1. Spirit Fanfics >
  2. True Love >
  3. What was right

História True Love - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem e boa leitura :)♡

Capítulo 2 - What was right


Fanfic / Fanfiction True Love - Capítulo 2 - What was right

                   Pov's Regina

       Já era de manhã, eu acordei e fui para o banheiro fazer minha higiene matinal e me olhei no espelho, minha feição era horrível. Céus, olha o que ele conseguiu fazer comigo, estava com o rosto vermelho ainda do choro e olhos inchados. Logo dei um jeito nisso, passei uma maqueagem que resolveu um pouco, coloquei uma roupa social e um salto preto, estava pronta pra fingir que eu não estava ferida e magoada, que não existia algo que pudesse derrubar a dama de ferro, estava ótimo o exterior o interior que estava destruído. Depois disso ouvi batidas na porta, quem seria ? Swan, Henry ? Ou Robin, espero que não, não aguentaria olhar aqueles olhos, aquele par de oceanos azul que me fazia perder a consciência quando me encarava, fui atender e era quem eu mais temia.

                       Pov's Robin 

      Eu acordei e já fui me preparar parar falar com Regina, eu não sabia como ela estava, a última vez que a vi foi indo embora da lanchonete da vovó na qual saiu ignorando os meus pedidos pra ficar, não a culpo eu faria o mesmo, eu estava confuso meu coração queria escolher ela, queria ficar com ela mas eu não podia, não teria como deixar Marian sozinha, eu era um homem de honra não conseguiria abandonar minha esposa e a mãe do meu filho, infelizmente eu teria que fazer a minha escolha mesmo que o meu coração discordasse dela, porque os meus pequenos momentos com Regina pode ver como ela é uma mulher especial, como precisa de amor e eu queria da esse amor para ela. Mas aqui estava eu na porta dela, batendo e quando ela abriu me pronunciei.

 — Regina, nós precisamos conversar... — Eu disse em uma súplica. 

Ela estava linda e não, eu não queria conversar eu queria beija lá ali, queria mostrar a ela o quanto eu estava apaixonado, mas eu não podia. Ela concordou e fez um gesto para mim entrar, estávamos sentados no sofá de sua grande sala, eu observei o seu rosto estava inchado com afeição de alguém que tinha chorado, Deus, eu a magoei e me sentia horrorosamente culpado por isso, ela estava me olhando esperando que eu começasse a tão temida conversa. 

— Eu não sei por onde começar, em primeiro lugar eu queria dizer que os meus sentimentos por você Regina, são reais. — Eu disse observando o seu rosto, eu poderia dizer que era o mais lindo que eu já tinha visto, na verdade era.

— São ? —  Ela sorriu. 

Como aquele sorriso me tirava do sério, eu era alucinado por ele mas eu tinha que fazer o que era necessário.

—  São...Regina, eu amei cada momento ao seu lado, você é uma mulher incrível e você merece alguém ao mesmo nível que você, alguém que te dê amor...Mesmo..Mesmo que esse alguém não possa ser eu. —  Eu senti que sua afeição deixou de ficar feliz para começar a ficar preocupada e triste, como eu não queria fazer a sofrer. —  Eu preciso estar ao lado de Marian, eu não posso deixa lá, mas eu estou apa.. —  Quando ela percebeu o que eu ia dizer me interrompeu. 

—  Mas você fez a sua escolha... — Ela dizia com uma lágrima escorrendo pelo seus olhos. 

Eu me levantei, não consegui ver ela chorar, eu não podia, não podia ver ela assim e saber que era por minha causa, então era recíproco mas infelizmente não podia ser, me retirei de sua casa com meu coração na mão e uma lágrima nos olhos.

               Pov's Regina

     Eu não conseguia expressar o que eu estava sentindo, senti as teimosas lágrimas escorrer pelas minhas bochechas, eu quis espernear, gritar "Fica, pelo amor de Deus", como eu quis mas eu não podia, desde quando se fazia isso ? Implorar pra uma pessoa ficar ? Ele fez a escolha dele e eu teria que conviver com isso mesmo que me machucasse, mais uma vez eu perdi o meu amor verdadeiro e não sabia como lidar com essa dor, eu entendi a sua decisão mas ela ainda doía em mim, alguém começou a bater a porta novamente mas dessa vez não era ele, era Henry. Não queria que meu filho me visse assim, aos pedaços. 

—  Filho, por favor! Eu quero ficar sozinha —  Por mais que eu tentasse eu não conseguia disfarçar a minha voz de choro. 

—  Mas eu não quero, eu não quero te deixar sozinha! Me deixe cuidar de você, mamãe. —  Aquilo acendeu o meu coração, eu tinha o melhor filho do mundo. 

Eu abri a porta e assim que abri senti o seus braços em volta da minha cintura, eu não poderia estar em lugar melhor, queria ficar naquele abraço para sempre mas logo sinto as lágrimas voltarem e Henry olhar para mim. 

—  Hey, não chore! O que acha de passar uma tarde maravilhosa com o melhor filho do mundo ? —  Ele disse tentando me animar e passando as mãos em minhas lágrimas. 

Forcei um sorriso e disse : 

—  Eu não poderia ter uma tarde melhor, meu amor. —  Como eu amava esse garoto. 

 — Você quer ir almoçar no Granny's comigo ? — Ele tentava de qualquer jeito me animar.

Eu adoraria ir almoçar com ele mas não queria ocorrer o risco de encontrar o Robin, mesmo assim eu concordei e nós fomos. Enquanto estamos no caminho encontro a família de Robin, Marian e Roland estavam do outro lado da calçada desviei meu olhar mas um grito chamou a minha atenção. 

— ROLAND!! — Marian gritava enquanto o menino estava indo para o meio da rua onde vinha um carro. 

Eu não pensei duas vezes, não poderia deixar nada acontecer com aquele garotinho que eu a conhecia tão pouco mas já tinha simpatizado, me joguei tirando Roland do meio do caminho mas o carro me atingiu e eu só escutei alguém chamar pelo meu nome, eu suspeitava que era a voz do Robin.


Notas Finais


O que vocês acharam ? Gostaram, não gostaram ? O próximo cap vai ficar melhor :))


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...