1. Spirit Fanfics >
  2. Tsuki No Ryomen >
  3. Capitulo 2- Uma sala, dois garotos

História Tsuki No Ryomen - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Eis o 2 capituluuu s2

Capítulo 2 - Capitulo 2- Uma sala, dois garotos


 

 

Ainda não acreditando na loucura que eu teria acabado de fazer e a insanidade de Yura, me dirijo até a sala preparada para a detenção. Não reparo sinal de ninguém por perto e me sento em uma das cadeiras no fundo retirando meu celular do bolso junto à outros entulhos.

 

-Chat-

 

MARCIANO- Hi-chan?? Tá ai?

BRANQUELA-To sim, oq foi? O Demonio já chegou?

MARCIANO-Ainda n.. a professora já deve estar
Perto… dps da detenção vou ao fliperama.. Topa?

BRANQUELA- Sei não.. pode ser umas 19h?


 

A professora entra na sala junto ao garoto enquanto jogo meu celular dentro da mochila sem nem checar a última mensagem de Hisuu. Yuta se senta em uma das cadeiras na fileira ao lado direito de onde eu estava sentado. Por um minuto pensei em cochilar ou até mesmo bolar um jeito de tirar aquela professora chata da sala para que eu fosse embora. 

 

-Vou pegar as provas do segundo ano para corrigir. Enquanto isso, fiquem quietos, e jamais saiam dessa sala sem devidas autorizações. -Disse a professora saindo da sala nos deixando sozinhos naquela sala fria e por mais difícil que seja dizer isso, numa imensa felicidade por estar só com ele e sem ela por perto. 

 

O mesmo se levantou e foi em direção da mesa da professora.


 

-Ei, nerd, você tem algum remédio na bolsa? Ou doces?- Me perguntou como se fossemos íntimos.

 

-Que eu saiba, sua saúde está ótima, e não tem glicose baixa.-Debochei do mesmo,enquanto verificava os itens pedidos na minha bolsa.-Tenho.. metade de um chiclete, remédios para ansiedade e dor de cabeça.-Ele pensa e pega o chiclete de minha mão o colocando na boca.

 

-Não esperava que você fosse ser um farmacêutico, mas está bem. Preciso que me faça um favor.-Ele estende a mão para que provávelmente eu me levantasse, mas nego a empurrando para trás.

 

-Depois de o que você fez com a Hisuu não faço nada.-Ele bufa e fecha os olhos resmungando algum palavrão.

 

-Eu peço desculpas se fizer o que vou pedir..-Ele estende a mão novamente procurando não ser recusado. Penso no que poderia ser tão importante para ele a ponto de pedir desculpas para a Hisuu de maneira sábia. Algo que ele já deveria ter feito sem preço de negociação. -Vamos, ela já vai chegar..

 

-Tá… o que quer que eu faça?- Foram as palavras que mais me arrependi de ter dito.- O que tem que ser tão logo?-

 

-Preciso que você finja que tem remédios para mim. Masquei os chicletes para engolir e passar mal. Minha diabetes vai me fazer desmaiar. Preciso que me leve para sua casa depois disso. Se alguém perguntar, diga que sua mãe tem os remédios para mim. Vamos conseguir sair daqui sem mais castigos.

 

-VOCÊ ENLOUQ- Sou calado por sua mão e logo a professora começa a se aproximar. Começamos a atuação de que estaria dando o chiclete para ele, e a trama da diabetes começa. A professora entra na sala e ele desmaia. 

 

-O que aconteceu Tsuki-San?-Ela pergunta preocupada indo até nós.

 

-Droga! Ele não deveria ter aceitado o chiclete.. tenho que leva-lo para minha casa antes que ele passe mal de verdade..

 

-Como assim Kimaru??

 

-Não dá para explicar, posso sair professora?

 

-Não quer levar ele num médico?

 

-Não!!! Digo.. não, eu tenho os remédios e um médico ia cobrar muito dinheiro..-Me levanto com ele no colo e saio da sala.-Caramba Yura.. olha a merda que você tá me metendo..-O levo até fora da escola e consigo chamar um táxi para ir até em casa.-Chegamos, pode parar de fingir. Yura? Yuuraa? Deu caramba.. Pera.. você tem mesmo diabetes???- Me deparo com a real situação que já haveria de ter acabado, e levo o garoto para meu quarto.

 

<____17h_____>


 

-Hã? Ah, estou na sua casa… Kimaru, você ta bem?- Yura acorda preocupado enquanto penso sentado ao pé da cama.

 

-Estou.. atolado.. até a cabeça...de merda!Você não sabe como isso pode piorar se descobrirem que nós armamos isso! E ainda o pior, eu te escutei! Eu nunca deveria ter te escutado.. podem me dar suspensão ou até mesmo expulsar.. fugir da detenção e ainda por cima fingir que um aluno passou mal é quase um crime escolar! No futuro vão descobrir que fui eu que fiz isso e-Sou interrompido por o mesmo que bufava por minha preocupação exaustante. 

