1. Spirit Fanfics >
  2. Trouble - Jeon Jeongguk >
  3. Paixão platônica.

História Trouble - Jeon Jeongguk - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Paixão platônica.


O Sinal já havia tocado há uns bons minutos. Mas, por incrível que pareça, S/N ainda continuava em sua mesa, observando Yoongi. Que guardava seus materiais que antes estavam espalhados pela mesa de madeira bem polida, de sua sala de Filosofia.

- Já não era pra ter ido embora, aluna? - a voz ecoou pela sala, assim como seus passos que se aproximavam mais, de sua querida aprendiz.

- Eu gosto de te admirar, professor Min. - sorriu presunçosa, deixando o rosto descansar sobre a mão delicada. Yoongi se escorou na mesa a frente, cruzando seus braços e soltando um riso soprado, logo molhando os lábios rosados, com sua língua vermelha.

A garota sentiu o ventre formigar. Professor Min era assim. Sabia ser recatado, era demasiamente educado e também, respeitado por todos. A outra parte, era que também sabia ser um cafajeste. Além de ter uma beleza exuberante, o cara era extremamente sedutor. A sexualidade do homem, era inebriante. Por isso a maioria das garotas, se jogavam para cima do mesmo e S/N, não perdia oportunidades.

- Está... Tentando me cortejar? - uniu as sobrancelhas, encostando a língua na parte interna da bochecha. A garota levantou, dando de ombros e passou a se escorar sobre sua classe, assim como o professor fizera. Ficando um pouco mais próxima dele, já que a linha de separação entre as carteiras, eram pouco espaçosas.

- Eu não diria cortejo... Não espere presentes de mim. - piscou. Ela dobrou a perna, escorando o pé na classe atrás de si. Ainda usava o short da aula de educação física, o que deixava suas belas coxas, bem a mostra. O joelho encostou na lateral da coxa do professor, o fazendo repassar os olhos em todo o corpo da aluna. - Não curte flertar, professor?

Era 1990, as garotas não tinham mais papas na língua. Brincavam de provocar, e se conseguiam, era um feito. Os homens, gostavam de garotas levadas e com tais atitudes, já outros, nem tanto.

O Min soprou um riso e negou lentamente com a cabeça. Sua postura ficou ereta e ele jogou seus cabelos pretos para trás, mas de nada adiantou. A franja voltou, só que um pouco mais bagunçada. O mais velho rompeu os dois primeiros botões da camiseta escura que usava. Avançou apenas um passo, era só disso que precisava para ficar com o corpo colado ao da Kim.

- Acredite... Você não é a única que tenta. - seus dedos longos e pálidos, tocaram o queixo da garota. Que tinha agora sua respiração acelerada por conta do ato, mas nada que não fosse excitante para a mesma. Sentia a pélvis do professor, contra sua barriga. Não estava duro, mas o volume, era palpável. Ofegou baixinho, quando sentiu a língua úmida rodear sua mandíbula.

Estava quase conseguindo o quê queria, mas ainda era pouco.

- Faz isso com todas que tentam? - a mão subiu pela lateral do corpo esguio e um pouco mais alto que si, parando na cintura delgada do mesmo. Puxou a camiseta entre os dedos, aproximando ainda mais os corpos.

- Sabe o quê eu faço, com alunas como você? - sussurrou quente, rente ao ouvido da mais nova. Causando os arrepios por todo o corpo curvilíneo à sua frente.

- O quê você faz, Yoongi? - ditou o nome do mais velho e isso só o atiçou mais. Brincou com o lóbulo da garota, sentindo-a estremecer e forçar os olhos, após a arfada pesada que soltou.

- Eu as fodo, até não aguentarem mais e depois... - desceu a mão percorrida de veias verdes, até a bunda cheia da garota, apenas descansando a mão ali. Mas a frase, não pôde ser terminada. Jimin bateu na porta, que ainda estava aberta. O quê era demasiamente preocupante para os dois.

- Eu... Esqueci meu caderno, licença. - as bochechas rubras do Park, eram notáveis a beça. E isso arrancou um risinho de S/N. Achava o garoto tão fofo.

O professor se afastou da aluna e sentou na sua cadeira, tentando se desligar do que estava acontecendo. A garota pegou a mochila e antes de sair da sala, atrás de Park Jimin. Jogou um beijo junto de uma piscadela, para o Min.

- Ei, Jimin! Espera um pouco! - correu até o jovem, que abraçava o caderno esquecido. Estava envergonhado por conta daquilo, queria cavar um buraco e sumir da face da Terra.

- Eu não vi nada, tá bom? - gaguejou forçando os olhos. S/N sorriu por conta disso e esbarrou no ombro do mesmo.

- Eu sei que viu, não ligo. - deu de ombros, atraindo o olhar confuso do garoto. - Só não conte pra ninguém, okay?

