1. Spirit Fanfics >
  2. Trivia: Seesaw >
  3. The other party of my seesaw

História Trivia: Seesaw - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Obs: Se houver algum erro de escrita por favor deixem um ⚠ nos comentários.

Capítulo 1 - The other party of my seesaw


Fanfic / Fanfiction Trivia: Seesaw - Capítulo 1 - The other party of my seesaw


Nunca cheguei a me questionar o motivo da minha vida ter se tornado tão repetitiva, na realidade eu nem me dei ao trabalho de tentar entender o real motivo dos acontecimentos recentes.

O começo do meu relacionamento com Hoseok - Estamos juntos a quase quatro anos - foi uma maravilha se assim posso dizer.

Certo que no início tivemos umas brigas aqui é uns desentendimentos ali mas nunca fora nada muito alarmante ao meu ver, eram brigas bobas e sem sentido tipicas de todo casal.

Quer um exemplo?

Bom... Deixe -me ver.

Teve uma vez em que eu acidentalmente comi o último pedaço da pizza que estava guardada na geladeira - eu estava morrendo de preguiça nesse dia - no fim acabou não sendo uma boa ideia já que no final da tarde acabei por descobrir que aquele pedaço pertencia a nada mais nada menos que Jung Hoseok.

Me lembro ate hoje da discussão que tivemos por causa disso.

• ❇ •


Já deveria ser por volta as três da tarde quando meu estômago finalmente fez o favor de me lembrar que eu precisava me alimentar urgentemente.

Ainda anestesiado pelo sono recente, me levanto da cama quentinha - estava chovendo bastante naquela tarde - contra minha vontade e caminho lentamente até a cozinha.

Apos averiguar alguns dos armários - e não encontrar nada aparentemente nutritivo que não fosse industrializado - pego uma canetinha - que residia escondida dentro de um pote - e vou em direção a geladeira, escrevendo sobre o pequeno bloquinho branco uma nota de que precisávamos ir urgentemente ao supermercado.

No final das contas acabei por desistir de comer algo saudável e peguei o último pedaço de pizza que tinha sobrado da noite anterior, por algum milagre divino aquele pedaço ainda existia.

Já satisfeito, lavo a louça que utilizei para a pequena refeição - que consistia em um prato, talheres é um copo - os guardando quase que de imediato em seus devidos locais. Os anos de convivência com Hoseok haviam me deixado mais organizado, se é que isso é possível.

Analisando o apartamento percebo que não há nada que eu pudesse fazer ou organizar o que era perfeitamente normal visto que eu tinha feito a faxina diária na tarde anterior então a casa toda estava em sua perfeita ordem, como resultado não existia nada que pudesse me entreter até que Seok chegasse.

- Droga...

Resmungo ao ver as horas no pequeno relógio da sala, já eram quatro horas da tarde e Seok só chegava as seis. Eu ainda possuía duas longas horas de puro tédio pela frente.

Apos encarar o chão por alguns segundos - uma pose utilizada constantemente por mim quando estou pensando em algo - resolvo voltar para o conforto da minha tão adorada cama. Queria está bem descansado para dar a devida atenção que meu namorado merece e tirar seu estresse do dia.

Trabalhar com crianças não é tão fácil como aparenta ser, princialmente quando se trata de crianças muito agitadas; Essas são as piores no sentido de bagunça.

Não me lembro ao certo o exato momento em que acabei por adormecer, apenas me recordo de ter sido retirado bruscamente de meu sono. De uma maneira nada delicada por sinal.

- Mais o que... ?

Me levanto quase que de imediato - com boa parte de minha roupa molhada - me deparando com a figura de Hoseok nem um pouco alegre segurando um recipiente - cujo ele havia usado para carregar a pequena quantia de água responsável por me molhar - em sua mão, o olho espantado sem entender o que estava acontecendo.

- Você não tinha o direito de fazer isso comigo Min Yoongi! - Exclamou irritado me deixando mais confuso do que eu já me estava.

- O que foi que eu fiz... Exatamente ?

- O que você fez ? Você realmente esta me perguntando isso ?! - Cruzou seus braços me olhando fixamente, tal posição fez com que uma de suas sobrancelhas acabasse por se arquear.

Foi naquele momento que eu pude perceber, Hoseok estava realmente puto com o que eu supostamente havia feito. Sua expressão indignada apenas comprovava essa teoria.

- Talvez... ? - Falei meio incerto.

- Você é impossível sabia ? - Riu sem humor se retirando do quarto.


