História True Love - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Demi Lovato, Miley Cyrus
Personagens Demi Lovato, Miley Cyrus
Tags Demi Lovato, Diley, Diley G!p, Miley Cyrus
Visualizações 202
Palavras 1.750
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi icones vcs estão bem? espero que sim. boa leitura!

Capítulo 16 - Sixteen


Demio

Duas semanas havia se passado desde minha briga com Miley e eu como realmente havia dito para ela tinha procurado por ajuda. Tenho que dizer que a cada sessão eu saia mais renovada, claro que em todas acabava com eu chorando e com um lenço limpando minhas lágrimas. Mas eu estava bem, saberia que tudo ficaria bem o que me caia como um grande conforto.

Acordei hoje mais ansiosa que tudo me lembrando de que hoje era o aniversário de Miley. Estava com uma ideia muito louca em mente há dias e finalmente eu iria pode colocá-la em prática.

Eu já havia falado com todo o pessoal incluindo os pais de Miley, provavelmente eles só estão me esperando para colocar o nosso plano em ação. Miley já havia indo para o trabalho e tenho que dizer que estava com dó dela por tem que trabalhar hoje, mas tenho certeza de que ela irá amar a noite de hoje depois de um dia exaustivo.

Nesse meio tempo esperei Luke se arrumar e dei café para o mesmo e fomos para a casa dos pais de Miley. A mãe dela havia pedido para fazer tudo lá e depois prensaríamos em um lugar para levar as coisas.

– Mommy, podemos ir comprar o presente da mama depois?

– Claro meu amor, nos iremos fazer isso. O que você vai dá para ela?

– Eu não sei mommy, você pode me ajudar a escolher?

– Claro que ajudo, vamos escolher um presente bem legal para ela. – Disse sorrindo.

Fomos os caminho todo conversando Luke estava sem ir pra escola já que eu havia conversado com a diretora é explicado toda a situação para ela. O mesmo recebia as lições para fazer em casa o que não estava prejudicando ele em nada. 

Parei com o carro próximo a casa dos pais de Miley e de longe pude avistar minha sogra na porta de sua casa, parecia que a mesma estava até esperando pela gente.

Descemos do carro e fomos ao encontro de Tish, ela não demorou a pegar Luke em seu colo. Luke a adorava e ela mais ainda a mesma mimava ele mais que os meus pais se isso fosse possível.

– Hey Tish! – Dei um abraço na mesma.

– Como vocês estão?

– Bem e você?

– Bem também, pronta para surpreender Miley Cyrus?

– Mais que pronta. – Disse sorrindo.

Entramos em sua casa, Luke ficou com Noah e começamos a preparar tudo o que tinhamos em mente, ficamos por horas ali. Dallas nos ligou para dizer que tudo estava ocorrendo bem e que as coisas já estavam pronta na casa da mamãe. 

– Acho que não esquecemos de nada. – Disse para Tish.

– Pelo o que estou vendo tudo está feito. Se tiver faltando alguma coisa eu faço enquanto não da a hora. 

– Tudo bem, agora tenho que ir. Vou passar na casa da minha mãe pra ver se precisa de algo e de lá vou ver Miley.

– Ta certo Demi, nos vemos mais tarde. Tchau Luke. 

Luke foi até a mesma e deixou um beijo em sua bochecha arrancando um sorriso de Tish, eu achava incrível a conexão que o mesmo tinha com os familiares de Miley.

Saí com o mesmo de sua casa e fui para a casa da minha mãe, fiquei algumas horas ali ajudando a terminar as coisas. Aproveitei e mandei mensagem para nossos amigos e o pessoal da empresa e parti com Luke para comprar o presente de Miley e de lá fomos para o escritório encontrar com ela.

O dia havia sido bem agitado e corrido, eu só espero que Miley goste da supresa que está a esperando. Pois fiz tudo pensando na mesma e tentando tornar esse dia o melhor.

 Miley 

Duas semanas havia se passado desde quando Demi havia conversando com Luke sobre seu pai biológico. Nesses dias que se passaram Demi procurou por ajuda, e tenho que dizer que ela tem melhorado muito apesar de não ter nem um mês se consultando.

Nesses dias também Demi não conseguiu pregar os olhos se quer uma noite, também pudera a preocupação com Luke era grande. 

Eu não fico por trás, por mais que Luke não seja o meu filho biológico eu tenho um afeto enorme por ele. Luke é um tipo de criança que você sente uma grande necessidade de cuidar e proteger, a nossa conexão era algo inacreditável, parecia até que eu era a sua mãe biológica.

Luke iria sair com seu pai no final de semana, ele não estava muito animado mas sabia que aquilo era necessário. Demi havia explicado sobre todas as leis para ele e acho que ele chegou a compreender as coisas. 

Fora essa preocupação as coisas fluíam conforme a música, meu estágio já estava chegando ao fim e minha formatura estava cada vez mais próxima. Ainda era surreal para mim saber que eu tinha conseguido chegar tão longe, cada dia que se passava eu sabia que havia escolhido a profissão certa. Eu amava o que eu fazia e não tem coisa melhor que fazer o que a gente realmente ama.

Hoje era o meu aniversário e sim eu estava trabalhando, mas não estava achando ruim já que eu amava o que eu fazia. Todos já haviam me dado parabéns, muitos até fizeram umas brincadeiras durante a manhã. Demi havia me mandando uma mensagem e foi a coisa mais fofa que eu já recebi em uma data como essa, enfim o meu dia estava sendo agradável até então. Saí dos meus devaneios assim que vi Luke e Demi entrando em minha sala.

