História Try again - (shortfic hot - JIKOOK) - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Jeon Jungkook, Jikook, Jikook Hot, Jimin Bottom, Jungkook Top, Park Jimin
Visualizações 167
Palavras 3.906
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oolá, sumidos!! :v É, eu também estou hauahauaj
Tudo bem com vocês? Eu espero que sim. 💞

Andam sumidos também? Percebi pelo pouco de comentário de recebi no capítulo anterior :((
Ya, me abandonaram? Eu espero que não :(( entendo bem como fica depois das volta às aulas.
Mas ainda assim, eu espero que vocês ainda estejam aqui!

Sem mais delongas, vamos ler o capítulo novo? Yay! Eu vejo vocês nas notas finais? Eu espero que sim.

Boa leitura! ⤵

Capítulo 10 - Choices.


Fanfic / Fanfiction Try again - (shortfic hot - JIKOOK) - Capítulo 10 - Choices.

Park Jimin; 23:45PM; FL-EUA

Taehyung.

Por que o melhor amigo de Jimin teria que ser tão idiota e confuso?

O chamado Taehyung.

Ele já estava à quase meia hora no telefone ao lado, mudo, e Jimin que antes estava tão eufórico para dar uma notícia, e esperando ansiosamente para que recebesse uma resposta eufórica também. Mas não. O seu melhor amigo, depois que Jimin fez a pergunta para ele, ficou em estado estático, e Jimin ainda se perguntava o porquê de ainda estar com o celular ligado, em uma chamada com Kim Taehyung.

- Chega, Kim Taehyung! Eu te fiz uma pergunta, acho melhor responder. Eu estou ficando com sono seu idiota! E olha que você mandou eu esperar você dar uma mínima resposta. - disse longo, para que o melhor amigo ouvisse do outro lado. - Custa alguma coisa dizer "sim, eu aceito! Te amo muito, hyung!"? - e ouviu a gargalhada do mais novo ao celular.

- Desculpa, Jimin! É que, porra, é uma novidade grande, seu louco! E você... - ouviu ele bufar e suspirar. - Você está perguntando se EU quero SER O PADRINHO DO SEU CASAMENTO! - gritou e Jimin riu.

- Sim, e eu já disse milhões de vezes que eu perguntei sério. Eu não estou brincando, Taehyung! - o mais baixo apoiou todo o braço direito no balcão e levou a apoiar a cabeça, fazendo um bico e olhando para o nada. - Vamos logo! - resmungou. - Diga se sim ou não! Olha que eu tenho uma lista enorme de padrinhos, - mentiu. - que eu posso muito bem ligar e perguntar se eles vão querer ficar no seu lugar! - ótimo, Jimin!

Taehyung era o único melhor amigo que Jimin tinha desde a infância. Não trocaria outra pessoa para ficar no seu lugar! Eram melhores amigos, e Jimin o amava muito. Eram grudados.

- QUE ISSO? - Taehyung gritou do outro lado. - Está louco, bicha? - brincou, mas ainda estava assustado. - LARGA ESSA LISTA AGORA, PARK JIMIN, QUE EU ACEITO SIM! Daqui a eternidade. Você não ouse me trocar, está ouvindo? Esperei muito tempo para realizar esse sonho de princesa. - brincou e Jimin riu. Também estava feliz que seu melhor amigo havia aceitado. - E sim! Ai meu Deus! Se casem logo, me dêem sobrinhos, afilhados...

E o mais novo riu.

- Ououou... - se levantou do balcão e riu. - Não seja apressado! Ainda nem nos casamos, e você já quer sobrinhos? Meu Deus, Taehyung! - passou a mão no cabelo e bocejou de sono.

- Jimin? Vai me dizer que você não quer ter filhos? - ouviu a pergunta do amigo e olhou para frente, encarando um nada, e mordeu os lábios.

Filhos?

