1. Spirit Fanfics >
  2. Truly( Z.M) >
  3. Acertando os pontos.

História Truly( Z.M) - Capítulo 21


Escrita por: e AninhaRibeiro2


Notas do Autor


Pessoal, eu demorei um pouco pra postar porque eu estava realmente sem tempo, mas eu arrumei uma parceira pra me ajudar e agora pretendo postar com mais frequência. Peço desculpas pela demora, de verdade. Em compensação vou postar os capítulos mais especiais que fiz com a minha amiga Aninha. Eu espero que gostem.😁😍

Capítulo 21 - Acertando os pontos.


Ouço uma voz suave ecoar pelos meus ouvidos. O som de sua voz é agradável, é como as estivesse em um túnel e fica mais perto cada vez que o carro se aproxima para fora dele… Zayn? Abro os olhos assustada e o ouço cantar em um tom não muito alto. Me levantei um pouco tonta e vestir minha calcinha e a camisa dele. Caminho lentamente até a sala, a qual estava escura e estava sendo iluminada pela luz do luar que atravessava a enorme janela de vidro. Ele estava fumando em um canto, sentada em uma poltrona preta, observando e pensando enquanto tratava seu cigarro e cantava uma música que não consegui identificar...


Me aproximo dele me sentindo um pouco tímida e insegura por estar atrapalhando ele e por tecnicamente ter tido um momento super íntimo com ele. Ele olha para mim sério, como se estivesse levado um breve susto, mas em seguida relaxa o seu semblante e solta um sorriso fofo, o qual faz o meu coração saltitar e o estômago revirar.


— Acordei você?— Ele pergunta com um tom meio preocupado.


—Na verdade sim, mas foi a melhor forma de se acordar…ouvindo a sua voz. —Ele sorri meigo para mim e faz menção para que eu me sente

 em seu colo.   


Faço o que ele me pede silenciosamente e me sento em seu colo, me sentindo protegida por estar com ele. É uma sensação boa no peito, quero me agarrar a ela o máximo que eu conseguir. Ele passa o braço em volta da minha cintura e eu coloco meus braços em seu pescoço. Faço uma cara feia quando o cheiro do seu cigarro entra pelo meu nariz, ao perceber ele põe em um cinzeiro. 


— Você está linda. — Diz em seguida.  Sorrio para ela com a ideia na cabeça que ele só pode está cego. Se eu acender a luz ele ver melhor???


— Zayn,  eu estou horrível. Olha o meu cabelo?? Parece que eu fiquei mais de uma hora com ele no vento bem forte depois ele ficou todo bagunçado. 


—Acho que mesmo se você ficasse careca, ainda seria a garota mais linda do mundo pra mim.— Olho séria para ele, ainda tentando entender se tudo isso é real, se ele é real, se nós somos reais.  


—Diz isso pra todas sempre ??— Falo sorrindo e ele faz um bico. 


—Magoou.— ele põe a mão no peito como se estivesse magoado. 


—E seu eu...— Sussurro em  seu pescoço devagar.— Beijasse aqui você me perdoaria por te magoar??


—Não — Ele diz sorrindo. 


— E se eu mordesse aqui?— Sussurro tentando ser sedutora, não sei se funcionou, mas do jeito que ele se arrepiou, acredito que sim. 


—Eu poderia até pensar. 


Sem pensar muito, passo a ponta da língua bem devagar em seu pescoço, em seguida atrás da orelha. Desço de volta para o seu pescoço e dou uma mordida bem suave e depois beijo com força a sua pele, chupando em seguida. Ouço um gemido vir do fundo da sua garganta e ele fica mais alto quando mordo a sua orelha devagar. 


—Estou perdoada??— falo me afastando. Ele está com um sorriso safado nos lábios, mas ao mesmo tempo sedutor.  


— Não cem por cento, ainda falta o meu beijo. 


