História Try Not To Lose You - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Avenged Sevenfold
Personagens Arin Ilejay, Brooks Wackerman, Johnny Christ, M. Shadows, Synyster Gates, The Rev, Zacky Vengeance
Tags Avenged Sevenfold, Brian Ewin Haner, Brooks Wackerman, James Owen Sullivan, Johnny Christ, Jonathan Lewis Seward, Matt Shadows, Matthew Charles Sanders, Synyster Gates, The Rev, Zachary Baker, Zacky Vengeance
Visualizações 37
Palavras 881
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá Babys,

Sinto que vocês estão sumidinhos e isso me deixa um tanto triste, sinto que não tenho satisfeito vocês com a fic.

Espero que se sintam a vontade de comentar nos caps, sendo positivo ou negativo, eu lerei.

Ou se só quiserem deixar seus favoritos, já é ótimo ❤❤

Leiam as notas finais pois estou promovendo umas fics de uma amiga, creio que irão gostar.

Boa leitura 😘

Capítulo 15 - Let It go


Fanfic / Fanfiction Try Not To Lose You - Capítulo 15 - Let It go

Era segunda e estava um dia chuvoso, para piorar meu drama grande parte da banda estava lá no aeroporto para se despedir.

Grande parte quando eu digo é Matt, Johnny e Lacey, Jimmy, e até mesmo Val estava lá, algo que eu não esperava.

- Eu queria muito achar uma forma de me perdoar com sua irmã - Eu disse dando as mãos para ela que sorria meigamente

- Você deve ir em paz, a culpa tecnicamente não foi sua, mas ninguém poderia dizer isso a Mich, e ninguém que foi traída entenderia isso - Val explicou

- Eu entendo perfeitamente.. - Eu disse cabisbaixa

- Eu ainda assim, gosto de você.. - Ela me abraçou e eu retribuí

Eu andei um pouco para o lado e abracei Lacey que já tinha lágrimas nos olhos, e Johnny que segurava fortemente suas emoções.

- Você deveria esperar um pouco. - Johnny disse quando eu ia me despedir - Talvez Zacky mude de ideia, ele gosta de você e...

- Você sabe que não vai dar certo, mesmo que eu ficasse aqui por ele, eu só vou destruir mais uma amizade.. eu não quero isso - Eu disse e ele assentiu cedendo, eu o abracei.

Ao lado encontrei Jimmy e o abracei fortemente.

- Se cuida.. - Eu disse no ouvido dele referente a sua doença


A 6 meses atrás eu cheguei no estúdio para conferir os equipamentos aproveitando que não teria ninguém lá, afinal era dia de folga dos meninos, mas me surpreendi ao encontrar Jimmy.

Ele estava cabisbaixo e só quando chamei sua atenção percebi que ele chorava, assustado.

Ele havia feito exames recentemente depois de alguns sintomas estranhos e descobriu que sofria de uma doença no coração chamada "cardiomegalia" no qual causaria crescimento excessivo no coração.

Graças a remédios ele deveria ter muito tempo de vida ainda mas não era algo muito animador.

- Eu vou me cuidar o suficiente.. - Ele disse sorrindo e eu fiquei sem entender

- Como assim? -  Questionei

- Soph.. eu Já disse.. - Ele disse explicando pacientemente -  Da vida eu só tenho certeza de 2 coisas, que serei um rockstar e que morrerei antes dos 30...

- Para de falar merda Jimmy.. - Eu disse brava e ele riu



Quando eu estava subindo no avião me deparei com Zacky chegando no aeroporto, apesar de todas a mancadas que cometemos um com o outro eu quis descer e me despedir o abraçando, mas as portas se fecharam e as aeromoças pediram para que eu afivelasse os cintos, o máximo que consegui de Zee foi um tchau pelo vidro da aeronave.


Assim embarquei para Washington.




E lá estava eu, em um hotel esperando a liberação de algum ap pago pela empresa. 

Entrei no banho e me deixei desabar.

O que eu deveria fazer sem minha mãe, sem Johnny e Lacey, sem Jimmy.


Quando amanheceu, minha rotina se iniciou, novo local, novo  chefe, nova banda. Novas pessoas porém sem novos amigos, tudo profissional.


Acordar, trabalhar, tomar banho e dormir eram meus dias, as vezes sequer comer fazia parte deles, eu não sentia fome e não havia alguém para dizer que se preocupasse comigo para me fazer comer.



Depois de 6 meses em Washington fui diagnosticada com depressão, tratamentos, psicólogos e remédios sim faziam parte do meu dia-a-dia agora.

Eu não ouvia nem falar do nome da minha mãe, ao menos a família sabia sobre ela, segundo eles "Ela sumiu do dia pra noite".

Johnny e Lacey faziam chamadas por Skype comigo semanalmente, principalmente depois que descobriram da minha depressão.

Jimmy fazia chamadas as vezes, ele parecia bem referente a doença e eu ficava feliz pensando que talvez ele realmente fosse sobreviver, mas ele ainda repetia a frase sobre viver até os 30.

Eu ficava sabendo de Matt e Valary as vezes por Johnny, mas o nome de Brian ou Zacky sequer eram citados, e não faziam falta.

E assim foi, mês após mês e aos poucos perdi o contato com todo o resto, falando raramente com Johnny que vivia ocupado por sua turnê.



Cerca de um ano depois eu já havia feito progressos referente a depressão.

Uma coisa de fato eu não poderia negar que eu ainda pensava em Zacky mas tentava ignorar e ficar com raiva pensando em tudo que ocorreu, era uma missão difícil.

E assim foi se decorrendo meus 2 próximos anos.




2 anos depois


Eu sentia minha garganta queimar e travada me impossibilitava de engolir o choro que descia pelo meu rosto abundantemente.

- Porque!? - Eu gritei batendo em seu peito já duro consumido pelo vazio da morte - Você não pode fazer isso comigo e me deixar aqui, sozinha! - Eu gritava chorando mas ele não me ouviria, certo? 

A menos que os ouvidos fossem telefones sem fios com discagem direta para o mais recente anjo chegado no céu.

Afinal um homem com alma tão bondosa como a dele não teria outro caminho garantido se não sentado ao lado do nosso pai.


Senti braços me puxando me afundando em seu peito e fazendo cafuné, olhei para cima e vi sua imagem que sempre me trouxe conforto mas agora não poderia fazer milagres e eu também não conseguia tirar sua dor que era explicita em forma de soluços de dor por conta do choro angustiante que vinha de seu coração. 

Seu olhos estreitos sendo reprimidos tentando amenizar a dor que vinha com cada lágrima faziam elas caírem em minha cabeça.

Nada poderia curar a dor de perder aquele homem.


Notas Finais


Segue fics do Avenged da minha amiga @Bea_Lovato_S2

# Fiction

Tudo parecia normal, mas duas pessoas ao se conhecerem mudam a história do planeta.

Link: https://www.spiritfanfiction.com/historia/fiction-10128038


# Warmness On The Soul


Quando se conheceram, Sherlock e John não faziam idéia do quão se tornariam importante um para o outro.
Um ex médico do exército e um detetive consultor, que dividem a mesma casa.
As pessoas que conheciam Sherlock achavam que os dois não passariam de dois colegas de apartamento, o que foi uma dedução errada.
Será que a amizade desses dois homens pode se tornar algo a mais?

Link:https://www.spiritfanfiction.com/historia/warmness-on-the-soul-11947460


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...