Estava tão cedo para decidir e pensar nisso... A cabeça do mais novo estava confusa.

- Olha Taehyung, acho melhor irmos dormir, uh? Está tarde, então amanhã pode ser que eu te ligue, ok? - se levantou da cadeira e caminhou fraco até a sala.

Tão indeciso. Era casamento, era filhos, era festa, era roupa, era- droga... Balançou a cabeça e fechou os olhos com força.

- Mas Ji- o mais novo interrompeu.

- Sem "mas", Taehyung! - riu fraco e se apoiou no sofá. - Até amanhã, sim? - ouviu um bufar e então riu.

- Até, mona'.

Desligou a chamada e jogou o celular no sofá. Olhou para frente e encarou a grande janela de vidro, que mostrava uma visão linda do céu estrelado. Jimin amava tanto 'colar os olhos no céu e entrar na 'divisa de seus sonhos. Era calmaria, era lindo, apenas ele, e o céu e suas estrelas.

O mais novo bufou e encostou a mão sobre o vidro, ainda com os olhos sobre aquele céu, pensando alto.

- ''Como se eu pudesse encostar meus dedos em pequenos detalhes, os melhores entre a lua e as estrelas. É apenas um mal estar, vai ficar tudo bem."

Disse com ele mesmo, num sussurro. Como se estivesse contando um segredo. Droga! Jimin era tão sensível, era tão carinhoso, tão fácil de se quebrar, com um coração tão puro. Faz tempo que não sentia essa dor no peito, também não sabia o porquê e ele odiava sentir isso. Não sabia o motivo e a única "saída" era desabafar com as estrelas, ou com si mesmo.

Fechou os olhos e pousou a cabeça ali, e logo seus pensamentos voaram em Jungkook.

Jungkook.

Sorriu apenas por lembrar do nome. Era o seu outro motivo de sorrir, era a sua felicidade, o seu ombro amigo. Noivo. Jimin o amava tanto, tanto, que faltava palavras e explicações que pudessem dizer o quanto o baixinho era apaixonado por ele.

Flashback on;

- Ah não, Jimin! Para com isso, amor. Aparece aqui, ou eu vou embora! - Jungkook "ameaçou", quando já estava cansado de procurar o namorado.

Jimin havia se escondido quando ouviu a porta se abrir. Era Jungkook. Queria brincar um pouco e fazer o mais velho rir. O menino estava escondido atrás da porta e Jungkook já havia subido e descido as escadas várias vezes. Droga! Como que Jungkook era tão bobo?

Jimin ria igual uma criança de 6 anos, tão animado e o corpo em chamas, ofegante, quente e animado. Queria correr e pular em cima de Jungkook e o abraçar. Era tanta animação.

- Jimin? Park Jimin! - ouviu os passos pesados subirem os degrais e Jimin levou uma das mãos para a boca, rindo. - Vai ver quando eu encontrar você seu baixinho safado!

E o mais novo gargalhou. Jungkook estava zangado? Não, apenas iria procurar o namorado custe o que custar.

Jimin olhou pera pequena fresta da porta e viu Jungkook passar direto, sem olhar para o quarto. Saiu de trás da porta e olhou para o lado e para o outro, e o caminho estava limpo. Colocou o pezinho para fora e continuou a olhar, antes que pudesse correr.

Correu em passos silenciosos e prestes a descer as escadas, quando ouviu o grito de Jungkook. O coração do menino iria sair pela boca quando ouviu a voz, correu rápido e deu um grito.

- EI, JIMIN! - correu e desceu as escadas. - ACHEI VOCÊ! - gargalhou e continuou a correr.

Jimin rodou o sofá todinho levando Jungkook a fazer a mesma coisa. Rodou a cozinha todinha e Jungkook preparava o seu corpo para correr mais rápido. Ouviu a risada escandalosa do mais novo e Jungkook riu. Era uma criança todinha, que Jungkook ainda se perguntava se namorava uma criança ou um adolescente de 19 anos.

