1. Spirit Fanfics >
  2. True Feelings >
  3. Contando a Amiga

História True Feelings - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


*Boa Leitura!😍📔📖💻📱📚📒📙

Capítulo 6 - Contando a Amiga


 

*Pov. Camila

 

A conversa com as meninas enquanto comíamos estava boa, mas algo não saia da minha cabeça, já tinha pesquisado na internet a respeito mais cedo, mas era melhor ouvir a opinião da minha segunda melhor amiga, sei que ela entende bem do assunto.

 

Então levantei do banquinho e peguei na mão da Dinah, saímos pela porta dos fundos da cozinha que dá direto na área da piscina da casa da Laur. Caminhamos até as espreguiçadeiras, sentei numa e Dinah ao meu lado.

 

-Eu já sei nem precisa me falar. Quando levantou eu percebi que está andando estranha, aposto que levou uma de jeito da palmitinho, nem tente me enganar, todas as evidências estão contra você, inclusive o café da manhã às 13 horas, motivo, dormiu tarde demais porque estava fodendo a noite toda. Tem como enganar esse ser humano? Com certeza a resposta é não.

 

-Está certa, ontem eu e a Laur transamos.

 

-Eu sabia que isso ia acabar acontecendo. É grande?

 

-Como sabe que ela tem um pau?

-Sabendo, só você não sabia.

 

-Ok, é enorme deve dá uns 22 a 23 cm, e estou toda lascada.

 

-Puta merda, devia ter começado com um pintinho ou com dedos, sei lá, você já foi logo para o nível avançado. Me conta como foi?

 

-Gostoso, apesar da dor. Lauren foi uma fofa, carinhosa e me deixou muito excitada. Era a primeira vez dela também.

 

-Eu sei, Lauren só tem olhos para você, se ela enxergasse em volta veria o tanto de meninas e meninos que estão interessados nela. 

 

Não gosto da ideia de ter alguém querendo me roubar a Lolo. -Quem são essas tantas garotas e garotos?

 

-Uma delas está aqui.

-Vero?

 

-Não, Vero odeia pinto e mesmo ela já namora a Lucy.

 

-Normani?

 

-Nem a pau, Mani é minha. Keana é doida para ficar com a Lauren, Alexa, Miguel, Diogo e muitos outros.

 

-Lauren não curte homens, e eu quero Keana fora daqui, longe da Lolo.

 

-Está com ciúmes? –Sorriu.

 

-Sim, mas não do jeito que está pensando. Lauren é especial, sensível e se magoa com facilidade. Não quero ninguém a magoando.

 

-Devia ter cuidado com você mesma. Lauren é louca por você.

 

-Somos apenas amigas, lolo sabe disso e entende. Ela me ama como amiga.

 

-Engane a se mesma. Mas voltando ao assunto foda com a melhor amiga. Pretende fazer de novo?

 

-Não... eu tenho namorado e não posso ficar fazendo sexo com minha melhor amiga. Estou preocupada, Dinah...por isso liguei para vim para cá, não posso esperar e também não quero contar para a mamãe sobre minha primeira vez por telefone.

 

-Fala o que te aflige?

 

-Eu transei com a Lauren sem camisinha, ela gozou dentro de mim e também me disse que é fértil.

 

-Puta merda! Já tomou a pílula do dia seguinte, vacilona?

 

-Não, era sobre isso que queria saber, li na internet a respeito mais tenho medo de ficar tomando remédio clandestinamente, mamãe me mata se souber.

 

-Vamos agora mesmo numa farmácia comprar e você toma logo, não garanto que fará efeito, mas é melhor do que não fazer nada e esperar daqui a nove meses.

 

-Louca, nem diga uma coisa dessa, não estou preparada para ser mãe, muito menos a lolo que ainda é tão bebê.

 

-Bebê que faz bebês, que linda. –Levantou e pegou em minha mão. Apressadas voltamos para dentro da casa.

 

-Hum, as duas de segredinhos. –Falou Normani nos lançando olhar interrogativo.

