1. Spirit Fanfics >
  2. Try My Best >
  3. Girlfriends of tomorrow.

História Try My Best - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um daqueles capítulos aleatórios.

Capítulo 15 - Girlfriends of tomorrow.


-FINALMENTE-Zari grita.

-Jesus alguém já sabia?-Cisco olha em volta e todos ficam com cara de ué – Barry você já sabia?

- Era isso que eu ia te contar.

-POR QUE EU SOU SEMPRE O ÚLTIMO A SABER DAS COISAS?-O latino ficou indignado.

-Nos apenas suspeitávamos- Ray diz e Nate confirma.

-Agora ficou claro...Cait indo pra casa da Sara e vice versa e vocês sempre..Meu Deus.A Felicity também já sabe?-Cisco pergunta

-Ela foi a primeira a saber-Caitlin diz.

-Barry como você soube?—Sara pergunta

-No banheiro-Barry lembra das besteiras que ambos tinham compartilhado – A Cait Já tava meio alterada e aí só saiu.

Sara olha pra mesma e ri indignada.

- Me desculpa mas ele não parava de me encher o saco.- A castanha diz.

-Zari?-Cisco pergunta.

-No dia em que a gente veio pra praia e de uma forma bem constrangedora.

- Caitlin Snow você é minha melhor amiga e não teve a dignidade de me contar que é bissexual e tá namorando a Sara Lance?

-Cisco eu ia te contar mas a gente não queria expor pra todo mundo assim do nada.

-Eu entendo,mas só te perdoo porque vocês são de dar inveja em todo o multiverso.

-Também não é pra tanto.

-As namoradas do amanhã-Ray pega uma garrafa de champanhe.

-Namoradas do amanhã???-Zari questiona e todos ficam sem entender.

-Alguém tende misericórdia desse Palmer-Nate diz.

Todos riem.

-AS NAMORADAS DO AMANHÃ-Cisco grita e Ray abre o champanhe.

Sara e Caitlin aproveitam a distração do momento pra ficarem asós.

-Parece que agora esse é nosso hobby?-Caitlin questiona.

-É..Parece que sim.

As mesmas estavam novamente deitadas na cama com os pés na parede.Enquanto tocava qualquer música que concerteza esteve na lista das piores 40 músicas da década de 70.

-Dá pra trocar isso?-Caitlin rereclama.

- Agora Caitlin Snow tem gosto músical?

-Não é um dos melhores mas conta.

-Você tá de brincadeira né?Eu percebi a referência de Sweet Child O' Mine no final da carta.

Sara pega de novo a carta e abre.

-Porque você não me disse que era britânica?

-Você nunca perguntou e aliás na verdade eu tenho dupla nacionalidade.

-Mas sua escrita é claramente inglesa.

-É porque eu não vivi toda a minha vida nos Estados Unidos,eu só vim pra cá pra fazer faculdade.

-Você morou aonde então?

-Eu nasci na Inglaterra e depois ficamos um tempo na frança e voltamos pra Inglaterra.

-Então você é britânica com nacionalidade francesa... Interessante-Sara diz-Avez-vous déjà attrapé du français? (você já pegou algum francês?)

-Oui(Sim)-A castanha respondeu-Mais je préfère les Britanniques (Mas eu prefiro os britânicos)

- Pourquoi?(Por que?)

- Ils ont plus de liberté d'esprit.( Eles têm mais liberdade de espírito.)

- Mais les Français sont plus romantiques.(Mas os franceses são mais românticos)

- C'est sûr (Com certeza).C'est tellement cliché(É tão clichê,).

Sara acabou rindo

-A gente é tão clichê assim?

-Talvez só o casal mais clichê do multiverso como diria o Cisco -Cait brinca-Aonde você aprendeu francês tão bem assim?

-Eu e a Laurel nascemos em Star City mas sempre viajávamos o máximo possível e a maioria das vezes era pra França então acabei me interessando na língua.

-Faz sentindo.Eu só fui pra Central City por causa do meu pai,ele cresceu lá e cursou a faculdade de Central City, então achei que deveria fazer jus a isso.

-Ele com certeza estaria ainda mais orgulhoso de quem você se tornou.

-Disso eu não duvido.