Amava ver o mais novo assim, feliz e animado, levando Jungkook entrar na brincadeira sem pedir. Acabava deixando o mais velho feliz e esquecer os problemas.

Correu mais rápido e quando abriu os dois braços para agarrar o corpo fino do mais novo, ouviu o grito agudo de Jimin, antes de agarrá-lo e o prender entre seus braços.

- Ahá!! - gritou e sorriu. - Peguei você seu pilantrinha!

Sentiu o corpo de Jimin tão quente e cansado, que o mesmo havia jogado o seu corpo para baixo, quando sentiu Jungkook o segurar. Jungkook não estava diferente, o coração estava acelerado e cansado, tanto que a respiração estava ofegante e rápida. Levou o corpo de Jimin calmamente para o chão, o deitando e se deitando junto também. Envolveu o corpo do mais novo e Jimin se virou, com a boca aberta e respirando rápido.

- Amor, você me pegou! - riu. - Não devia! - formou um bico nos lábios e Jungkook riu.

Uma criança.

- Aigo, mas você é tão bobo, amor! - Jungkook o olhou fingindo estar indignado. - Não, mas é sério! - riu, juntando as duas mãozinhas, olhando para as mesmas e levando uma das pernas para cima do namorado. - Você demorou 'séculos para me encontrar, hyung! - brincou com os dedinhos rindo. - Tão bobinho!

Jungkook rolou os olhos e se culpou imensamente por amar tanto o baixinho. Droga! Era um ser tão precioso, que queria cuidar do mesmo para sempre.

- Você que se escondeu muito bem e eu não soube encontrar! Você é sabido demais seu danadinho... - fez cócegas na cintura do mais novo e o viu rir.

A primeira maravilha do mundo: o sorriso de Jimin.

- P-para hyung!! - pedia rindo e Jungkook continuava a fazer. - HYUNG! - gritou e Jungkook parou, quando o mais novo ainda ria.

Jimin ainda estava com os olhos fechados, rindo, no êxtase da animação e felicidade. Jungkook observava tudo, cada detalhe mínimo do mais novo. Era tudo tão lindo, uma obra tão linda que ele seria capaz de ficar alí, observando sempre.

- Amor... - o chamou, vendo ele abrir os olhos, sorrindo, levando os braços e entrelaçando sobre o pescoço do mais velho. Ouviu um murmuro do mais novo, pedindo para que continuasse.

Jungkook levou uma das mãos até o cabelo molhado de suor do mesmo e passou a fazer carícias, ajeitando o cabelo do mesmo. Jimin fechou os olhos, aproveitando o carinho.

- Eu te amo, pequeno! - sussurrou e beijou o nariz do mesmo, fazendo o rir. Sentiu cócegas.

Jimin abriu os olhos, encantado. Era tanto amor pairando no ar. Tão recíproco. O mais novo fechou os olhos e se curvou.

- Eu também te amo, hyung! Muito. - disse, antes de encostar os lábios grossos contra os do namorado, em um beijo demorado.

- Te amo muito! Nunca se esqueça disso, ok? Sempre! - Jungkook tornou a falar e Jimin sorriu, apaixonado.

Jungkook era tão bobo e apaixonado.

- Você é meu bem mais precioso, o meu amor, a quem eu daria a minha vida e todo o meu amor. Eu sou sortudo em te ter comigo, aqui. - o que estava havendo com o mais velho?

Estava tão cheio de palavras carinhosas... E quem disse que Jimin não estava gostando? Jimin estava sendo "mimado", de amor. Estava tão envolvido com o amor, que toda palavra que saísse da boca de Jungkook, Jimin se desmancharia.

O mais novo envolveu os dedinhos entre os fios de Jungkook, fazendo carinho ali. Olhando para todo o rosto dele, que também olhava carinhosamente para o rosto do mais novo.