- Por que eu faria isso? - ela nada respondeu. Apenas o abraçou de lado e ergueu os pés, para beijar o bochecha gorda do menino. O quê era estranho, pois não tinham intimidade nenhuma.

- Eu gosto de você. Tu é muito fofo! - falou sorrindo, após ter separado do mesmo e já quase dobrando o corredor contrário dele. Jimin revirou os olhos e acenou para ela.

Estava alegre. Quase tinha o professor em suas mãos. Já fazia mais de meses, que suas investidas estavam começando a ficar precárias. Murmurava para Taehyung, o quão bosta tudo estava ficando.

Ela só queria dar pro homem, só!

Assim que atingiu a parte exterior da escola, sentiu a brisa leve bagunçar seus cabelos e o frio na espinha percorrer suas costas. Fechou os olhos em pura satisfação, aproveitando os poucos raios solares que ainda davam as caras, pois com certeza, já se passavam das seis horas da tarde.

Caminhou em passos leves, até a quadra descoberta. Subiu na arquibancada e caminhou até o meio da mesma, para ter a amplitude do lugar. Os meninos treinavam para os jogos de basquete e ela gostava de olhar. Eram todos muito bonitos, principalmente Jeongguk.

O Sol fraco beijava sua pele suada e pouco bronzeada. O cabelo, mesmo estando molhado pelo suor, voava com o vento. As pontas eram loiras e isso o deixava mais irresistível. E o corpo escultural do moreno, era uma bela perdição.

Ficou ali, até Taehyung se distanciar dos parceiros e vir lhe dar atenção. Eram melhores amigos desde que começaram o ensino médio, o rapaz era bastante inteligente e sempre ajudava a garota, quando bem podia. Apesar de ser um jogador, não se gabava e tampouco, gostava da popularidade que tinha.

- Conseguiu? - sorriu travesso, sentando-se ao lado da amiga. Beijou a bochecha da garota, e passou a secar o suor com a toalha média que sempre levava.

- Quase... A sua paixonite, conseguiu estragar tudo. Ainda bem que acho ele fofo demais, pra brigar com o mesmo. - mordeu o lábio, contendo um riso. 

Taehyung gostava de Jimin. E Jimin, era hétero. Bom... Foi o quê sempre disse. Mas ninguém acreditava. Sabia que o mal do século, era o preconceito e tinha muito medo disso. Tanto por Taehyung e pelos seus pais. Sim, era filha adotiva de dois homens e também, tinha um irmão adotivo; Hoseok.

Mas, era tão feliz assim. Não via problema no amor dos mais velhos, eram bons pais, mesmo não sendo de sangue.

- Ele viu alguma coisa? - perguntou meramente assustado. Jimin era tão inocente. - Tipo, o quê exatamente, aconteceu entre vocês?

- Te conto depois. - levantou decidida. - Vamos comer, estou com fome. - estendeu a mão para o acastanhado, que soltou um muxoxo. Estava muito cansado, por conta dos treinos.

- Posso tomar banho primeiro? Estou todo melecado. - fez cara de nojo e S/N, maliciou. - Pervertida. - levantou, dando um peteleco na testa da garota.

- Vai se foder, fedorento. 

- Olha a língua... - repreendeu brincalhão.

- Eu sei que gosta dela. - piscou provocando. - Ainda mais quando ela tá lambendo gostoso o seu p...

- Eu vou é comprar uma fita isolante, pra fechar essa matraca. - tampou a boca da garota com a mão, enquanto caminhavam pela quadra em busca do banheiro masculino.

S/N riu e Taehyung a soltou. A garota sentou em um degrau da escada e disse que esperaria pelo Kim, ali mesmo. O mesmo assentiu e foi correndo tomar um banho.

Apesar de serem melhores amigos, descobriram muitas coisas juntos. Se satisfaziam quando queriam, mas nada que afetasse a amizade deles, apenas se divertiam da maneira que achavam certo. Mesmo incluindo suas brincadeiras eróticas, nunca transaram e nem se beijaram.

Viu quando Jungkook, saiu acompanhado por mais dois caras altos. Chanyeol e Lucas. Logo atrás, Taehyung vinha correndo e se atirou na cacunda do Jeon. Ambos riram e começaram um conversa. Cansada de esperar, ela foi até os mesmos.

- O quê as maricas, estão fofocando? - abraçou o Kim por trás, os olhando pela lateral do acastanhado. Já que era mais alto, que si.

- Estávamos marcando de irmos comer juntos, o quê acha? - Lucas quis que a garota opinasse, pois sabia que ela e Taehyung sempre andavam juntos para cima e para baixo. E se um não ia, o outro muito menos.

- Legal. Tinha chamado o Tae pra ir comer algo mesmo. - sorriu olhando para o amigo, que retribuiu.

- E pode ser no Orfeu? - Chanyeol arriscou.

