1. Spirit Fanfics >
  2. Tritão >
  3. Capítulo Único

História Tritão - Capítulo 1


Escrita por: e BLWorld


Notas do Autor


Olá~ Cá estamos nós com a minha primeira OS WangXian para este projeto incrível ♥

Capítulo 1 - Capítulo Único


Mais cedo, Wei WuXian escutara Lan SiZhui, Jin Ling e JingYi conversarem sobre um lugar de águas perigosas e de um ser desconhecido que assombrava os homens, citaram o nome “sereia” para a tal assombração. Apesar dos boatos, não havia ninguém para confirmar a veracidade e a desculpa foi “quem explorou, nunca voltou”. Aquela justificativa era tão comumente usada, que Wuxian achou ridículo, porém, o seu lado bisbilhoteiro queria conferir. 

Se a informação fosse real, WuXian se livraria da assombração que tanto atormentava os pobres moradores e seria vangloriado, se não, conheceria um novo lugar para relaxar e beber. De qualquer modo, ele não via nenhuma desvantagem. Por via das dúvidas, preferiu levar uma garrafa de seu amado Sorriso do Imperador, que pegara escondido de Lan WangJi.

Wei WuXian segurava uma garrafa de Sorriso do Imperador em suas mãos enquanto corria pela grama alta e brilhante, sentindo as gotas do mato, levemente molhado pela recente chuva, umedecerem a parte inferior de seu robe preto. Seu cabelo e vestimenta eram movidos pela forte corrente de ar, que insistia em bagunçar a fita vermelha de seus fios castanhos, mas estava tão animado que sequer se importava com aquele pequeno obstáculo.

O mato diminuía aos poucos conforme a caminhada, revelando a areia branquinha que a vegetação escondia. Enquanto seguia, a areia passou a ficar úmida e o céu escurecia gradualmente, isso dificultava um pouco a trajetória, mas nada que fosse lhe impedir de investigar as águas estranhas. Ele parou de andar quando suas botas afundaram na água, que batia no seu tornozelo.

Apesar de não enxergar tão bem, ele notou que havia uma figura mais adiante, estava de frente para si, não era possível ver se ela possuía uma cauda, pois metade de seu corpo estava submerso na água, apenas via seus longos cabelos e traje branco balançando conforme a direção do vento. Wuxian caminhou ainda mais até a água alcançar seu joelho, segurou sua respiração e mergulhou, nadando em direção daquele ser.

WuXian não enxergava com nitidez e seus olhos ardiam cada vez mais, ele teve que fechá-los e continuar naquele breu. Seus braços entraram em conflito com algo sólido, ou melhor, com alguém. Ele sentia que desmaiaria se passasse mais tempo prendendo a respiração, então saiu debaixo d´água e, ainda de olhos fechados, agarrou aquele ser com todas as forças, para impedir que fugisse. Pelo impacto, WuXian sentiu-o recuar para trás e pôr uma mão em sua cintura para que ambos não caíssem.

— Te peguei! É você quem assombra... os pobres... homens inocentes… — Engasgou-se com a água na sua garganta, usou as mãos para agarrar o que parecia ser o traje da assombração, agoniado por não conseguir respirar corretamente.

A mão que antes apertava a sua cintura foi levada até suas costas e lhe deu leves batidas. Aos poucos, Wuxian recuperou o seu fôlego e abriu os olhos, que já não ardiam tanto quanto antes, mas ainda não enxergavam bem. Ele piscou os olhos algumas vezes e sua visão se ajustou lentamente.

A “assombração” tinha um corpo delgado que trajava um robe branco como as nuvens do céu naquele momento, tinha um semblante sério em seu rosto, como uma “cara de enterro”, mas sua beleza era tão deslumbrante que isso pouco importava. Os seus cabelos escuros flutuavam na água e, mesmo com a quase queda, o coque no topo de sua cabeça permanecia firme. A faixa branca em sua testa, o pingente em seu robe e a espada Bichen em sua cintura denunciavam que ele claramente era uma das jades do clã Lan, Lan WangJi. 

— Lan Zhan! Você é um tritão? — Perguntou em tom de brincadeira, sem ligar que talvez tivesse irritado-o.

— Ridículo. — Lhe olhou de maneira rígida — Me solte. — Ordenou, notando que Wei WuXian ainda agarrava sua roupa.

— Ah, sim… — Falou meio embaraçado por não notar que ainda o segurava e soltou suas roupas — A água está meio gelada, vamos para a areia? — Fingiu tremer de frio e esfregou as mãos, a fim de dramatizar.

— Hmn. — Acenou com a cabeça e caminhou rumo à areia, deixando WuXian para trás.

— Lan Zhan! Me espere! — Se apressou para alcançá-lo.

Wei Wuxian tirou seus calçados e sentou-se na areia úmida, teve uma surpresa por Lan WangJi fazer o mesmo, porque ele andava sempre bem arrumado e elegante. Entretanto, ele estava “bagunçado” por conta da brincadeira na água e talvez não fizesse diferença se sujar um pouco mais. 

