1. Spirit Fanfics >
  2. Trouble (HIATUS) >
  3. Same mistake

História Trouble (HIATUS) - Capítulo 3


Escrita por: JC_Oliver e HuffGrimesIrwin

Notas do Autor


Jenn aqui! Olá leitores, como vao? Bem neh? Hj fora eu quem atualizou a fic, com o ponto de visao da minha personagem, Sophie <3 espero q vcs se interessem por ela :3

Boa Leitura! Xx

Capítulo 3 - Same mistake


Sophie Evans's P.O.V

Quando os políciais deixaram o apartamento da frente, encarei surpresa a garota ruiva, parada ao meu lado, com seu sorriso de vitória nos lábios. Eu nem sei por que me surpreendo com a Aurora, ela sempre teve esse comportamento impulsivo. Dei uma leve risada, assistindo a garota dos cabelos de fogo, fazer uma dancinha na sala, comemorando sua suposta vitória. 

Fala sério!- falei segurando o riso, encarando minha amiga surtada. 

Para de ser tão boazinha Sammy! Eles estavam incomodando, e por lei, podemos chamar a polícia- ela disse, explicando seu ato. Revirei meus olhos, mas me assustei ao escutar batidas nada gentis na nossa porta. Arregalei meus olhos castanhos para a ruiva. 

Aurora formou um sorrisinho em seus lábios, dando passos para frente. De imediato eu a impedi. 

Deixa isso comigo agora! Sem mais discórdia- comentei e ela bufou, se jogando no sofá. 

Tá louca para babar no garoto de novo...- ela retrucou em resposta.

Calada!- falei firme e parei atrás da porta, me preparando para girar a maçaneta. Quando abri a porta, pensei que veria os dois garotos novamente, mas além deles, tinham outros dois. Um loiro com um topete gigante e um asiático.

Cadê ela?- o garoto do cabelo roxo perguntou, sua voz soando esbravejante e séria.- Não pensei que...- ele falou mas fora interrompido pela minha amiga, que obviamente não me obedeceu.

Que eu fosse capaz?- ela terminou a frase dele, com um sorriso irônico em seus lábios. Fitei minha amiga e fiz um semblante bravo, ela me ignorou, como sempre.

Não podemos ensaiar agora!- o garoto da bandana disse, chacoalhando a multa entre seus dedos, nos encarando e cruzando os braços.

Nos descul...- estava pronunciando minha fala, mas Aurora colocou sua mão na minha boca, me impedindo de pronunciar qualquer palavra à mais.

Que peninha!- ela disse e fez menção de fechar a porta na cara deles, mas o loiro entrou no meio dela. Seus olhos azuis fitavam os olhos castanhos e desafiadores da minha amiga.

Espero que esteja feliz agora, garota!- ele disse e nos fitou, um mínimo sorriso se formou em seus lábios. Tirei a mão da Auror da minha boca, fitando ela com a expressão zangada.

Aurora deu "tchauzinho" para eles com a mão, acenando e fingindo um sorriso simpático. Vi o asiático revirar os olhos.- Belo topetezinho, garoto!- ela disse em um tom sarcástico, fechando a porta na cara deles, mas antes disso acontecer, eu sussurrei um "me desculpe" para o garoto da bandana. Antes da porta se fechar, o vi assentir e sorrir fraco para mim. 

Aurora rumou sorridente para seu quarto, nem sequer esperando meu veredito sobre seu comportamento. Segui ela e me deitei na minha cama, logo ao lado da sua. Nós dividíamos o mesmo quarto, pois nosso apartamento não era os maiores, e com a grana que trouxemos, temos que ser cuidadosas com as despezas.

Minha primeira aula de teatro seria daqui poucas horas, no entanto, eu nem sequer tinha tido a chance de dormir ainda. Felizmente, o plano da Aurora deu certo e os barulhos de instrumentos não soavam mais. O sono logo me pegou, passando as horas como em segundos, logo meu celular tocava o despertador, me acordando e irritando Aurora. Desliguei de imediato, tentando não atrapalhar tanto o sono dela. Fitei a garota deitada na cama, com um travesseiro em cima da cabeça, tapando os ouvidos. 

Enquanto caminhava até o banheiro, senti minha barriga roncar. Não sei exatamente quantas horas faziam que eu não comia nada. Ignorei esse fato e fiz minhas higienes matinais. Fui até a cozinha mas desisti da ideia de comer, pois faltavam meia hora para as minhas aulas começarem. Peguei minhas coisas e cutuquei Aurora, pedindo que ela me levasse até o colégio. É uma missão difícil acordar ela, mas por sorte, consegui.

Enquanto ela dirigia atenta, minha barriga roncava e eu me martirizava por isso. O olhar repreendedor da Auror me captou, sorri de lado e fingi que estava tudo bem. 

Você não comeu nada ainda, não é?- ela perguntou, desviando seu olhar para mim. Assenti descaradamente e fiz uma cara feliz, mas claro que Aurora não caíu nessa. O carro parou bruscamente, ela me encarou e tirou do seu bolso dinheiro, ela estendeu sua mão para mim.

Olhei a janela e vi o prédio grande do outro lado da rua, logo depois fitei a grana nas mãos da Aurora. Neguei.

Pega logo garota!- ela disse impaciente jogando o dinheiro para mim, bufei e guardei ele no bolso da calça. Eu sei o quanto Aurora se preocupa comigo, como uma irmã mais velha. Ela sempre tenta me ajudar com minhas neuras, mas ela também tem seus problemas, e não estou falando do seu temperamento, e sim do seu problema com o álcool. Que eventualmente, casa em uma perfeita desgraça com seu gênio difícil. Saí do carro bufando e me preparando para enfrentar meu primeiro dia na escola de artes. Escutei o pneu do carro da Auror cantar pneu, a vi se distanciar gradativamente. 

