História Try To Save Me (Hiatus) - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Homossexualidade, Jikook, Jjk, Lemon, Namjin, Pjm, Taeyoonseok, Yaoi
Visualizações 92
Palavras 1.331
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu devo muitas desculpas a vocês, a primeira é por ter entrado em um breve hiatus, outra por eu não ter avisado e por eu ter sumido.
Eu tive problemas familiares aqui em casa e tive um bloqueio criativo por conta disso, tanto que era para eu ter acabado minha outra fanfic no dia certo e já ter começado a 2ª temporada, mas por causa dos problemas nem deu.
Eu sinto muito mesmo por quem realmente lê e gosta da história, sei como é angustiante esperar por uma atualização ou um aviso (sou leitora do watt e vejo altos hiatus ou exclusão de histórias boas).

Capítulo 39 - Capítulo 38 - Beijo surpresa


Fanfic / Fanfiction Try To Save Me (Hiatus) - Capítulo 39 - Capítulo 38 - Beijo surpresa

- Jungkook e Jimin, nós chegamos! – Ouvi minha mãe gritar.

- Pequeno, acorde. – Balancei o mesmo e ele resmungou. – Acabaram de chegar, e eu preciso ir para meu quarto para eles não desconfiarem.

Levantei-me da cama, deixei um selar rápido nos lábios de Jimin e fui correndo para meu quarto.

- Jungkook! – Minha mãe abriu a porta de meu quarto. – Levante-se e venha tomar café conosco, acabei de chamar Jimin para vir também. – Fiz o que ela pediu e saí do quarto.

Passei pela porta novamente e vi a cena mais fofa do dia. Jimin estava coçando seus olhinhos inchados por conta do sono, seu pijama estava todo amarrotado e ele continha um biquinho fofo nos lábios antes de começar a falar.

- Jimin! Como você está fofo, posso te adotar? – Minha mãe foi até Jimin e apertou suas bochechas. – Agora sei porque você gosta tanto dele filho, olha que fofura, nem parece ter a idade que tem.

- Minha mãe virou sua fã Chim, cuidado para ela não te sequestrar. – Ri.

- Senhora Jeon, seu filho- Bocejou. – Seu filho me deixa cansado as vezes.

- Jungkook! – Me repreendeu.

- Calma mãe, nós só ficamos assistindo filmes até tarde. – Me defendi. – Meu pai e a velha coroca’ estão na cozinha?

- Estão, e acho melhor irmos para lá logo. – Descemos as escadas e fomos para a cozinha.

- Jimin! – Ouvi a voz irritante daquela velha. – Meu neto!

- Não, seu sobrinho. – Soltei sem querer.

- Jungkook! – Meu pai me repreendeu. – Peça desculpas a senhora Park, seja educado com nossa visita.

- Não. – Sentei-me e comecei a me servir.

- Ignore ele senhora Park, Jungkook vem passando dos limites ultimamente. – Meu pai disse e voltou a conversar com a velha.

Depois de termos comido Jimin me cutucou por debaixo da mesa e balançou a cabeça em direção à porta, entendi seu recado e saí depois de alguns minutos que ele já havia saído.

- O que foi? – Perguntei enquanto andávamos para o jardim.

- Vou ajudar na decoração, e você?

- Acho que vou também. – Sentamos em um banquinho que fica na área mais fechada do jardim. – Você vai ajudar com que parte da casa?

- O jardim, me passa uma calmaria tão grande estar aqui. – Fechou os olhos e suspirou. – Principalmente estar aqui com você. – Sorriu para mim.

- Oh, meu pequeno. – Entrelacei nossos dedos. – Vai ser tão ruim não poder te abraçar e te beijar enquanto arrumamos as coisas.

- Digo o mesmo. – Deixou um selinho no canto de meus lábios. – Mas nós vamos ficar juntos na festa, certo?

- Claro que vamos. – O abracei de lado e dei um selinho em sua testa. – O que você acha de começarmos a arrumar tudo para acabar cedo?

- Acho ótimo, assim temos mais tempo livre para nós.

- Hoseok, Tae e Suga virão nos ajudar, mas eles ficarão com a parte das piscinas.

- Mais alguém vem?

- Meu primo Jin e o namorado dele, Namjoon.

- Jin? Seokjin? – Afirmei com a cabeça e Jimin ficou boquiaberto. – Eu conheci ele na escola, e no dia ele me defendeu de Namjoon.

- Eu sei, Jin me contou o que houve naquele dia, eu quase bati no Namjoon, mas ele estava com alguns problemas, então deixei passar. – Tirei uma mecha de cabelo da frente de seus olhos.

- Sempre me vigiando. – Sorriu. – Você não tinha nada para fazer?

- Tinha, mas você era e é a coisa mais importante para mim, então eu sempre tinha que estar de olho em você. – Acariciei sua bochecha. – Mais alguma dúvida?