Sorrio para ele, tombando a minha cabeça para trás. Ao voltar grudo nossos lábios com vontade. Dando passagem para a sua língua passear pela minha boca, explorando cada canto e me deixando louca a cada vez que fazia um movimento novo com a língua. Me entreguei completamente ao nosso beijo e o mundo ficou pequeno quando sentir que ele estava envolvido também. O nosso beijo é lento e profundo. Sinto um misto de emoções me preencher enquanto ele me beija suave, com as mãos atrás do meu cabelo, acariciando o meu couro cabeludo. O aperto mais em mim e faço carinho com os dedos no seu pescoço, sinto a pele dele com calma, o toque, o movimento da boca, a respiração irregular, o coração batendo acelerado… Depois do que pareceu uma eternidade, nos soltamos e olhamos um para o outro com um olhar diferente, como se tivéssemos algo para dizer, não em relação ao beijo, mas a nós mesmo. Ele ficou olhando em meus olhos por minutos, me encarando e eu o encarei de volta, sorrindo a cada piscada que ele dava. 


— Por que está me olhando assim??—Falo tímida.


— Você é maravilhosa! Eu já disse isso?? Teu beijo é o melhor. 


—Nosso beijo é o melhor, amor.— Ele solta um sorriso com a última palavra que eu disse.  


—Repete isso por favor?


— Nosso beijo é…


—Essa não, a última palavra que você disse. —Ele põe a mão na minha bochecha.


—Amor?— Sai como um Sussurro.


— Parece até música para meus ouvidos.  


—Eu acho que... Tá meio cedo pra isso….Te chamar de amor, nem tenho certeza do que nós somos ainda. — Insegurança é clara em minha voz.  


—Eu sei…Nós somos...Duas pessoas curtindo a vida, o momento e um ao outro... Não vamos confundir as coisas.— Seu tom de voz e amargo agora.  


Sinto um frio tomar conta do meu corpo. Duas pessoas curtindo o momento? Isso não é curtição pra mim, tem mais nisso, eu sinto. Como dizer pra ele que eu não quero ser a "Curtição" dele, mas algo  mais? Como dizer que mesmo se ele não aceitar eu ainda quero ficar porque...Porque sinto que somos singulares??? 


— Não estou confundindo nada… está certo, somos apenas duas pessoas curtindo o momento— Falo tentando não parecer magoada com o que ele acabará de dizer.—Mas...Quer saber?? Eu não quero ser a curtição de ninguém, eu quero ser mais que isso porque eu mereço ser mais que isso! — Saio do seu colo me sentindo bastante irritada. 


— Não podemos ser mais que isso, eu acabei de sair de um relacionamento super tóxico, não preciso de outra pessoa agora.— Ele pega outro cigarro e acende e sinto um ódio profundo porque mesmo assim ele fica lindo. 


Aí que garoto irritante, idiota, egoísta, lindo, gostoso...Para, para.  


Olho para ele com ódio. 


—Se não precisa de mim por quê veio até aqui atrás de mim, sei que você tem uma apresentação em LA, mas já que não quer nada comigo, devia ter ficado no seu hotel curtindo a sua vida de solteiro com outra vadia qualquer... Você não tem o direito de vir atrás de mim e me fazer pensar que podemos ser mais...Quando não podemos ser nada. —Meus olhos ficam marejados e a minha pele queima. Essa é a primeira vez que sou atrevida o suficiente nas palavras. Ele me olha com um rosto sério. Sem pensar volto para o quarto e visto as minhas roupas de volta. Já que só estou sendo um passatempo, como fui o tempo todo... Prefiro não ficar mais aqui com ele. 

Pego a minha bolsa e caminho de volta em busca da saída.  


— Não pode ir essa hora, já está tarde. — Ele diz tentando soar calmo, mas sei que ele está se segurando por dentro.  


— Sou só um passatempo, não vou fazer a menor falta.—  Murmuro com deboche total


—Para com isso meu anjo, eu não quis dizer exatamente isso…Só não estou preparado pra tudo que vai vir caso eu assuma que somos alguma coisa pras pessoas.  


—Zayn, eu não quero que assuma para Deus e o mundo o que somos, quero que assuma para mim, quero que me esclareça… O que somos afinal??— Pergunto firme. Ele me olha e não diz uma palavra. Olho para cima e dou um sorriso forçado para expulsar qualquer lágrima que ameaça a sair agora. Me viro as pressas e abro a porta, a batendo com muita força quando saio. 