– Olha só se não são os amores da minha vida. – Disse sorridente.

– Mama. – Luke disse vindo ao meu alcance para me abraçar. – Feliz aniversário, eu amo você.

– Obrigado pequeno, eu te amo mais. – Disse o abraçando.

– Oi amor. – Fui até Demi e deixei um leve selinho em seus lábios.

– Meu amor, parabéns pelo seu dia e eu te amo demais. – Deixou um beijo demorado em meus lábios.

– Eca não precisa fazer isso na minha frente.  

– Hum, acho que hoje está liberado. – Disse rindo. – O que vocês vieram fazer aqui? – Demi havia tirado uma semana de folga para ficar com Luke já que o mesmo não estava indo para a escola.

– Viemos te sequestrar. – Demi respondeu. 

– Já gostei disso, mas a onde irão me levar?

– Isso é segredo mama.

– Hey, só eu posso fazer supresa pra vocês.

– Você é péssima com surpresas amor.

– Wow, obrigado pela sinceridade Demetria. – Disse revirando os olhos.

– Você sempre acaba se entregando, não falei nenhuma mentira.

– Eu não entrego nada, vocês que são espertos demais.

– Então vamos? 

– Você sabe, tenho que terminar meu expediente se minha chefe descobre que estou saindo não vai pegar bem para o meu lado. – Disse brincando.

– Pois sua chefe está bem a sua frente e ela está te liberando para sair e além do mais já está quase na hora de você sair.

– Bom já que ela liberou acho que podemos ir. – Disse me levantando. – Antes vou deixar esses processos com a Stella, tudo bem?

– Claro amor. – Disse simples pegando em minha mão.

Fomos até a sala de Stella, Demi preferiu esperar perto do elevador e apenas Luke quis me acompanhar. Bati em sua porta e esperei ela autorizar a minha entrada, não demorou muito e já estávamos dentro de sua sala.

– Hey pequeno Luke. 

– Oi tia Stella. – Disse envergonhando.

Apenas rir do jeito do mesmo e entreguei os papeis para a mesma.

– Miles sexta irei da um jantar em minha casa, se puder aparecer por lá. 

– Oh, tentarei ir. Bom agora preciso ir, até amanhã. 

– Até amanhã e aproveite o seu dia.

– Obrigada. – Deixei um beijo no ar e saí de sua sala indo até onde Demi estava.

– Mama, me pega no colo? – Disse fazendo  uma carinha fofinha, como não ceder?

– Claro que sim, me diz como você está?

– Eu tô bem mama, só estou sentindo saudades da escola.

Demi havia conversando com a diretora da escola sobre as coisas que estavam acontecendo e a mesma sugeriu que Luke ficasse esses dias em casa.

– Nunca pensei que você fosse falar isso, sempre enrola pra levantar. – Disse arrancando uma risada dele.

De longe eu já podia ver a cara que Demi estava e eu confesso que estava me segurando pra não rir.

– Demoraram. – Disse apertando o botão dó elevador.

– Pra que essa presa toda? 

– Não sei. Acho que estou um pouco ansiosa. – Disse rindo.

– Vocês não falar mesmo o que estão aprontando?

– Não, surpresas são surpresos, Cyrus.

Apenas revirei os olhos e esperei o elevador parar no seu destino.

– Como hoje é o seu dia quem vai dirigir sou eu. – Disse indo para o lado do motorista.

– Tudo bem senhorita Lovato.

Entrei dentro do carro e esperei Demi da partida. Fomos o caminho tirando sarro um do outro e deixando Demi irritada muita das vezes o que arrancava risada minha e de Luke.

Demi parou o carro no acostamento e eu franzir minhas sobrancelhas não entendendo o seu ato. – Por que parou? – Perguntei confusa.

– Daqui em diante é a onde a sua surpresa está, então por favor vire para que eu te vende amor.

– Sério que vou tem que colocar isso? 

– Sim, agora vire! – Disse firme.

Me virei para a mesma e esperei que ela colocasse a venda em mim. – Isso é muito estranho, eu que costumo fazer surpresas e não ser surpreendida. – Disse arrancando a risada de Demi e Luke.

– Chegou a sua vez mama. 

– Eu só espero que não demore a chegar. 

– Estamos quase lá amor, só mais alguns minutos.

Fui todo o caminho tentando arrancar algo deles o que eu não consegui saber de nada, o que me deixou frustada.

Sentir o carro parando e esperei Demi vir ao meu alcance para me guiar. Não demorou muito e ela já pegava em minha mão, me levando sei lá para onde.

– Enfim chegamos. Espera só um minuto aqui que já volto.

– Tudo bem, mas não me deixe sozinha.

– Eu vou ficar aqui mama. – Luke disse pegando em minha mão.

– Só quero ver o que vocês estão aprontando comigo.

– Você vai gostar mama.

– Tudo bem, vamos! – Demi pegou em minha mão e foi me guiando pelo local. Estava sentindo um cheiro bom, mas não sabia reconhecer o mesmo.

– Vou contar até três e você tire a venda.

Demi começou a contar e quando chegou no três me preparei para tirar a venda e quando o fiz não acreditei no que estava vendo. Imediatamente brotou um largo sorriso em meus lábios e sentir meus olhos se enchendo de água.


Notas Finais


até o próximo!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...