- Meu amor!

Ouviu por último, antes que Jungkook o puxasse para um beijo.

Flashback off;

Jimin abriu os olhos e olhou para o céu, que ainda continuava a mesma coisa. Sentiu os olhos pesarem depois que tornou a abri-los, o sono estava vindo. Desencostou a cabeça da janela de vidro e vibrou os olhos na cidade iluminada, tão iluminada que a luz refletia nos olhos pequenos de Jimin. E mais uma vez ele estava encantado.

Jimin se encantava com coisas tão pequenas. Seja por um carro na rua, seja por alguma pessoa sorrindo com alguma outra pessoa que provavelmente o a faz feliz. Ou seja até mesmo nos pequenos detalhes que ninguém para para perceber nesse mundo grande. Mas também Jungkook o encantava. Jungkook era o primeiro da sua lista; ele era uma verdadeira luz, tão lindo, tão impecável, pele macia, lábios lindos; enfim, tudo. Até nesses momentos o baixinho não parava de pensar nele. Era incrível.

Saiu da janela e fechou as cortinas. Já estava tarde e provavelmente Jungkook já estaria dormindo. Então, ele subiria para seu quarto e se encolheria entre o corpo do noivo, entre aquele corpo quente que o esquentava em dias frios.

Jimin se virou e antes que pudesse colocar os olhos em sua frente, o mais novo se assustou e recuou para trás, quase caindo. Era Jungkook. Porra!

- AI CÉUS, JUNGKOOK!! - colocou a mão no peito e fechou os olhos com força.

Os abriu e viu mais velho ainda de braços cruzados e com o ombro encostado sobre a parede da cozinha, rindo. Jungkook estava em todo aquele tempo, observando Jimin?

- Você está aí a quanto tempo? - perguntou incerto.

Jungkook moveu as sobrancelhas e andou em direção à ele, negando e rindo.

- A muito tempo? - tornou a perguntar e sentiu Jungkook o envolver com os dois braços entre sua cintura.

- Não se preocupe. - selou os lábios dele calmo. - Eu estou faz alguns minutos, confesso. - riu.

Jimin ficou boquiaberto e levou as duas mãos para o peito de Jungkook.

- Mas- interrompido.

- Você estava tão lindo! - ah não, Jungkook!

O corpo do mais novo estava amolecido entre os braços de Jungkook.

- Tão entretido entre a paisagem, amor. Eu não podia interromper aquele seu momento; vai que você estava querendo só algum tempo sozinho? - com os dedos começou a fazer carícias nas costas do menor.

- Bah, que nada, amor! - riu bobo e tímido. - Eu só estava pensando. - olhou para as suas próprias mãos, passando os dedinhos pelo tecido da blusa de Jungkook.

- Por isso mesmo! Eu não queria interromper, então eu preferi ficar vendo você, longe e com a cabeça sabe lá onde... - brincou e Jimin riu. - Sabe, gosto de te observar; de passar meus olhos entre seu corpo pequeno e fino. Você é lindo de qualquer maneira!

A esse momento Jimin já estava todo bobo e molengo, rindo e negando apaixonado. Jogou a cabeça levemente entre o pescoço do mais velho e beijou ali, longo tornando a sorrir.

- Aish, para, seu bobo! - riu.

- É sério! - Jungkook riu e então tirou uma de suas mãos e levou para entrelaçar com o do mais novo.

- Omo, pare, eu estou ficando tímido! - riu e Jungkook beijou o ombro do mais novo.

- Te amo. - cheirou o pescoço dele selou sua bochecha.

- Eu também te amo. - sussurrou e Jungkook sorriu.

- Vamos dormir? - perguntou e Jimin concordou.

- Sim, sim! Eu já estou com sono.

- Era de se imaginar. Você é um bebê, como não estaria com sono? - saíram do abraço e Jimin gargalhou, andando em direção à cozinha e desligando as luzes.