Caminho pensativa pelas ruas, moro aqui a muito tempo, não tenho medo de alguma coisa acontecer e mesmo se algo acontecer não vai fazer a mínima diferença...Não pra ele. Agora tenho mil e uma dúvida sobre se o que sinto por ele é recíproco. 


Chego a minha casa e mando uma mensagem para Meg, a minha mão não pode nem sonhar que vim andando sozinha a essa hora da noite. Ela demora para visualizar, sei que ela está dormindo. Ligo e ela atende no 4° toque. 


—Avô?— Sua voz é sonolenta.  Sorrio baixinho.


—Oi, sou eu. Abre a porta pra mim. Estou aqui fora. 


— Não, você quer roubar a caixa. Que horas são? Quem é?— Oh Cristo.  


—Qual é Megan, sou eu. Scarlett. Abre aqui pra mim. 


—O que faz aqui a essa hora?


—Menos pergunta mais ação, vamos. Eu estou com frio.  


—Tô indo. 


Espero por mais ou menos uns dois minutos, até pensei que ela tinha desligado e voltado a dormir.  Do jeito que ela é. Em seguida eu vejo a porta se abrindo, revelando ela enrolada em uma coberta.


— O que aconteceu pra estar aqui a essa hora?— Ela murmura enquanto dá espaço para que eu entre. 


—Depois eu falo. Estou cansada e amanhã temos um baile e um show para ir.— Ela arregala os olhos. 


—Que show??


—Zayn me deu dois ingressos vips para nós duas. — Nessa hora ela dá pulinho e solta gritinhos reprimidos.— Meg, cala a boca a minha mãe vai acordar.—Sussurro


— Eu amo ser a sua amiga, é sério. Me diz, como é ter um namorado como ele??— diz empolgada. Olho para ela com um olhar triste e balanço a cabeça em sinal de um não e começo a chorar. 


—Oh amiga, o que foi??— Ela me abraça. 


Depois de chorar horrores nos sentamos no sofá. Ela vai me fazer falar, como sempre faz.  


—Ele...Eu...Eu não sei o que somos… ele disse que somos apenas duas pessoas curtindo o momento e eu fiquei irritada porque eu não quero ser essa pessoa...Sabe?— Ela balança a cabeça concordando.—Eu não quero que ele assuma para o mundo o que somos, eu só queria que ele esclarecesse as coisas para mim. Puxa Meg, ele veio fazer um show aqui e vem atrás de mim e depois diz para mim não confundir as coisas? Eu tô muito confusa. 


—Sabe o que eu acho?—Faço que não.— Acho que Zayn Malik está caidinho por você, talvez ate mais do que você por ele. Ele deve estar com medo...As vezes temos que tentar entender o outro também. Acorda Scay, ele veio até aqui não apenas por esse show, mas por você também. Ele está apaixonado…Eu vi isso pela forma como ele te olha. Dá pra derreter o coração só de ver. 


—Como assim apaixonado? Ele…Bem, ele é o Zayn Malik, só está se divertindo comigo.  


—Como ele é quando está com você?


—Ele é fofo, atencioso, carinhoso, me chama toda hora de linda…Os nossos beijos são... Intensos e tenho certeza que não sou apenas eu que sinto o mundo desaparecer quando estamos nos beijando. Mas é que ele me deixa confusa sabe? Uma hora ele é tudo isso que eu te disse, outra hora ele é grosso e indeciso...Ele é muito inconstante, eu nunca sei o que vai vir depois e isso me deixa confusa.  


—E é isso que te prende mais a ele. Você quer tanto desvendar o Zayn, que sabe que mesmo se você ir, vai voltar em seguida, não só por isso, mas porque está tão apaixonada por ele que precisa dele pra sua vida fazer sentido— Olho para ela e vejo o quanto essa garota e maravilhosa pra dar conselhos.— Sabe o que devia fazer? 


— Não, me diz se não eu vou surtar— Murmuro dramática.