— Lan Zhan, e a assombração que tanto falam? — Perguntou, pegando a garrafa de Sorriso do Imperador que estava presa em seu robe.

— Os moradores inventaram para manter os visitantes longe, não queriam ser incomodados. — Disse, enquanto mantinha o seu olhar adiante.

— Oh, imaginei que fosse algo assim. — Riu, fazendo uma leve negação com a cabeça. Ele bebeu um gole de sua bebida e sorriu satisfeito.

— E por que veio? — O olhou, mantendo a mesma expressão neutra.

— Fiquei curioso pelo lugar, nunca vim aqui. É tão… Calmo. Gostei daqui. — Suspirou, olhando ao redor e parando sua visão em Lan WangJi, que lhe encarava petrificado — E você, Lan Zhan? Por que estava na água, se soube que os moradores inventaram a existência de uma sereia? — Se aproximou mais de WangJi, esperando ansiosamente pela resposta.

— Ouvi que… Você viria. —  Sua voz saiu baixa e as orelhas ficaram levemente avermelhadas.

— Lan Zhan, então você espionou os outros e ainda veio só para me ver? Eu não esperava por isso. — Sorriu pela pausa na fala de WangJi e por sua sinceridade, era uma rara vez em que via-o constrangido.

— Cale-se. — Desviou o olhar para a água salgada, que molhava a ponta de seus dedos dos pés.

— Tudo bem, tudo bem… Ah, quase me esqueci! Essa água é salgada, pensei que os meus olhos fossem queimar! Eu acho que bebi um pouco… Lan Zhan! Isso é venenoso?! — Sacudiu a manga do robe de WangJi, que estranhamente não o afastou. Wei WuXian poderia jurar que até viu o canto de seus lábios levantarem suavemente.

— Essa água se chama “mar”. Não é venenosa. — Explicou brevemente, vendo a agitação de WuXian. Não sabia muito sobre, apenas o que fora dito pelos próprios moradores, mas não era preciso dar muitos detalhes.

— Ah… Me sinto idiota por ter exagerado. — Riu meio sem graça — É uma pena que não tenha encontrado uma bela sereia… Mas encontrei um belo tritão. — Fez questão de sorrir enquanto olhava para WangJi,

— Wei Ying! Seu sem vergonha… — Levantou o tom de voz, ameaçando sacar a espada na sua cintura.

— Ei, ei, ei… Não é necessário, vou parar. — Pôs a mão por cima da de Wangji, para impedi-lo de pegar a espada. Queria rolar de rir pela expressão irritada que arrancou dele — Devemos voltar e informar que tudo não se tratava de uma brincadeira dos moradores?

— Hmn. — Disse, preparado para se levantar.

— Lan Zhan! — Apertou a mão de Wangji e recebeu um olhar ameaçador com seu ato, logo tratou de soltá-la — Desculpe, eu sempre me esqueço… Podemos ficar um pouco mais? Gostei do mar. — Mesmo que perguntasse, duvidava que ele fosse aceitar, mas não custava nada tentar.

— Hmn. Tudo bem. — Fechou os seus olhos e endireitou a postura, como se fosse meditar.

Wei WuXian surpreendeu-se, mas teve que se segurar para não falar nada “ridículo” para ele, porque já estava abusando muito da sorte. Ele terminou de beber o Sorriso do Imperador e guardou a garrafa vazia em seu robe. Com a calmaria, WuXian prestou atenção ao redor, em como a lua refletida na água ficava distorcida por conta das ondulações, o som da água indo e vindo era como uma música que poderia escutar por muito tempo, o vento bagunçando os seus cabelos, o cheiro salgado no ar, tudo era relaxante.

WuXian olhou para WangJi, imitando a sua postura. Se perguntou como ele conseguia se manter sempre daquele jeito, sua coluna doía de ficar tão alinhada. Ele pôs o cotovelo na perna e apoiou sua cabeça na mão, para que pudesse ter uma melhor visão de WangJi. A face serena de WangJi era como aquele horizonte agradável, o robe em seu corpo delgado tinha a mesma tonalidade branca que a lua e ganhava ainda mais destaque sob a sua luz, os seus longos cabelos escuros se moviam como as ondulações do mar.

Caso existisse uma sereia naquelas águas e por mais cativante que fosse, WuXian teria pena dela, pois ninguém poderia se comparar a Lan Zhan. Não duvidaria que ele fosse daquele mar, o tritão mais fascinante de todos, isso explicaria o porquê de cair em seus encantos. WuXian inconscientemente sorriu por achar uma nova forma de provocá-lo: Chamando-o de tritão!


Notas Finais


Agradeço pela betagem e pelas pessoas que tiraram minhas dúvidas, me ajudaram muito! ♥
Que venham mais Oneshots WangXian, bye~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...