Com receio e timidez, comecei a caminhar para dentro do colégio, sentindo os olhares sob mim. Cobri meu peito com os braços, na tentativa de me esconder. Diferente das garotas alí, eu vestia roupas largas, tudo para esconder ao máximo o meu corpo anoréxico. Senti minhas mãos tremerem, ao receber a atenção das pessoas, por ser a novata na área. Eu tinha que comer algo, ou então desmaiaria, mas sei exatamente que não conseguiria manter o alimento em meu organismo por mais de cinco minutos. Me sentei em uma mesa ao fundo, esperando para assistir à aula teorica de teatro, para o meu azar, eram mesas duplas, ou seja, eu teria um companheiro(a). 

Posso me sentar aqui?- uma voz baixa sôou, levantei minha cabeça, que estava entre minhas mãos, para fitar o garoto dos cabelos loiros. Ele tinha um sotaque diferente e um sorriso singelo. Assenti fracamente e me ajeitei na cadeira, agradecendo pela professora ter entrado na sala, pois o olhar curioso do garoto me incomodava. 

[...]

Faziam quase vinte minutos que eu esperava pela Aurora, mas nada dela. Bufei e fitei minhas mãos trêmulas. A falta de açucar e proteínas no meu corpo já dava sinais, encarei meu corpo magro e encarei o de algumas garotas que passavam por mim, elas eram totalmente diferentes. Os elogios positivos que recebiam dos garotos sempre aumentavam o ego e auto-estima delas. Quanto à mim, eu me censurava com receio de ser mal falada entre os outros. 

Sophie?- escutei alguém me chamar e tocar levemente meus ombros, me afastei depressa e fitei os olhos do Niall, o meu parceiro nas aulas teóricas de teatro. Sorri levemente para ele.

O que está fazendo aqui, ainda?- ele indagou e me analisou.

Esperando minha amiga, que não vem me buscar, provávelmente- comentei baixo e escondi minhas mãos trêmulas atrás do corpo. Aurora nunca se atrasaria, caso ela não tivesse condições de vir me buscar. Isso era um péssimo sinal.

Quer uma carona?- ele perguntou e rodou as chaves do seu carro no dedo indicador. Dei uma leve risada, me dando por vencida. Concordei em aceitar a carona dele. 

Enquanto uma música aleatória tocava em seu carro, eu me concentrava em não transparecer meu mal estar. Escondi minhas mãos entre minhas pernas, para esconder o fato de que eu estava tremendo, faminta.

Chegamos!- ele anunciou e eu agarrei minhas coisas, saindo do carro como se sentisse vontade de ir ao banheiro, apertada. 

O-obrigado Niall!- exclamei e tentei sorrir para ele, que apenas assentiu, me analisando. Corri para dentro do prédio com dificuldade, minha visão estava ficando turva. Eu precisava comer. 

Quando abri a porta do apartamento, dei de cara com Aurora jogada no sofá, com uma garrafa de bebida alcólica nas mãos, assistindo tv como se nada mais importasse. Era óbvio.

Sammy! Por quê não me...- ela dizia quando sua fala fora novamente interrompida pelos instrumentos musicais dos vizinhos. Vi seu semblante mudar repentinamente, ela segurou firme a garrafa em suas mãos, enquanto levantava cambaleando.

A garota dos cabelos de fogo passou como um raio ao meu lado, abrindo a porta e dando de cara com o garoto dos cabelos roxos e piercing. Ele estava parado na porta como um segurança, enquanto alguns caras entravam no apartamento. Me escorei no batente da porta, mantendo a força.

Que merda é essa!- ela disse em um tom elevado, apontando para o apartamento com sua garrafa de bebida alcólica. 

Auro...- falei baixo mas o garoto do topete me interrompeu.

Você vai querer impedir a gente de reformar nosso apartamento agora? Princesa Valente- ele disse se referindo à princesa da Disney, pelos cabelos de fogo da minha amiga. Ela bufou sem paciência e revirou os olhos para ele. 

O garoto da bandana, que agora era vermelha e não azul, apareceu nos encarando. 

Sem mais problemas mocinhas!- ele nos alertou, irritando mais ainda a Aurora, que estava fora de controle, por causa da bebida. Eu odiava quando ela tinhas essas recaídas, mas agora eu me odiava mais ainda, por estar fraca e não poder ajudá-la, me segurei na parede, tentando me manter de pé e com os olhos abertos.

Então pare com essa merda de barulho! Se ao menos soubessem tocar bem...- ela comentou risonha, com seu rosto avermelhado pela bebida em excesso. O garoto loiro perdeu a paciência e começou a discutir com ela, tudo o que consegui fazer fora abrir a boca, sem emitir nenhum som. Vi o garoto da bandana tentar amenizar a discussão boba deles. 

Meu corpo bateu contra o chão, fazendo o barulho de ossos soar. A discussão deles cessou, recebi a total atenção dos quatro. Senti a inconsciência, imergindo em mais um desmaio.

Merda Sammy!- a Aurora disse, se ajoelhando ao meu lado.


Eu sabia que ela estava decepcionada comigo, mais uma vez... 



Notas Finais


Oi denovo! Gostaram? Espero q isso seja um sim u.u
Introdução à Sophie e seus problemas, nao apenas ela! Mas a Aurora tmb tem os dela... Espero q a diferença de narração e escrita entre mim e a Kaka n seja tanta assim ksksks

Bjs! Jenn e Kaka


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...