Jungkook desligou a luz da sala, ajudando Jimin a fazer as coisas mais rápido.

Caminharam até às escadas e subiram. Jimin entrou no quarto e seu corpo quente entrou em contato com o frio do quarto. O corpo do mais novo estremeceu e soltou um resmungo.

- O ar está ligado? - perguntou.

- Está sim. Estou com calor! Mas está no mínimo, amor.

Jungkook estava com calor? Porra! Quem estaria com calor quando já faziam 16°C normalmente?

Claro, Jungkook!

Jimin não reclamou, enfrentaria o frio por Jungkook. Entrou no banheiro e fez suas higienes e voltou. Passou algum creme facial para sua pele e então pegou o edredom e se enrolou, bufando e fechou os olhos. Estava tão frio.

Viu Jungkook desligar o abajur ao seu lado e logo deitou. Jimin observou o mais velho tirar a blusa e então franziu a testa.

É sério que ele ficaria nesse frio sem blusa? Mas-

Seus olhos foram de encontro com os dele e o viu sorrir.

- Vem. - o chamou e Jimin continuou confuso, mas foi mesmo assim.

Sentiu o mais velho o envolver com um abraço e logo o seu corpo tremeu ao sentir o corpo quente do outro. Céus, Jimin amava tanto o corpo dele em noites quentes.

- Vou te esquentar, para que não sinta frio. - ouviu e logo sorriu.

Merda! Jungkook era tão precioso.

Jimin sorriu bobo e se curvou para deixar um beijo casto nos lábios finos do noivo, e logo deitou a cabeça no peito nu dele, o abraçando e ficando em uma posição confortável.

Jungkook desligou o outro abajur ao lado e se ajeitou, fechando os olhos e pegando no sono.

Jimin ainda estava com um sorriso nos lábios, com os olhos fechados e todo bobo. O amava tanto.

>>>> dia seguinte (ou melhor, alguns dias depois.)

Jeon Jungkook; 10:21AM;

Jungkook havia acordado cedo, iria fazer café da manhã e chamaria Jimin para lhe fazer uma surpresa. Pelo menos tentaria acertar no quesito fazer o café da manhã.

Estava apenas de roupão na cozinha, esquentando a água para que logo depois colocasse na jarra. A mesa já estava com as xícaras e com as comidas. Só faltava acertar fazer o café, e o deixar do jeito que Jimin havia o ensinado. Droga, era tão difícil ser bom em fazer algo na cozinha! As vezes Jungkook queria ser um gênio na cozinha, assim como Jimin. Mas tudo bem, Jimin já lidou com o fato de que o noivo não era um craque na cozinha, mas o amaria da mesma forma.

Jungkook terminou de fazer o café e colocou o conteúdo na jarra, logo fazendo careta e pedindo aos céus para que estivesse bom.

Afinal, por quê Jungkook estava fazendo café da manhã para Jimin? Porque ambos iriam sair naquele dia. Porque era o dia em que os dois iriam escolher as roupas para o casamento.

Jungkook estava empolgado, animado. Estava quase para casar, oficialmente, e oficializar Jimin como seu marido. Estava tão ansioso!

Colocou a jarra no centro da mesa e se afastou, olhando a mesma e checando para ver se estava tudo em ordem ou se faltava algo. Piscou os olhos e sorriu, estava tudo bem, até agora.

Saiu da cozinha e subiu as escadas, abrindo a porta do quarto devagar e vendo o quarto ainda um pouco escuro, por causa das cortinas. Foi em direção a cama e se deitou, levando em seguida uma das mãos para o rosto frio e delicado do noivo, que dormia serenamente. Acariciou o rosto do menor, e o viu abrir os olhos. Sorriu e Jimin fechou os olhos, bocejando.

- Bom dia, meu amor. - sussurrou.

Jimin se ajeitou na cama e abriu os olhinhos inchados de sono e se acostumando com a claridade. O menor sorriu e segurou a mão de Jungkook, ainda com sono.