 

-Nada de mais, fiquem aí e façam o almoço. Eu e a bunduda precisamos resolver umas coisinhas e já voltaremos. –Falou Dinah indo até a namorada dando um beijo nela.

 

-Onde você vai Camz? –Perguntou Lauren vindo em minha direção, aproximo minha boca do seu ouvido e sussurro só para ela ouvir:

 

-Comprar pílula do dia seguinte para não ficarmos grávidas. -Sim no plural, porque se eu ficar grávida ela também ficará, pois não serei só eu que fiz o bebê, e que Deus nos ajude a não está.

 

-Tudo bem, não demora. –Deixou um beijo no meu rosto, sorrio e vou até a Dinah que sacode a cabeça, saímos da casa e entramos no carro dela. Apertou o cinto e dirigiu até uma drogaria, parou em frente, tirou o cinto e saiu do veículo, pediu para mim esperar no carro mesmo.

 

Minutos depois voltou, entrou no carro com uma garrafa d'água e a pílula, me deu eu tomei me sentindo um pouco aliviada.

 

-Vamos voltar e nunca mais transe com a Lauren sem camisinha. -Se ajeitou no assento ligando o veículo e começando a fazer o trajeto de volta.

 

-Eu não vou transar mais com ela. E quando transar com outra pessoa usarei camisinha e também vou no ginecologista me consultar. –Lembro das coisas que encontrei na gaveta de Jen e sorrio, quem sabe ela não seja minha próxima.

{***}

{*Steveston/Storybrooke}

*Pov. Jen

 

Estou no local das gravações da série, esperando para gravar algumas cenas com Lana Parrilla, onde o Henry nosso filho cai na mina, personagem interpretado por Jared S. Gilmore. Nessas cenas irei interagir com Regina Mills e outros.

 

-Jennifer em posição. -Disse Adam chamando minha atenção. Faço um afirmativo com a cabeça e logo me posiciono vestida de Emma Swan. Lana Parrilla/Regina Mills, se aproxima vestida como prefeita, fodidamente gostosa nesses trajes, não devo sentir nada, mas não mando no meu pau que insisti em querer foder aquela boceta gostosa novamente. Ah como sinto falta dos nossos momentos íntimos.

 

Concentra-se Jennifer, digo a mim mesma, não posso deixar me levar, o que ela fez eu nunca vou perdoar.

 

-1.2.3 Gravando...-Fala o diretor.

 

*Narração Autora*

*Gravação On*����

 

O grilo falante entrou na mina atrás do Henry, Regina e Emma chegaram no local acompanhadas do delegado Graham e outros.

 

-Henry! –Grita Emma desesperada enquanto um desmoronamento acontece fazendo a terra tremer nas imediações.

 

-Archie! Henry. –Emma continua a gritar da entrada do túnel que leva para dentro da mina em ruínas.

 

Mais algumas cenas com falas de outros personagens e enfim, a madame Mayor começa sua atuação correndo em direção ao túnel, gritando pelo filho.

 

-Henry!

Mais desmoronamentos dentro da mina...

 

-Pare, você está piorando tudo! –Diz Regina para Emma que responde:

 

-Eu só estou tentando salvá-lo. Sabe por que ele entrou lá, não é? Porque o fez sentir que ele deveria provar algo. –Fala chegando mais perto da prefeita.

 

-Por que ele teria algo a provar? Quem o encorajou? –Diz a prefeita de forma sarcástica, ficando a centímetros do rosto de Emma.

 

-Não venha me culpar.

 

-Vai me dando um sermão enquanto ele fica sem ar! –Disse puta da vida com a loira.

 

*Próxima cena*����

 

Regina se afasta preocupada e Emma volta se aproximar dela cheia de ideias para salvar seu filho.

 

-Temos que parar isso, discutir não ajudará em nada.

 

Regina se vira para mãe do seu filho com uma carinha triste, Emma sente seu peito doer por vê-la assim.

 

-O que quer que eu faça? –Pergunta a loira encarando a prefeita.

 

-Que me ajude. –Fala a morena. Pausa. Novamente Regina continua. –Precisamos achar uma forma para perfurar o solo. Precisamos de algo grande.