—Devia curtir esse momento com ele, aproveita. Ele só está dando um tempo, no momento ele não te pra ser a namorada ou  noiva dele, ele quer que você seja a âncora dele, o apoio... Sabe? Ele precisa de uma amiga e de uma pessoa que o faça esquecer da rotina e de quem ele é, e você é essa pessoa. Tenha paciência, Scay, quando você menos esperar vai estar no lugar que você quer ficar com ele, seja namorada, noiva ou mulher.— Arregalo os olhos com a última palavra. Eu não tinha ido tão longe nas minhas expectativas com o Zayn. 


—Você é um anjo, eu amo você. — Abraço ela de novo. 


— Também te amo. Amanhã cedo, você vai lá no hotel em que ele está, vai beijar aquela boca linda e vai aproveitar o máximo o que ele tem a te oferecer. Não vai pensar nisso, tá? Quando ele estiver pronto pra você, você saberá. 


— Tá bom, obrigado Megan. 


Depois dessa conversa maravilhosa, fomos para o quarto e a minha irmã estava deitada na minha cama, agarrando o meu ursinho. Me deito com cuidado e a coloco de lado bem devagar. Como uma pessoa tão pequena ocupa tanto espaço??? Me deito em seguida e a abraço. 


—Boa noite Megan—Sussurro.


—Boa noite macaca.  


[•••]


Acorda no outro dia com um impacto terrível, isso mesmo. A minha irmãzinha conseguiu me derrubar. Como pode?? 


—Aii— Falo com a mão no bumbum. — Megan está morrendo de ir na sua cama.  — Doeu tá, não tem graça. Me levanto mal humorada e vou para o banheiro tomar um banho. Hoje vou lá no Zayn, tenho que fazer isso antes de comprar o vestido e antes de ir ao baile.  Não quero que fique um clima estranho entre nós por conta da nossa briga de ontem. Coloco o chuveiro no máximo e aproveito a água quente. 

Saio em seguida e as meninas já não estão mais no quarto, a minha mãe deve ter chamado elas para o café. Pego uma blusa regata preta e um short curto jeans escuro. Calço um tênis preto da vans e seco os meus cabelos. Faço uma make simples. Batom vermelho, rímel, delineador e blush. Jogo um perfume, passo desodorante e um pouco de hidratante corporal. 


—Bom dia família— Diga para as minhas mulheres— Cady, você me derrubou seu monstrinho—Ela sorri enquanto toma o seu leite.  


—Bom dia filha — Minha mãe murmura


—Bom dia.!— Megan diz. 


— Scar, a culpa não é minha se a cama é pequena.— Sua voz sai fofa. 


—Filha, você não ia dormir na casa de uma amiga??


—Ia mãe...Mas ela vai viajar com os pais para o enterro da avó, então eles me trouxeram ontem a noite. Eu não queria te acordar, por isso não disse nada. —Bebo o meu leite com achocolatado para evitar contato visual. 


Ela murmura um "Hum" e continua tomando o café. Solto um suspiro de alívio e olho para Megan e nos rimos com os olhos da situação. 


— Mãe, quando acabamos aqui vamos ir a umas lojas ver alguns vestidos para o baile. 


—Posso ir, posso ir?— Cady diz enquanto bate as mãos na mesa. 


—Pode—Falo. 


—Ótimo, eu preciso resolver umas coisas e já já pedir pra cuidar dela pra mim. Nem no sábado tenho descanso. —Ela põe a mão na testa.  


—Fica tranquila tia, vamos cuidar dela.—Megan fala. 


Depois que tomamos o café, organizamos a mesa e fomos para saída chamar um Uber. Adiciono uma parada para o hotel em que Zayn está e outra para a loja.  


— Então está combinado assim, depois nos encontramos na loja. Não demora tá, muitas pessoas deixam para comprar de última hora, assim como nós. Eu não quero ficar com as migalhas— Megan diz. 


—Tá bom. Olha lá, ele chegou. 


— Nós vamos tomar sorvete?— Cady murmura 


—Óbvio que vamos. —Ela sorri animada do que eu disse. 