- Você sabia que as pessoas me ba-

- Sim, e não me perdoo até hoje por ter deixado tudo aquilo acontecer. – Deixei um selinho em seus lábios e o mesmo ficou sem o que dizer. – Vamos falar com os decoradores. – Nos levantamos e fomos até as piscinas. – Bom dia. – Cumprimentei minha tia antes de falar com os decoradores.

- Bom dia crianças, como estão?

- Bem, e a senhorita? – Jimin perguntou.

- Estou bem. Vocês vão decorar o jardim? – Assentimos com a cabeça. – A decoradora está ali. – Apontou para uma senhora com uma prancheta na mão e nós fomos até ela.

- Com licença, nós viemos falar com a senhora para ajudarmos na decoração do jardim. – Eu disse.

- Ah sim, senhor Jeon e senhor Park? – Assenti. – Fale com minha neta por favor, é ela que vai ajudar com a parte de vocês. – Fomos até a neta dela.

Quando fomos falar com a neta da senhora e a garota se virou eu olhei para Jimin e o vi franzir o cenho. A garota é a mesma que estava no restaurante e humilhou Jimin, o fazendo sair correndo e ir para aquela bendita casa.

- Bom dia senhor Jeon. – A garota mordeu os lábios.

- Bom dia. – A respondi. – Viemos cuidar de nossa parte da decoração, você poderia nos dar as instruções?

- Ah claro, eu dividi as funções, nós dois vamos cuidar da parte mais fechada do jardim e seu amigo vai cuidar das flores na parte da frente. – Alternei o olhar entre ela e Jimin.

- Tudo bem Kookie, eu me viro. – Afaguei seu cabelo e deixei um selinho em sua bochecha. – Boa sorte com essa demônia. – Sussurrou em meu ouvido.

- Mais tarde eu te busco para darmos uma volta. – Sussurrei de volta e logo em seguida ele se foi. – Por onde vamos começar, senhorita...?

- Ahn Hyejin, meu nome, mas pode me chamar de Dongsaeng, Oppa. – Pegou a prancheta e leu algo.

- É... – Olhou para mim. – Não sou seu Oppa e muito menos irei te chamar de Dongsaeng, acho que senhorita Ahn está bom, gosto de ser educado e chamar todos que conheço pelo sobrenome.

- E por que não chama aquele seu amigo pelo sobrenome?

- Porque ele é mais que um amigo- Me interrompeu.

- Melhor amigo, mas aí você também não é educado, para isso existem os apelidos.

- Também não é melhor amigo, e o resto não te diz respeito. – Olhei de canto para uma das folhas na prancheta. – Colocar os arcos, pendurar as flores e limpar alguns bancos... Daqui a pouco eu acabo.

Fui para a área mais fechada do jardim e comecei a organizar as coisas enquanto aquele projeto de gente tentava de todo jeito me provocar, no intervalo para descanso Jimin e minha tia trouxeram sorvete, depois voltamos a arrumar as coisas e quando acabamos, depois de quase cinco horas arrumando aquele jardim, todos acabaram e foram ajudar com o resto da decoração da casa.

Fui encontrar Jimin para sairmos, ele estava em um dos bancos da parte central do jardim com algumas flores encima de seu colo, cheguei por trás de si e o abracei, de início ele tomou um susto, mas logo segurou minhas mãos e as acariciou.

- Demorei? – Perguntei.

- Um pouco.

- O que está fazendo?

- Estou fazendo coroas de flores. – Estendeu as coroas em minha direção.

- Que bonitas, para quem são? – O apertei mais e encostei meu queixo em sua cabeça.

- Para sua mãe, sua tia e a senhora Ahn, ela é um amor de pessoa. – Sorri com o ato de Jimin. – Posso entregar elas antes de sairmos? – Assenti. – Então vamos entrar.

Jimin se levantou e foi correndo para fora do jardim, e eu fui atrás de si. Quando entramos em casa Jimin foi correndo entregar as coroas de flores para cada uma que havia dito que entregaria, e depois foi se arrumar enquanto eu ficava lhe esperando.

- Jungkook, sua mãe pediu para eu te chamar. – Hyejin apareceu depois de alguns minutos. – Pediu para você subir e ir para o quarto do... seu amigo. – Corri até o quarto de Jimin e ela veio atrás.

- Jimin? – O chamei e ouvi o barulho do chuveiro sendo fechado. – Minha mãe- Fui interrompido.

Hyejin segurou a gola de minha camiseta e me beijou a força, na mesma hora Jimin saiu do banheiro e presenciou aquela cena desagradável.


Notas Finais


Eu vou tentar não demorar mais para postar, porque finalmente os trabalhos escolares deram uma trégua e só sobrou um para fazer, mas aí vem as provas (boa sorte nas notas galera), e quanto ao bloqueio... já foi embora, estou de boa agora.
Até a próxima!
¡Hasta luego!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...