pouco - Falei tomando um gole de café.

- Um pouco? - Perguntou minha avó rindo - Qualquer criança no seu lugar, se fosse para Hogwarts, ficaria eufórica.

- Não sou qualquer criança - Falei sorrindo - Sou a Stardust TriHibrida.

- Mais ainda é uma Criança - Falou papai e eu ri.

- Talvez eu esteja um pouco feliz - Comentei - Finalmente vou conhecer Hogwarts, achei que minha chance tinha passado a 2 anos atrás.

- E tinha - Falou Adhara - Mais eu mexi minhas peças de xadrez, fazendo o jogo virar pra você.

- Dumbledore aceita Furões em Hogwarts? - Perguntei aleatoriamente - Não posso deixar o Tsuki aqui.

- Normalmente eles só aceitam Gatos, Sapos ou Corujas - Falou Vovó - Mais Dumbledore quer tanto que você vá, que abriu uma excessão.

- Isso é bom - Falei sorrindo - Grandes vantagens a senhora ter estudado com ele.

- Mesmo eu sendo uma Ravenclaw Nata - Ela falou e sorriu - Sangue Gryffindor ainda está no sangue da minha mãe.

- Terminei - Falei - Se quiserem, podemos ir.

- Vou pegar minha varinha - Falou Vovó e saiu da sala de jantar.

Me levantei e fui até papai, me encostando nele e pegando sua taça de sangue, bebendo dois goles e sentindo meus olhos coçarem e veias negras surgirem em baixo.

- a Quanto tempo não se alimenta? - Perguntou Papai.

- Acabei de tomar café - Falei sarcástica e ele riu.

- De sangue - Completou.

- Acho que a três ou quatro dias - Falei e ele fez careta.

- Seu organismo Lobo está rejeitando sangue? - Perguntou e eu neguei - Então o que há?

- Minhas bolsas de sangue tinham acabado e não podia simplesmente caçar um humano - Falei - Era contra as regras do Coven.

- Entendo - Falou se levantando e enchendo sua taça com o líquido da jarra de vidro - Tome o quanto quiser.

Peguei a taça de sua mão e comecei a me alimentar, devo ter tomado umas Três taças cheias de sangue, até que enfim parasse e me sentisse satisfeita.

- Podemos ir - Falou vovó, voltando de seu quarto.

- Ok - Falei deixando a taça sobre a mesa.

- Se segurem em mim - Falou Adhara, estendendo seu braço.

- Aparatar? - Perguntou Papai - Isso vai ser divertido.

Me aproximei de vovó e me segurei nela, assim como papai, em segundos pude sentir a sensação de ser puxada pelo umbigo e enfim, aparecer num bar?

- Bem Vindos - Falou um homem.

- Olá Tom - Falou vovó e o homem sorriu.

- Adhara Stardust - Saudou a mesma - Que surpresa!

- Viemos trazer Minha Neta, Sally, pra comprar seu material - Falou a Matriarca.

- Incrível - Falou alguém - É a TriHibrida Stardust.

Engoli seco e sorri de lado, fazendo todos que estavam ali, tremerem levemente, acho que sou mais temida do que só por Bruxas de Covens.

- Até mais, Tom - Falou Vovó me puxando para os fundos da loja.

- Até mais, Adhara - Falou o homem.

Entramos pela cozinha, saímos pela porta ficando de frente para uma parede de tijolos surrados.

- O que fazemos aqui? - Perguntei e vovó sorriu.

- Vamos para o Beco Diagonal - Falou sacando sua varinha.

Ela tocou com a mesma em tijolos aleatórios, até que os mesmos começaram a se mexer e se abrirem, em forma de uma grande passagem, que dava para uma rua cheia de pessoas, vestidas como bruxos.

- Legal - Falamos juntos, Eu e Nicholas.

- Venham, temos que comprar seu uniforme - Falou me puxando para um loja rosa com as palavras "Madame Malkin, Roupas para todas as Ocasiões" na frente.

Entramos na loja, e o sininho tocou, Avisando nossa presença a uma mulher gordinha e baixinha que atendia dois adolescentes.

- Bem vindos - Falou a mulher - Hogwarts?

- Sim - Falou papai - 3° ano

- Certo, suba aqui, Querida - Falou a mulher, mostrando um banquinho ao lado do garoto albino.

- Vá, assim que terminar, nos encontre na Floreios e Borrões - Falou Vovó dando dinheiro a mulher e puxando o Herege para fora da loja.

Caminhei calmamente até o banquinho e subi no mesmo, a mulher, provavelmente Madame Malkin, fez movimentos com a varinha e seus objetos de costura e molde começaram a me medir.

- Nova em Hogwarts? - Perguntou a garota, ao lado do albino.

- Sim - Falei simplista.

- Qual vai ser sua casa? - Perguntou o garoto.

- Não faço idéia - Falei - E não ligo.

- Por que? - Perguntou a garota.

- A Casa diz nosso caráter - Falei - Se eu for pra Gryffindor sou corajosa, Se for pra Hufflepuff serei Leal, Se for pra Ravenclaw serei inteligente demais e se for para Slytherin vou ser Ambiciosa.

- E qual o problema? - Perguntaram juntos.

- Eu sou tudo isso - Falei sorrindo.

Eles riram, pareciam ser legais, apesar de serem Slyther's, eu podia ver o embrema de suas casas no uniforme.

- Qual seu nome? - Perguntou o albino.

- Sally - Falei.