O carro chega e entramos, ele dá a partida e em menos de dez minutos estou parada em frente ao hotel. Dou tchau para as meninas e desço, sinto um frio na barriga absurdo. Ao me aproximar, sou reconhecida pelo segurança, o qual me deixa passar. 

Resolvo ir de escadas para não ficar ainda mais nervosa. Preciso pedir desculpas para ele, eu fui bem infantil...Ou não, acho que eu só queria saber...Sabe se somos de verdade. 


Em alguns minutos depois, fico parada em frente a sua porta, com medo de apertar a campainha. Três minutos depois aperto. Esfrego as mãos uma na outra, estou louca para vê-lo. A fechadura se mexe e em seguida a porta é aberta, revelando um Zayn Malik com um rosto neutro. 


—Oi— Falo insegura e com uma voz tão baixa que nem sei se foi capaz dele me ouvir.  


—Entra— Ele me dá espaço. 


Dou o primeiro passo em sinal de alerta e apresso os passos seguintes, falando totalmente rápido, atropelando tudo. De costas, encarando a janela do hotel.  


—Eu sei que eu disse tudo aquilo, mas eu realmente não queria dizer o que eu disse, se é que isso faz algum sentido. Na verdade eu queria sim, só que eu não quis dizer daquele jeito. Eu sei que é difícil pra você tudo isso, que você tem suas razões e eu até entendo...Eu...Eu só não quero ser usada por ninguém, nem por você. Por mais que eu tenha sentimento por você, eu...Eu quero continuar com isso com você, quero ser a sua amiga, ser mais que isso na verdade...Não...Eu não sei...Eu não sou nenhuma interesseira nem nada, eu só gosto muito de você...Eu não deveria gostar tanto...— Me viro para olhá-lo e ele está me olhando com um sorriso bobo nos lábios, o qual me deixa levemente irritada.   


Ele caminha devagar até mim e fica bem próximo do meu rosto, em seguida põe a mão na minha bochecha.


— Sentimentos é?— Ele me olha nos olhos.  


—Na verdade acho que é só atração... Você é muito gostoso, sabe?— Provoco ele. 


—Sou…


— É— Sinto seu hálito tocar meus lábios e me arrepio quando seus lábios encostam nos meus.  


—Me desculpa...— Ele diz. 


— Parecemos até um casal fofo na primeira DR...—Ele sorri e em seguida me beija. O nosso beijo é intenso e cheio de desejos, desejos provocantes que ando tendo com ele desde que damos o nosso primeiro beijo. Eu praticamente perco o controlo quando ele segura a minha cintura com força, apertando-me em seu corpo com vontade. Caminhamos cambaleando até o sofá e ele se senta. Fico em seu colo, com as pernas de nada lado do seu corpo enquanto ele me beija intensamente e com ternura. Ele dá beijos intercalados na minha boca enquanto fala coisas provocantes em cada pausa. 


—Eu adoro….Esse...Seu….Cheiro...— Sorrio feito uma tonta enquanto sinto seus lábios tocando meu pescoço, me causando cócegas.—Voce é muito...Linda. 


—Zayn...Para, eu preciso ir—Ele para e me olha 


—Ir onde?


—Tenho que ir comprar o vestido de formatura com a Megan e a minha irmã. Só passei aqui porque eu não estava aguentando ficar nessa com você.  


—Vai ao show??— Ele faz um rostinho lindo enquanto me faz essa pergunta. Um rostinho com uma mistura de por favor e de uma pessoa boba… será que Megan tá certa??


—Acha que eu perderia isso?— Sorrio para ele. 


— Obrigado—Ele fica sério e me dá um beijo rápido nos lábios.  


—Eu que agradeço, meu bem.— Beijo seu nariz. Ele vem em seguida e beija a minha testa, beijo o lado da sua bochecha esquerda, ele vem e beija a minha bochecha direita e ficamos assim até voltarmos a boca um do outro. 


Zayn me me leva até a loja em um carro que era todo escuro para que ninguém o reconhecesse e depois partiu. Combinamos de nos encontrar depois do show



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...