1. Spirit Fanfics >
  2. Trinta não! Trinta e um

História Trinta não! Trinta e um


Escrita por:


Fanfic / Fanfiction Trinta não! Trinta e um
Sinopse:
Você alguma vez já imaginou como será a sua vida quando estiver no auge dos trinta anos? Eu, lá pelos meus vinte e poucos, raramente imaginava uma coisa dessas.
Agora, em plenos trinta e um, sim, um número quebrado, a memória de que eu não pensava em nada enche minha cabeça. Nem mesmo as luzes lá embaixo conseguem me distrair dessa — quase — prisão que é pensar em algo que não se quer pensar.
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Visualizações 16
Favoritos 6
Comentários 5
Listas de Leitura 2
Palavras 644
Concluído Sim
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amigos, Arte, Curadoria, Friends, Pensamentos, Tagdaescrita, Trinta, Trintaanos, Vida, Vidaadulta

LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Já imaginou?
5
16
644

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por marshmallomin
Capítulo 1 - Já imaginou?
Usuário: marshmallomin
Usuário
Por que eu sabia que você desenvolveria esse tema tão bem quanto era imaginado em minha mente? Isso não é pressão, é certeza de talento nato.

Eu sinceramente já imaginava algo mais cômico, acho que tu combina mais com o Theo e isso é extremamente bom. Eu sou a personificação do Lucas e nem me nego. Tenho meus queridos 19 anos e infelizmente já me preocupo com os boletos e todo dia 5 eu me derreto em preocupação com os próximos dias 5 e sobre o que sobrará para fazer um mimo.

Penso demais no futuro e antes eu já imaginava que seria decadente, depois eu não queria chegar tão longe assim (sem esperanças, longa fase), logo, quero experimentar das confusões diárias e do complexo adulto dos trinta — trinta e um!

Acho que eu vou continuar pensando demais no amanhã, e no depois, e depois. Aceitaria a xícara do café, mas iria atrás da curadoria e todo seu trabalho excessivo, o por do sol ficaria pra outro dia lá, que eu não saberia definir quando viria.

Aff, seus diálogos são tão bons. Eu sou fã de comédia leve e você também faz isso tão bem. O final foi maravilhoso e já esperado por Theo, imagino.

Enfim, obrigada por participar da tag e me presentear novamente com suas pérolas. Sim, tudo fazia parte de um plano mirabolante porque só tu sabe o quão sedenta eu sou de seus textos, confesso.

Xoxo <3