- Sobrenome? - Perguntou a garota morena.

- Vão saber na hora da seleção - Falei e eles sorriram.

- Eu sou Draco - Falou o garoto Albino - Draco Malfoy.

- E eu sou Pansy Parkinson - Falou a garota sorrindo.

- É um prazer - Falei e desci do banquinho, assim que os objetos pararam de me medir.

- Aqui está meu doce - Falou a mulher que os média, mostrando meu uniforme embalado e flutuando.

- Obrigada, Senhora - Falei e sorri - Bom dia.

- Bom dia - Falaram todos e eu saí do lugar.

Ao sair da loja, fui andando pelo beco, atrás da tal Floreios de Borrões, passei por uma loja que mostrava uma FireBolt Nova. Me distrai a olhando rapidamente, mais foi rápido o suficiente para me fazer esbarrar contra alguém, que me segurou para não cairmos.

- D-Desculpe - Murmurou uma voz conhecida.

- Ora vejam só - Falei ao reconhecer seu rosto - Olá Potter Longbottom.

O garoto sorriu radiante e com bochechas coradas, devo admitir que ele fica fofo desse jeito.

- Sally, certo? - Perguntou e eu acenti - Comprando suas coisa pra Hogwarts?

- Sim, estou um pouco perdida na verdade - Falei e ele riu.

- Posso ajudar se quiser - Falou e eu sorri de lado.

- Sabe onde fica uma Tal de Floreios e Borrões? - Perguntei e ele acentiu.

- Vem comigo, te levo lá - Falou e eu entre-lacei nossos braços.

Ele corou mais e andamos mais a frente, passamos por uma sorveteria bem movimentada e logo chegamos a Floreios e Borrões, era uma Livraria e os livros de Hogwarts estavam em promoção.

- Está entregue - Falou e eu sorri - Veio com alguém?

- Sim, meu pai e minha avó - Falei e olhei ao redor - Acho que estão meio atrasados.

- Posso esperar com você se quiser - Falou gentil.

- Obrigada Potter - Falei e ele fez careta.

- Me chame de Harry - Falou e eu acenti - Só uma pessoa me chama de Potter, e ele é um tremendo idiota.

- Ok, vou chamar você de Hazz - Falei e ele corou.

- Ok, Sallie - Falou dando um apelido para o meu nome.

- Quando minha avó chegar - Comecei - Eu te pago um sorvete.

- Não precisa…

- Mais vou comprar - Falei e ele sorriu.

Olhei ao redor rapidamente e vi Vovó, ela vinha com uma Coruja Preta e Branca e algumas sacolas, papai vinha atrás também com sacolas.

- Olá - Falou vovó ao se aproximar - Quem é seu amigo, querida?

- Esse é Harry Potter - Falei o mostrando e papai levantou uma sobrancelha.

- Muito prazer Potter - Falou Nicholas.

- É um prazer, Harry, Sou Adhara e esse é Nicholas - Falou vovó sorridente.

- P-Prazer - Gaguejou o Moreno.

- Vovó, eu prometi pro Hazz, um sorvete - Falei sorrindo - Por ele ter ficado comigo esperando por vocês.

- Claro, vamos na Florean Fortescue - Falou vovó e eu puxei Harry pela mão.

O puxei com certa força, mais ele não reclamou, só riu e se deixou ser puxado. Entramos na sorveteria e fomos até o balcão.

- Olá crianças - Falou uma moça - Qual o sabor?

- Eu quero de Menta com morango e calda de caramelo - Falei sorrindo.

- Chocolate com pimenta e Hortelã, calda de uva - Falou Harry corado.

Vovó e papai se aproximaram, o Carter olhava desconfiado para mim e o Potter, não sei só certo por que.

- Aqui o seu mocinha - Falou a mulher me entregando um sorvete Imenso.

- Obrigada - Falei pegando e provando o gosto.

- Aqui o seu, Sr.Potter - Falou a mulher novamente, Entregando outro ao Moreno de óculos.

- Obrigada, Sifyn - Falou Harry e ela sorriu.

Vovó estendeu uma quantia de Sicles e Nuques para a mulher, a pagando, e continuei saboreando meu sorvete e me aproximei do Potter, fazendo o mesmo me olhar corado e com os óculos levemente embaçados.

- Quer provar o meu? - Perguntei e ele sorriu.

- Claro - Falou e eu estendi pra ele.

Ele provou e fez careta, ri um pouco e ele deu um sorrisinho de lado.

- O que achou? - Perguntei.

- Muito doce - Ele reclamou e eu emburrei.

- Não fale mal do meu sorvete favorito, Potter - Falei e ele riu.

- Prova o meu - Falou estendendo e eu provei.

- Amargo e gelado - Reclamei - Os gostos combinam.

- Vou levar como um Elogio - Falou - É meu sorvete favorito.

Rimos e eu continuei saboreando meu sorvete, até o mesmo acabar.

- Temos que comprar seus livros, Querida - Falou papai.

- Ok, vejo você em Hogwarts, Hazzy - Falei e ele sorriu.

- Eu realmente espero isso - Falou se afastando - Tchau Sallie, Senhora Adhara e Senhor Nicholas.

- Tchau Harry/Tchau Potter - Falaram minha avó e pai simultaneamente.

Ele saiu da loja e nós saímos em seguida, para a Floreios e Borrões, que ficava ao lado.


Notas Finais


Look(1):
https://pin.it/1hYaz6I


MalFeito,
Feito! 🔥✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...