História Trouble - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um capítulo fresquinho baby's, espero que gostem, deu trabalho e fiz com muito carinho.


Boa leitura ;)

Capítulo 7 - Capítulo 07: I need u boy


Fanfic / Fanfiction Trouble - Capítulo 7 - Capítulo 07: I need u boy

- Omma, eu realmente amo Kim Namjoon? - O Kim falou com voz apreensiva para o celular e o coração angustiado e cheio de dúvidas.

- Sabia que ele tinha feito algo errado... Agora me conte o que Namjoon fez Kim Seokjin... - Disse a senhora Kim nervosa, mas sem levantar o tom, ela era uma mulher de classe.

- Imma, não está acontecendo nada, eu prometo - Jin disse nervoso apertando o braço da cadeira em que estava sentado.

- Não tente me enganar... - Ela disse em tom de repreensão, mas voltou a se expressar docemente - Somente algo muito grave para você duvidar de algo tão lindo como o amor que sente por Namjoon.

- Apenas estou nervoso... - Jin tentou tranquiliza-la, conhecia e agradecia o jeito protetor de sua mãe, porém já era um adulto - O SeokJung Hyung que ele comprou um anel.

- Não se preocupe meu querido adeul consigo ver em seus olhos o quanto se amam - Disse a mulher em um suspiro, ela confiava em Jin, mesmo que não acreditasse em suas desculpas, sabia que ele não esconderia algo sem motivos.

Eles conversaram mais alguns segundos até Jin perceber que precisava voltar ao trabalho, analisou balanços e documentos que Jisoo trouxe em relação a administração da empresa.

Algum tempo depois, ele parou e esticou os braços se espreguiçando pela superfície inferior da mesa até encontrar um botão que apenas ele "sabia" que existia ali.

Um ruído vindo da estante alcançou seus ouvidos, quando pressionou o botão, sob os olhos espantados do rosado ela se mexeu para o lado sozinha revelando um compartimento secreto.

Jin se aproximou do pequeno cômodo de pouco mais de quatro metros quadrados, havia uma pequena mesa com uma cadeira e um computador .

Na parede a sua esquerda haviam manchetes de jornais: " K-idol desaparece misteriosamente ", "Corpo de jovem encontrado com traços de abusos sexuais ", " Por quanto tempo as autoridades coreanas vai ignorar a máfia coreana ?" e muito outros .

"Ele estava juntando um dossiê contra alguém?" , " Ele era alguma espécie de detetive secreto? ", eram essas as perguntas sua cabeça.

Enquanto ele analisava passou as mãos pelo teclado mostrando uma logo com as letras enormes : RJ, afinal quem era "RJ" ? Percebeu também que tadas as provas se ligavam a um único homem... Aquela imagem a sua frente tirou as forças de suas pernas.

Ajoelhado no chão as lágrimas banharam seu rosto , "Senta aqui no colo do seu querido samchon ", o indivíduo que o forçou a coisas que não queria fazer, "Não me toque, Jebal" , manchando seus lábios e corpo.

Suas mãos rodeavam seu corpo em forma protetora e desde o dia anterior, ele finalmente pôde entender o que seu coração falava:" Namjoon, preciso de você".

Fechou a sala e limpou as lágrimas, se despediu de seus funcionários e pegou seu carro, passou no mercado: Iria fazer um almoço surpresa para ele.

- Jeong Min-ah! - Chamou o rosado pela irmã mais nova do seu namorado parado na beirada da calçada.

- Jin oppa! - Ela quase gritou, tinha um sorriso doce para o mais velho, apoiava abertamente o relacionamento dele com seu irmão.

- Sabe do Namjoon? - Ele perguntou com um sorriso que se formou em seu rosto sem permissão.

- Está na sede da Gyeongchalcheong - Disse balançando o corpo de um lado para o outro - Ele tem um almoço importante hoje.

- Entendo, você o verá hoje antes do jantar ? - Jin disse acompanhando a mulher que havia voltado a caminhar.

- Ah... Sim... Nós vamos resolver algumas coisas - A hesitação de Jeong Min deixou o rosado desconfiado, a mulher parecia esconder algo.

- Diga-o que o farei um jantar em sua casa, que vá direto para lá já que marcou de se encontrar comigo.

- Na ca-casa dele não... Jin oppa - A menina falou e o rosado se perguntou porque não, porém não discordou, apenas sorriu.

- Não vou mexer em nada - Ele disse animado, seria capaz de apostar que seu anel estaria lá em algum lá e Jeong Min sabia - Até mais.

- Essa não, vou avisa-lo já - Disse ela rapidamente e saiu correndo com seu celular teclando furiosamente.

Jin saiu com um carro se apressando a chegar na de Namjoon, já não era mais um pequeno quarto, havia comprado uma casa com o dinheiro ganho ao prender o líder da máfia coreana. Atualmente, sempre reclamava que ela era grande demais e que se sentia até mau ali.