-Já que estamos conversando sobre isso me conta mais sobre você-A Lance realmente estava interessado em descobrir mais coisas sobre sua namorada já que a mesma era um mistério.

-Tá bom.Teve uma vez que eu fiz amizade com um pessoal Hippie.-A mesma ri lembrando da situação.

-Os Hippies são legais.

-Sim eles são.Mas o mais constrangedor era que uma vez eles fizeram uma festa e aí você já sabe.Eu não podia voltar pra casa naquele estado e simplesmente explicar pra minha mãe que a filha dela tava drogada.

-E como de costume provavelmente você também tava bêbada?

-Infelizmente.E aí eu invadi a casa do meu vizinho quase no final da rua e ele abriu a janela e perguntou “O QUE DIABOS VOCE TÀ FAZENDO AQUI A ESSA HORA?E COMO VOCÊ...” ele não conseguia completar a frase porque eu tinha subido a sacada até o quarto dele.

-Caralho Caitlin – Sara não estava acreditando naquela situação.

-E tem mais...Assim que ele abriu a janela eu entrei no quarto e fui correndo pro banheiro fiquei lá umas meia hora e aí ele teve que ligar o chuveiro.Só me lembro de ter acordado no dia seguinte e ele ter dormido no sofá.

-Você tinha quantos anos?

-Uns 17.

-E o vizinho?

-Ele era um sem noção que trabalhava na locadora.Ele não queria fazer faculdade então resolveu morar sozinho sem os pais ficarem enchendo o saco.

-Esses britânicos-Sara ri-Sabia que o Nate também é britânico?

-Deu pra perceber.

-Pois é. Quando eu tinha 16,eu a Laurel fomos pra uma festa sem o meu pai saber e tinha um garoto que tava me enchendo o saco e ele quase se aproveitou de uma das garotas que era nossa amiga.No final fomos todos parar na delegacia.Primeiro porque estávamos bêbados e ele tava com o nariz sangrando e tinha maconha dentro do carro.

-O seu pai deve ter ficado puto da vida com vocês.

-Nem me fale ainda mais porque foi ele quem pegou o caso.

-Eu não te contei da vez que eu,o Cisco e o Barry ficamos a noite presos dentro do banheiro do Star Labs.Não ficamos presos por acidente mas sim porque o Barry ficou gritando “A PORRA DA PORTA NÃO QUER ABRIR” e eu não conseguia parar de rir porque ele tava muito chapado e o Cisco não estava em condições pra checar se a porta realmente estava trancada.

-Vocês são terríveis mesmo.

-Nem me fale.Não sei como aquele lugar ainda tá de pé.

As duas riem.

-Infelizmente as coisas nem sempre foram assim.Quando meu pai tava prestes a morrer as coisas já não estavam muito boas então depois só pioraram.Eu mal queria ficar em casa já que me minha mãe simplesmente tinha esquecido da minha existência.Então quando eu voltava era apenas por alguns dias.

-Eu entendo,quando a minha mãe pediu o divórcio o meu pai ficou completamente sem chão e eu a Laurel não sabíamos o que fazer já que ela simplesmente foi embora.

-Eu sinto muito.

-Tudo tem o seu lado bom e ruim.A gente só não soube fazer as escolhas certas.

-Isso você tem razão.É incrível como estamos fadados ao fracasso.

-Não totalmente.Tivemos mais que uma segunda chance e olha onde chegamos.

Sara e Caitlin agora estavam se olhando.

-Acho que no final de tudo eu ainda continuo sendo uma britânica sem noção.

- E é justamente essa britânica sem noção que eu amo-Sara a beija e quando parecia estar tudo calmo...

-SURPRESA!!!-Cisco abriu a porta com o resto do pessoal e foi parar champanhe pra todo lado.

-Isso é só o começo-Barry se pronúncia.

-Vocês são um bando de loucos isso sim – Cait diz.

-Eu não me lembrava que as lendas eram desse jeito – Sara olha pra todos.

-A Thea ligou e quer que a gente vá pra Star City.-Cisco avisa.

-Já tô vendo no que isso vai dar-Sara diz.


Notas Finais


Eu gosto de britanicos então achei q seria mais legal colocar um pouco disso na fanfic.
Deixando claro q além de inglês tbm não sei francês :v .


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...