- Claro, nós sempre vamos lá. Né, Taehyung? - provocou o amigo, que apenas revirou os olhos. Jimin trabalhava lá, depois das aulas. E mesmo antes, a lanchonete sempre fora a requisitada entre os dois.

- Ótimo! - Jungkook concordou por fim, batendo as palmas uma na outra. 

O som da música de Bon Jovi, ecoava em som ambiente pela lanchonete. Os estofados de couro vermelho, contrastavam bem com o lugar, assim como as luzes fracas e os ladrilhos preto e branco.

- Só temos mais três treinos, antes do campeonato. - eles conversam conforme se sentavam. A garota ficou ao meio de Taehyung e Jungkook, bem na curva do estofado, o lugar preferido dela. 

- Espero que o Johnny possa voltar antes, o médico disse que ele precisava descansar por umas duas semanas e já faz quase um mês que ele não joga. - Lucas murmurou olhando o cardápio.

- Vocês sabem que ele adora fazer surpresas, relaxem. - Jungkook deu de ombros e logo estalou o pescoço.

- Acha que ele vai atender a gente? - Taehyung perguntou aflito ao pé do ouvido da menina. Ela soprou um riso e esgueirou-se para trás. Vendo que Jimin estava ocupado com outra mesa.

- Ei! Jimin! - chamou alto o suficiente para o de cabelos coloridos ouvir. Taehyung a puxou de volta e começou a brigar com a mesma. - Para, para. Ele tá vindo, te aquieta! - apontou o dedo no rosto do mesmo, que ameaçou a mordê-la.

O Kim tentou conversar com os de mais, quando viu o seu amor platônico se aproximando. Jogava seus cabelos sedosos para trás, assumindo um postura diferente da que tinha na escola. Jimin passou a língua sobre os lábios grossos, e sorriu de lado quando chegou na mesa, se posicionando com sua caderneta.  

- E pra vocês, o quê seria? - sorriu simpático e S/N se jogou sobre o colo do Kim. Sem querer, deixando sua bunda na cara de Jungkook. Que quase se engasgou ao ver a garota rebolar faceira.

- O seu número, gatinho. - piscou e Jimin negou rindo. Taehyung tentava tirar o corpo da amiga de cima de si, mas estava ao mesmo tempo nervoso, por causa de Jimin.

- Tem que me pagar um jantar, primeiro. - fez um biquinho e olhou de relance para Taehyung. A garota mordeu a ponta do dedo e sentou no lugar de antes.

- Senta aí. - meneou a cabeça, para o lado vago ao lado de seu melhor amigo. o Kim sentiu o coração errar as batidas e por um momento, quis Jimin ali do seu lado. Querendo sentir o cheiro gostoso dele e ouvir a risada do mesmo.

- Estou em horário de trabalho, gatinha. - piscou e voltou a perguntar o quê iriam querer. Assim que anotou os pedidos e saiu dali, S/N ganhou um beliscão na coxa desnuda. Só não esperava, ser de Jeongguk.

- Aquieta isso aí, quase enfiou a bunda na minha cara. - sussurrou parecendo brabo. Mas a verdade, é que tinha amado ver a garota naquela posição tão provocante.

O seu maior sonho, era foder aquela menina até o talo.

- Eu sei que gostou, amorzinho.


O breu da noite, não deixava a casa cheia de homens, ser entediante. Quando abriu a porta principal, uma flecha de brinquedo, passou raspando o rosto da garota, atingindo o gramado.

- E é assim, que eu sou recepcionada em casa. - murmurou fechando a porta. Vendo que Hoseok se escondia atrás do sofá. - Não acha que é meio grande, pra brincar com essas coisas?

- Larga de chata, S/N. Se esconde. - voltou a se esconder atrás do sofá, quando viu um de seus pais, adentrar a sala gritando feito um Índio. Namjoon olhou desafioso para a garota e a mirou, com a flecha.

- O quê quer aqui, sua espanhola imunda? - ela entrou na brincadeira, levantando as mãos para cima, em forma de rendição.

- Não me mate, por favor. - implorou pela vida e assim, passou a brincar com os dois até que Seokjin chegasse do trabalho.

Sentados à mesa, para o jantar. A conversa fluía. Falavam sobre como foi o dia e o quê poderiam fazer no final de semana. Hoseok disse que tinha uma entrevista de estágio, na semana que vem. E eles comemoraram, com um brinde dos copos de suco que tomavam.

- A propósito. Como anda na escola, mocinha? - Jin perguntou arqueando uma sobrancelha.

- Com as pernas, oras. - deu de ombros, arrancando risadas do irmão.

- A diretora me ligou, hoje. - falou e olhou para a menina. S/N arregalou os olhos, sentindo seu corpo tremer. - Nos convocou para uma conversa... Anda aprontando na escola, hm?


Notas Finais


fodeu ou não fodeu???KKKK


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...