No final das contas - apesar de ter implorado bastante pelo perdão de Hoseok - eu acabei por passar boa parte daquela noite disputando o espaço do sofá com Holly - que apesar de ter uma caminha bastante confortável resolveu ir dormir no sofá - lembro me bem que após algumas tentativas falhas de tentar convencer o filhote à sair de lá eu desisti de tentar persuadi -lo e fui dormi no chão.


• ❇ •


Um sorriso quase que de imediato surge em meus lábios ao me lembrar desse dia. Princialmente da cara que Hoseok fez quando chegou do trabalho no dia seguinte e encontrou duas caixas do seu chocolate predileto - e caro vale salientar - guardados na geladeira.


A expressão de seu rosto quando viu seus amados chocolates foi quase idêntica a que ele fez quando o chamei para nosso primeiro encontro à uns três anos atrás.


Quando ainda eramos jovens imprudentes cheios de hormônios e loucos por aventuras.

• ❇ •


Nunca considerei a sexta feira como meu dia predileto de toda semana, ao contrário de muitos ali eu detestava com todas as minhas forças os finais de semanas.


Por ironia do destino - ou não - hoje era sexta feira, e não me agradava nem um pouco a ideia de passar o final de semana trancado no dormitório fazendo as malas.


Estávamos na semana de despedidas dos concluintes e eu não estava nem um pouco feliz com isso.

Nunca fui um aluno nota dez - essa foi a primeira coisa que eu fiz questão de deixar clara assim que pus os pés naquele campus - mais saber que deixaria para trás o local que me proporcionou tantas memórias boas - e épicas - me assustava um pouco.


- Quem diria... Após cinco anos atormentando os coitados dos professores Min Yoongi finalmente se formou !


- Você vai ficar plantado ai na porta até criar raiz meu querido ? Entra logo na droga desse quarto Hoseok !


Deixando de fazer minhas atividades do dia - que no presado momento consistia em dobrar as poucas roupas que restavam na cômoda - volto meu olhar - de puro tédio - para a figura ruiva que ainda se encontrava encostada na porta.


- Certo senhor mal humor em pessoa, não precisa ne olhar desse jeito. - Levantou suas mãos em sinal de rendição. Acabo por revirar meus olhos diante de tal atitude.


- Abusado


Resmungo ao velo se debruçar sobre minha cama recém arrumada.


- Vem hyung, deixa essas caixas ai vai - Pediu em tom manhoso, o desgraçado sabia que eu não conseguiria resistir ao seu charme.


Desistindo de empacotar o restante de meus pertences - seria muito difícil me concentrar com Jung Hoseok bem ali na minha frete - ponho a caixa que eu estava utilizando até então ao lado do móvel e me deito junto ao mesmo.


- Vou sentir sua falta


Admiti em tom baixo repousando minha cabeça sobre a curvatura de seu pescoço, aproveitando esse momento para inalar um pouco de seu perfume.


- Vai sentir falta da minha pessoa ou de ficar ao pegas escondido na sala do diretor ? - Perguntou curioso.


- Lógico que eu vou sentir falta de ficar ao pegas com você na sala do diretor - Digo em tom brincalhão.


- Você é impossível sabia ? - Riu sem humor se afastando.


Os acontecimentos seguintes ocorreram de forma rápida se resumindo em uma simples cena, Hoseok se levantando para sair do quarto e eu indo atrás dele o impedindo de fazer tal ação.


- Para onde você pensa que vai ?


- Me solta Yoongi você já deixou bem claro que nossa relação não passa de sexo... - Repetiu minha fala dita a segundos atrás.


O olho indignado não crendo que o mesmo havia acreditado na minha provocação.

- Deixa de ser idiota hoseok você acha mesmo que eu estaria aqui, dizendo que vou sentir sua falta se nossa relação só fosse baseada em sexo ?

Pergunto já irritado com toda aquela situação.

Quando pequeno minha mãe dizia que costumava decifrar o que as pessoas sentiam pelo olhar já que, segundo ela o olhar é o portal para a alma. Acho que ela estava certa. Já que, analisando o olhar de Hoseok pude compreender - ou pelo menos acho que consegui - o que se passava por sua cabeça.


- Hobi eu vou ser sincero com você, não quero que nossa relação seja baseada apenas em sexo na verdade eu nunca quis isso...


- O que... Você quer dizer com isso ?


- Droga Hoseok o que eu vou falar agora vai contra todas as leis do swag mais... Você topa sair comigo ?


- Sair com você... Tipo um encontro ? - Perguntou ainda confuso com o que lhe fora perguntado.