Pegou a chave que ficava embaixo do tapete, abriu a porta e entrou. A sala era moderna com dois sofás e uma televisão, logo a frente um balcão e uma sala de jantar em estilo americano e uma sala de jantar, atrás a porta da cozinha e ao lado da mesa a escada que levava aos quartos.

- Que estranho... - Disse o rosado para si mesmo enquanto colocava as compras sobre a mesa, a casa estava impecável de arrumada.

- Namjoon oppa, está de volta? - Jin ouviu uma voz vinda do corredor.

Seu coração acelerou, olhando para a porta que dava para a escada e lá havia uma moça, parecia ter acabado de tomar banho com o cabelo azulado molhado, e estava um tanto envergonhada ao vê-lo.

- Você deve ser Jin oppa... Eu... Eu... - Disse a garota e o mais velho sentiu vontade de correr dali, fechou os olhos para conter as lágrimas.

O rosado se direcionou para a porta de saída e deu um passo, quando sentiu as mãos firmes segurando seus braços, Namjoon estava atrás dele com o peito em suas costas.

- Espera... Me deixa te explicar! - Disse o prateado, Jin sentiu uma força que não sabia que tinha e usou para se desvencilhar de Namjoon e dar um soco em seu estômago que deu dois passos para trás com as mãos no local - Não é o que você...

Ele entrou no carro sem esperar o Namjoon se recuperar e muito menos se explicar, enquanto tirava o carro dali agradeceu mentalmente que seu "namja chingu" não conhecia Seul.

Socou o volante expressando sua raiva, as lágrimas banhando seu rosto seu rosto delicado enquanto imagens de como aquilo tudo havia começado invadiam sua mente:

"Mais um dia comum naquele magnífico escritório, o clima estava ameno, embora nenhum dos dois fosse de gritar, o que nublada qualquer percepção de raiva .

- Appa, não preciso de um guarda-costas... - Seok começou, já sabia do que se tratava a conversa quando seu pai o chamou ali.

- Você vai ter um guarda costas Seokjin, não discuta minhas ordens - O outro homem na sala levantou a voz, passou a mão no rosto e respirou fundo, não era a primeira vez que discutiam sobre o assunto - Você está largando sua carreira de ator, apesar de estar no começo, já é bem famoso e é perigoso andar sem escolta.

- Claro, entendo perfeitamente - Jin disse segurando os braços da cadeira, olhava o ambiente com adoração, possuíam gostos semelhantes e eram conhecidos por sua excentricidade.

- Você terá um guarda costas, mas não vou te colocar nas mãos de qualquer um, quero que análise esses currículos - O mais velho falou e o rosado notou as pastas sobre a mesa.

- Quero... - Jin iniciou, mas parou engolindo em seco, com a mão pousada no ar sem pegar os papéis que lhe estendiam - Gostaria que Jimin fosse um desses três...

- Park como seu segurança ... - O Kim mais velho coçou o queixo como se refletisse sobre o assunto, dando em seguida um sorriso caloroso para o filho - Se não atrapalhar o treinamento e estudo para a ANPC... Ele pode.

- Kim Namjoon... - Jin sussurrou olhando o primeiro candidato, já com a pasta em mãos após recebê-la de seu pai.

- Exímio atirador, porém é mais pro eficiente em combate corpo a corpo e manipulação de armas brancas - Começou o Kim mais velho tentando parecer calmo.

- E o que tem de errado com ele... Além do péssimo gosto para roupas, e tendência a poluir a visão dos olhos? - Questionou Jin analisando o moicano e os óculos escuros de perua.

- Errado com ele ? - O mais velho perguntou de volta se exaltando levemente, algo que não passou despercebido pelo seu filho, que notou rapidamente qual era o preferido do homem - Apesar de seu excelente rendimento, nunca foi aceito na ANPC.

- Talvez ele não seja tão bom assim... - O rosado disse sem interesse analisando os outros currículos, até encontrar um esquecido no canto da mesa - E esse último na sua mesa?

- O chamam de Gloss... - Disse entregando a pasta ao seu filho - É o melhor na área, um excelente atirador e consegue destruir qualquer um sem ao menos toca-lo com suas habilidades hacker.

- Se ele é tão bom, por que não está junto com os outros ? - O Seok questionou enquanto analisava mais atentamente o documento - Onde está a foto dele?

- Esse é o problema... Não há registros dele na internet nem em nenhum lugar, é como um fantasma - Disse recebendo de vota todas as pastas do rosado - É completamente incomunicável, então o descartei como hipótese .

- Entendo... Escolho esse Woo Jiho e o Kim Namjoon - Disse caminhando até a porta, mas virando para dizer uma última coisa antes de sair: - Porém quero que a Jisoo dê um banho de loja nesse último pelo menos."

 

 


Notas Finais


Obs: Woo Jiho é o nome do Zico.
Espero que tenham gostado do capítulo novo e que tenha valido o seu tempo.

Até depois,
Beijinhos de luz <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...