- Bom dia, amor! - sorriu e se curvou o para beijar.

Com sono, o corpo do menor se jogou contra o do maior, levando Jungkook a rir. Acariciou o ombro dele e beijou sua nuca.

- Hora de acordar, dorminhoco! - riu.

- Mas já? Só mais cinco minutinhos, koo- não terminou de falar e quase se pegou no sono.

- Vamos, Jimin! Eu preparei um café para você, uh? Vamos? - disse e viu o mais novo se levantar em um susto.

- É o quê? Café? Você? - o olhou com os olhos arregalados. - Digo... Você fez café, amor? - ainda sem acreditar.

Jungkook riu. Poxa, era tão impossível assim, pensar que ele não conseguiria fazer um café digno?

- Sim, amor. Eu fiz café, para você. - riu. - A mesa está toda pronta. Vamos, sim?

Jimin ainda estava sem acreditar. Viu o mais velho se levantar e Jimin segurou sua mão. Estava sendo guiado até a cozinha.

Chegaram lá e os olhos de Jimin se arregalaram. Uou, uma mesa de café montada e cheia! Levou as mãos para a boca e piscou várias vezes. Céus, Jungkook havia feito tudo aquilo?

Olhou para o mais velho que sentava em uma das cadeiras e ria. Pediu que Jimin se sentasse na cadeira ao lado e ele foi, lento.

- J-Jungkookie... - sentou e olhou a mesa, boquiaberto.

- Uma mesa de café, montada e linda, para você, amor! - olhou e Jimin riu.

Estava tão fofo como o mais velho se referia a mesa. Poxa, tão lindo.

Viu ele pegar a jarra e colocar um pouco do conteúdo na xícara. Jimin observava tudo, como se tivesse medo de perder algum momento valioso. Jungkook colocou um pão ao lado e riu.

- Pode se servir. - droga, tão lindo.

Jimin pegou a xícara e a levou para a boca, soprando o conteúdo e tomando um pouco. Jungkook o observava tão fixo, que Jimin estava achando estranho.

- O que foi, amor? - riu.

- C-como está o c-café? - se embolou e Jimin riu.

- Oh, está maravilhoso! - disse e Jungkook o olhou, sem acreditar.

Não era possível que ele havia acertado. Ele conseguiu?

- Q-Quê? - olhou assustado.

- Eu estou falando que está ótimo e divino, Jungkook! - repetiu e viu mais velho rir.

Gargalhou e Jimin riu. Tão adorável.

- Céus, eu consegui fazer o café. - bateu as mãozinhas. - Venci na vida Jimin! - e o mais novo gargalhou.

- Como se não já tivesse vencido. Você é ótimo em tudo que faz, Jungkook! - disse e o puxou para um beijo.

>>>> break;

Park Jimin; 14:56AM;

- O casaco, amor! O casaco!

Jimin descia as escadas com o casaco preto de Jungkook. O mesmo esqueceria se não fosse o mais novo.

Ambos já estavam arrumados para o "super" dia. O dia antes do grande passo. Iriam escolher suas roupas para o casamento.

Droga, Jimin estava tão feliz e animado. O dia seria seu e arrasaria, e com certeza, Jungkook também.

Os dois iriam para lugares diferentes, já que só iriam se ver vestidos no dia do casamento! Tudo estaria lindo.

Jimin pegou alguma pertences e colocou no bolso, se virou e olhou para Jungkook.

- Você está lindo, amor. - beijou o mesmo e riu.

- Você também, pequeno! - sorriu bobo. - Agora vamos? Os meninos já estão nos esperando.

- Sim.

Abriu a porta e saiu. O vento frio bateu no rosto de Jimin, e o fez cruzar os braços, correndo em direção ao carro, como se quisesse fugir do frio. Jungkook riu e se virou para fechar a porta da casa. Seguiu em direção ao carro e entrou.