Respiro fundo tentando pegar de volta o ar que eu havia perdido - sem nem mesmo perceber - para então tomar coragem e responder.


- Sim Hoseok, eu estou deixando a droga do meu swag de lado só pra te chamar para um encontro satisfeito?


Admiti vendo Hoseok arregalar seus olhos em seguida. Pela primeira vez em longos cinco anos, eu tinha conseguido deixa -lo sem palavras.


• ❇ •


Ao por meus pés diante da porta do nosso apartamento - duas horas depois da nossa mais recente briga - pude me lembrar do real motivo de ter saido de lá mais cedo, mas parando para pensar em tudo que nos vivemos até agora aquilo não fazia mais diferença alguma.

Suspirando baixo, finalmente tomo coragem e adentro no local sendo inundado pelas inúmeras lembranças que ali existiam.

- Hoseok eu cheguei !

Foi a primeira coisa que consegui dizer, o apartamento se encontrava escuro e silencioso, tal estado fez com que meu estomago embrulha -se em descrença.

Ele não teria me deixado... Ou teria ?

- Hoseok ?!

O chamei novamente não obtendo nenhuma resposta como da primeira vez.

Jogando meu celular e carteira sobre qualquer coisa - nada daquilo me importava naquele momento - começo a procurar pelos cômodos da casa qualquer indício de Hoseok. Falhando miseravelmente em tal tarefa.

Com meus olhos já marejados e coração partido - tal atitude poderia ser compreensível visto que eu já me encontrava desesperado aquela altura do campeonato - abro o nosso guarda roupa, suspirando aliviado em seguida suas roupas ainda estavam lá.

- Yoongi você voltou ?

Uma voz sonolenta - e familiar - se fez presente no quarto, a única coisa que eu queria - sem ser esgana -lo por me deixar externamente preocupado - era me virar e agarrar aquela criatura sorridente porém, antes que eu conseguísse fazer tal ação sinto meu corpo ser rodeado por seus braços num abraço desengonçado.

- P- por favor... Me diz que não vai terminar comigo... O- ou você vai... ? - Perguntou em tom baixo.

Me viro quase que de imediato arqueando uma de minhas sobrancelhas após escutar sua fala.

Se meu coração se encontrava partido à alguns minutos atrás com toda certeza ele havia terminado de se quebrar ali mesmo.

- Porque achas que eu terminaria com você anjo ?

Pergunto em tom calmo - o que não condizia com o meu atual estado - deixando uma leve carícia sobre seu rosto inchado - causado por uma crise de choro - saber que eu era o responsável por suas lágrimas me magoava de uma forna inimaginável.

- V- você disse que não aguentava mais que estava cansado de tudo... - Algumas lágrimas ainda teimavam em rolar por seu lindo rosto. Sua voz estava embargada.

- Eu estava com raiva meu amor, tens noção que tudo o que falei foi da boca pra fora ?

- Eu sei que estavas com raiva, e com razão.... Mais depois que você saiu daquela maneira eu não conseguia pensar em outra coisa... - Disse entre os soluços segurando minha blusa entre seus dedos. - P- por favor não me deixe... - Disse por fim abaixando sua cabeça.

Sem dizer nada, levanto seu rosto delicadamente fazendo questão de secar cada uma de suas lágrimas deixando por último um selar na ponta de seu nariz.

- Vou deixar uma coisa bem clara para você Jung Hoseok... Estamos juntos a quase quatro anos, isso sem contar com os anos do colegial em que ficamos aos escondidos na sala do diretor ou na biblioteca...

Algumas lembranças do dia em que quase fomos pegos pela tia da biblioteca acabam por rodear minha mente e possivelmente pela de Hoseok também já que o mesmo continha um leve sorriso em seu rosto.

- Eu nunca teria coragem de deixar você Hobi... Eu te amo demais para fazer algo desse tipo.

Sussurro roçando nossos lábios quebrando o pequeno espaço que existia entre nós em seguida.

Diferente da grande maioria de nossos beijos - rápidos ou em alguns casos ferozes - tudo aconteceu de forma calma e espontânea, assim como séria nossas vidas dali por diante.

- Eu também amo muito você yoon... - murmurou deitando sua cabeça na curvatura de meu pescoço.

Meu cotidiano poderia ser repetitivo ou até mesmo chato na maioria das vezes, mais se isso significa ter Hoseok ao meu lado pouco me importava o resto.

Ele era a outra parte da minha gangorra, e eu não poderia está mais feliz com isso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...