 

-Como o quê? –Pergunta Emma.

 

-Explosivos. –Fala Gepeto entrando em cena. Emma encara Regina esperando que apenas confirme a sugestão do homem.

 

A cena se segue com a detonação dos explosivos....

 

Emma corre até lá para ver se conseguiram, depois volta decepcionada e Regina pergunta aflita:

 

-Funcionou?

-Não abriu. –Lamenta Emma.

 

Regina se agita e vai falar com o responsável pela explosão. Emma a segue.....

 

-O que foi isso? O que diabos foi isso? –Pergunta a prefeita tocando no braço de um homem que tenta explicar, mas ela o interrompe. -Você disse que podia fazer! -Fala usando seu tom mais severo o assustando.

 

-Sra. Prefeita! –Emma toca na mulher brava que foge do seu toque.

 

-Eles podiam ter matado meu filho!

 

-Eu sei, mas isto não ajuda. -Emma tenta amenizar.

 

Gepeto sugere que encontrem a direção que Henry está, assim poderão furar até chegar a ele.

 

A cena segue com o cachorro do Archie farejando até que encontra o túnel de ventilação da mina.

 

Os materiais para descida são preparados e Gepeto explica sobre as paredes da mina e como a descida deve ser.

 

-Nós precisamos descer alguém ou o cabo fará desabar as paredes do túnel. –Fala Gepeto.

 

-Eu tenho um areio. –Diz Graham se aproximando com alguns cabos nas mãos.

 

-Eu vou descer. –Diz Regina agitada.

-De jeito nenhum. Eu vou. -Fala Emma.

 

-Ele é meu filho! –Fala Regina autoritária. Emma dá uma encarada na morena e diz:

 

-Ele é meu filho também! Você fica a maioria do tempo sentada atrás de uma mesa há 10 anos. Eu posso fazer isso. –Regina a encara de uma mineira intensa, Emma fica meio desconcertada, se aproximam ainda mais.

 

-Apenas traga-o para mim. -Diz Regina tão perto da salvadora que a deixa quase sem ar, voluntariamente Swan olha para os lábios da prefeita... juntando forças se afasta dando um sorriso sem graça....

 

-CORTA!

*Gravação off*

*Pov. Lana

 

-Minha nossa, meninas, o que foi isso? –Pergunta Adam. Olho para minha colega que apenas sacode a cabeça. Devo confessar que quase saio do personagem e a beijo no exato momento que olhou para meus lábios.

 

-Bem, depois damos prosseguimento as cenas da saída do Henry da mina, agora podem fazer uma pausa para comer alguma coisa. –Diz Eddy.

 

Meghan Ory se aproxima de Jen e pega em sua mão falando algo em seu ouvido. Logo as duas saem do local e sinto meu sangue ferver, queria ir atrás delas, tirar a morena de perto da Jennifer, mas não posso, além do mais elas têm uma filha juntas. Pensar nisso me faz lembrar que tenho que ligar para Camila. Não gostei de ela ter fugido de casa para ir ficar com a Lauren, espero que não façam nada irresponsável.

 

Me despeço de alguns colegas e sigo em direção ao meu camarim, ando pelo longo corredor e logo chego no local desejado. Adentro e sento no sofá, tiro o sapato e pego o telefone do bolso da calça de Regina, disco o número da minha filha, no terceiro toque ela atende.... Pergunto como ela está e ficamos conversando.

 

*Pov. Jen

 

-Que cena foi aquela Jen, com a traidora? –Pergunta Meghan, assim que entramos no meu camarim, ela já sabe toda a minha história com a Parrilla. –Vocês têm uma química, arrisco a dizer que perfeita.

 

-Por favor, não vamos falar sobre isso. Estou apenas fazendo meu trabalho e ela o dela. Não temos nada em comum, tudo são apenas atuação, não veja coisa onde não existe. –Me afasto tirando minhas roupas, não quero saber de envolvimento com Lana Parrilla além das cenas que gavamos juntas na série. Contracenar com ela está sendo torturante.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...