- Frio, frio, frio, Jungkookie! - manhou e Jungkook sorriu, com pena do menor.

- Calma, amor! Eu vou ligar o aquecedor. - Jimin orou aos céus. - Melhorou?

- Ah, sim! - se jogou no assento e colocou os pés sobre o mesmo, abraçando seus joelhos e se encolhendo.

Jungkook o olhou e sorriu. Estava tão adorável, um verdadeiro bebê.

Ligou o carro e seguiu em direção à loja que Hwan havia indicado para deixar Jimin e logo em seguida sairia para se encontrar com Kyu, para que começassem logo os "jogos".

> break again;

Park Jimin; 15:03AM;

- Aqui. - Jungkook se curvou para olhar a loja e viu Hwan do lado, esperando por Jimin.

O mesmo acenou e Jungkook riu para o mesmo. Olhou para Jimin, que olhava tudo, encantado. O mais novo estava realmente animado, e ver ele animado, deixava o mais velho feliz, também.

Levou uma das mãos até a coxa do menor e o viu finalmente o olhar.

- Boa sorte, amor! E tome cuidado e boas escolhas. E nã- o menor o interrompeu, selando ambos os lábios.

- "E não ande por aí sozinho. Qualquer coisa me ligue." - completou e Jungkook riu.

Era bem óbvio que Jungkook falaria aquilo; sempre falava ao manos novo, quando iria a lugares sem ele, sozinho. Mas de qualquer forma, Jimin tomaria cuidado.

Jungkook o beijou novamente e tomou o ar de seus pulmões, deixando Jimin ofegante. Encarou seus olhos e beijou seu nariz, fazendo o baixinho rir bobo.

- Te amo e até mais tarde, sim? Se terminar mais cedo, me ligue.

- Tudo bem amor. Eu também te amo e até logo. - abriu a porta e antes que pudesse sair. - Se cuida.

- Você também. - devolveu e os olhos de Jungkook observou o corpo do menor seguir, animado.

Ligou o carro e acenou para eles, logo tomando partida.

Jimin subiu as pequenas escadas e sorriu largo para Hwan, assim que o viu.

- Boa tarde, Hwan! - meigo.

- Boa tarde, Jimin! - sorriu e se abraçaram. - Então, animado?

- Sim, sim!! - se empolgou e viu Hwan rir.

- Então vamos entrar! Tenho certeza que o dia vai ser longo. - riu e Jimin concordou, andentrando no lugar junto com o rapaz ao lado.

Hwan lhe mostrou o lugar e antes que seus olhos pudessem se encontrar com o local enorme e cheio de cruzetas e roupas diferenciadas, ficou boquiaberto. Uau, era tanta coisa. E continuou a varrer os olhos e antes que pudesse dizer algo, o mesmo arregalou os olhos, se assustando e fazendo um barulho com a boca, assustado.

Não podia estar vendo aquilo. M-mas c-como?

Olhou para Hwan e viu o mesmo olhá-lo sem saída e fazendo uma careta sem respostas. Omo, c-como?

Olhou para a figura sentada no estofado, de pernas cruzadas e rindo para Jimin.

Abriu a boca e tomou coragem para falar.

- O que faz aqui, mamãe?


Notas Finais


Aaaaiiii meu Deus!!! O que será que vai acontecer?

E aí? QUEREM QUE EU CONTINUE? QUEREM CONTINUAÇÃO??? Yay, aguardo a resposta de vocês! Não esqueçam de comentar suas opiniões. Me ajudam muito!

E eu espero que vocês estejam gostando, de verdade, de coração!! 💕💕

E novamente, não se esqueçam de comentar suas opiniões!!
E novamente, obrigada meus amores! 💕 eu amo vocês.

Eu vejo vocês no próximo capítulo? Eu espero que sim.
Até lá! 💕🚶


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...