 

-Eles não vão te expulsar, nem suspender, nem vão colocar isso na sua ficha criminal Kimaru. Se eles ameaçarem te fazer algum mal, fui eu quem teve a idéia. Na moral, obrigado.. você me ajudou a fugir! Pode parecer bem bobo, mas eu tenho altas crises de ansiedade e detesto ficar na detenção sem poder fazer nada.- Estranho o modo em que o garoto falou, há algumas horas ainda de hoje ele era o maior babaca da história. Agora ele.. parece gentil até..- E sobre sua amiga… eu peço desculpas.. desculpa mesmo.. não posso dizer que não queria ou que foi sem querer, mas me desculpa. Geralmente as garotas gostam… sei lá.

 

-Ah.. obrigado, e de nada.. Tecnicamente você que me ajudou a fugir. A idéia inicial foi sua. Por favor.. não importa se algumas gostam, não faça nada que inicialmente seja um crime.-Ele ri nervoso coçando sua nuca e desgrenhando alguns fios de cabelo. 

 

Alguns minutos depois, ele já ia se retirando mas antes que pudesse sair tomo a decisão que eu deveria o pedir um favor sério.

 

-An.. aliás… podemos fingir que isso… não aconteceu?- Simulo perguntar ainda falando sozinho até realmente falar com ele.- Ei.. podemos fingir que..- sou interrompido por seu celular tocando.-Pode atender..

 

-Desculpa.. Oi? Ah sim sim.. Entendo. Claro… O que??? Não, de jeito nenhum Sasu!! Aff.. semana que vem já? Não acredito que você quer mesmo.. DEIXE EU TERMINAR DE FALAR.. que? Se eu vou? Sim, é claro.. por isso mesmo que eu não quero ir com você. Tem isso agora? Hum.. tá, já entendi. Tchau babaca.- Depois de várias palavras sem sentido para mim ele se vira e me deixa continuar.

 

-Quem era?-Sinto que não era de minha conta, mas minha curiosidade gritou mais alto.

-Ninguém.. importante. Só uma pessoa me convidando para certa ocasião que neguei presença. Mas não importa.Bom, se me permite, tenho que ir para casa tomar os remédios de verdade.-Perco a oportunidade de fazer meu pedido e logo ele vai embora.




 

<____9h_____>


 

     Mais uma vez na escola, chega o esperado recreio, momento em que posso ver aos outros. Devido às classes especiais extra curriculares, não vi nem Yura, nem Hisuu. Ao pensar em Hisuu penso em estar esquecendo algo, o que provavelmente estou, devido à meu dia anterior cheio de emoções e minha memória pior do que de um idoso.

     Caminho pelo pátio até achar a mesma, que não parecia estar muito feliz.

 

-Ohayo Hisuu-Chan!-Ela me ignora apenas me encarando com um olhar que queima minha alma.-O que foi? A comida está ruim?-Solto uma breve risada que a mesma não acompanha.

 

-Ha, ha, ha. Vamos todos rir. Aparentemente você quer tirar uma da minha cara né Kimaru Tsuki? Não somos mais amigos também, então eu deveria te chamar apenas de Tsuki-San, certo?- Ela profere as palavras desanimada.

 

-Eu esqueci algo não foi?- Bato a mão na testa e faço cara de triste para Hisuu.

 

-Você ter me esquecido no fliperama nem foi o pior… fiquei preocupada por achar que você estaria com mais problemas ou não estivesse bem, então eu fui até sua casa… quando cheguei lá, você estava colocando Taiyo-San em sua cama… nem sei o que aconteceu depois disso e não tenho a mínima coragem de imaginar..- Ela começa a fraquejar querendo talvez chorar, sem motivo, mas era o que dava impressão.

 

-N-nada aconteceu.. ele tem diabetes e comeu um chiclete na detenção. Cá entre nós, era tudo para nós conseguirmos fugir da detenção.. o levei para casa e o deixei na minha cama até ele acordar..-Ela faz uma cara digamos que certamente melhor que a anterior.

 

-M-mas… K-Kimaru-Kun… você… estava c-corado..-Coro na mesma hora e faço cara de assustado, para piorar a situação Yura aparece de relampago pedindo para que conversássemos por um minuto.-Pode ir Chikyu-Kun..

Saio com o mesmo e ele com vergonha nos olhos começa a mexer no cabelo.

 

-O que quer?-Pergunto curto e grosso

 

-Bom… aquela pessoa que me ligou ontem.. eu falei que não iria por causa do acampamento de semana que vem.. O escolar, sabe? Perguntei para meus colegas e nenhum deles vai… você… quer ir comigo?-Corei meio sério e o garoto começou a ficar nervoso.

 

-Hm.. não sei.. vou ver com a- Ele me interrompe

 

-Hisuu? Pedi para ela já hoje.. ela vai com uma amiga.

 

-Não sabia que vocês se falavam.. mas ok.. se ela vai com uma amiga acho que posso ir com você.

 

-Valeu! Até amanhã..-ele volta para dentro. Provavelmente não temos mais aulas juntos hoje. Não consigo acreditar que Hisuu conseguiu falar com ele mesmo depois dessas coisas com ele entre nós dois.








 

Continua...




 


Notas Finais


Acho q ainda hj faço o capitulo 3.Bjuus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...